2 Anos trazendo a lógica!!

Vampiros: Onde a Meyer Errou

Bem, nesse tempo de Twilight Hater eu percebi uma coisa: A nova doença mental que a Meyer trouxe.

É uma doença que atinge mais as fangirls cegas e que, até ontem, odiavam qualquer manifestação cultural que era “diferente” do seu padrão de vida rodeado de novelices e modinhas. Vampiros era uma delas.

Você ainda consegue se lembrar de ouví-las dizendo que: “Vampiro é coisa de rpg”, “Odeio vampiros”, “Vampiro é coisa de nerd”. Ok,ok…

Aí a doença chegou, Crepusculite Aguda ou, cientificamente, Eduardus Brilhantus, seus sintomas são: Cegueira, perda de massa cerebral, mau-humor, falta de consciência, surdez, alucinações…

É grave!Mas pode ser tratado se o afetado (geralmente meninas entre 10~14 anos) ainda não tiver perdido a visão e a audição.

As pessoas afetadas, antes anti-nerds e anti-cultura, acham vampiro algo maravilhoso, perfeito, sem comparações… HEIN?

(A doença também é conhecida como Poserisse do tipo D, um dos piores tipos de poser existentes)

Certo… Deixando as brincadeiras de lado por enquanto

Bem, eu queria saber, primeiramente, ONDE É QUE ESTÁ A DROGA DO VAMPIRO NO LIVRO?Porque eu estou procurando até agora, e tudo que eu vi foram pseudo-mutantes que se acham OS caras. Agora, vampiro de verdade… Não, não vi nenhum…

De alguma forma… As fãs enxergam.

Mas…Ahhh, não podemos esquecer que elas ODIAVAM os vampiros antes de conhecerem os Cullen.Então, aí vem a pergunta: Elas realmente sabem o que é um Vampiro? Suas origens?O que fazem?O que realmente são?

Não…Claro que não.

E este foi um dos maiores erros que a srta. Stephanie Meyer cometeu ao escrever o Twilight (Além de ter escrito o livro, ter criado os personagens, a “história” (que história?), ter a idéia de escrever um livro, ter um leve pensamento de impulso de voltade de escrever um livro, e de ter nascido, claro!).

Ela acabou apagando mais ainda a mentalidade e a cultura de quem está querendo entrar no mundo literário e, por um infortúnio, acabou começando pelo lado errado.

Pois bem!Vamos aos verdadeiros fatos que formam o caráter de um vampiro! Vamos desde o início!E não é o “início Bram Stoker”, é o início do início!Os primórdios das lendas!

Tudo REALMENTE começa na babilônia

~~~~~~~~~~~~~~~

1. Origem da Lenda

Vamos voltar muito além do século de Vlad Tepes. Mais ou menos na babilônia, e nas culturas sumérias e mesopotânicas.

Já se falava de “vampiros” desde antes de Cristo. A primeira delas, provavelmente, foi Lilith, oficialmente criada para ser a esposa de Adão.

(OFF: Sua lenda possui várias e várias versões, no final do post, eu colocarei links pra quem estiver interessado. Aqui, falarei porque Lilith é considerada a primeira vampira.)

1.1 – Lilith:

 

Lilith, retratada em 1892

Lilith, retratada em 1892

Lilith foi criada para ser a primeira esposa de Adão. Segundo algumas versões, ela foi criada de materias abaixo (como sujeira e excrementos) dos  usados para criar Adão. Uma alusão à submissão feminina ao homem, na época (Talvez a Meyer tenha criado a Bella a partir daí…).

Irritada e se sentindo humilhada, Lilith começou a questionar a Deus e a Adão suas posições. 

‘‘Por que devo deitar-me embaixo de ti? Por que devo abrir-me sob teu corpo? Por que ser dominada por ti? Contudo, eu também fui feita de pó e por isso sou tua igual.’’, – Lilith para Adão.

Mas, ao receber em resposta, de Deus, que esta era sua condição, Lilith rebelou-se e abandonou o Jardim do Éden. De lá, ela foi para as margens do Mar Vermelho, onde se juntou a anjos caídos, se tornando uma demônia.

De cara, não vemos nada de vampiresco nela, certo? Bem, a imagem de vampira foi dada depois, por causa de seu modo de vida com os demônios (Vampiros constantemente são atribuídos à imagem demoníaca, embora atualmente tenha caído o conceito.):

Sua imagem vampírica nasceu do povo hebraico, ao serem capturados e forçados a trabalharem como escravos na Babilônia, povo que sempre cultuara Lilith. Com isso, a imagem da primeira esposa de Adão, para os hebraicos, se tornou uma figura negativa. 

Para os hebraicos, quando Lilith saiu do Éden e se uniu aos demônios, ela começou a ter 100 filhos por dia. Súcubus (mulheres) e Íncubus (homens), ambos também conhecidos como Lilims. Sua alimentação era a energia desprendida no ato sexual e de sangue humano, assim surgiram as primeiras lendas vampíricas.~

(Há também menções de que Caim, irmão de Abel, seria um dos primeiros vampiros também!Mas isto será discutido com mais cautela em próximos posts

Ainda há outras figuras, como a Estrige, uma bruxa da mitologia Greco-Romana, que se transformava em ave (Coruja) durante a noite e saía para sugar sangue humano, e o Loogaroo, das lendas do Haiti (Da Biblioteca dos Vampiros: “Os Loogaroo são geralmente mulheres idosas que fizeram um pacto com o demônio, ganhando poderes e em troca teriam de entregar sangue morno todas as noites. Para tal feito arrancavam sua pele e a escondiam em uma árvore chamada Jumbie, e saiam em forma de uma bola de luz.”.)

E também há os extremos. Como Kali, uma Deusa indiana que bebia o sangue de suas vítimas, apesar de auxiliar seus devotos.

Apenas muito recentemente, no século XV, é que os vampiros foram relacionados com os mortos, e, assim, aumentando as crendices.

O vampiro que conhecemos figura mais ou menos da cultura cigana, comum na Europa Oriental (Em pontos como a Romênia e a Hungria). O mullo, como era tradicionalmente chamado, se tratava “basicamente” de uma pessoa morta, que voltava à vida para se alimentar de sangue de crianças e continuar a vagar sobre a terra (Apenas um resumo, já que as tradições romenas contam sobre diversos tipo de vampiros. Este é o mais comum.)

Além disso, doanças como a Peste Bubônica, ou casos como “O sétimo filho nascer de um sétimo filho”, também levavam a transformação em vampiro.

(A tradição da cruz, do alho e da estaca também nasceram neste período.Mas veremos mais adiante.)

2. Os Vampiros Modernos

Como pode-se notar, as lendas relacionadas à vampiros sempre foram diferentes, sem relação, e até confusas, sem explicação. 

Depois da chegada dos ciganos à Europa Oriental, as lendas foram se juntando, até formarem algo único, uma espécie de padrão que conhecemos até hoje. 

Um vampiro genuíno suga sangue de humanos, não sai no sol, dorme durante o dia, detesta objetos sagrados, alho, assume a forma de um morcego, tem um ar elegante (não sedutor, percebam) e bom poder de persuasão.

Um vampiro falso…Edward Cullen

Alguns exemplos de verdadeiros vampiros:

2.1- Varney:

 

Varney, O VampiroVarney, O Vampiro

 Varney foi criado em 1847, criado James Malcolm Rymer, um escocês.

Trata-se da história de uma criatura cujo poder era sua extrema feíura, unhas e dentes enormes e olhos hipnóticos. Ele se alimentava especialmente do sangue de mulheres.  Era uma pessoa muito temperamental e que às vezes sofria com a solidão e a imortalidade, dando fim à própria vida ao se jogar no Mt. Vesúvio (Onde gostava de se esconder quanto até mesmo os raios da lua o incomodava).

Apenas lendo este pequeno resumo nós notamos que antes mesmo de Drácula, os vampiros já eram bem padronizados. Tirando a elegância, Varney é um ótimo exemplo de “vampiro moderno”.

2.2 – Lestat de Lioncourt:

Lestat, interpretado por Tom Cruise no filme Entrevista com o Vampiro, de 1994

Lestat, interpretado por Tom Cruise no filme Entrevista com o Vampiro, de 1994

 

Lestat foi criado por Anne Rice, no livro Entrevista com O Vampiro, de 1976. 

 

Ele era o sétimo filho do marquês d’Auvergne, mas, por ter uma péssima relação com seus famíliares,  ele decidiu por seguir seu próprio caminho.

Lestat decide viajar para Paris com um amigo violinista, afim de se tornar ator. Em uma apresentação, ele chama a atenção do vampiro Magnus, que o transforma contra sua vontade e depois se mata, jogando-se ao fogo.

Com o tempo, o agora vampiro tenta se habituar à vida em que fora forçado a viver, vendo-se agora obrigado a beber o sangue de humanos, acabando por transformar alguns em seus semelhantes (Como Louis de Pointe du Lac, que depois vira seu companheiro, e Claudia, uma garota orfã), mas dando a eles a opção de morrer ou de completar a metarmofose vampírica. Passando por questões filosóficas, envolvendo perguntas sobre seus atos e sobre Deus.

Os vampiros de Anne Rice são quase parecido com os humanos, em termos sentimentais. Questionam-se sobre o amor, a paixão, o sofrimento, e até mesmo a própria existência, ao mesmo tempo em que lutam para sobreviver através do sangue humano.

Muitos consideram suas condições um fardo a ser carregado para toda a eternidade.

2.3 – Alucard:

Alucard em Castelvania - Symphony of the Night

Alucard em Castlevania - Symphony of the Night

Adrian Farenheights Tepes, ou Alucard. É um personagem criado para a série de jogos Castlevania. Jogo que conta sobre uma família de caçadores de vampiros, os Belmont, que tem como objetivo destruir Drácula.

Alucard nada mais é do que o filho do Conde Drácula (Note que Alucard = Drácula espelhado) com uma humana, tornando-o um meio vampiro. Sua mãe sempre o educou para respeitar os humanos, mesmo quando eles a condenaram à fogueira, por odiarem Drácula.

(“Aiii então vampiro pode ter filho?*O*!

Calma, caaalma!Respire fundo!

Tecnicamente…Não!Eles não podem!Alucard foi “criado” para poder dar continuidade à série do jogo. Não é tipo O Monstro do Lago Ness Nessie que nasceu no fim. Ele tem um dever à cumprir, e com parte dos Belmont quase mortos…

Além do que… Fica 140 anos SÓ sugando sangue de urso e animaizinhos da Branca de Neve… Fala sério, sangue de animal não anima nem minha avó!É sangue HUMANO que dá energia e vigor pros vampiros.Acha que algum orgão funciona bem depois dessa?Nem bombeando muito sangue!)

Ao ver a mãe morta, o rapaz rebela-se contra o pai, por não defendê-la na hora da morte, e por isso decide destruí-lo. É nessa hora que ele adota o nome de Alucard, para querer ser ao contrário de Drácula.

Sua maior participação é no jogo Castlevania: Symphony Of The Night, considerado um dos melhores da série. Neste jogo, ele finalmente é o protagonista, já que, anteriormente, fazia apenas participações especiais.

Apesar de ser a favor dos humanos, e de reijeitar suas raízes vampiras, ele ainda não dispensa os poderes que ser um vampiro traz. Ao longo do jogo, ele se transforma em morcego e em névoa,  além de contar com armas especiais.

Além disso, apesar de não mostrar tanto seu lado vampiro, dando ênfase nas transformações, ele ainda precisa de sangue humano para sobreviver. Durante as fases, coleta-se frascos de sangue para aumentar a porcentagem de vida.

Curiosamente, no jogo abre-se uma exeção para os objetos sagrados. Alucard faz uso da água benta (Apesar desta estar em um vidro) e de sal, outro artifício para se afugentar demônios. No entanto, quase não aparecem cruzes, e as que aparecem, são fatais. Além do jogo se passar durante uma forte tempestade (mostrando que é dia), e mais pro fim, a noite. Sem ter a presença do sol.

2.4 – Conde Drácula:

 

Gary Oldman, como Drácula no filme de 1992

Gary Oldman, como Drácula no filme de 1992

 Agora sim, posso dizer: Ei-lo!

O Conde Drácula foi criado em 1897, por Bram Stoker, um escritor irlandês.

Simplesmente ele é o vampiro mais famoso de todos os tempos. Além de ter auxiliado o crescimento da fama dos vampiros pelo mundo, Bram Stoker também conseguiu reunir lendas e mais lendas, através de pesquisas e viagens pela Europa Oriental.

Na trama, Drácula era um cavaleiro cruzado, que tinha uma grande paixão e se viu forçado a abandoná-la para proteger a igreja.

Durante o decorrer das batalhas, ele acabou desaparecendo por um tempo, o que fez com que a igreja avisasse à sua esposa que ele havia morrido. A mulher, transtornada, acaba se matando.

Alguns meses depois, Drácula retorna são e salvo e, ao saber da morte da esposa, desespera-se e tenta convencer aos padres de que ela merece um enterro cristão. Ao ter o pedido negado, pois suicidas não ganham espaço nos terrenos da igreja, e nem no céu, o Conde rebela-se contra o clero  e vende sua alma para o diabo, tornando-se uma criatura que necessita do sangue de humanos para sobreviver e se tornar jovem, com o poder da metamorfose, longos caninos, e ódio ao sol. Um vampiro, e até então, o único. 

Como fidalgo, com residência em um castelo isolado nos Cárpatos (Pequena cordilheira situada na região da Transilvânia, na atual Romênia.), ele demonstra interesse pela compra de terras inglesas, e contrata Jonathan Harker, um agente imobiliário. Durante o tempo em que Harker passa no castelo do Conde, ele percebe que seu anfitrião não é como as pessoas normais, pois nunca o vê durante o dia e sequer é acompanhado pelo dono do castelo durante as refeições.

Vencido pela curiosidade, Harker começa a investigar, ainda no castelo, sobre o Conde. E acaba por descobrir a mais horrível das verdades. Com sorte, ele foge a tempo de se salvar de ser a próxima vítima do Conde, mas isso não o impede de ser perseguido pelo mesmo. Ainda mais depois que Drácula descobre que a noiva de Harker, Minna, é nada mais, nada menos do que a reencarnação de sua falecida esposa.

Drácula remonta o romantismo da época, envolvendo cenários tão reais que muitos chegaram a procurar o castelo do Conde, totalmente fictício, já que Bram Stoker se baseou em outros castelos da área.

Para criar este conto, além de passar pela Romênia e estudar um pouco a cultura local, Stoker baseou Drácula em uma figura real, o famoso Vlad Dracul (Ou Vlad Tepes, o empalador). Príncipe da Valáquia (Antigo reino que hoje faz parte da Romênia) e uma pessoa muito cruel. Ficou conhecido por Vlad Tepes, o empalador, por adorar esta prática de tortura (Empalar consiste em atravessar uma grande estaca de madeira em suas vítimas, ainda com vida) e assistí-las agonizando até morrer.

Ele movimentou muitas matanças ao longo de sua vida, causando medo em seus súditos, até ser exilado e morrer em 1476.

 

Vlad Dracul III, o empalador.

Vlad Dracul III, o empalador.

3. O Desejo Por Sangue

O sangue é atribuído à longevidade, à prova de que você está “vivo”, àquilo que faz seus orgãos funcionarem.

É por isso que o sangue humano é tão necessário para um vampiro. Seu único órgão vivo é o coração, sendo o que o difere de um “zumbi”, e sendo a única parte de seu corpo que você pode perfurar (com madeira ou prata) para obter sucesso em sua morte.

E porque não o sangue de animais?Não é que é “proibido”, não!É comum sim vampiros beberem sangue de animais!Mas apenas para controle. O sangue humano ainda é necessário, senão o vampiro enfraquece muito.

Por isso, quem cria vampiros “modernos” tem o costume de criar algum contato deles que assalte o banco de sangue para pelo menos terem uma “energia” para garantir seus poderes e sua sobrevivência.

Então Sr.Cullen eu posso dizer com clareza que o sr. deve estar uper debilitado!Super mágica você ter um filho!…Eu hein, pra mim isso é proveta…

4.Objetos Sagrados

Uma coisa entre os vampiros é lei: Objetos sagrados ferem e podem até matar.

“Aiiii, por quê???” – A reclusa lover que se infiltrou aqui deve estar se perguntando.

Ora,ora, mas é muitíssimo simples: Vampiros-são-demônios

“Ahhhh, mas você disse que eles são mortos-vivos!”

Também!MAS eles se consideram, deixaram de sair do túmulo no melhor estilo “A Noite dos Mortos-Vivos” faz teeeeempo, com chegar das lendas modernas.

Além do mais, foi o que eu disse ali, no Drácula. Eles não tem alma! Baseando-se no conto de Stoker, ao perder sua alma, você perdeu seu maior vínculo com Deus e com o céu!Ou seja, nada de espaço nos portões de São Pedro pra você.

 Para os antigos, isso é facilmente ligado às trevas, ao demônio, e, com isso, apenas o poder da igreja pode levá-lo de volta aos seus sete palmos.Através da reza e do uso de objetos sagrados.

Vamos à eles!

4.1 – O Crucifixo:

Símbolo-mor do cristianismo. Representa a lembrança de que Jesus morreu por seus seguidores, e deve ser altamente respeitada, pois sua morte não foi em vão.

Olhar uma cruz fere os olhos de um vampiro, e começa a causar uma morte lenta e dolorosa, por causa da sua força sagrada. Tocá-la causa queimaduras até o dentuço virar pó.

Era comum colocar, em estradas, cruzes de madeira ao longo do caminho, para que o viajante parasse e rezasse, e, assim, ter uma viajem tranquila.

4.2 – Hóstia:

Não precisa dizer muito: Representa o corpo de Cristo.

Quer mais alguma coisa?

Você ACHA que em algum momento dessa imortalidade toda um vampiro ia TOCAR em uma HÓSTIA?Never, né? Nem se fosse suicida!

No máximo se matava com uma cruz e pá.Ou saía no sol…PORQUE ELE MATA, SABIAM?

4.4 – Água Benta:

Vide: Água benzida, sobre ela foram proferidas palavras sagradas, a água está espiritualizada. Isso queima muito!

Aliás, água benta é ótima para se livrar de qualquer “coisa-ruim”. Já diziam os Irmãos Winchester, “Tenha sempre água benta em mãos” .

Depois dessa, eu vou benzer minha garrafinha de água mineral. Ahhh, não quero nenhum mutante purpurinado pra cima de mim!Meu lado nerd só permite a aproximação de mutantes verdadeiros como o Gambit e o Wolverine. E se for pra ser vampiro, que me tragam o Lestat!(Ou o Alucard…aaahh, esse aí pode me morder à vontade…)

5. Caninos

MARIAMÃEDEJESUSEFILHODEJOSÉ, porque você acha que vampiros tem caninos? Pra-sugar-sangue! Delsa!Vampiro não suga teu pescoço de canudinho…Aliás, isso deve doer muito mais.

Não…*respira fundo*… Os caninos dos vampiros surgiram recentemente. Nas lendas antigas, era tudo à base das dentadas mesmo. O surgimento dos caninos deve ter sido que nem os contos de fadas atuais: “Para amenizar” a verdadeira sanguinolência.

E também para associar à figura do morcego, principal transformação do vampiro “moderno”. Já que o mamífero utiliza-se de pequenos caninos para se alimentar de frutas (E sangue, no caso do morcego-vampiro da América do Sul… Guardem suas mochilas, lovers, eles não brilham no sol…Além do que ele utiliza a língua para beber o sangue (Obrigada, Rituska, por me lembrar!), sendo que os dentes só servem para rasgar a pele).

Além do mais, caninos estão associados ao perigo, ao alerta. Se levarmos em consideração a teoria de Darwin, que somos descendentes dos macacos e tínhamos caninos mais longos que os nossos atuais, faz muito sentido!Já que é comum animais mostrarem os dentes para intimidar o inimigo!

Outro motivo pelo qual os vampiros possuém caninos maiores que os dos humanos. Eles incitam o perigo e a intimidação, por poderem nos atacar com mais facilidade. (Agradeço à Ritsuka novamente por esta explicação!)

Por isso… Ser um vampiro sem caninos deve ser… Que nem homem castrado =P!A coisa não funciona…Você vai fazer o que?

6. Sol

Ahhh, o sol!

Aquele que ilumina nossas manhãs, ajuda na fotossíntese, seca as roupas…

 

E-mata-os-vampiros


Ahhhhh, vamos lá!

Você nasceu dentro de uma caverna!E ficou 20 anos sem sair da mesma!Quando você sai…O que acontece?

TCHANS!Fotossensibilidade!Ou-seja: Seus olhos vão doer, e sua pele, por estar praticamente albina, vai ficar vermelha e machucada… Vire agora uma criatura imortal e noturna!…Fala sério né?

Sol = morte certa pros vampiros.

Falando sério, os vampiros são exclusivamente das trevas. Trevas assemelham-se à escuridão, a escuridão assemelha-se à noite!OH!O que temos?

O sol representa, em algumas religiões, a Luz de Cristo, e já foi cultuado como Deus por diversas eras. Vampiro no sol não tem absolutamente nada a ver faz anos, anos e anos!Os raios solares, se trazem energia para o que está vivo, com certeza tira do que já está morto!

Para um vampiro, a luz do sol é infinitamente pior que os objetos sagrados. Sua morte através da luz solar difere muito. Para alguns, é que nem entrar em contato com uma cruz, ele vai definhando até virar pó, não sem antes sofrer horríveis queimaduras.

Para outros, sua pele começa a borbulhar e a fumegar, como se ele estivesse sendo cozido por dentro, até explodir em cinzas.

De qualquer forma, todas as lendas acertam que vampiro e sol é uma péssima combinação!

Vampiro durante o dia descansa e recupera suas energias… Não… Eles não brilham! Não, eles não ficam de boa no sol! Não, não e…Não!!

Ninguém brilha…Aliás…

Só aqueles cadernos da Barbie… E roupa de stripper…

7. Alho

QUEM DISSE que alho é besteira?Há!

Alho é uma arma ótima contra vampiros!Por possuir propriedades curativas e desde a Antiguidade, dizem que seu forte cheiro afasta vampiros e os maus espíritos. Por isso sempre diziam que era bom ter um dente ou um maço de flores de alho em casa.

8. Prata

Prata não é só pra Lobisomem não. A prata também tem o poder de afastar qualquer “coisa-ruim”, por ser um metal altamente puro. O contato com este metal causa queimaduras, e balas de prata, por entrarem no corpo do atingido, leva à morte.

9. Estaca de Madeira

Eis uma arma que já caiu um pouco em desuso. Tradicionalmente, podia-se matar um vampiro ao cravar uma estaca de madeiro em seu peito, enquanto profere-se orações. A estaca tinha que vir de algum crucifixo, e seu martelo, benzido.

Atualmente, facões de prata, ou qualquer estaca dão conta do serviço.

10. Metamorfoses

O vampiro possui a habilidade de se transformar em criaturas noturnas. Morcego, lobo, coruja, raposa, mariposa, névoa… Cada qual com uma função.

Morcego de tornou a mais comum, para associar aos caninos, ao sangue e etc. Mas ainda vemos em alguns lugares suas outras formas.  

Névoa é uma das formas mais antigas. Contavam que era a maneira mais “fácil” de um vampiro sair de sua cova sem deixar vestígios. Por isso, as pessoas tinham o costume de abrir buracos ao redor do túmulo do suposto sugador da noite, e se ele tentasse sair na forma de névoa, jogava-se água nos buracos, para impedir a passagem.

Lobos sempre foram associados à noite, às trevas, não é à toa que existem os Lobisomens. Ainda mais por uivarem para a lua e preferirem sair de noite, e represtentam mau agouro para algumas culturas.

O próprio Drácula diz, admirado, quando ouve os lobos uivarem perto de seu castelo: “Escute… São os filhos da noite. Que música compõem!”.

11.Hipnose

Vampiros têm um excelente poder hipnótico. Conseguem controlar animais noturnos e facilmente dominam suas vítimas com o olhar, deixando o ataque mais fácil.

Diziam que sonâmbulos eram, na verdade, pessoas hipnotizadas por um vampiro e/ou que podiam transformar seus parentes em vampiros.

12. Espelhos

A crença religiosa diz que os espelhos refletem nossa alma.  Por isso, ao olhar para um espelho, um vampiro não se vê refletido, por não possuir alma.

Ainda é muito comum dizer que quem quebra um espelho traz azar, pois faz mal à alma.

