2 Anos trazendo a lógica!!

Extra! Extra! Mais uma fã sensata, EXTRA!

Bem… antes de começar, aviso. O POST NÃO É NOSSO! Na verdade, o post não é de ninguém dos Leões, ou então de algum hater aleatório. O post é de uma menina chamada Yolanda, postado originalmente no blog dela (endereço abaixo).  Uma fã de Crepúsculo que convive conosco nas comunidades haters do Orkut. Isso mesmo que você leu. FÃ QUE CONVIVE COM A GENTE NAS COMUNIDADES HATERS DE ORKUT! (A utopia é possível… só que aí não é utopia, comofas?). Yolanda, na verdade, veio MAIS DO QUE BEM A CALHAR no dia de hoje. A equipe já estava querendo que um fã viesse postar em nosso blog (não uma fangirl ou fanboy que nos xingaria até a décima geração, mas alguém educado que SABE argumentar e ponderar as coisas), para mostrarmos que não, não somos “mentes limitadas”, como, por coincidência, fomos chamados hoje.  Temos relações amigáveis com fãs, nos damos bem, e queremos discutir a série num nível considerável. Yolanda me mandou um scrapp hoje (porque sim, meus amados leitores, Yolanda é minha amiga) me contando sobre seu post. Quando terminei de ler, fiz uma reunião extraordinária no chat e decidimos que estava mais do que na hora desse post vir, e que Yolanda seria perfeita para isso. Por isso, todos os créditos a essa fã incrível. Yolanda, bem vinda a equipe!

Divirtam-se

Equipe Twilight Haters Brasil

————————————————————————————————————————————————-

E então o leão se apaixonou pelo cordeiro… (post postado originalmente em http://justanothersillyplace.blogspot.com, blog da Yolanda)

Como já foi dito no post de High School Musical e afins, essa é a minha opinião e eu tenho total direito de expressá-la. Ela pode ser diferente da sua, mas não está errada. Não gostou? Comenta aí. Apenas trate de usar os princípios básicos da educação e será muito bem vindo.

 

Então, vamos falar de Stephenie Meyer e sua obra. Para quem não sabe, ela é a escritora da série de quatro livros Crepúsculo. Mostrarei aqui os defeitos e qualidades de sua história a meu ver. Antes, porém, faremos uma breve introdução a essa autora.

Seu nome de solteira é Stephenie Morgan. Nasceu na véspera de Natal de 1973 em uma rígida família mórmon ao lado de três irmãos e duas irmãs. Passou sua vida em Phoenix, assim como a personagem Bella Swan de seu best seller Crepúsculo. A história do livro se originou de um sonho de Meyer, atualmente com 35 anos. Esse sonho retratava um casal que discutia seus problemas amorosos, sendo o principal o fato de o rapaz ser um vampiro sedento pelo sangue de sua amada. Desde então, a fama de Meyer deixou os cactos do Arizona e se alastrou pelo mundo inteiro, até chegar aos dedos queimados de chapinha da escritora desse blog. He.

 

Se a história dela é boa? Não diria que é ótima, mas até o final de Eclipse, é legal. Legal por causa do amor impossível, legal por causa dos personagens, legal por causa das lendas. É claro que existem grandes epic fails durante esses três volumes – o fato de Edward brilhar como lantejoula é um desses. Mas que se dane, eu disse a mim mesma ao ler a passagem bizarra do capítulo treze. Comparada com esse pequeno defeito, a série é ótima.

 

Errado. Felizmente, conheci um grupo de pessoas chamado Twilight Haters. No blog deles (aka nosso)há várias matérias que explicam por que a série não é tão boa quanto pensam que é. Se você é um fã de Twilight, vale à pena visitar e enxergar as coisas de outro ângulo. Se não gostou, use o bom cérebro que Deus lhe deu e deixe o site sem barraco.

Enfim… Um dos principais erros apontados por eles é Stephenie Meyer. Depois de ler muitos artigos, reler trechos do livro e usar a velha peneira do senso crítico, decidi fazer esse post apontando os prós/contras que eu vi em Meyer. Vamos lá.

 

O primeiro deles é a própria a escrita. Stephenie Meyer não é a melhor autora do mundo – falta de descrição e repetição são suas marcas registradas. Por exemplo: eu nunca consegui imaginar Edward Cullen direito! “Perfeito” é a característica favorita que Meyer atribui a esse personagem. Dizer que alguém tem um rosto perfeito não é a mesma coisa que dizer “ele tem um rosto de rato” ou “um rosto de bulldog”. Exemplos bizarros, eu sei, mas eles mexeram na sua cabeça sim. Perceba que você consegue facilmente imaginar alguém com cara de rato ou bulldog – afinal, esses são animais conhecidos por qualquer ser humano. Mas será que você consegue imaginar um rosto perfeito? Talvez você consiga – Orlando Bloom, Brad Pitt, o diabo a quatro. Contudo, se você comparar o rosto que você imaginou com o rosto que seu colega imaginou, verá que não são os mesmos personagens. Isso porque a perfeição é algo subjetivo ou até mesmo inexistente, ao contrário de um rato ou bulldog. Se Meyer tinha uma idéia de perfeição formulada em sua cabeça, que pelo menos a detalhasse! Sobrancelhas grossas, nariz aquilino, pinta no queixo, espinafre grudado no dente, whatever.

