2 Anos trazendo a lógica!!

O que aprendi com Crepúsculo

“Os haters extremistas são tão cegos quanto os lovers radicais”

Lô Lô, Lover de Twilight na comunidade do Orkut Crepúsculo – Twilight Séries.

O que aprendi com Crepúsculo

Por Venenosa

FATOS

Em Novembro de 2009 o maior fórum lover de Portugal foi atacado por um pequeno grupo de haters que usou fakes e imagens pornô/nazistas como spam pelo fórum inteiro. O resultado foi o fechamento do fórum lover por um período de 48 horas e muito trabalhado para sua administração/moderação arrumar a bagunça. Alguns dias depois o fórum finalmente consegue se estabilizar e voltar a seu movimento normal. A administração então faz um pedido a seus membros: não ataquem nem critiquem nenhum fórum/blog/comu hater. Não é porque haviam sido atacados que fariam a mesma coisa.

O que os haters que os atacaram não sabem sobre aquele fórum, é que dignidade não tem haver com Crepúsculo.

Assim como odiar não deveria virar moda.

ANIVERSÁRIO DE 2 ANOS DO BLOG

O Twilight Haters Brasil completa dois anos de vida e muito ódio no coração.

Vimos amor e ódio, vimos os três filmes da saga, fomos a TV, fomos referência de blog lover, fomos indicados em revista, fomos um pouco de tudo.

Fomos atacados diversas vezes por centenas de lovers histéricas. Fui julgada e condenada, fui o certo e o errado, fui hater.

Mas nunca fui má.

Defendi a liberdade de expressão, o feminismo, idolatrei a teoria literária, aplaudi grandes escritores, ri de boas piadas, aceitei bons argumentos e me mantive (como sempre) digna.

Fui mal interpretada.

Talvez tenha interpretado mal, uma vez ou outra.

Fui o lado negro do fandon (ainda sou), fui aquela voz da verdade que você não queria ler, abri os olhos de muitos.

E abri os meus.

Entendo mais da série do que a maior parte dos fãs, detesto posers também, acompanhei os filmes, comprei os livros. O objetivo era outro, mas as atitudes até pareciam as mesmas.

Ri muito com Crepúsculo.

Generalizei e ofendi muitos fãs que não mereciam, demorei a entender que nem todo fã era igual.

E os fãs legais demoraram muito para me entender também.

Muitos ainda não entenderam.

Tive muitos lovers pertinho da mim (pequenas ovelhas perto de nós, os leões) e aprendi a amar e cuidar de cada um deles.

Estive entre os lovers também (lobo em pele de cordeiro) e nem senti vontade de sair.

Vi as coisas boas em Crepúsculo.

Vi que eram bem poucas também.

Mas estavam lá.

Nesses dois anos, aprendi que nada uni tão fortemente quanto o ódio – nem mesmo o amor, a amizade ou a admiração (palavras do escritor russo Anton Tchekhov).

E se Chico Xavier disse que o ódio nada mais é que o amor que adoeceu gravemente, amo tanto a literatura que odeio Twilight de coração. Então no fim, tudo é sobre o amor.

Vi os lovers sensatos.

Vi os haters ruins.

Sou um ponto entre os dois.

Hater sensata.

Cansada.

Dois anos.

E se você nos acompanha desde o início, não cometa o erro de pensar que nos ama mais do que nós amamos vocês. Afinal, o que é uma árvore diante de uma floresta inteira?

E os leões se apaixonaram pelos cordeirinhos.

__________

N.A.: O fórum citado no começo é o Twilighters Portugal. Ele foi atacado por haters bem trolls que não somos nós. Recado especial para todas as meninas do Twilighters Portugal: vcs são lindas e dignas. Ass: Venenosa.

Dois anos

Ana

Palavras da Vene ou de Tchekhov, preciso citá-las também: nada une tão fortemente quanto o ódio.

Já me disseram muitas vezes que “amigo de internet é gente de mentirinha”. Sempre lembro disso porque, dentre todas as minhas amizades hoje, uma das mais antigas é alguém que não tem envolvimento nenhum com o blog, a Carol. Nos conhecemos em outros tempos, no finado Fórum PotterVillage, há quase 7 anos. Ainda tenho alguns bons amigos de lá, mas a Carol é (e sempre foi) a Carol. No encontramos pela primeira vez em 2005 e a próxima vez só aconteceu em 2009. Amizade de internet. Estive na casa dela por uma semana no começo desse mês de janeiro. Amizade de internet. Dos meus amigos “reais” da mesma época, não tenho notícias desde a minha primeira visita à Carol.