~~~~~~~~~~~~~~~~

Bem, com isso nós podemos concluir muuuitas coisas a respeito do tão adorado Twilight. Não tem mesmo vampiro no livro! Stephanie Meyer errou FEIO. Vampiros aparecendo em espelhos?Brilhando no sol?(BRILHANDO!Meu Deus…)?Vivendo na boa com objetos sagrados?Não, né?

E sugando o sangue de ursos!!Ahhh, que ótimo exemplo para o fim da extinção!

Agora, se nada disso abriu seus olhos para a verdade… Você não sofre só de Crepusculite…Mas de quebra-oquice (termo gentilmente roubado da Lils, valeu ^^!) também!

 

Boa Noite!

 

PS: As fangirls citadas neste post não são TODAS!Graças aos céus o mundo ainda possui ótimas fãs sensatas! 

 

Fontes:

Wikipédia, para algumas pequenas confirmações e parte da teoria Lilith.

Livro Drácula, edição adaptada, especial Ilustrada com conteúdo explicativo, ed. Companhia das Letrinhas, 1997 (Lilith, Estrige, Loogaroo, a origem das lendas, teorias sobre Drácula e suas origens, e teorias de Vlad Tepes.)

Biblioteca dos Vampiros, para o Loogaroo.

Interessados para mais informações sobre Lilith:

http://www.rosanevolpatto.trd.br/lilith.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lilith

Anúncios

167 Respostas

  1. Twilight Haters

    GIIIIIIII!

    Eu nunca vou cansar de dizer que adorei esse seu post. Tô tão orgulhosa de você, menina! Se o mundo tivesse mais Gi´s… bem, elas com certeza não leriam Twilight. Huahuahuahuha. E ele seria um mundo melhor.

    EU TE APLAUDO EM PÉ, GAROTA!

    E eu apareci no post… NHAAAAA!

    Bjus, linda!Falou tudo e mais um pouco.

    29/01/2009 às 12:26 am

  2. Anísio

    É interessante como as coisas dividem a gente. Todo esse tempo eu tenho dito, enquanto detono a Stephenie Meyer e a “saga” de araque dela, que eu não me incomodo com o fato de ela distorcer o “cânone” vampiresco, e que o problema é que ela não soube fazer isso de uma forma interessante (ou, pelo menos, não-constrangedora). Mas sei lá, eu leio esse teu texto e não me sai da cabeça a idéia de que ele provavelmente tem mais informação do que a SM deve ter pesquisado pra escrever Twilight. Acho que dá sim pra dizer que é absurdo ela não ter pelo menos tentado se informar um pouco mais sobre a ressonância que o que ela tava escrevendo deixou aí na história, nem que fosse pra saber transgredir melhor.

    Enfim, parabéns! O seu post não só me fez questionar algumas coisas, como ensinou bastante, também. =)

    29/01/2009 às 12:36 am

  3. Twilight Haters

    [2] em tudo que o Anísio falou.

    O que não faltam são autores inovadores recriando lendas e mitos, mas o que a Meyer fez foi torpe, trash e medíocre. Definitivamente, a Meyer é a única escritora da atualidade que não pesquisa antes de escrever.

    Bem ao contrário de você, GI. Amei o post e parabens pela pesquisa, esta show.

    Aprendi bastante (e pulei a parte de Lestat para evitar spoilers) e fiquei ainda mais fascinada por vampiros.
    Não os que brilham, lógico. Os de classe^^

    ass. Venenosa

    29/01/2009 às 12:54 am

  4. Ciça

    Nooossa *-*
    Que lá não existiam vampiros tava meio na cara, mas depois dessa mega explicação tá 100%
    Muito bom o post

    29/01/2009 às 12:55 am

  5. Jam

    GIO ARRASA! pwns Stephenie Meyer totals.

    29/01/2009 às 3:48 am

  6. Ana

    Li tudo *o* e dou um [3] no comentário do Anísio.

    A Meyer inventou uma criatura nova, sem embasamento nenhum, e quis chamar de vampiro só porque chupam sangue. O que me leva a crer que pernilongos, pulgas e carrapatos são vampiros.

    E preciso dizer: SIRIUS BLACK É O DRÁCULA!

    29/01/2009 às 8:29 am

  7. Death Knight Arthas

    Bem, eu comecei a ler o blog recentemente. Eu gostei mto do post, principalmente na parte do Alucad xD

    pow show de bola, parabens e continuem assim! ;)

    29/01/2009 às 9:27 am

  8. amenaske

    [4] no Anísio
    Cara, Gi, parabéns, esse texto está ótimo, mesmo. MANO, Lestat pode me morder a vontade, oi. Enfim, mil parabéns pelo post, ele tá completo e lindo *-*

    29/01/2009 às 11:51 am

  9. [5] no Anísio.

    Vampiros não existem, de fato. Logo, qualquer autor pode usar lendas básicas sobre os mesmos para criar sua própria criatura e chamá-lo de “vampiro”. Ok, QUALQUER autor COM cérebro.

    Vamos fazer a velha comparação (que apesar de eu mesma repetir que não deve ser feita por serem coisas completamente opostas, deve-se fazer presente algumas vezes): Bruxos/Bruxas. Quantas lendas diferentes não existem sobre? Você pode criar seu personagem bruxo e dar o poder que você achar que é melhor. E quantos anos J. K. Rowling passou pesquisando antes de escrever o primeiro Harry Potter? Quantas caixas de cadernos com informações, nomes de personagens, bases, TUDO, pesquisas! Quantas ela tinha? Muitas! Houve pesquisa, nada foi feito por impulso.

    Agora, quantos sonhos eróticos SMeyer precisou para escrever Twilight? Um. E, a partir desse, ela escreveu algo que, com certeza, ridicularizou os vampiros.

    Eu já não gosto muito desses seres (prefiro, com certeza, lobos), mas depois de ler sobre não terem caninos e brilharem sob o sol, meudeusdocéus, o que eu faço para recuperar a dignidade que eu ainda via na imagem deles?

    LINDO o teu post, Gio. Me fez ver que, sim, vampiros BONS existem. Personagens vampiros BONS já foram escritos e eternizados na literatura e em toda a história. Você me fez ver que os vampiros vão continuar sendo aqueles personagens sombrios, independente do que a SMeyer escreva!

    ÓTIMO artigo mesmo. Dando um banho naquele livro pra principiantes (:

    (Aliás, aqui é a Mari da Equipe e do Oceano de Ruídos. Não pude logar)

    Beijo, parabéns!

    29/01/2009 às 2:07 pm

  10. Franciele

    Ah! Muito bom! *-* Lestat! Isso sim é um vampiro! Assim como Alucard, e Drácula! Sim, sim! ELES NÃO BRILHAM!

    Ah! Muito bom, Gio! *-*

    Muito mesmo! *.*

    29/01/2009 às 3:51 pm

  11. Twilight Haters

    Cara, eu vejo esse lance de recriar criaturas mágicas quase como imagens de santo. As imagens tradicionais, aquelas que todo mundo conhece, existem como uma base. Só que o que caracteriza o santo, de fato, são alguns itens aqui e acolá. Falo do meu São Jorge porque é o que mais conheço: se um cara recria a imagem de São Jorge, seja como cartoon, seja num estilo old school, seja uma coisa abstrata, ou renascentista, ou barroca, ou impressionista, ela PRECISA ter a lança, o dragão, o cavalo. E precisa ser um guerreiro. Não importa a posição que vai aparecer, a cara que vai ter São Jorge, as cores da armadura, o tamanho do dragão, mas precisa ter esses itens. Um São Jorge que mata o dragão com uma arma de fogo não é São Jorge. Um São Jorge que mata um elefante não é São Jorge.
    E pode bater o pé até o fim a respeito disso, não é e ponto. Afinal, o que caracteriza certas coisas precisa, sim, ter um padrão. Ou vira festa, né.

    29/01/2009 às 6:34 pm

  12. amenaske

    Só uma correção no titúlo. A Meyer errou em tudo o_o’

    29/01/2009 às 7:04 pm

  13. Giovanna

    ^ Eu sei, Thay!Só quis dar um drama XDDD!!!
    Obrigada gente!Fico feliz que tenham gostado!^^!

    29/01/2009 às 9:26 pm

  14. Ritsuka

    Um excelente post com muita informação, cultura antiga e ótimo para exclarecer algumas coisas que foram muito mal contadas para fãs de Twilight!

    Mas eu gostaria apenas de fazer uma observação sobre o que foi dito sobre os morcegos vampiros, que está BEM errado também.

    Os morcegos vampiros não sugam o sangue e nem ao menos usam os caninos. Eles usam os dentes incisivos, que são muito afiados, para fazerem um corte na pele da ‘vítima’ e então lambem o sangue com a língua.

    Mas isso daria um bom debate, digo de como surgiu essa cultura dos humanos descreverem os caninos como uma ferramenta para sugar sangue. Eu sinceramente penso que é por questão de estética XD caninos longos são bem mais atraentes que incisivos longos, fato.

    Só queria corrigir isso mesmo, o resto tá tudo de parabéns! :)

    30/01/2009 às 5:22 pm

  15. Virgínia

    [6] no Anísio. Sem mais. 8D

    30/01/2009 às 7:27 pm

  16. Olha não é por nada não, esse seu post está ótimo, mas acho que vc se equivocou na história do Drácula do Bram Stoker,(a não ser que vc esteja falando sobre o filme e não sobre o livro) a história de Bram Stoker em momento algum fala sobre ele ser um cavaleiro ou menciona alguma esposa/mulher/companheira,(fora as famosas Noivas), na verdadeira história, o conde é perseguido como um monstro,a versão vista no filme é uma leitura romantica com liberdade poética do diretor Francis Ford Copolla.

    02/02/2009 às 1:35 am

  17. franci23

    O negócio é assim o seu post é até legal, mas você não pode esquecer da liberdade poética que a autora pode ter. Ao escrever um livro você pode descrever uma coisa como bem entender assim sendo Vampiro pode brilhar a luz do sol e pode beber sangue de urso sim.
    Vampiro é uma lenda muito ampla e pode se achalo em muitas culturas, ou seja, não dá para dizer que é assim ou assado, cada cultura o descreve da maneira que bem entender e pronto!
    Agora não vá pensar que estou defendendo o livro pois ele é uma bosta mau escrita e sem noção, mas se formos pensar no assunto podemos ver que o cinema já fez varias vezes a mesma porcaria então o negocio é conviver e não se misturar!

    24/02/2009 às 3:23 pm

  18. Marlon

    Concordo (em parte) com o comentário da franci23 e é o que eu queria dizer: vampiro existe em muitas culturas e ninguém pode dizer que ele é assim ou assado. É claro que tem certas coisas que não podem mudar como, por exemplo, o fato de que vampiros e sol não combinam (não necessariamente sendo oh, meudeus o sol, morri!). E realmente, o sangue de humanos é necessário senão ele perde a sua definição. Não dá o “poder” necessário. Mas dizer que vampiros tem medinho e morrem com cruzes e objetos “sagrados” é olhar pros vampiros apenas como demônios da cultura cristã, o que você mesmo mostrou que não é verdade.

    10/03/2009 às 1:17 am

  19. Twilight Lovers

    Eu sou uma das grandes fãs do twilight e eu Adoro esta história, não pelo facto de haver ou não vampiros envolvidos, mas sim pela sua história de amor, que é capaz de ultrapassar tudo e todos só para estarem juntos, isso sim é que devia de ser referenciado. Vocês não têm nada a ver com o facto de os outros gostarem ou não de vampiros, principalmente dos Cullens, por serem diferentes dos vampiros tradicionais. E já agora eu não gosto das coisas tradicionais.
    Por isso mudem essas palermices tradicionais. Vocês não têm nada a ver com os gostos das pessoas. Cada um é diferente !

    Cumprimentos meus
    e do
    resto dos fãs

    14/03/2009 às 9:00 pm

  20. Rita...

    Adorei o post!
    Pena que para a meyer vampiro seja um mix de pirilampo com ser humano e mt bobeira…

    Ai ai!
    Amo o pessoal deste site!

    XD

    14/03/2009 às 9:03 pm

  21. Twilight Lovers

    Mas que treta que isto é !!! HEhe

    14/03/2009 às 9:05 pm

  22. I love Twilight !

    Mas que treta !!

    14/03/2009 às 9:06 pm

  23. Barbara C. Pattinson

    é assim,voces ate podem tar a defender o vosso ponto de vista mas, por amor aos vampiroas pa!! esta historia nao e sobre os vampiros, e sobre uma historia de amor ‘impossivel'(como Romeu e Julieta,mas mais moderno Lol) e eu concordo completamente com a ‘twilight lovers’, eu NUNCA tinha lido uma historia que me emocionasse tanto!!ConTinua Steph!!! :D

    *continuem a escrever,mas nao tretas sobre uma coisa espetacular!!! Beijos..

    14/03/2009 às 9:18 pm

  24. Anísio

    Faz tempo que eu não vejo tanta gente usando a palavra “treta” ao mesmo tempo. Achei bem bonitinho. *______*

    No mais, eu não sei o que Twilight tem de tão moderno assim. Aliás, eu acho que em termos de questões de gênero, o Shakespeare era bem mais vanguardista que a Meyer, já que ele escrevia personagens femininos que eram, assim, personagens de verdade.

    Twilight é bem emocionante mesmo. Eu nunca me esqueço dos 15 ataques de riso diferentes que eu tive ao mesmo tempo enquanto lia o capítulo 13 do primeiro livro pela primeira vez.

    14/03/2009 às 11:34 pm

  25. Marie/Kisa

    Não entendo o que tem de tão impossível no ‘amor’ dos dois…. aliás, não entendo nem onde tem amor ali.

    15/03/2009 às 4:09 pm

  26. Twilight Haters

    Meu coração se quebra toda vez que comparam Twilight com Romeu e Julieta

    16/03/2009 às 1:42 pm

  27. Twilight Fans

    Vcs não deveram julgar tanto… Sthep. pode viajar na maionese, mas vai continuar sendo uma das melhores.. vc fala isso pq não leu toda a saga. Vc tem que entender, o sentido.. como as coisas acontecem e pq. Eu não lia nada, mas com Esses Livros Maravilhosos, tomei gosto pela atividade da leitura, incluindo as outras obras literárias q Steph cita. Romeu e Julieta. O Morro dos Ventos Uivantes, Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito, Macbeth… e por aí vai. Eles são de-mais, os Cullen, os lobos. e principalmente: o amor deles. Então, por favor., não os julge, sem antes conhecê-los. E o amor deles NUNCA foi e NUNCA será impossível, eles estão por aí vivendo felizes demais pra se importar com esse tipo de opinião. *-* ♥

    04/04/2009 às 5:18 am

  28. Twilight Haters

    Twilight Fans (que eu tenho a impressão que se chama Manuela só por causa do e-mail, mas isso nem vem ao caso).

    Vamos responder um por um dos seus “argumentos”

    “Vcs não deveram julgar tanto… Sthep. pode viajar na maionese, mas vai continuar sendo uma das melhores…”
    Ok, você acha isso. E nós provamos que NÃO, ela não chega NEM perto de ser uma das melhores. E até onde eu saiba, julgar não é crime. Aliás, julgsmento literário é o que faz termos senso crítico, não é mesmo?

    “vc fala isso pq não leu toda a saga.”
    E você não leu todo o blog. Se tivesse lido, saberia que SIM, lemos toda a saga. So…

    “Vc tem que entender, o sentido.. como as coisas acontecem e pq.”
    Então, sinto te dizer que NÃO há sentido. Stephenie se contradiz a todo tempo, unicamente para dar um final feliz para o casal 1920. Aliás, Meyer não parece conhecer o que é verossimilhança. Então, tudo que acontece ali não há sentido, nem tem razão de acontecer. E se você quiser, até faço uma tese só sobre isso. Ou só te mostro a minha sobre o que é melhor que Twilight.

    “Eu não lia nada”
    É, bem se nota.

    “mas com Esses Livros Maravilhosos, tomei gosto pela atividade da leitura, incluindo as outras obras literárias q Steph cita. Romeu e Julieta. O Morro dos Ventos Uivantes, Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito, Macbeth… ”
    Nossa, estou até com inveja de você. Em 20 anos de leitura, eu não consegui ler O Morro ainda. Parabéns… pena que, pelo visto, você não entendeu NADA do que os autores queriam dizer. Então, por que eu acho que isso é só pra tentar nos impressionar? Hum…

    “Eles são de-mais, os Cullen, os lobos. e principalmente: o amor deles.”
    Gente… ok, com os lobos eu não digo. Mas eu sinceramente não gostaria de ter um cara me observando durante a noite sem que eu soubesse, ou então uma cunhada que me sequestra só porque meu namorado deu um porsche a ela, ou outra cunhada que diz que eu morri só pra se ver livre de mim. Amor lindo, né?

    “Então, por favor., não os julge, sem antes conhecê-los”
    Por que diabos elas NUNCA acreditam que nós LEMOS a série? Do jeito que dizem, até parecem que eles existem de verdade.

    “E o amor deles NUNCA foi e NUNCA será impossível, eles estão por aí vivendo felizes demais pra se importar com esse tipo de opinião. *-* ♥”
    Que bom que você assume isso. Então, por que DIABOS eles demoram quatro livros pra terminarem aquela história infeliz, sendo que não tinha nada que os impedia de ficar juntos? Cadê a razão pelo qual tudo acontece? Acho que sumiu, né? E bem, sinto te dizer… ELES NÃO EXISTEM. Quer dizer, existem, mas com outros nomes, como Eloá e Lindembergue. Mas ainda assim, acho que não tem como eles se importarem com a nossa opinião mesmo, sendo que eles não existem, e os que existem, estão infelizes demais para nos ouvir (Eloá que o diga).

    Próxima fã, please!

    04/04/2009 às 12:39 pm

  29. nao sei se essa coisa de vampiros realmente existe mais sou a paixonado por isso nao q seja mal nao q eu queira matar ninguem so qria voar ter grandes poder e viver o q os vampiros realmente sente em fim bjos caim dracula ou sei la o q ou qal seu nonbre !!!!

    18/04/2009 às 8:53 pm

  30. fafi

    quem nao gosta de viver uma vida de ficçao,quem critica ao filme crepusculo ou os outros q estao por vir,sao um bando de despeitados…………….q nao tem muito o q fazer ….ao inves de ficarem criticando porque nao fazem uma historia melhor ,e isso sera bem dificil porque crepusculo e sua saga é o maximo…..

    22/04/2009 às 12:02 pm

  31. fafi

    despeitados isso q vcs são……………oooooooooooo sitezinho POBRE………….vao criticar a violencia no país ,o governo……..nao percam seu tempo querendo acabar com essa autora maravilhosa……….e ninguem é obrigado a ler aos seus livros…………ps:Stephynie meyer nem sabe da existencia de vcs….como vcs desse site sao pequenos…….

    22/04/2009 às 12:10 pm

  32. Twilight Haters

    Muitos de nós, ao criticarmos Twilight, criticamos também o atraso na emancipação da mulher, atraso esse que acontece também por causa de influências sexistas e absurdas como a obra de SMeyer. Ou seja, é uma questão social, mas relacionada à antropologia. Tão importante quanto discutir questões sociais de fundo político, como o governo. Malz, mandar a gente falar de coisa “séria” não cola.

    22/04/2009 às 12:22 pm

  33. Twilight Haters

    Fafi… nega, só me diz uma coisa: se nós somos tão pequenos, por que você se incomoda tanto a ponto de deixar dois comentários de uma vez? Hein?

    Meyer não precisa ler não. Nos conformamos com os fãs idiotas. Eles nos divertem, sabe…

    E vamos falar de coisa séria agora? Posts Lindembergue e Edward Cullen, e também o post Queimando os sutiãs! Também temos AMOR OBSSESSIVO = TWILIGHT e, pra completar, o post “O lado obscuro de Crepúsculo”. Hum… acho que a gente já falou, sorry!

    E bem, espere uns quatro anos… é o tempo de terminar minha pesquisa e terminar meu primeiro livro. Aí eu esfrego na sua cara, tá?

    Lily

    22/04/2009 às 12:57 pm

  34. Twilight Haters

    fafi, se nós somos pequenos, esse seu comentário greatest hits de clichês de fangirl que amanhã a gente já vai esquecer que existiu é o que?

    e eu concordo com o colega não identificado ali de cima que falou que criticar Crepúsculo não é coisa pequena. Aliás, eu particularmente acredito que o livro que você tanto gosta vai ser o responsável pelo apocalipse, bjs.

    (Anísio)

    22/04/2009 às 2:13 pm

  35. Bella

    sinceramente.. me desculpe maas… dá um tempo vaai! ninguem merece.. como você pode falar mal de Crepúsculo? Crepúsculo é realmente a melhor coisa q existe.. e SIM. EU AMO O EDWARD CULLEN! Qro um vampiro desses pra mim! ♥ [ sei q cada um tem um gosto.. mas se vx num gosta tbm num precisa falar tão mal assim num é mesmo? me desculpe se falei algo q magoou.. mas eh q eu amo Crepuuuussscuulo]

    bgs!

    30/04/2009 às 7:59 pm

  36. VC ESTAR COM MUITO BONITO

    09/05/2009 às 11:41 am

  37. escuta galera eu consegui o impossivel amar lilith e querer ser o alucard que par perfeito Alucar e Lilith isso sim são vampiros edward e cia(cara eles brilham puta que pariu!!) não são vampiros e ponto! entenderam não fodam-se!(apenas os fans dessa merda)

    17/05/2009 às 12:15 am

  38. cara não me conformo eles brilhamn!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! que merda de mundo é esse?

    17/05/2009 às 12:16 am

  39. detalhe esse nome Lilith só descobri quem ela era realmente ano reatrasado mas sempre amei esse nome e essa pessoa seja la quem fosse alguma coisa me atraia em Lilith!

    17/05/2009 às 12:21 am

  40. Ane

    sinceramente.. me desculpe maas… dá um tempo vaai! ninguem merece.. como você pode falar mal de Crepúsculo? Crepúsculo é realmente a melhor coisa q existe.. e SIM. EU AMO O EDWARD CULLEN! Qro um vampiro desses pra mim! ♥ [ sei q cada um tem um gosto.. mas se vx num gosta tbm num precisa falar tão mal assim num é mesmo? me desculpe se falei algo q magoou.. mas eh q eu amo Crepuuuussscuulo]

    bgs!
    ——–

    De boa, essa já sabemos que vai se atirar de um precipício. ._.

    20/05/2009 às 1:44 am

  41. aninha

    ei voces tao é com inveja dela esse livro é super 100 e as meninas como eu nao sao essas gslinhas vazias e sem alma como voces pensam que sao odiavamos os vampiros por que nao sabiamos a natural e real natureza por tras deles e eu amo o livro o filme os atores atrizes o diretor e até o contrarregra desse filme leiam e depois realmentem amem aliás robert pattinson é um deu e voces nao chegam nem aos pés dele

    20/05/2009 às 9:48 pm

  42. aninha

    site de merda

    20/05/2009 às 9:51 pm

  43. JÁ LEMOS O LIVRO E ALGUNS VIRAM O FILME.

    Entendeu ou seu cerebro é subdesenvolvido demais?

    20/05/2009 às 10:49 pm

  44. amenaske

    Você já ouviu falar em vírgula, Aninha? Ou ponto final?
    Bem, lendo crepúsculo é que você não vai aprender a ‘natural e real natureza’ dos vampiros :D

    20/05/2009 às 10:49 pm

  45. Sou bem mais ler Tess Gerritsen, eim. As protagonistas, acima de tudo, prezam suas independências e, acima de tudo², possuem CÉREBRO. Uma policial e uma legista putamente respeitadas.
    É da Tess que eu morro de inveja. O dia que eu escrever igual a ela, serei elogiada por quase todo mundo por ter invadido o suspense médico, algo até então apenas consagrado por Robin Cook.
    Stephenie Meyer é fanfic.

    20/05/2009 às 10:52 pm

  46. Marie/Kisa

    Você já ouviu falar em vírgula, Aninha? Ou ponto final?
    Bem, lendo crepúsculo é que você não vai aprender a ‘natural e real natureza’ dos vampiros :D

    [2]

    20/05/2009 às 11:20 pm

  47. Carol

    Uma “basica” pergunta…Alguém ja viu,ja provou com um corpo,que existe vampiros?????
    Se ja,me mande a resposta por e-mail….obrigada

    22/05/2009 às 10:09 am

  48. Pingback: Meyer não é a dona da Verdade « Twilight Haters Brasil

  49. Ana

    Assim como esse bando de garotinha que ama Twilight podem expressar suas opiniões dizendo que amam e o motivo, as pessoas que odeiam também podem dizer que odeiam e os motivos. Isso se chama liberdade de expressão. E pra quem não sabe critica não é só uma coisa ruim, pode ser boa também, ou seja as fãs também estão criticando! :)

    24/05/2009 às 1:12 am

  50. Stéphanie

    Muito legal, mas o que você tem a dizer sobre os ‘dhampir’ ? :) Porque segundo as lendas antiiigas os vampiros homens podiam ter filhos sim ;)

    24/05/2009 às 7:31 pm

  51. iwishiwasinwonderland

    Como já dizia Drácula em Billy e Mandy: “Drácula não suga. Morde e lambe! Morde e lambe!”

    25/05/2009 às 3:26 pm

  52. eu ja vi um so que não tenho serteza se é um vampiro pq ele naum falava com ninguem e a famiçlia dele era estranha se algum vento com um aroma dessa pesoa vai até ele,ele tampa sua boca as vezes até foge das aulas as vezes fica 1 semana sem vim eu ja tentei falar com ele ele quase me machucoumais ele naum sabe que eu o amo…

    30/05/2009 às 10:26 am

  53. Até gosto da série Crepúsculo, mas é indiscutível o fato de que Smeyer definitivamente promoveu um atentado contra a concepção clássica de vampiros. Brilham como milhares de diamantes incrustados?! Carlisle ser filho de um pastor, e possuir uma CRUZ GIGAENORME em casa?! MEPOUPE!

    Parabéns aos organizadores do site, pela inciativa anti-alienação! :)

    13/06/2009 às 9:41 pm

  54. Lice

    eu adoro criar histórias de todo o tipo…
    e ha um tempo que ando com ideias vampìricas lol
    so que abureço-me com facilidade em procurar sites e ler para obter mais informaçao… e… sinceramente…. parabens!
    consegiu cativar a minha atençao e leitura até o fim!
    obrigado por ter criado um blog tao simples e bem esplicado!
    ajudou-me muito
    ESTÁ ALTAMENTE!!!!!!!!!!