Digo tudo isso porque, no fim, o que somos aqui no Twilight Haters senão amigos de internet? Às vezes me sinto um pouco patética de lembrar de quantas vezes nos divertimos e nos aborrecemos juntos com e por causa do blog… com as trollagens lovers, com a intromissão nas nossas vidas pessoais, com algumas discussões longas e ponderadas. Me sinto ainda mais patética de pensar que, dentre todos os momentos, aqueles mais marcantes foram os que nos apoiamos um no outro ou compartilhamos as alegrias, a repercussão de uma postagem, aquela fofoca sobre um de nós.

Como é que uma coisa de internet pode ser marcante, afinal?

Aí lembro da Carol e do quanto tudo foi (e é) de verdade, ainda que ela (e eu) fosse “gente de mentirinha”. Hoje, falar em Twilight Haters, pra mim, é falar em amizade. Se isso é possível, amizade cultivada pelo ódio – a algo em comum. Porque nada disso existiria se, lá atrás, a gente não sentisse que poderia se dar bem, se gostar, se entender. E não continuaria existindo se a gente não soubesse que pode continuar se entendo por muito tempo.

E, óbvio, fica um “agradecimento especial” a vocês todos, leitores lindos. Porque a gente pode até escrever alguns textos e botar no ar, a gente pode até ser quem responde pelo blog com o login de “Twilight Haters”, mas, de todas as formas possíveis, se não existiríamos sem essa amizade interna sobre a qual falei, tampouco existiríamos sem as contribuições, opiniões, críticas, puxações de saco (brinks) de vocês. Continuaríamos amigos, mas tudo seria ligeiramente menos divertido. Obrigada.

Dois anos depois

By Lily

A boa vantagem de se fazer aniversário no mesmo dia do blog se encontra no fato de que, nesse dia, eu paro muito para pensar no que foi a minha vida durante os anos que vivi. Desde 2009, que tive o privilégio extremo de poder pensar no que o próprio Twilight Haters significou na minha vida nos últimos dois anos. E foram GRANDES mudanças, talvez até do que eu sou.

O fato é que, desde que Twilight entrou na minha vida, que me descobri muito mais do que em qualquer outro ano. As pessoas às vezes pensa que, só porque somos haters, que odiamos TUDO que Twilighr nos trouxe. E isso não é bem verdade. Sou muito sincera em afirmar que, se um dia descobri (ou reafirmei) os meus ideais de vida e o que queria para mim mesma, foi porque um dia me encontrei com Isabella Swan e descobri que queria ser o exato oposto daquele tipo de mulher. Também foi, ao conhecer Stephenie Meyer, que soube exatamente o tipo de pessoa E escritora que quero ser, e isso não é pouca coisa.

O que seria do doce sem o amargo?

Aprendi muita coisa nos dois anos que vivi no Twilight Haters. Não foram dois anos fáceis: esse blog me exigiu tempo, disposição, criatividade e (quem diria?) muito amor. Não amor pelo ódio à saga (se é que esse tipo de sentimento existe), mas amor ao que quis defender nesses longos dois anos, amor pelos vínculos aqui criados, amor pela própria Letícia que descobri existir dentro de mim ao longo de dois anos de alegrias, tristezas e muitas outras coisas.

Levo com muito carinho tudo que aprendi e adquiri nesse tempo, ao lado não só dessa equipe, mas também ao lado de cada um que conheci nessa jornada. Cada experiência vivida – e incluo aqui até mesmo as “indesejadas”, que foram de um número sem fim, algo do qual eu não me orgulho – me ensinou que existe um mundo lá fora que pode e quer ter opinião. Foi apenas com o Twilight Haters que aprendi a acreditar que, se quisermos ser ouvidos, nós PODEMOS. Quando começamos, lá em 2009, todos acreditavam que não seríamos ouvidos, que ninguém ligaria para o que estávamos propostos a dizer. No meio de uma febre tão grande, em um mundo onde parece minguar a vontade de aprender (entre outras coisas), QUEM daria bola para um bando de jovens do contra?

E aí veio os muitos comentários, as pessoas, as referências, a televisão, e muito mais do que eu jamais imaginei.

E é engraçado ver que, foi com o “ódio” à saga, que pudemos falar de outros assuntos, muito mais “sérios”. Queda do diploma do Jornalismo, Violência à Mulher, Descaso da Educação Brasileira, Tolerância às Diferenças… coisas que, apesar de não estarem inseridas no contexto de Twilight, puderam ganhar voz, atingiram mais de dez pessoas.

Coisas que a gente aprendeu a defender nesses dois anos também.

E aí, a cada 25 de janeiro, eu posso parar para pensar no quanto parte do que eu sou hoje eu devo à esse blog. Às palavras que aqui disse, às brigas em que me envolvi – e das quais eu tive que me testar e perceber o que, afinal, quero e estou defendendo – e até mesmo às lovers que conheci no caminho. Pessoas que também amam, pessoas que sentem, e que também tem um lado a defender. Pessoas das quais, hoje, sou amiga. Alguns amigos que amo como amo a minha família, aliás.