    20/06/2009 às 9:51 pm

  55. nossa muito loco

    22/06/2009 às 4:10 pm

  56. deia

    queridas crianças,acalmem-se,se a escritora por um momento levantou esse grande debate,e porque realmente ela e boa.se hoje eu fosse escrever sobre sasi.eu morando na cidade,ele com certeza nao ia ser
    perneta.que se danem os tradicionais,ja pensaram se o rock ficasse parado no rebolado do elvis,onde estaria o resto das bandas atuais.
    a imaginaçao esta livre de qualquer convençao ou tradiçao.
    adorei as criticas ao livro isso mostra que pelo menos essa geraçao .com esta lendo,e nao esta so na frente da tela
    o vampirismo vai alem do visual,esta na maneira em que as pessoas se relacionam,as vezes tem certas pessoas que tem personalidade vampirica por isso essas lendas exisem,so para ilustrar o comportamento humano e seus medos
    deixem a coitada da escritora em paz,porque nesse mundo da imaginaçao podemos fazer tudo o que quiser

    beijos a todos e parabens

    11/07/2009 às 11:10 pm

  57. fany-chan

    [6] no Anísio… já vi lendas onde vampiros apareciam em espelhos, eram imunes a alho e símbolos religiosos, podiam atravessar água corrente e entrar na casa em que quisessem *Vampiro: A Máscara*… e nessa lenda é Caim o primeiro vampiro (ele encontra-se com Lilith, que lhe concede as Disciplinas)
    É essa a minha lenda preferida… mas, como sempre, VAMPIROS NÃO PODEM SAIR AO SOl!

    14/07/2009 às 9:02 pm

  58. Melissa

    Lestat de Lioncourt, meu vampiro prediletoo *O*
    Edward Cullen, meu moleque predileto *0*

    15/07/2009 às 4:34 pm

  59. twilighter

    Nessie surgiu de reprodução artificial :P

    15/07/2009 às 4:38 pm

  60. twilighter

    Nessie surgiu de inceminação artificial :P

    15/07/2009 às 4:38 pm

  61. Kurotora

    Pra mim, o Edvaldo Kulem pisou em cima da minha linda e maravilhosa teoria de vampiros (desde os 6 anos eu pesquisava MUITO sobre vampiros e sonhava a noite com eles), posso dizer que agora as crianças vão querer virarem vampiros para brilharem ao sol. Mayer, você jogou os VERDADEIROS vampiros na privada. Pra mim o Edward é uma fadinha boiola que de tão burro confunde vinho com sangue e garrafas de vinho com ursos.

    19/07/2009 às 10:46 pm

  62. Vanuza

    Acredito que minhas palavras não sejam necessárias à este tópico.
    Simplesmente digo que purpurina é para coisas (aquele) que gosta de chamar atenção e não para criaturas da noite que são clandestinos por causa de sua condição de demônio e “chupa-sangue”. E sem contar o “ter filhos”, foge bastante da “historia” de um vampiro e fere profundamente a moral de quem realmente gosta deste assunto e lê sobre vampiros de “verdade”: os que adoram sangue, odeiam humanos e morrem com a luz do sol.
    Aposto que até Blade está envergonhado com isso.

    Adorei o tópico e estou completamente de acordo com o que está escrito.

    20/07/2009 às 10:48 am

  63. kinaY

    TWILIGHT É UMA BOSTAAAAAAAAAA!!!!!
    tá mais pra romancinho infantil!!

    20/07/2009 às 10:23 pm

  64. M.J

    Como ja dizia Clodovil ”bicha quando morre vira purpurina Benhê” no caso de eduardo CUllen ele já é desse jeito ”vivo”:D

    26/07/2009 às 4:16 am

  65. Yuuhi

    Não sei porque os lovers ainda vem criticar. Se são lovers, estão fazendo o que aqui? Somos pequenos, SIM, mas nos tornamos grandes ao unirmos nossas revoltas em posts definitivamente lindos de vossa autoria (aliás, adoro o jeito que vocês pesquisam e nos passam informações, coisas que Meyer poderia ter feito). Meyer poderia ter alterado um pouco. Edward poderia não gostar de sol, ou poderia passar, no máximo, 2 horas debaixo do sol, algo assim não seria de todo mal, mas brilhar? E uma critica para as lovers que passam por aqui: Aprendam a escrever e usar corretamente reticências antes de criticar. /fikdik

    Se vocês gostam, continuem gostando, vir aqui e expor sua opinião não vai mudar a nossa!

    01/08/2009 às 3:18 pm

  66. Sabe duma coisa? Parabéns pelo seu post. Não aguento mais menininhas com sobrenome “Cullen” no meu MSN. Damn’em. Não vi nada de excelente nesse livro, até “O Vampiro Que Descobriu o Brasil” é melhor.
    Continue com seus maravilhosos pwns…
    E, ah…
    Cuidado com a purpurina do Edward C*… ele é filho do Adolfinho, vc sabe.

    10/08/2009 às 5:07 pm

  67. olha
    esse filme e o livro crepusculo é otimo.

    13/08/2009 às 11:29 am

  68. lais

    seguinte, sendo imparcial aqui,a autora tem a liberdade de escrever a origem dos vampiros como ela quiser, ja que ela não escreveu um guia sobre seres mitologicos. ela tem liberdade poetica e de expressão. quanto a posers, tem diferentes pontos de vista, tipo de um nerd para um twiliter e de um twiliter pra poser de filme, que é o pior tipo de poser, poser modinha que todo mundo odeia, tipo garotas sem personalidade que poe cullen no sobrenome, são tipo paraíba / excluidas
    se o site é pra qm odeia larissa nom devia ter vindo aqui,
    eu ja gostava de vampiros antes de twillight,e adorei o livro, é tão irreal quanto harry potter mas os dois são otimos, ficção é otimo e todo mundo gosta

    16/08/2009 às 5:54 am

  69. amanda

    na minha opinião, vc não tem o direito de ficar criticando o trabalho de alguém, para começar, como vc pode dizer o que os vampiros fazem ou deixam de fazer… vc por acaso é uma vampiro(a) ?
    não né… então antes de criticar um filme ou qualquer coisa, tenta escrever uma história para um livro, e depois tenta conseguir fazer um filme…
    acho que isso é só….
    xau

    16/08/2009 às 8:33 pm

  70. ALESSANDRA

    ACREDITO QUE O MAIS LEGAL DO FILME É O AMOR QUE ELE SENTE POR ELA, COISA QUE NÃO SE ENCONTRA POR AÍ, EM QUALQUER UM, POR ISSO O FATO DELE NÃO SER HUMANO, PODERIA SER VAMPIRO, LOBISOMEM, UM ET, FICÇÃO É FICÇÃO, ALGUÉM CRIOU A HISTÓRIA DO JEITO QUE ACHOU MELHOR, NÃO É OBRIGADA A SE ATER A OUTRAS HISTÓRIAS, E, SINCERAMENTE, A HISTÓRIA DELA É A MAIS INTERESSANTE SOBRE VAMPIROS ATÉ HOJE, COMO NA VIDA, ELA COLOCOU O BEM E O MAL… ACHO TB QUE TEM A VER COM A MATURIDADE DE QUEM LÊ! AGORA, LEVAR A SÉRIO UMA FICÇÃO, JÁ É OUTRA HISTÓRIA…

    19/08/2009 às 5:17 am

  71. Pr fala a vdd eu ODIEI o fato d SM dizer q vampiros brilham NO SOL… uma lenda tao antiga qnto o proprio mundo oO ela fez qstao de errar dizendo q vampiros brilham no sol ao inves de virar pó…. tenha dó neh!!!! Em qstao de discutir termos POLITICOS SE QUISEREM DICUTIR O SEGUINTE TERMO POLITICO PROCURE UM BLOG Q FALE DE POLITICA E NÃO DE VAMPIROS ;)!!! JA Q O ASSUNTO AQUI É VAMPIROS DE VDD “PASCIENCIA”!!!!

    24/08/2009 às 1:54 am

  72. A proposito mocinha….. AMEY SEU POST SOBRE ESSE FILMEZINHO TOSCO CREPUSCULO… eu assisti pois odiei o filme XD
    NAO EXISTE VAMPIRO MELHOR A NAO SEI LESTAT ETC..

    24/08/2009 às 1:56 am

  73. ANA

    Bom eu sou fa da serie e tb uma pessoa sincera sobre as coisas,1-assumo que a Sthephe pecou em mts aspectos e tb achei a historia dela pouco desenvolvida,2 para as fas super fanaticas Po cara é so uma historia ,os personagens nao existem,nao me digam q vcs acreditam em PAPAI NOEL E NO COELHINHO DA PASCOA,3 eu gosto msm da serie e nao me critiquem por isso,4 acredito q cada qual tem o direito de dar sua opiniao,gostei do post e achei mt legal saber a origem dos vampiros,e so para constar eu sempre gostei de vampiros desde criança nao é so para seguir uma moda,e acredito q a maioria das pessoas so gostam da serie por causa do Edward(Robert)e nem se importam tanto com a historia pq ela poderia ser um lixo e so por ele todo mundo ia continuar adorando acho isso sem personalidade mas fazer oq tem gente q nao tem cerebro,e pra terminar Edward pra mim nao é a referencia de vampiro.OBS-antes de me matarem EU LI E TENHO TODOS OS LIVROS,entao nao me digam que nao sei do que estou falando.

    26/08/2009 às 4:14 pm

  74. Huummm certo Ana… ta certa nessa parte… é só uma historia nada maisss… é q qndo a gnti foca o negocio fik qse real intende…. mais tudo bem se vc sabe da vdd é isso aiii continue assim…. eu tbm sempre curti vampiros, sempre mesmo, desde q eu era pequena e assistia aqueles filmes mais simples de vampiros bemm antiguinhos sabe… mais então eu sou sincera e digo q nao curti o Crepusculo pq sei la não foi o q eu esperava ter visto… acho q foi mesmo por isso viu.. eu esperei algo bem mais forte mais cruelzinho sei la mais infelizmente nao foi isso!!!!!!

    27/08/2009 às 1:08 am

  75. adorei a hitoria muito boa vampiros sao demonios ahhhh mas o senhor disse qe vampiros eram mortos vivos!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkk

    02/09/2009 às 2:35 pm

  76. jessica

    Acredito em vampiros e ponto!!!

    16/09/2009 às 10:08 pm

  77. Lily

    bla bla bla.. só tenho UMA dúvida de tudo isso!Vocês criaram um site criticando as menininhas posers que eram contra tudo que fugia do círculo de idiotisses delas,mas é EXATAMENTE isso que vocês fazem nesse site..pq estão criticando uma história inocente só pq ela não é exatamente como eles ACHAM que é de verdade..
    se vocês ficam pagando de ‘mente aberta’ pq não aceitam o Crespúsculo e ficam de boca fechada?

    22/09/2009 às 5:51 pm

  78. Twilight Haters

    Lily (e é completamente estranho falar isso, porque eu também uso o apelido)… EU te faço uma pergunta: QUANDO, por Deus, pagamos de mente aberta? A gente não critica as “menininhas posers” (mesmo porque a gente ODEIA esse termo, sobretudo eu, que acho que ele não tem sentido NENHUM) por elas não aceitarem nada que foge do círculo delas, a gente critica a posição delas de serem intolerantes conosco. E antes que você me diga que dá no mesmo, eu digo que não dá, porque isso aqui é uma RESPOSTA a intolerância das pessoas ao que pensamos (incluindo a sua, que nos mandou calar a boca, quando nós temos, SIM, o direito de falar o que pensamos), e não uma condenação a priori.

    Mas seria pedir demais de você conhecer nossa história, creio eu…

    Lily

    22/09/2009 às 6:02 pm

  79. Lily

    Quero deixar claro que não mandei ninguém calar a boca! E me desculpe se eu fui grossa no meu comentário,não era essa a intenção! Só me intriga pq tantas pessoas [não estou falando diretamente de vocês] acham que sabem a verdade sobre tudo isso,quando quase nada disso é comprovado e etc.. mas cada um tem o direito de gostar e desgostar do que quiser.
    ah e devo concordar que as meninas as quais vocês se referem muitas vezes são intolerantes e isso realmente irrita.

    22/09/2009 às 6:20 pm

  80. Lily

    E também pode parecer contraditório mas parabéns por todas as informações contidas nesse site!

    22/09/2009 às 6:21 pm

  81. A.

    Até que enfim um site que falou tudo que eu e tantas pessoas guardavam por tanto tempo… sem falar no trabalhão que deve ter dado!
    Parabéns mesmo, se publicarem algum livro, podem apostar que irei ler pois sei que terá no mínimo coerência no que diz. (:
    Afinal, se Twilight fez sucesso, não vai ser muito difícil algum outro livro fazer.
    (Sem ofensas aos fans, só que o livro é fraco mesmo, fazer o que?)
    Queria até acrescentar que não acho que a quantidade de fans de um livro, filme (ou até mesmo de uma banda) signifique de verdade a qualidade do mesmo. Falo isso porque ouço direto as meninas na minha escola falando que Twilight é um dos melhores livros existentes e usando como justificativa o número de livros publicados e etc…
    Mais uma vez, parabéns, vocês arrasam (nos dois sentidos).

    A.

    02/10/2009 às 11:41 pm

  82. Andreia

    Ola Malta!!!!!!!!!!
    Eu sou uma Fã assumida de Meyer e de Crepúsculo, mas desde os meus 7 anos que adoro historias de vampiros (tenho 12) ja li dezenas de livros sobre esta criaturas e FELIZMENTE os de Meyer foram uns deles quando ouvi uma amiga minha falar de Crepúsculo o que pensei foi ” Eles ñ brilham ao sol,eles derretem”, “Sangue de animais? Treta assim eles morrem” até ver o filme e adorá-lo incondicionalmente.
    Penso que o que Meyer fez foi embelezar a história antiga destas belas criaturas e transformá-la numa bela hitória de amor!
    Gostem ou ñ gostem da história uma coisa é certa: Stephanie Meyer teve sucesso!
    E o resto são tretas.
    PS.:adorei o Pots e ñ tenciono ofender nng com o meu comentário!!
    \/ Peace \/ Love \/ Twilight \/

    10/10/2009 às 5:30 pm

  83. Andreia

    Mais uma pqna coisa de k me eskeci
    SHUT UP ALL THE HATTERS BECAUSE STEPHMEYER ROCKS
    see ia assholes

    10/10/2009 às 5:49 pm

  84. Andreia

    \/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/\/ Peace \/ Love \/ Twilight \/

    10/10/2009 às 5:50 pm

  85. ^
    aloka ‘-‘

    10/10/2009 às 11:48 pm

  86. Letícia

    Gente, em história pode tudo. Vampiros não existem na realidade, então não há “natureza correta” ou algo do gênero.
    Mas vi perguntarem ali em cima: “o que os lovers fazem aqui?”
    Eu respondo: não sei os outros, mas eu vim expressar minha opinião.
    E quanto aos fãs de Twilight serem antinerds, como eu poderia ser uma antinerds se eu sou uma nerd?

    11/10/2009 às 10:18 pm

  87. Rodrigo Oliveira

    Letícia, assim, se ninguém nunca tivese ouvido falar em seres que se alimentam de sangue humano, têm pavor de simbolos religiosos, e definham à luz do sol, tudo bem, a Meyer podia tranquilamente ter feito o que ela fez.

    O fato, conquanto, é que os vampiros fazem parte de uma cultura muito maior do que eu, vc, Anne Rice ou S. Meyer.

    O “jeitão” deles ja está imortalizado, embora, como o Anísio já tenha dito, se SM tivesse explicado as mudanças que fez, não veria nada contra sparkling diamonds, digo, vampires.

    “Licença poética” não é isso. Um belíssimo exemplo do que de fato é licença poética, pink floyd – another break in the wall:

    “We don’t need no education” – note o “don’t” e logo depois o “no”.
    Usar negações dessa forma é errado, gramaticalmente falando, mas na música muitas vezes faz-se necessário uma construção desse tipo para adequar as rimas ou sonoridade (até mesmo em poesias!)

    Posto isso, sim, concordo, não há uma natureza correta, vampiros do “bem” ou vampiros do “mal”, imunes a isso ou aquilo, mas sim uma “receita”, que obrigatoriamente vc deve seguir, para que seus personagens sejam, de fato, vampiros.

    Rodrigo =D

    13/10/2009 às 11:46 am

  88. Gal

    Com liberdade ou não pra inovar, Meyer devastou duas raças de criaturas amadas e odiadas por todos, porque arrastou os lobisomens e vampiros numa mesma raça de desgraçados.
    Muitas passagens do livro não se relacionam, e fica muito claro as mudanças das historias dos personagens, conforme Sra. Meyer considera conveniente para dar uma solução a algums questão ainda n respondida, ou para dar continuidade a um personagem, como uma adolescente que inventa na hora uma história mirabolante para se safar de uma bronca dos pais, sabe????
    Lovers, sorry to say that but it´s our truth.
    Não foi uma boa coisa. Não mesmo.

    16/10/2009 às 9:09 pm

  89. Anne Bulwer

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAaMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

    Sou apaixonada por vampiros acho q desde q nasci ( minha mae tb ama) e serio, adorei seu post, meus irmaos estao obsecados pelo livro da Meyer, mais ainda nao tive coragem pra ler, achei o filme meio idiota e nao me interessei muito… depois disso nem sei se vou ler. Sou muito mais Anne Rice e Bram Stoker =))))
    Ps . Vc ja viu o livro do j gordon Melton??? nao esse novo, mais o antigo??? Acho q vc vai adorar!!!
    Bjuxxx

    20/10/2009 às 1:20 am

  90. kakay

    olha,eu adorei o post,tá?maaaas,tem algumas coisas nele que não concordo!
    ex:em twilight(crepúsculo),os”famosos cullen”,não ficam pra lá e pra cá comobjetos sagrados não tá?

    obs:eu não sou nenhum tipo de fangirl não,tá?
    bjs!!!!

    22/10/2009 às 7:51 pm

  91. AMEI ESSE POST *-*

    15/11/2009 às 4:47 pm

  92. larissa

    ok, vcs até estao certos em questionar os protocolos usados pela SM, pq admito que ela distoreu bastante o padrao de vampiros que todos conheciam. Mas parando para pensar, vejam que a serie Crepusculo é um romance, e se ela usasse o modelo tradicional de vampiros (demonios sem alma) nao daria pra criar a historia. alem do que, é só uma historia; ela caracterizou os vampiros da melhor maneira para a historia dela.
    mesmo assim, parabens pelo post e pela pesquisa super bem-feita!^^

    17/11/2009 às 1:07 am

  93. Twilight Haters

    Larissa, eu acho que se ela tivesse usado o modelo tradicional de vampiros, o romance poderia até ser mais intenso, perigoso, insano e, consequentemente, interessante.

    Olha, eu to atordoana de sono e talvez não faça muito sentido, mas vamos lá: Twilight foi feito pra ser um romance idealizado, só que a Meyer idealizou demais e a coisa acabou ficando chata. Se Edward fosse um demônio, matasse pessoas sem remorso e sem se sentir sujo por isso e, principalmente, oferecesse risco real à Bella (ele diz que oferece, mas a gente acaba achando que é charminho típico de menininha no desenrolar da série), seria tudo muito perigosamente adorável porque existiria alguma coisa pra desequilibrar o casal. Eu acharia a história muito menos “ew” se, por exemplo, Edward se descobrisse apaixonado pela Bella e surgisse um conflito porque não é da natureza dele, um demônio, se apaixonar. Aposto que seria tão meloso quanto… ou se ele se apaixonasse pela Bella e o relacionamento fosse cheio das agressões, tentativas de assassinato e tudo. Na ficção, essas coisas “não tente isso em casa” funcionam muito bem. Então por que abrir mão delas e fazer um romance insosso, sem transtornos significativo?

    E a Meyer podia, sim, ter usado o lado ruim do vampiro pra criar isso tudo.
    Só que aí ela podia perder a mão e o romance ideal dela podia virar uma coisa doida. Muito mais gente ia gostar, eu acho, mas provavelmente fugiria do propósito dela de que só se é feliz na vida com um relacionamento estável e sem emoções, negativas ou não, muito fortes. Porque, por mais que as fãs falem, eu só enxergo um relacionamento terrivelmente comum e insosso entre Bella e Edward. E é tudo o que eu NÃO quero pra mim. Prefiro mil vezes Juan António e María Elena, de Vicky Cristina Barcelona, assim.

    (Ana)

    17/11/2009 às 9:51 am

  94. vane

    por que voce considera tanto o Drácula? os vampiros tem várias difusões durante a historia e nao é pq ele é o mais famoso q ele seja o certo.

    28/11/2009 às 1:54 pm

  95. A inveja mata Hem..cuidado ai pq tudo oq eu li tem uma certa quantidade de inveja ! Invejoso vai trabalhar sô!!!!!

    29/11/2009 às 11:10 am

  96. Reh

    Sabe oq é ?! é q vc naum tem a cpacidade de escrever um livro que fassa susseço e fala mal do melhor livro do mundo!tenho certeza vc fala mal + paga pau…naum gosto do livro dela faiz melhor!obs:impossivel …

    29/11/2009 às 11:13 am

  97. Twilight Haters

    Ai, vontade de escrever (de novo) só um “vai tomar no cu”, mas já enjoei tanto desse lerolero de “é inveja, falta de capacidade” que nem dá gosto.

    Meu cu pra vcs, Lari e Reh.
    Vão pra escola aprender a argumentar, pode ser?

    Ana

    29/11/2009 às 1:03 pm

  98. Twilight Haters

    Eu só tenho duas coisas a dizer.

    A Lari: eu trabalho, estudo, cuido de uma casa e ainda por cima tenho dois cursos de idiomas pra fazer. Inveja porque eu tenho tempo livre? Acho que não, hein?

    A Reh: http://www.somniumbooks.wordpress.com ! Isso é o suficiente pra você ou você quer mais? Eu tenho vários outros dos haters que superam Meyer em escrita, linguagem, criatividade e estrutura. Esse é o meu, que é, tipo, o piorzinho.

    Antes de vir com argumento chulo, pensa direito, vai!

    Lily

    29/11/2009 às 2:16 pm

  99. Zy

    Desde a sexta série a gente aprende que, mesmo num conceito de ficção, o texto tem que ter coerência, ou seja, naquele contexto, existem coisas normais e coisas anormais.
    Imagina que você é um vampiro sedento de sangue, se cagando toda vez que vê um crucifixo e lutando pra luz do sol não pegar em você; E aparece um cara estranhão que BRILHA(isso mesmo, SHINE) na luz do sol, e ta nem aí pra nada? Ah, VAO SE FUDER, TWILIGHT FANS!

    07/12/2009 às 2:03 am

  100. Amei a aula sobre vampiros, mas, tenho certeza que stephenie Meyer sabia disto… Ela só quis diferenciar os VERDADEIROS VAMPIROS dos dela e fez a história(twilight). E Meyer queria fazer umlivro de ROMANCE e não um livro de terror. Como autora,ela tem direito de e enventar vampiros como ela quiser seja… “bom” ou ruim! Na verdade mesmo sende fã de crepúsculo,acho que não existe vampiro bom,(apesar de nem existir vampiro) mas os do livro são quase.Eu ainda amo o crepúsculo, e já que não gostam de ficção porque vocês não escrevem um livro ciêntifico? Nele não tem vampiros. Porque escreveram isto? Vocês tem medo de vampiros? Se tem eu entendo,a saga crepúsculo virou febre mundial e se andar 1 metro de casa,já ouve falar da saga! BJS & thaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaau!!!

    12/12/2009 às 10:09 pm

  101. Usa L&L

    Meu Deus, o seu post é simplesmente maravilhoso *–* Leio muito sobre vampiros e sei boa parte do que você diz, também adoro Lilith e fico feliz de ler um pouco mais sobre essa lindíssima dêmonia!
    Concordo com tudo que você diz, respeito os grandes mestres e entendo sobre vampiros por isso odeio Twilight! Essa maldita série me dá muita vergonha ¬¬
    Bom, Twilight fans são ignorantes sobre isso e nunca vão nos ouvir, você sabe como são essas crianças ^-^

    E para as fans, bom eu supero ela escrevendo a letra de “Atirei o pau no gato” e eu tenho muito o que fazer, por isso estou cuidando do meu futuro, não babando pelo Edward.

    Parabéns pelo post

    04/01/2010 às 1:15 am

  102. Usa L&L acho que voce exagerou um pouquinho em ofender e chamar crepusculo de maldita serie! Pois essa maldita serie esta na lista dos mais vendidos do MUNDO! e nao é atoa pq se fosse mesmo uma vegonha nao teria tantos fãs como tem.
    acho que na vdd de vdd msm a historia de stphenie meryer faz mas sentido que a sua!(NA MINHA OPINIAO)pois um vampiro de verdade precisaria ser atrativo para que as pessoas se aproximem dele!
    MUITO BOM SEU POST MAIS ACHO QUE SERIA BEM LGAL SE NAO TIVER O NOME DA AUTORA E NEM DOS PERSONAGENS INCLUIDO NISSO. Pois exitem muitas hitorias e cada um acredita no que bem entender.
    ps: sei que muitas pessoas que nuncaa gostarao de ler e depois de de conhecer a saga se interessou até começou a ler os livros e outros livros, assim como eu !

    22/01/2010 às 7:19 pm

  103. Usa L&L

    Vivian, por que fica tão sentida? Meyer não se importa com isso, ela mesma disse que vampiros são nojentos e que ela nunca se interessou por isso. Sim, uma vergonha. Twilight faz tanto sentido quanto o seu comentário minha querida, meus parabéns.
    “acho que na vdd de vdd msm a historia de stphenie meryer faz mas sentido que a sua!(NA MINHA OPINIAO)” Stphenie Meryer? Não conheço esta pessoa, mas quem sabe ela escreva melhor que eu… Bom, você deve ter lido algumas de minhas histórias para dar opinião só não imagino como você as conhece, só meus amigos íntimos as conhecem.
    “Pois exitem muitas hitorias e cada um acredita no que bem entender.” Bom, esse seu comentário diz tudo! RESPEITO! Aqui não tem nada que lhe interesse, só se for masoquista.
    O número se leitores e fãs NÃO MOSTRA QUE UMA OBRA É BOA só que caiu no conceito da MODINHA, esses argumentos das lovers me cansam… São sempre os mesmos. -_-‘

    27/01/2010 às 10:32 am

  104. Pingback: Braccas meas vescimini!!* « Twilight Haters Brasil

  105. bianca miller

    vc falou tanto de ser nerd q a única coisa q vc provu aki foi q vc é a mair NERD DO SECULO,e q ao inves de perder seu nada importante tempo fazendo seja lá a merda q os nerd´s como tu façam,escrevendo algo ruim sobre algo q é:MARAVILHOSO,DELICIOSO,MUITO BOM!
    a mais claro nerd´s sempre são antiquados e nao podem aceitar q seu livro 1660 seja deixado de escanteio!

    08/02/2010 às 3:47 am

  106. larissa pattis

    vc é uma pessoa q adora escrever mais nao sabe,ai vc tem q falar mal de uma boa escritora,pq vc nunca vai chegar aos pes dela.
    vc tem toda a razao quando diz esse é tipo “piorzinho”mas nao é só “piorzinho” é RIDICULO,INSANO,IDIOTICE!

    08/02/2010 às 3:56 am

  107. Rodrigo R. D. B. de Oliveira

    Em primeiro lugar, o que há de errado em ser nerd? Você por acaso acha que isso é uma coisa ruim Bianca? Nerds, por eventuais “defeitos”que possam ter, são inteligentes, pensam, e sabem valorizar os amigos que têm. As “merdas”que eles fazem, é simplesmente estudar e se divertir, coisas que eu aposto que vc tbm faz.

    Ou melhor, talvez não estude, nem pense, o que é uma pena, pois parece que além de não ter aprendido nada com nossos livros de 1660 como vc diz, não aprendeu nada com obras mais recentes. E anh, a propósito, se puder, se atenha a falar sobre uma “literatura” que de fato vc conheça.

    Rodrigo o/

    08/02/2010 às 7:38 am

  108. isabella

    Meyer não errou em nada o erro esta nos olhos dos que não sabem apreciar culturas romanticas vampirescas……..

    08/02/2010 às 12:43 pm

  109. camila

    eu pensso assim e já que você deu sua opinião criando issu também vou dar a minha ok…bom na minha opinião a saga crepúsculo foi uma ótima porta para os adolescentes se apaixonarem por livros…já que poucos gostavam de ler…e também acho que assim o livro é o unico lugar onde nós podemos fugir da nossa realidade…ou seja não precisa seguir nenhum a regra ou foram escritos “os 10 mandamentos de um vampiro”? não vejo problema nenhum na nova imagem que a minha querida escritora criou sobre vampiros…já que ninguém teve a capaçidade de escrever algo bom sobre vampiros aguém tinha que escrever néh..pq

    08/02/2010 às 1:25 pm

  110. Twilight Haters

    Medo de vcs, sabia? D:

    E to tentando entender wtf é uma cultura romântica vampiresca. *-)

    Ana

    08/02/2010 às 1:33 pm

  111. camila

    …eles sempre foram tratados como demonios e tudo mais…não eu não estou defendendo somente a saga..estou defedendo a escritora já que gosto muito de todos os livros que éla ja escreveu…a respeito.
    se existem pessoas que estão obsecadas pela saga issu é problema délas não acha? só tenho mais uma coisa a diser sobre issu aki…é somente mais um querendo ganhar ibop com a fama da saga crepúsculo…(obrigada pela atenção)

    08/02/2010 às 1:33 pm

  112. Dunaz

    Não consegui ler o texto todo, mas…
    Li alguns comentários…
    Tem algumas pessoas ali em cima (SIM! Estou me referindo às Lovers fanáticas que PENSAM que sabem escrever) que não têm conhecimento de PONTUAÇÃO, não é? Se alguma fan loira ler os comentários porde acabar morrendo sem oxigênio….

    Mas… num tudo…
    Lilly, eu queria o seu mail para te mandar uns materiais sobre vampiro. (Odeio a meyer, não se preocupe!)…. E uma imagem bem engraçada sobre os vampiros dela XD
    Bem… sei lá…
    Só queria dar um 10 para o THB, é um blog realmente excelente!
    E prometo que termindo de ler esse Post.
    Se cuidem!!!

    08/02/2010 às 9:46 pm

  113. Não posso dizer quanto fico feliz em ler um post desse tipo! Até que enfim, alguém valorizando vampiros DE VERDADE! (k7, eu sei que vampiros não existem, mas a lenda sim, e não é uma lendazinha qualquer, o negócio é milenar). Não tenho ABSOLUTAMENTE nada contra as lovers, mas tenho contra uma autora que distorce um dos mitos mais legais da humanidade, só para criar uma obra comercial e aguada de amor adolescente… Por isso, peço humildemente para quem gosta de Crepúsculo: assistam “O Drácula de Bram Stocker” e “Entrevista com o Vampiro”, leiam “A Hora do Vampiro”, de Stephen King. Aí a gente conversa sobre vampiros. P.S: Eu assisti “Lua Nova” NA ESTREIA (o q a gnt não faz por nossos amigos!), e sobrevivi, então não me digam que não sei d que estou falando.

    09/02/2010 às 10:16 am

  114. camila

    affe… sim se vc acha que n sabemos escrever, isso aqui é um comentário n estou em uma aula de português,mas se vc acha que é tão capaz assim de enssinar e é tão sabia e inteligente já que odeia tanto a meyer pq n cria uma saga melhór?? é só uma curiosidade … nada de mais já que vc é tão espérta ,mas aliás n estou aqui para ficar discutindo sobre isto…só acho q assim se o trabalho da meyer n fosse bom …a saga n teria milhares de fãns…ah sim claro existem fãns que estão obsecadas pelos atores e n pelo trabalho da escritora em si..mas issu é problema délas naum acha? bom sou fã da meyer então acho q assim um site q posta issu tudo sobre éla n iria querer receber somentes sorrizinhos de todo mundo ainda mais por éla ser adorada pela maioria do publico… bom minha opinião foi dada …
    qualquer coisa add : twilight_srta.cullenpattinson@hotmail.com
    obrigada mais uma vez pela atenção…

    09/02/2010 às 11:40 am

  115. Vampiriinhaa

    Esse povo sem cultura,fica deflamando uma escritora de vários livros de qualidade que é Stephenie Meyer.Fica postando bobagens de uma escritora que ñ tem nada a ver com o gosto de cada um,pq eu sou uma dos muitos fãns dessa saga,de seus atores,personagens e tbm escritora!E acho que vc’s ñ deveriam ficar postando essas “MERDAS”.pq gosto é q nem cu,cada um tem o seu

    09/02/2010 às 5:48 pm

  116. ROBERT PATTINSON

    VAI TOMAR NO CU BANDO DE FILHO DA PUTA QUE FICA FALANDO DA ESCRITORA

    09/02/2010 às 5:49 pm

  117. Rachelle

    Af ¬ vai se fude sua vadia desdentada vai dar na esquina que vc ganha mais do que ficar falando da Meyer se voce nao gosta dela FODA-SE voce por que tem gente que gosta nao por causa de crepusculo mais sim por outros contos dela,se vc tá falando tão mal dela sentá lá e tenta supera-la e escrever um romance que foi best-seller mundial!Ah desculpa,esqueci que vc nao tem competencia pra fazer isso u_u por que voce nao ia saber nem criar uma frase do que ela criou!Então vai roda bolsinha se é que vc tem competencia pra isso :@ *revolts*

    09/02/2010 às 7:35 pm

  118. Marie

    deflamando.

    DEFLAMANDO.

    DE-FLA-MAN-DO.

    Ai meus rins.

    Exato, gosto é q nem pescoço, cada um tem o seu, e vc n tem moral nenhuma pra vir aqui e dizer o que devemos fazer ou não. Respeitar o gosto dos outros, comofas? Siga seu próprio conselho, piveta.

    E, mocinha desbocada do comentário acima do meu:
    Isso que ´=e argumento racional. Parabéns, champs, suas habilidades de debate mudaram minha opinião. Vc devia ser advogada. *yawns*

    09/02/2010 às 10:12 pm

  119. camila

    affe,,,num tem o ki fala fika falando do português dos outros a vão te catar viiu…extressei já ki coisa….fala mal da saga e depois n quer ouvir a opimião dos outros pelo amor hein…se num kisér ser desrespeitada (o) intão n de motivos! coisa de kem n tem o ki faser viiu!