Foram dois anos intensos, duros, difíceis. Tristes em alguns pontos, mas felizes na maior parte deles. E só por isso eu já tenho a agradecer.

Obrigada. Obrigada por me fazerem descobrir quem eu sou de verdade.

Hater de Twilight sim.

Mas lover de cada um de vocês.

Dois anos mais tarde

Tammie.

Entrar para a Equipe Twilight Haters Brasil foi um dos momentos estranhos da minha vida que jamais compreendo os “como”, “quando” e “o quê”. Mas em determinado momento de janeiro, lá estava eu, abraçando a idéia e aprovando com tanto entusiasmo quanto todos os outros as sugestões que tínhamos para montar o blog. Antes éramos apenas um grupo de pessoas com pensamentos semelhantes – e muitas vezes nem tão semelhantes, ou completamente opostas, mas que de certo modo nos complementava – e não sei quando foi que viramos amigos, quando “os Haters” se tornaram mais do que um grupo virtual, mas simplesmente aconteceu. Em um dia, a Lily, a Ana, o Anísio, o JP, a Venenosa, todos os membros se tornaram um grupo que hoje eu não consigo viver sem.

Muito aconteceu nesses dois anos. Todos nós passamos por grandes mudanças, sejam elas pessoais, não relacionadas com o Blog, ou intrínseco ao mundo que nos esforçamos para entender e expor nosso ponto de vista. Eu, particularmente, amadureci muito – não apenas pelas postagens e pelo número de pessoas envolvidas, algo que me motivou (eu falaria obrigar, mas como fazer algo com prazer pode ser uma obrigação?) a pesquisar muito mais, a ler muito mais, pelas diferenças que nós mesmos possuímos uns com os outros, mas sim por aprender a como agir diante de várias pessoas, com expectativas em relação a mim e ao que digo. Comecei na Equipe como uma menina recém saída do Ensino Médio, com vários pensamentos que hoje não se enquadram mais no meu estilo de vida, não fazem mais sentido.

Como a Ana disse logo depois do TwiHaters na MTV, não esperávamos que tantas pessoas nos lessem, que tantas pessoas acompanhassem o que falávamos e, principalmente, que eles estudariam nossas ações e exigiram determinados tipos de comportamento. Eu, particularmente, nunca pensei que chegaria nesse ponto (ainda mais porquê, sério, achem que estou mentindo, mas sou uma pessoa tímida HAHAHA pessoalmente sou bem mais quieta e reservada, tudo me soa como exposição exagerada). Então, de certo modo, vocês leitores foram um catalisador para aprendermos não somente a agir assim ou assado, mas a pararmos por certos segundos e analisarmos como temos nos comportado, como estamos agindo e, acima de tudo, se o que estamos fazendo em tal situação é o suficiente. Levei muito da esfera do blog para fora da minha vida, ainda mais nesse quesito de me cobrar mais, exigir mais leituras, mais estudos, mais reflexões, e só tenho a agradecer a vocês.

Tentamos garantir um momento agradável para os que nos acompanham – não as lovers psicopatas, porque… É, bem, deixa para lá – e, em troca, vocês nos trouxeram um enriquecimento pessoal da qual eu jamais seria capaz de agradecer em igual proporção.

Diante dos seus pés, os leões são vocês. Eu sou só o cordeirinho HAHA.

Muito obrigada por tudo!

 

Dois anos

Giovanna

 

É curioso ser parte de um grupo Hater. Quer dizer, não é algo que vemos todo dia em blogs ou sites, mais mesmo em comunidades em sites tipo Orkut. Então entrar nisso é algo realmente novo e grande para todos dessa equipe!
Eu gosto muito, aliás, AMO, fazer parte disso! Temos outra perspectiva, que queremos passar para os leitores, Lovers e Haters, um modo de mostrar que nem tudo que nós gostamos pode ser 100% perfeito e positivo.
E esses dois anos foram extremamente especiais para mim, conheci pessoas muito especiais, fiz grandes amizades, passamos por poucas e boas juntos, vivemos grandes momentos, simplesmente anos incríveis (!!!) para mim e com certeza para todos que conheci nesses anos!
Amo todos vocês, SEUS LINDOS!
Anúncios

17 Respostas

  1. Tamara Fawkes

    Que bom conhecer vocês seus lindjos *-*
    Orgulho de dizer que sou Hater ^^

    Quando Crespus acabar, o que vocês irão odiar ?

    beijos ;*

    01/02/2011 às 10:38 pm

  2. Provavelmente as sereias que a Meyer vai criar HAHAHAHA snt

    02/02/2011 às 12:01 am

  3. Crovax

    “Então no fim, tudo é sobre o amor.” +1

    “Hater de Twilight sim.
    Mas lover de cada um de vocês.” +1

    Porque só dá pra quotar s2

    03/02/2011 às 12:13 pm

  4. Nina

    Nossa, sinto até orgulho de acompanhar o blog. Vocês são maravilhosas *–*

    03/02/2011 às 12:53 pm

  5. Isi

    Cara! Esse post foi muito lindo!

    Dá pra ver que todos vocês se esforçaram muito nesse blog e cresceram bastante com isso.

    Vocês mandam muito bem, sério!

    É ótimo ver pessoas que tem senso crítico e não o guardam só pra si, mas ajudam as outras a refletirem também.

    E é melhor eu não me prolongar tanto no puxasaquismo ou vcs podem se cansar…

    Dois anos, né? Eu não acompanhei vcs durante todo esse tempo, mas fico feliz pelos Haters do mesmo jeito. XD

    04/02/2011 às 1:06 am

  6. Narcisa Le Fay

    Parabéns.

    05/02/2011 às 1:20 pm

  7. Mula!

    Ah, eu morro se disser que não consegui ler todo o post, er …? ><

    13/02/2011 às 4:42 pm

  8. V

    Parabéns pelos dois anos de conquista, galera. Tudo bem que eu estou um pouquinho (é, muito pouco ¬¬) atrasada, mas o que vale é a intenção, não é?
    Vocês merecem tudo de bom nesse mundo, porque esse blog (um maravilhoso blog, diga-se de passagem) foi uma das melhores coisas que aconteceram comigo. Abriu os meus olhos à coisas que eu nunca havia imaginado que teria em Twilight, e ah, como eu fico feliz por vocês terem me clareado assim!

    Lindo post, a propósito. :)

    PS: Fora de assunto, mas eu tenho que perguntar: é que assim, eu sou uma escritora bem iniciante, ainda. Eu mostrei alguns rascunhos de minha história pra minha prima, e ela disse que minha escrita é parecida com a da Stephenie Meyer. Eu devo encarar isso como um elogio?

    14/02/2011 às 3:54 pm

  9. Ane Rainey

    Mostrei manuscritos para algumas pessoas e uns 70% delas disseram que tenho o estilo parecido com o de Sidney Sheldon. Como eu devo encarar isso? xD

    (Minha professora de Língua Portuguesa disse que tenho um ótimo estilo; único. Há. Não sei se devo acreditar XD)

    16/02/2011 às 2:08 am

  10. Encare como um elogio, e continue melhorando SEU próprio estilo ;D Não se esforce para se esconder atrás da sombra de ninguém :)

    17/02/2011 às 3:50 pm

  11. Mirella vargas alves

    Aprendi q podemos amar uma pessoa de uma forma incondicional e ivogavelmente! Aprendi tambem q ate aquela pessoa mais despresada pode se dar mais bem q as populares

    03/11/2011 às 12:27 am

  12. Mirella vargas alves

    Aprendi q podemos amar uma pessoa de uma forma incondicional e ivogavelmente! Aprendi tambem q a dar mais valor aquem amamos porque essa pessoa pode sumir de repente!

    03/11/2011 às 12:29 am

  13. sthefan

    Nosssaaa… vcs são d+…. adoraria conhece- las pessoalmente… hj em dia está dificil encontrar pessoas com personalidade tão incomparável… bjs p/ tds!!!

    22/01/2012 às 11:45 pm

  14. sthefan

    Nosssaaa… vcs são d+…. sempre é tempo d aprender com os proprios acertos e erros, mas vale a pena ouvir e tentar entender as opinioës de pessoas q fazem a diferença … hj em dia está dificil encontrar pessoas com personalidade tão incomparável… bjs p/ tds!!!

    22/01/2012 às 11:51 pm

  15. anaelisarenault

    Blog ridículo, digno de ser deletado… isso sim…

    22/01/2013 às 10:49 am

  16. não interessa pra vc palhaço

    O que aprendi com a Saga Crepusculo ? aprendi mensagens importantes: castidade,pedofilia, traição, adultério, Mãe Dinnah, X-Men, príncipe encantado na esquina aguardando meninas que não tem nada de atraente e principalmente: se você tem uma historia para contar, vá para a floresta e fique nu em frente ao Freddy Mercury

    21/05/2015 às 9:22 pm

  17. Puta que me pariu, chorei de rir com o comentário acima.
    Entrei esses dias para relembrar velhos tempos e não imaginava que gente ainda hoje veria esse blog.

    Vou mostrar isso para o resto do pessoal.

    03/09/2015 às 4:13 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s