    10/02/2010 às 12:47 am

  120. Emanuel

    Para as fangirls:

    Respeito cabe em qualquer lugar.
    Deixem de ser infantis. Se não sabem lidar com críticas, então não saiam de casa.
    Nós temos todo o direito de criticar a série. Se escrevemos livros ou não, é irrelevante: qualquer um com o mínimo de bom-senso tem capacidade de apontar os pontos fortes e fracos de um trabalho.
    Existem até profissões baseadas nisso. Os críticos de arte, filme e literatura não são obrigados a criar suas próprias obras para
    criticar a dos outros.
    Então, que direito têm vocês para nos limitar?
    Falamos mal da saga, sim; Nós não gostamos dela, e temos todo o direito de expressar isso, de explicar o porquê e de colocar tudo isso num site. Se vocês concordam com isso ou não, o problema não é nosso.

    Mais uma coisa: número de fãs não indica qualidade. Basta ver o sucesso que o Funk proibidão faz no Brasil, ou o número de pessoas que apoiava a ideologia nazista na segunda guerra (e incrivelmente, ainda continuam apoiando!).
    E mesmo que você pudesse dizer que algo é bom porque muitas pessoas gostam, a trilogia “O Senhor dos Anéis” tem bem mais fãs que o seu romancezinho insosso. Então, seguindo a sua lógica, The Lord of the Rings > Twilight. (Não que isso seja mentira, hehe)

    Quanto as afirmações de inveja e afins, caso o texto acima nao tenha sido o suficiente para explicar, aí vai a frase:

    “Não é porque eu não gosto de cebolas que tenho inveja de cebolas.”

    Obrigado pela compreensão – Emanuel

    10/02/2010 às 2:18 pm

  121. Twilight Haters

    “gosto é q nem pescoço, cada um tem o seu”

    Eu prefiro dizer que bom gosto é que nem braço: uns têm, outros não.

    11/02/2010 às 10:11 am

  122. marta

    isto ta fixe mas eu adoro a saga de crepusculo e acho que a Stephenie Meyer teve bastante imaginaçao ao contrario de outros escritores que contam sempre a mesma lengalenga.
    eu adoro filmes e livros de vampiros e era uma seca estar sempre a ler e a ver a mesma coisa.
    mas com crepusculo havia bue imaginaçao ja para nao falar nas personagens que sao bue ilegantes e bonitas.
    mas cada um tem a sua opiniao…

    17/02/2010 às 5:36 pm

  123. RAPHAELA

    OI, MUITO BOM O POST, LI TODO, NAO CONSEGUI LER TODOS OS COMENTARIOS, MAS TUDO BEM, PRA SO PODIA FALAR, MSM Q SUPERFICIALMENTE SOBRE CAIM, AFINAL, FALAR DE VAMPIROS SEM LEMBRAR DE CAIM NAO ROLA, E QTO A MEYER, APESAR DELA TER IDO CONTRA TUDO Q JA SE OUVIU FALAR DE VAMPIROS, NAO QUERENDO DEFENDER, MAS, HA GOSTO PRA TUDP NESSE E NO OUTRO MUNDO, NAO VALE APENA SE IRRITAR, LEMBRE-SE DE Q A VERDADE É LIBERTADORA, MAS A IGINORANCIA É UMA VIRTUDE…

    ATE A PROXIMA.

    PHAELA. (VENTRUE)

    22/02/2010 às 5:35 pm

  124. RAPHAELA

    SO UMA COISA, DESCULPE PELO “CAIM”, ACABEI DE POSTAR E DE LER O Q ESCREVI E VI Q COMETI UM ERRO GROTESCO, FOI MAL…

    22/02/2010 às 5:38 pm

  125. o q mais me indigna nao é o filme mudado em si, + como as pessoas podem gostar de uma coisa tao sem noção?

    e elas nao so gostao ficao muito indignadas com os q expressao seus pensamentos e criticas sobre o filme e o livro.

    mudar uma lenda CLASSICA, foi sacanagem + a indgnação sao com as fãns mesmo =X

    eu consigo achar + romance em 1 filme de vampiro ate no filme do dracula =\

    filme meioa boca, historia meia boca.

    +essa é apensa minha opnião :)

    25/02/2010 às 9:36 am

  126. Ora, ora….

    Tudo o que tornaria nada interessanteuma história de amor entre um mortal e seres das sombras deu certo nos escritos de Meyer. Por que? Será um desejo de ser amado loucamente, incondicionalmente e eternamente por DOIS gostosos, digo, duas criaturas sobrenaturais (e gostosas) que matariam qualquer um e a si mesmo só para preservar o ser amado? Acho que esse povo crê mesmo naquela frase “edward é o unico homem que pode amar eternamente”, algo assim, que já vi estampada em camisas infantis, chora de emoção pelo auqse beijo, pelo quase amasso, pela quase mordida, pelo quase sexo (que quando aconteceu de fato, foi muito meia-boca para quem passou 4 livros punhetando, digo, aguando pelas cenas picantes). Muito sem gracinha pro meu gosto.

    História de amor boa seria aquela onde a garota, um pouco menos idiota (não fosse uma DROGA de heroína), se envolvesse num relacionamento com mais emoção. Se o cara é vampiro, que ele morda a garota, ora! Se a garota sente desejo e o vamp também, que façam sexo! Por que todo aquele afastamento, aquela preservação, por que tanto cuidado com algo que na verdade os dois estavam querendo mandar para o diabo, que era a virgindade dela e dele (mas ele é tão cego, idiota e desapegado da propria existência que nem ligava para isso: era ela e tudo oq ue agradava ela que importava)? Por isso Eric arranca muito mais suspiros e uma maioria esmagadora torce para que Sukita deixe Bewl (que mais se parece com Edward, só que comeu a heroína logo na primeira temporada, então não ficou tão mal na fita). Edward tinha muita coisa para mudar, mas não seria mais Ed. O que foi feito, n tem volta. Meyer brincou de Deus e criou um mundo meia-boca, onde tudo de bom que acontece é exatamente o que o senso comum nos diz que deve ser. Fosse Eric o Edward, Forks teria sido um inferno melhor para se padecer de um grande amor. Por isso True Blood é tão elogiada: apresentam seres imperfeitos, que erram, odeiam, amam, tiram a vida, dão vida, acertam, erram e adoram transar, como todo mundo! Ah, e não tem essa de brilhar no sol em Bon Temps: deu uma de engraçadinho sob o sol, morre mesmo. Certo que o processo não é rápido, mas ninguem vira jogo de luzes de boate ou fantasia de Clovis Bornay no Carnaval. Lá os vampiros têm seu brilho nas presas, e a mulherada adora isso. Eu também.
    Assim, ultrapassando a atmosfera do ‘quase’, True Blood dá um banho de superioridade (e de sangue também!) em Twi.

    E para quem suspira com os ‘quase’ da titia Meyer, aqui vai uma: o amor só é amor se doer, como disse um poeta. Mordida é a minha forma favorita de fazer doer sem machucar. Em nenhum conto de fadas, se pudessem escolher, as princesas ficariam com aqueles engomadinhos do “…felizes para sempre…”. Queremos mais do que somente amor incondicional, desprendido e blá,blá, blá de menino bonzinho: queremos um “quê” de Lobo Mau.

    That´s why Twilight sucks (part. 1). Sorry, fan girls. That´s true… and hurts soooooooooooo good!

    Quem quiser trocar matérias, textos e muitas outras coisas sobre vampiros (vampiros meia-boca também…rs…), livros e outras coisas do gênero, sigam-me no twitter (http://twitter.com/brancalemos). Estou querendo revitalizar meu queridinho.

    Estou tambem aberta a discussões sobre esse tema, ok?

    11/03/2010 às 3:25 pm

  127. Rejane

    Adorei tudo que vc escreveu, apesar de gosta do modo que a stephani meyer escreve e descreve cada detali, concordo vc e gostaria de mais detalis a respeito de duas coisas :
    Porque os vampiros tem que ser convidado para entrar na casa das pessoas?
    Porque o inimigo do vampiro é o lobisomen ? E alias se vc tiver um material tão bom assim dos lobisomens como tem dos vampiros passa para mim por favor !

    31/03/2010 às 2:35 am

  128. Lica

    eu amei tudo isso, tirou muitas dividas minhas, queria ate agradecer. Vou até passar isso para minha amiga que é fanática por crepúsculo e cia, para ver se a mente dela clareia, por eu já cansei de falar :)
    e eu queria saber mais sobre isso deles não poderem ter filhos e tals… e se um vampiro morder um bruxa, ou alguém com poderes místicos, muda alguma coisa?

    Parabéns flor, ficou muito show :)

    07/07/2010 às 9:22 pm

  129. oi adorei o post, e é realmente incrivel ver alguem que pensa nesse mundo, sério essa história de vampiro virar porpurina quando vai ao sol sonceramente neh…..(é demais ra minha cabeça)
    mais sejamos sinceros, meyer escreveu o livro por puro uso comercial, ela queria apenas fazer uma historia de romance. e como eu digo se alguem gosta da saga crepusculo sinceramente nao é pelos vampiros e sim pelo romance da historia.
    agora uma coisa que eu tenho duvida e agradeceria se você respondesse, para transformar alguem em vampiro é necessario o vampiro dar a pessoa um pouco de seu sangue? em algumas historias dizem que sim , mais eu li há algum tempo bram stroker e nao me lembro de ter isso na história.

    ah eu vi esse site, e axei muito interessante, acredito que voce vá gostar.
    http://www.sistinas.kit.net/as_quatro_racas_de_vampiros.html

    parabéns pelo post

    13/07/2010 às 2:46 am

  130. ah outra coisa, para as fãs de meyer eu devo dizer que, eu não estou dismerecendo a autora, gosto cada um tem o seu, o livro em inglês é muito em escrito, ela é muito boa como escritora, mais fato é ela mudou lendas milenares apenas para escrever um romance, se você gosta da saga tudo bem mais assuma que você só gosta do romance , pq aquilo nem vampiro de verdade nao é… !

    13/07/2010 às 2:55 am

  131. Pingback: Twilight Haters BR – como tudo começou e porque tudo continua « Twilight Haters Brasil

  132. Gabiella

    Adorei o post!!!!Isso deixa bem claro que a Meyr errou em tudo!!!Sem falar que para mim matar animal é tão ruim quanto matar humano, ou seja os Cullen são asassinos de qualquer jeito!!!!!AMEI o Gary Oldman como Dracula!!!!

    15/07/2010 às 3:34 pm

  133. Natasha

    Bom, sou literalmente super fã da saga… Nunca parei pra pensar sobre a tal forma de que Meyer interpretou seus vampiros… Eu vejo assim: O ‘Fulano de Tal’ que inventou Vampiros em suas histórias, certamente, foi de inspiração própria dele, foi ele quem achou q deveria ser daquele jeito e pronto. Sthepenie, partiu desse gosto, “mundial” para criar algo em base mas ‘diferente’… conseguem entender? Foi o retoque dado por ELA, agora… se teve sucesso que arrecadou tantos milhões em vendas dos livros… agradou a maior parte do público, isso é fato. Pronto e acabou! Retornou ao momento em q surgira ‘vampiors’ mas dessa vez, os vampiros vieram personalizados. Twilight, é fantasia feita pra envolver os leitores a um mundo diferente, que não existe… não tem porque implicar, nem perder tempo a discutir… é como harry potter…. uma hora a mídia cessa em falar, o q faz abaixar a poeira e todas as discussões q um dia existiram, simplesmente são ESQUECIDAS

    15/07/2010 às 3:46 pm

  134. IDIOTA! CREPÚSCULO SÓ FAZ SUCESSO PQ SÃO VAMPIROS DIFERENTES. SE FOSSEM VAMPIROS DAQUELES ANTIGOS, APOSTO Q NÃO FARIA UM PINGO DE SUCESSO. SÓ FEZ ESSE BLOG PQ TEM INVEJA DO SUCESSO, E QUER ESSE SUCESSO FAZENDO UM BLOG SUJO E DIFAMADOR DE UMA OBRA LITERÁRIA…

    16/07/2010 às 1:20 pm

  135. lena bennet

    A SM mudou muita coisa a respeito dos vampiros em sua saga, mas isso contribuiu muuuito para o sucesso dela. Acho que se ela tivesse feito isso da maneira errada ela simplesmente não seria uma das pessoas mais influentes do mundo.
    Gosto dos vampiros clássicos e acho que a SM forçou a barra fazendo vampiros que brilham, com o resto estou tranquila.

    17/07/2010 às 12:55 am

  136. Yui

    Ai gente, super ahazaram *0*
    Eu amo vampiros, meus vampiros preferidos são os da Anne Rice mesmo (principalmente o Armand e o Marius), e nem gosto muito de todas estas citações de alho, cruz, e tals, sabe, acho super valido, mas sempre fiquei lendo sobre isto e fiquei meio saturada deste tipo de vampiro. Claro que ainda leio, mas acho mais legal quando só se pode matar um vampiro pelo sol., e pra prender ele: Prata. (Olha os livros do André Vianco ai). Tambem gosto muito do Vianco, enfim… Sobre Crepusculo… Eu acho que quem fala que Crepusculo é o melhor livro com tema vampírico do mundo, com certeza ou é novato em vampirismo ou realmente não gosta de VAMPIROS, já que concordo que os Cullen não são vampiros. Desculpa ai quem gosta.

    Eu acompanho a saga, porque acho SUPER valido saber do que voce esta falando, tanto que admiro o pessoal hater daqui, e leio para ter uma opinião. Eu gostei dos lobos da Meyer (já que não sei BATATAS sobre os lupinos dos conceitos reais), mas os vampiros dela são uma vergonha. UMA VERGONHA. Quem fala que estes vampiros são os melhores não entende DE NADA.O que mais me DOEU na saga foi a purpurina mesmo, sei lá… Vampiro saindo no sol e brilhando me fez travar e só voltar a ler UMA ERA DEPOIS o livro. Até ai tudo descia, já que eu falei que tenho tolerancia á vampiros que não fogem de cruzes (apesar deles terem uma na casa deles é meio demais.. o.O) e alho (se eles comessem alho tambem seria forçado…)…

    Crepusculo não merece o sucesso que tem .-.
    Porque ninguem vicia loucamente nos vampiros da Rice?! U_U’

    Não me conformo .-.

    17/07/2010 às 3:17 am

  137. Um post riquíssimo realmente, mas preciso comentar uma coisa: O Gary Oldman como Drácula no filme de 1992 tá A CARA DO JHONNY DEPP, meldels como parece! ;O

    18/07/2010 às 1:29 pm

  138. Olivierrr

    Vampiro tem q ser assim.
    Naum um mutante branquelo q no sol vira a globeleza

    19/07/2010 às 11:46 am

  139. Tammie

    É o que me falaram nos bastidores do Debate MTV:

    Você pega uma sereia e tira o rabo de peixe dela, e acrescenta qualquer outra coisa. E chama de sereia. Essa porra de fato continua sendo sereia?
    Ela tirou as presas, ela tirou o que o mata, ela acrescentou um monte de coisa sem sentido e fez um vampiro BRILHAR.NO.SOL quando deveria ser carbonizado. Chamasse de bicho de seda, criasse uma nova raça, mas não chamasse de vampiro. Algumas coisas não podem se mudar por completo.

    É isso que tem gente que não entende, gee.

    19/07/2010 às 2:52 pm

  140. paulinha

    a meyer errou em muita. principalmente aquele troço dos recem -criados serem mais fortes pq eles ainda têm sangue humano correndo nas veias ¬¬

    20/07/2010 às 1:34 pm

  141. 25-1-19-13-9-14

    “Um post riquíssimo realmente, mas preciso comentar uma coisa: O Gary Oldman como Drácula no filme de 1992 tá A CARA DO JHONNY DEPP, meldels como parece! ;O

    Andressa disse isso em 18/07/2010 às 1:29 pm ”

    ______________________________________________________________

    Sei lá viu…eu acho que ele tá mais parecido com o Sirius Black nos filmes da saga de HP, rs.

    20/07/2010 às 4:51 pm

  142. Vinicius Obadowski

    Acho que ainda assim é válido ressaltar vampiro, tradicionalmente, é coisa de rpg. Sinceramente tanto o filme como seus livros me chateiam muito, pois usa elementos desse rpg clássico, o Mundo das Trevas muda algumas coisas para poder vender melhor. Essa ideia de vampiros se alimentarem exclusivamente de animais é apresentada, inclusive nos rpgs. A ideia de uma matilha de lobisomens sentir o que um sente, cópia descarada do rpg.
    E detenho-me apenas sobre questão de falta de referência, algumas pessoas a classificam como original no uso de lendas clássicas (não mencionarei vampiros no sol). Mas nem olhando de um outro ângulo eu consigo ver originalidade.
    Mas isso eu acho que é um “pequeno” e breve complemento ao que foi dito, que por sinal é muito claro e mostra onde Meyer errou. Ou talvez nem tanto por com toda essa onda agora quem dá risada é ela.

    21/07/2010 às 11:59 pm

  143. Bruna

    Sabe pessoal, eu tenho certeza que se os vampiros da S.Meyer fossem aqueles tradicionais(queimar a luz do sol, morrer ao enfiar madeira no peito, fugir de cruzes, alhos etc)vocês iriam criticar do mesmo jeito, iriam falar que a história é repetitiva e blábláblá
    E mais uma coisa, VAMPIROS NÃO EXISTEM, a Meyer tem o direito de criar os vampiros como ela quiser, quem criou os livros foi ela e não vocês

    16/08/2010 às 12:03 am

  144. Twilight Haters

    Bruna, não tenha dúvidas disso. O menor dos problemas ali é o vampiro brilhar. Sério.

    Ana

    16/08/2010 às 1:25 pm

  145. Twilight Haters

    Né? Parece que a menina finalmente deu uma dentro. Não que eu fosse dizer que a história é “repetitiva e blá blá blá”. Afinal, ela já é, mesmo com vampiro brilhando, e a gente nem disse isso… ainda. Mas fato, realmente continuaríamos reclamando. Vampiro brilhando é o de menos no meio de tanta coisa ruim.

    Agora, só vou reclamar que NÃO, Meyer NÃO PODE FAZER O QUE ELA QUISER. Não é porque é ficção que pode sair mudando ao Deus dará. Mudanças às vezes vai, mas tudo tem limite. E tudo precisa de explicações e coerências DECENTES, principalmente quando está mudando uma lenda milenar e UMA CULTURA de diversos povos. Coisa que ela não fez ao fazer seu vampiro brilhar sem mais nem menos. Daqui a pouco vai ser aceitável saci branquelo com duas pernas. OU PIOR: ser humano com três narizes, nariz de ornitorrinco e com mente de peixinho dourado. É ficção, oras. Pode tudo!

    Lily

    16/08/2010 às 2:08 pm

  146. Olha a maioria das coisas que vc escreveu estão corretas, porém… Vampiros podem sim sair no sol, inclusive as lendas anteriores ao Stoker falam em vampiros que sugam na Rússia ao meio dia e a meia noite. Hóstia foi criação do Stoker por conta de sua época, vampiros são lendas pagãs, portanto, não estão nem aí pra símbolos cristãos. Os vampiros no sol, ficam mais fracos e perdem seus poderes, isto o próprio Stoker escreveu em seu livro… Se transformar em lobo, névoa, morcego: também criação do Stoker. Apenas algumas considerações.

    12/09/2010 às 10:19 pm

  147. Karol

    Concordo com Lily. Ninguém pode mudar a realidade(ou a ficção, no caso) e o que Meyer fez foi extremo: vampiros que brilham a luz do Sol? Fala sério. Nada contra as fãs, mas isso passou dos limites. Sim, eu gosto de Crepúsculo, mas até hoje, eu não consigo colocar na minha mente que “Ohh, vampiros brilham”. MESMO QUE ELES NÃO EXISTAM.

    04/11/2010 às 2:01 pm

  148. Pingback: Guillermo Del Toro Luta pelos ‘Direitos Humanos’ dos Vampiros « Twilight Haters Brasil

  149. Ana

    Giovanna, gostei bastante do post. Ainda quero ler Varney, o Vampiro…

    Já leu Carmilla, do Sheridan Le Fanu? é um conto muito interessante, vale a pena ser citado!

    Talvez o único ponto positivo em Crepúsculo seja o fato de que a presença de uma porcaria literária a respeito de um tema (no caso, vampiros)reaviva a discussão acerca do tema em questão… mas, francamente, vampiros são sensacionais e merecem algum respeito!

    19/12/2010 às 4:04 pm

  150. Bruno

    A todas as outras msg postadas no site

    Eu gostaria de entrar em contato com a criadora deste site.

    Adorei seu topico é difícil achar uma garota que finalmente entenda que filme com atores “bonitos e gostosos” em papel de vampiros nao fazem juz a verdadeira lenda.

    Eu ADORARIA entra em contato com qualquer pessoa do site e principalmente com a criadora.

    Espero anciosamente uma resposta e irei criar um e-mail alternativo e irei posta-lo no site para que possam entrar em contato

    E É CLARO

    VIDA LONGA AOS VAMPIROS!!!!!!

    30/01/2011 às 4:02 am

  151. Bruno

    Sou eu de novo
    tambem gostaria de entrar en contato com a Bruna
    que postou sobre nos continuarmos reclamando do filme e etc

    30/01/2011 às 4:08 am

  152. Bruno

    Para quem quizer entrar em contato comigo meu novo e-mail é

    vampyr1507@gmail.com

    30/01/2011 às 4:16 am

  153. Twilight Fan

    Oi gente, não posso negar que este post ficou simplesmente perfeito.
    E ah adorei quando a autora do post digitou: As fangirls citadas neste post não são TODAS!Graças aos céus o mundo ainda possui ótimas fãs sensatas!
    Embora eu seja um Fanboy de Twilight.
    Agora quero expressar a minha opinião, aceito 100% suas criticas, afinal mesmo sendo fã de Twilight tenho que ser sincero e dizer que a tia Steph errou e feio com esse lance dos vampiros, afinal nunc tinha visto vampiros brilharem no sol, mas… Sendo fã também tenho que proteger a obra em alguns pontos, primeiro pelo que li em Crepúsculo não são os vampiros que estão em ponto alvo, e sim o AMOR de Bella e Edward, vocês podem dizer o que quiserem, mas existe sim um amor verdadeiro entre os dois, para quem já amou ou ainda ama sabe do que estou falando afinal amor não se escolhe e pode acontecer rapidamente e de repente.
    Sim, tia Steph também errou nos três primeiros livros da saga ao dizer que Jacob e sua matilha Quileute eram lobisomens, mas pelo menos arrumou esse erro em Amanhecer ao dizer que eles são apenas transmorfos.
    Agora, podemos dizer que sim, Twilight é um livro sobre vampiros onde vampiros não aparecem, podemos também dizer que Meyer não pesquisou sobre os tais vampiros, mas não podemos dizer que ela não sabe escrever e nem que ela não tem criatividade.
    Veja bem, Crepúsculo foi a primeira (repito PRIMEIRA)obra da tia Steph, ela nunca tinha escrito um livro antes e esse “fenomeno” começou em sua vida. Agora vamos para outro livro de Meyer, A Hospedeira, essa sim foi uma obra literária de Steph que pelo menos deve ser reconhecida, embora não tenho feito tanto sucesso como Crepúsculo foi o melhor livro não só de Meyer mas de romance sobrenatural e ficção cietifica que já li.
    Então pelo menos ela soube escrever um livro que valeu a pena gastar semanas lendo, (Não estou dizendo que Twilight não vale a pena, mas não é tão bom assim).
    Bom repitindo amei seu post, você foi criativa e tudo mais, mas minha ideia persiste, Crepusculo(ou melhor os vampiros de Crepusculo) pode não ser tão bom, mas Stephenie Meyer ao menos merece algum respeito.

    06/04/2011 às 2:51 am

  154. Gente,pra começar S.Meyer só PLAGIOU a série Diarios do Vampiro que foi lançada EM LIVRO EM 1991! Quer dizer: Plagiou TIRANDO o de mais emocionante dos VAMPIROS… Pelo menos os vampiros de L.J. Smith tem algo de bom a oferecer, pelo menos eles queimam no sol ao inves de brilhar feito uma arvore de Natal, pelo menos morrem com estacas no coração, se transformam em seres da noite e não podem entrar nas casas sem serem convidados (ou seja tem muito mais de sobrenatural, os vampiros de Meyer são quase HUMANOS!). S.Meyer INVENTOU novas criaturas cuja semelhança com vampiros é só a compulsão por sangue. A mulher conseguiu retirar ATÉ O PODER DE HIPNOZE DOS VAMPIROS DE L.J. (e dos vampiros que são VERDADEIRAMENTE interessantes). Meyer ARRANCOU tudo de assustador de um vampiro e transformou em romance. Sério? Victoria é a ação, a aventura, o misterio, da história? E a falta de medo e expressão de Bella?! Me poupe. O que REALMENTE MATOU O LIVRO foi a chegada do bebê Renesmee…

    17/04/2011 às 12:42 am

  155. Luna

    A Meyer definitivamente não plagiou L.J.Smith, acredite, não tem nada a ver.

    Agora, adorei o post! Eu costumava ser uma super fã de Crepúsculo, mas ai o tempo passou e eu vi que algumas coisas na história não são lá muito legais (tipo, acho o Edward excessivamente mandão, vamos dizer assim), por isso passei a ser fã das fanfics de Crepúsculo, ali sim tem alguns autores bons, colocam uma personalidade e força de vontade e opinião em Bella. Melhor ainda quando ela passa a ser a perigosa ou a ter poderes, ou um Edward perigoso de verdade… tantas posibilidades.

    Mas tenho de admitir que existem umas autoras de fanfics meio tristes, que dá vergonha de ler de tão sem graça.

    Outra coisa é que as vezes me sinto envergonhada de ter companheiras fãs que tentam defender a saga de forma tão tosca ao invés de tentar arrumar argumentos mais concretos do que “vcs são invejosos”.

    Eu particularmente gosto de ver mais de um lado. O lado Lover, o lado Hater e qualquer outro lado que tiver.

    Quanto a Rennesme, eu odiava ela, mas com o tempo aprendi a gostar, é tipo uma coisa que vc tem de absorver aos poucos, principalmente se vc ñ quiser pensar que desperdiçou dinheiro comprando aqueles livros. Dependendo de onde vc olha ela pode até parecer fofinha.

    Quanto a distorção que a Meyer fez com a lenda de vampiros, para mim não importa. O que me impressiona é a maneira que ela escreveu Crepúsculo.

    Se vc comparar Crepúsculo com A Hospedeira, as vezes parece que não foi a mesma escritora que escreveu, até onde eu pude ver, não existe uma Bella, nem um Edward em A Hospedeira. Ali os personagens são disferentes de Crepúsculo (apesar de ainda ter certas caracteristicas de Meyer que as vezes são… bem, simplesmente Meyer).

    12/08/2011 às 8:25 pm

  156. Véelho, Tals que seeu post ficou muito bom e taals, maais ue acho que você nunca parou realmente pra ler. Você se baseou no que apenas ouviu falar, Pois se tivesse lido não diria isso.

    28/10/2011 às 2:11 am

  157. Carlos

    Para poder argumentar contra Crepúsculo os haters usam vários dados culturais e históricos errados. O seu argumento não é valido, porque assim como serve pra atacar Stephanie Meyer também serve pra atacar Anne Rice, Bram Stocker e muitos dos autores atuais, o que ao meu ver é erradíssimo. Na minha opinião nenhum desse autores, inclusive Stephanie Meyer estão errados em criarem sua própria mitologia. Ou Tolkien está errado em ter criado os Hobbits, Orcs e anões, já que eles, ao contrário dos Elfos e dos Trolls, etc, não existem no folclore Europeu e Tolkien se baseou nos mitos do folclore Europeu pra criar a sua mitologia.

    Acho que essas criticas são cerceamento da criatividade. Gostar ou não gostar é outra coisa e contra isso não há argumentos, mas dizer que o que Stephanie Meyer fez, está errado, é um erro enorme.

    Onde Anne Rice errou?

    Criar vampiros com conotação homossexual fortíssima que em nada tem a ver com o vampiro clássico.
    Criar o vampiro bonzinho. O vampiro mitológico sempre foi um monstro sem noções morais. Muitos dos vampiros dela tem a moral fortíssima em suas personalidades.

    Onde Bram Stocker errou?

    Criar um vampiro que não queima ao sol?!?!? Pois é, pra quem não leu Drácula que deve ser a maioria aqui, Drácula não morria ao sol, não morria com estacas de madeira (Harker e Morris matam ele com facas ) e nem tinha medo de água benta. E agora? Quem criou estes mitos que Bram Stocker não pôs em seus livros e todo mundo toma como certos?

    Onde vc errou?

    O mito do vampiro é folclore mundial e muito anterior a Drácula. Não se sabe exatamente quando surgiu pois é mais antigo que Jesus Cristo. O primeiro vampiro era uma figura demoníaca que em cada cultura recebia um nome diferente. Raksha, Lãmia, etc. Esse folclore se tornou muito forte na Europa séculos depois e baseado nele e no Principe Vlad Tepes, Bram Stocker criou Drácula. Se tivéssemos que criticar teríamos que começar por Bram Stocker que não foi totalmente fiel ao mito. Mas ele mereceria essa critica? Ele foi um gênio justamente porque foi original.

    Se formos ao pé da letra a gente tem que começar criticando a Anne Rice (que eu adoro e acho milhões de vezes melhor que a Meyer) que criou um vampiro que nada tem a ver com a lenda do Raksha, o primeiro mito de vampiro da humanidade que surgiu na Índia, ou mesmo o famoso Drácula. Teríamos que criticar os vários filmes, séries, livros e quadrinhos que transformaram tanto o vampiro como o lobisomem em heróis. E todos sabem que o vampiro e o lobisomem ditos clássicos, nunca foram heróis. Eu posso citar uma lista imensa:

    Blade (Marvel)
    Buffy
    Angel
    Lestat
    Vampire Diaries
    Vampire Academy
    Anjos da Noite
    Tru Blood
    A Irmandade da Adaga Negra
    Preacher (Garth Ennis)
    Teen Wolf (tanto o filme da década de 80 como a série nova)
    Lost Boys
    Van Helsing (Lobisomem herói. Hugh Jackman vira lobisomem pra matar o Drácula)
    A Liga Extraordinária (Alan Moore)
    Skinwalkers
    O Lobisomem (Marvel)
    Morbius o vampiro vivo (Marvel)
    Crepúsculo
    Os Sete
    Sétimo
    Bento
    O Vampiro Rei
    Turno da Noite

    e muitos outros.

    Acho que todos autores tem seu espaço e tanto o vampiro como o lobisomem não são um produto que pertença alguém ou a uma época exclusiva. São mitos universais e é valido recria-los.

    A mitologia Europeia, que é a mais forte de todas no que se refere ao Vampiro, e criou o termo “Vampyr”, surgiu na Europa Oriental e nos Balcãs no final do século XVII e início do século XVIII nas seguintes regiões: Croácia, Prússia Oriental, Servia e depois na Polónia, Áustria, Hungria, Roménia e Morávia. O Drácula só veio bem depois no século XIX, mais precisamente em 1897 baseado neste mesmo folclore. E essa mesma mitologia Europeia é baseada em todos os mitos que vieram antes. Ou seja, nós usamos o nome “Vampyr” como denominação de uma criatura que em outras épocas, outras culturas, e outros países, recebe outro nome e tem características semelhantes ou diferentes. A Lâmia é um tipo de vampiro, Drácula é um tipo de vampiro, Lilith bíblica é um tipo de vampiro de acordo com a mitologia Babilônica. E assim vai até os dias de hoje, onde temos os Strigoi, os Nosferatu, Os Volturi, os Ghouls, os Daywalkers, etc, etc, etc. TODOS VAMPIROS.

    O que eu quero dizer com tudo isso?
    A ninguém pertence o mito do vampiro. Ele não tem dono e pode ser recriado por quem quiser a hora que quiser.

    Porque se incomodar tanto com a criação de um autor, já que ela é fruto da mente, não patenteável (não existe patente pra vampiro já que é folclore universal) e muito menos existe ou é concreta? VAMPIROS NÃO EXISTEM!!!
    Baseado em que a Stephanie Meyer estaria errada, já que os vampiros da Anne Rice não estão certos e são contrários ao mito original? Já que Drácula também está culturalmente e historicamente errado e contrário ao mito original?

    Então vampiros que brilham ou se apaixonam (Inclusive Drácula se apaixona) não são mais que uma releitura de algo que não tem dono e tem várias versões contradizentes portanto NÃO ESTÁ ERRADO!

    Desculpa ai Giovanna, mas odiar só por odiar não tem sentido nenhum. O que vc ama pra eu poder meter o pau? Talvez até criar um site pra isso…

    01/11/2011 às 5:48 pm

  158. Carlos

    Para poder argumentar contra Crepúsculo os haters usam vários dados culturais e históricos errados. O seu argumento não é valido, porque assim como serve pra atacar Stephanie Meyer também serve pra atacar Anne Rice, Bram Stocker e muitos dos autores atuais, o que ao meu ver é erradíssimo. Na minha opinião nenhum desse autores, inclusive Stephanie Meyer estão errados em criarem sua própria mitologia. Ou Tolkien está errado em ter criado os Hobbits, Orcs e anões, já que eles, ao contrário dos Elfos e dos Trolls, etc, não existem no folclore Europeu e Tolkien se baseou nos mitos do folclore Europeu pra criar a sua mitologia.

    Acho que essas criticas são cerceamento da criatividade. Gostar ou não gostar é outra coisa e contra isso não há argumentos, mas dizer que o que Stephanie Meyer fez, está errado, é um erro enorme.

    Onde Anne Rice errou?

    Criar vampiros com conotação homossexual fortíssima que em nada tem a ver com o vampiro clássico.
    Criar o vampiro bonzinho. O vampiro mitológico sempre foi um monstro sem noções morais. Muitos dos vampiros dela tem a moral fortíssima em suas personalidades.

    Onde Bram Stocker errou?

    Criar um vampiro que não queima ao sol?!?!? Pois é, pra quem não leu Drácula que deve ser a maioria aqui, Drácula não morria ao sol, não morria com estacas de madeira (Harker e Morris matam ele com facas ) e nem tinha medo de água benta. E agora? Quem criou estes mitos que Bram Stocker não pôs em seus livros e todo mundo toma como certos?

    Onde vc errou?

    O mito do vampiro é folclore mundial e muito anterior a Drácula. Não se sabe exatamente quando surgiu pois é mais antigo que Jesus Cristo. O primeiro vampiro era uma figura demoníaca que em cada cultura recebia um nome diferente. Raksha, Lãmia, etc. Esse folclore se tornou muito forte na Europa séculos depois e baseado nele e no Principe Vlad Tepes, Bram Stocker criou Drácula. Se tivéssemos que criticar teríamos que começar por Bram Stocker que não foi totalmente fiel ao mito. Mas ele mereceria essa critica? Ele foi um gênio justamente porque foi original.

    Se formos ao pé da letra a gente tem que começar criticando a Anne Rice (que eu adoro e acho milhões de vezes melhor que a Meyer) que criou um vampiro que nada tem a ver com a lenda do Raksha, o primeiro mito de vampiro da humanidade que surgiu na Índia, ou mesmo o famoso Drácula. Teríamos que criticar os vários filmes, séries, livros e quadrinhos que transformaram tanto o vampiro como o lobisomem em heróis. E todos sabem que o vampiro e o lobisomem ditos clássicos, nunca foram heróis. Eu posso citar uma lista imensa:

    Blade (Marvel)
    Buffy
    Angel
    Lestat
    Vampire Diaries
    Vampire Academy
    Anjos da Noite
    True Blood
    A Irmandade da Adaga Negra
    Preacher (Garth Ennis)
    Teen Wolf (tanto o filme da década de 80 como a série nova)
    Lost Boys
    Van Helsing (Lobisomem herói. Hugh Jackman vira lobisomem pra matar o Drácula)
    A Liga Extraordinária (Alan Moore)
    Skinwalkers
    O Lobisomem (Marvel)
    Morbius o vampiro vivo (Marvel)
    Crepúsculo
    Os Sete
    Sétimo
    Bento
    O Vampiro Rei
    Turno da Noite

    e muitos outros.

    Acho que todos autores tem seu espaço e tanto o vampiro como o lobisomem não são um produto que pertença alguém ou a uma época exclusiva. São mitos universais e é valido recria-los.

    A mitologia Europeia, que é a mais forte de todas no que se refere ao Vampiro, e criou o termo “Vampyr”, surgiu na Europa Oriental e nos Balcãs no final do século XVII e início do século XVIII nas seguintes regiões: Croácia, Prússia Oriental, Servia e depois na Polónia, Áustria, Hungria, Roménia e Morávia. O Drácula só veio bem depois no século XIX, mais precisamente em 1897 baseado neste mesmo folclore. E essa mesma mitologia Europeia é baseada em todos os mitos que vieram antes. Ou seja, nós usamos o nome “Vampyr” como denominação de uma criatura que em outras épocas, outras culturas, e outros países, recebe outro nome e tem características semelhantes ou diferentes. A Lâmia é um tipo de vampiro, Drácula é um tipo de vampiro, Lilith bíblica é um tipo de vampiro de acordo com a mitologia Babilônica. E assim vai até os dias de hoje, onde temos os Strigoi, os Nosferatu, Os Volturi, os Ghouls, os Daywalkers, etc, etc, etc. TODOS VAMPIROS.

    O que eu quero dizer com tudo isso?
    A ninguém pertence o mito do vampiro. Ele não tem dono e pode ser recriado por quem quiser a hora que quiser.

    Porque se incomodar tanto com a criação de um autor, já que ela é fruto da mente, não patenteável (não existe patente pra vampiro já que é folclore universal) e muito menos existe ou é concreta? VAMPIROS NÃO EXISTEM!!!
    Baseado em que a Stephanie Meyer estaria errada, já que os vampiros da Anne Rice não estão certos e são contrários ao mito original? Já que Drácula também está culturalmente e historicamente errado e contrário ao mito original?

    Então vampiros que brilham ou se apaixonam (Inclusive Drácula se apaixona) não são mais que uma releitura de algo que não tem dono e tem várias versões contradizentes portanto NÃO ESTÁ ERRADO!

    Desculpa ai Giovanna, mas odiar só por odiar não tem sentido nenhum. O que vc ama pra eu poder meter o pau? Talvez até criar um site pra isso…

    01/11/2011 às 6:00 pm

  159. fabricio

    Falar mal de algo ñ é questão d fazer melhor aquilo é term senso de critica!

    25/11/2011 às 5:15 pm

  160. fabricio

    Kda um pensa de um jeito diferinte e próprio, acho q ninguem pode ficar tento espectativas de fazer com q os outros mudem de idéia assim! Do tipo só por eu acho a saga ruím vc tbm tem q achar! ( Nao precisam concordar comigo, é só uma idéia!).

    25/11/2011 às 5:21 pm

  161. Bom, começo dizendo que a sua pesquisa foi muito interiçante, mas eu não entendi pq tanta revolta contra a Meyer, simplesmente acho que ela expressou seu sentimento, mesmo que ache que ela extrapolou.

    Creio eu, que você também deve ter lido a Saga para saber falar tão bem dela, simplesmente o que conta não é a opção pelo brilho, talves ela goste de brilhar, não como uns e outros que se baseiam em pesquisas para tentar provar que uma pessoa escreveu sem coesão, acho que vc deve ser uma pessoa muito atenta as atualidades para se importar com uma coisa que para muitos “não tem verdadeiro valor”, no entanto acho que suas criticas foram muito duras e sem fundamento, pesso desculpas pela minha sinceridade, e já que gosta de criticas, te mando uma : leia o livro “A Hospedeira” acho que vc vai achar um pouco interessante como ela coloca os fatos só não sei se irá entender muito bem do que se trata, pois acho que vc sofre de “Solidití Aguda” tenho meus motivos pessoais para chegar a essa conclusão.

    use o que vc tem de especial para fazer coisas proveitosas, ‘se é possível uma coisa dessas’ que façam as pessoas viajarem.

    Não sou muito bom nisso não, mas tentei deixar minha opinião sobre o que “vc” escreveu e o que tentou mudar, creio que saiba muito mais que a Meyer mais não vendeu 80.000.000 ou mais de suas publicações…

    Agradeço o espaço para opiniões e publique mais coisas interiçantes.

    28/11/2011 às 10:31 pm

  162. maysa

    Nossa Senhora… adorei este.. site!? blog enfim.. muito bom. Também odeio Crepúsculo.

    Mas aqui para as fanzinhas juro que me esforcei para gostar mas não consigo.

    Eu começo a ler o livro… é muita tolice, muita coisa irrelevante, sobre uma garotinha estranha, poxa é chato isso…
    e olhe que infelizmente minha personalidade e a da bela se parecem, meus amigos brincam que me compreendem melhor depois de ter conhecido o filme e ler o livro ou então me chamam de bela a fera…

    A impressão que me dá é que ela, que nunca deve ter escrito antes, começou a escrever, como foi fruto de um sonho (ou seria pesadelo…) ela acreditou em sei lá, sina… E pra ela cada detalhe era importante dessa que era sua Criação… embora nós, sabemos que não, muita coisa poderia ser cortada e modificada, e a história seria a mesma, só que com mais(?) estrutura e sentido. E então talvez este site / blog whatever nem existiria.

    Embora esta seja uma hipotese tola mas que explicaria em parte…

    27/12/2011 às 12:00 am

  163. maysa

    Eu não tive paciencia de ler mas o que eu acho chato é:
    1. Bela é uma garota qqr, não queremos saber todas as besteiras que se passam na cabeça dela, só o que fosse importante;
    2. ela fica se insinuando para o edward querendo fazer com ele; isso quebra totalmente o romance;
    3. Odeio histórias remendadas, COISA QUE TEM DE SOBRA em crepusculo. Ela poderia refletir até encontrar um ponto de ligação entre as situações ao invés de fazer encaixes mal feitos no “meio”, para atingir o “final” desejado. (É o que todo escritor faz, ou pelo menos deveria fazer)

    EDWARD, O BURRO ABANDONA A BELA DESPROTEGIDA ACHANDO QUE ASSIM ELA ESTARIA MAIS PROTEGIDA… (ENCAIXE MAL FEITO PARA ATINGIR A FINALIDADE: APROXIMAÇÃO DE BELA E JACOB)…

    4. Crepusculo pra mim poderia ter sido um bom filme, ele começa e encerra com alguma clareza quase suficiente.
    COMEÇA A FICAR CHATO quando o vampiro QUER PORQUE QUER comer a bela… eles matam o vampirinho até ai tudo bem… dai a vampiro ruiva que era namoradinha dele quer matar a bela. O pior está por vir: a vampira ruiva monta um exercito, tomate cru, pra que por…. ela vai montar um exercito, que coisa mais desproporcional para uma tarefa tão simples…
    No mais, eu tolero com bastante respeito o Edward, o problema dele é que poxa ele tem 80 anos mas age como adolescente, estuda todos os anos, ele poderia estar fazendo coisas maravilhosas, tendo grandes progressos e faz PN….
    mas enfim, muitos outros vampiros encontram esse mesmo problema.

    Eu ri alto quando descobri a grande vergonha de Edward: Ele brilha. Não achei nada criativo mas quanto a isso pra mim tá quase tudo bem.
    O erro que considero fatal é ele se alimentar de animais. Penso que ele deveria não querer matar, mas que a sua natureza o mandasse matar. Dai ele mataria só as vezes, mas sim, desejando não ter que fazer isso.

    27/12/2011 às 12:18 am

  164. anne caroline

    o dó se inveja matasse você morta, enterrada e fedendo… sorte que o mundo não é feito de pessoas como você e a grande prova disso é que foi e é um dos livros e filmes mais vendidos… e para tua informação essa merda que você escreveu eu já havia lido ha muito tempo e achei uma porcaria e para inicio de conversa se eu quisesse ler a realidade eu não leria livro por que a realidade é uma droga assim como seu post EKA QUE NOJO vê se aprende a escrever um critica decente e por enquanto cale a boca e não fale merda….

    06/03/2012 às 11:38 pm

  165. sonbraescura

    nentodos os vanpiros moren quando tocan o sol e alguns ate poden comer normalmente é so acostumar seu paladar (não me pergunte como eu sei disso) a minha rasa é uma nova (ta sim eu sou um ) o msn é falso so aviso não tenten descobriren mais nada sobre min . ta eu acustumei a não beber sangue tenho 13 anos e creso normalmente pois quan do un de minha especie não bebe sangue ele volta a ter pulsasão mas não ten mais as mesmas forsa agilidade e nos NÃO VOAMOS

    21/03/2012 às 5:48 pm

  166. Cara na minha opnião esse Post aí está show de bola, eu sou fã de crepúsculo sim, mas é como ja dito antes, fã da história entre bella e edward , agora que a história é sem noção é completamente, Vampiros são criaturas elegantes, estilosas com classe e o que marca um vampiro é matar, beber sangue por isso ele é um vampiro, ele é um demonio cara, nada a ver um demonio ser como o Edward , Vampiros tem que serem do mal.

    24/04/2012 às 7:01 pm

  167. LiNiNhaah

    Ninguém realmente respondeu o Carlos cara? Poxa, eu achei melhor critica sobre a critica do blog, mas vamos lá, já que faz DÉCADAS que sumi daqui

    Carlos, nem sei se vc vai ler a resposta, mas mesmo assim sinto a necessidade de corrigir algumas coisas.

    Primeiramente, quero dizer que os dados que os haters usam em suas criticas são, sim, válidas, pois são pesquisas que reúnem informações além das clichês, como “É mitologia”, não, eles explicam o porquê de não poder mudar tanto um ser, que em concepção, já é existente em VÁRIAS culturas, tornando-o um ser mitológico e não apenas uma lenda, mito ou ficção, não.

    Veja bem, e olha que tirei minhas dúvidas com dois profissionais da área de letras, área que pretendo cursar, a Giovanna não tentou dar explicações profundas sobre os vampiros, ela disse o básico que torna os vampiros um grupo X de criaturas fantásticas, assim como orelhas pontudas, beleza estonteante, ótimos guerreiros, orgulhosos e frios descrevem a um grupo X de elfos.

    Mas então, você me questiona “Mas em Harry Potter os elfos não são aqueles que você descreveu” ao que te respondo, nem todos os elfos são iguais, dentro do grupo denominado elfos existem várias raças, mas a regra entre eles é a que são seres mágicos! Coisa que os elfos da J.K também são, estou correta? Sem contar que dependendo da fonte da qual ela tomou a aparência e personalidade dos elfos domésticos podem existir ainda no universo dos elfos “populares”, aqueles guerreiros grandiosos, belos, frios e orgulhosos.

    Mas não me aprofundo nesse exemplo por não conhecer muito sobre elfos, mas acredito que ele ajudará a entender o que vou dizer a seguir.

    Primeiro, a Giovanna deixa claro que quando Bram Stocker escreveu Drácula, ele recolheu várias informações sobre os vampiros na Europa e assim criou a SUA lenda, mas ainda assim SUA lenda baseada em um conjunto de mitos de várias culturas, algo que ao meu ver é uma intextualidade, ou seja, você assimilar informações já existentes em um texto de tua autoria criando algo totalmente novo. Para mim ele não acordou falando “Nossa, tô afim de criar um ser sobrenatural que fez pacto com o Diabo e saiu sugando sangue de pescoços alheios” não, ele PESQUISOU! Palavrinha importante essa! (que vale para a Anne Rice)

    Segundo, em nenhum momento é dito que vampiros são seres imutáveis, que sempre tem que seguir um padrão. Não. Os próprios Haters, ou pelo menos a maioria que conheço, tem plena consciência que os vampiros e sua lenda sofreram VÁRIAS alterações com o passar do tempo, ok, a Meyer mudar uma ou várias coisas não é motivo de critica exata, claro, mas veja bem, o que Stocker mudou? A aparência grotesca, transformando o Drácula em um homem bonito, sedutor.

    Sabe minha teoria pra essa mudança? Sobrevivência. É como uma planta carnívora, ela e linda, sedutora, fazendo com que o inseto pouse sobre ela atrás de alimento, mas o que acontece? É ele a vitima.

    Então veja, embora essa seja uma mudança na mitologia vampírica, ainda é uma mudança válida para a lenda, podendo ser usada como um tipo de arma, uma forma de atrair os humanos e assim poder sobreviver. O que pra mim, mais do que torna a mudança válida.

    Vamos para a Anne Rice. Acredito que sua principal mudança nas regras foi tornar seus vampiros mais humanos, onde os sentimos pudessem facilmente influenciar suas decisões. OK. Agora veja bem, vampiros, embora mortos e seres demoníacos, ainda tem a aparência humana, o que não impossibilita de ainda poderem sentir os mesmo sentimentos que os humanos ou de um animal, por serem mamíferos, vampiros podem sim serem carinhosos com suas crias, seus amantes, seus iguais, quando vivem em bando. Isso é normal de QUALQUER mamífero, a forte veia emocional que os ajudam a sobreviver. Quando um filhote é atacado, as fêmeas do grupo vão protege-lo ou quando o filhote é colocado em risco graças a ação de um membro do grupo, esse membro é logo isolado, pois foi contra a regra da sobrevivência daquele bando, que é ajudar e ser ajudado.

    Então eu acredito que vampiros terem uma sensibilidade maior também é válido, afinal pode ser por sobrevivência ou simplesmente por ainda serem humanos de alguma forma, mantendo uma corda emocional/racional junto com a corda animal/predador que nasce com a transformação (e que, acredito eu, existe em todo ser humano, mas é subjugada pela racionalidade)

    Opa, outra explicação aí em?

    Agora, não posso falar de outra obra, pois as duas reais vampiros que li foram essas, e Vampiro: A Mascara é um RPG, que embora acrescente muito a mitologia, ainda é algo separado da vertente mais “literária” e mais acessível ao público geral.

    OU SEJA, embora ambos tenham mudado a mitologia original, ainda assim mantarem o básico do básico, seres demoníacos, mortos, que sugam sangue humano para sobreviver E NÃO SE REPRODUZEM! Além de acrescentar algo a mais, algo que se tornaria padrão em várias obras, sentimentalismo e beleza.

    Então veja, desde que as mudanças sejam explicadas e verossímeis, você pode me chegar e falar “Vampiros brilham” O.K sabe? MAS é aquilo, explicações! Pesquisas! Por que você acrescentou isso? Por que você tirou aquilo? São coisas

    Eu concordo com muitos dos personagens que você citou que vão contra a regra geral, mas me diga se em cada obra que você criou METADE não segue a risca o básico dos vampiros? Sugar sangue humano, morrer no sol, ser ferido por símbolos cristãs e etc.

    Agora a Meyer NÃO explica suas mudanças, NÃO pesquisou, NÃO seguiu o básico.

    Ela não foi contra a regra, ela cuspiu, amassou e depois queimou. Então, sinto muito se vampiros brilharem é piada E que, sim, os haters tem mais argumentos para suas criticas do que as fãs para suas analises enaltecendo os livros.

    25/04/2012 às 4:59 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s