 

A repetição é outro defeito. Durante a série, você pode ler várias passagens de Bella descrevendo o sorriso torto de Edward, o jeito como Bella se sente “dazzled” na presença de Edward e as paradas respiratórias de Bella ao ver Edward. Todos esses trechos são descritos com as mesmas velhas palavras e expressões. Inúmeras maneiras de se descrever um sorriso, um olhar, um sentimento. Inúmeras figuras de linguagem para tal feito. Todas escoando pelo ralo.

 

Outro ponto que observei na escrita da Meyer é que tudo é muito… Meloso. Isso não chega a ser um defeito – é apenas o estilo dela – mas é bom apontá-lo. Leão e o cordeiro? A vida antes de você era como um céu sem estrelas? Cuide do meu coração, eu o deixei com você? Parecem aquelas frases que vem na embalagem de Serenata de Amor. Elas podem fazer o tipo de muitas, mas eu, sinceramente, me mijaria de tanto rir e daria um double roundhouse kick na cabeça dele. Não sei como conseguiria fazer essas duas coisas ao mesmo tempo, mas eu faria.

 

Também tem o quesito verossimilhança. Por exemplo: Bella Swan, após todo aquele sofrimento em New Moon, aceita Edward de volta. Isso NUNCA aconteceria na vida real – a garota estaria ferida demais para recebê-lo de volta, ainda mais depois de conhecer um cara que a fazia muito mais feliz (leia-se: Jacob). Não digo que isso contraria a natureza da personagem – para mim, isso contraria a natureza da própria mulher.

Outro exemplo é no final de Eclipse, quando Bella trai Edward com Jacob. As circunstâncias do beijo foram apresentadas e eu até mesmo cheguei a compreendê-las. Mas me responda uma coisa: será que o seu namorado compreenderia? Independente de ser calmo e tranqüilo, ele com certeza não entenderia. Isso faz parte da própria natureza do homem e Edward, ao acolher Bella de volta, foi extremamente bizarro. E olha que ele já tinha sido chifrado no começo do livro!

 

Todos esses defeitos – descrição falha, repetição, romance meloso e falta de verossimilhança – são pequenos em comparação ao principal defeito de Meyer – defeito que prova que ela não é a próxima JK Rowling, como diziam os jornais. Meyer, apesar das tentativas, não conseguiu aproveitar toda a sua trama. A saga acabou com pontas soltas e elementos não aproveitados. Ela poderia ter escrito muito mais de quatro livros se quisesse, como fez JK Rowling. JK Rowling iniciou Harry Potter com um enredo quase bobinho – um garoto órfão que vai para uma escola de magia – e foi evoluindo até tomar proporções fantásticas. E a Saga de Crepúsculo, evoluiu? A única coisa que evoluiu foi o romance dos personagens, que se tornou mais denso e forte, alheio aos outros elementos da história. Peço desculpas pela comparação com Rowling – comparar um escritor a JK Rowling é uma tremenda maldade, como fez Stephen King. Mas para exemplificar essa falta de aproveitamento, vou apontar os defeitos e qualidades que eu vi em cada volume da série Twilight.

 

Twilight, o primeiro volume, começou com o romance perigoso de Edward e Bella. Eu adorei as cenas de romance que, apesar de melosas, eram bem “adolescentes”. Contudo, comecei a perceber que o antagonista não aparecia na história e isso me deixou um pouco frustrada. Se James tivesse aparecido antes, intercalando as cenas de romance com ação, Twilight talvez atingisse o público com testículos. Conheço alguns garotos que gostam de Twilight, mas em comparação com as garotas, eles estão em um número baixíssimo.

 

New Moon foi um fail a meu ver, com a exceção dos lobisomens e Volturis. Eu odeio personagens que se deixam levar por namoros. Acho totalmente certo ficar mal por um período de tempo de acordo com o grau do relacionamento, mas eu não acho certo pôr sua própria vida em risco para ouvir a voz do seu companheiro na sua cabeça. Entrar num bar de beco, dirigir uma motocicleta a toda velocidade, pular de um penhasco. Que merda é essa? Onde estava Bella Swan, a garota madura de Twilight? Como amar ao próximo se não consegue amar a si mesma?

 

Quando New Moon acabou, porém, eu estava ansiosa para Eclipse por conta dos lobisomens e Volturis. Tinha um pé atrás por causa daquele negócio do casamento que – apesar de nunca ter entendido realmente essa proposta – me deixava um tanto desconfortável. Felizmente, fiquei muito satisfeita com Eclipse. Stephenie nos revelou mais sobre o passado dos Cullen, lendas da tribo Quileute, toda a tensão entre Bella/Edward e cenas de ação bem melhores do que as dos outros livros. O que me deixou chateada foi o fato de que os Volturi, mais uma vez, não apareceram muito.

 

Ah, eles vão aparecer muito em Breaking Dawn, tenho certeza, pensei com os meus botões. Passei dias assistindo as festas de lançamento dos Estados Unidos, aquelas com a participação de Stephenie Meyer e Blue October; passei dias assistindo os lançamentos em livrarias, onde centenas de fãs circulavam pela loja enquanto faziam a contagem regressiva. Um, dois, três, fudeu! Mal elas sabiam o grande epic fail que Breaking Dawn viria a ser.

 

Não vou mentir: na época que li Breaking Dawn, eu gostei. Não gostei tanto, mas gostei o suficiente. Graças a Deus eu tenho uma visão mais crítica hoje em dia e, lembrando da minha leitura de BD, escreverei a minha opinião sobre o último volume da saga Twilight. Antes tarde do que nunca.

Os primeiros capítulos pareciam extraídos de uma fanfic. Depois de saber da gravidez da Bella, a narração muda para o ponto de vista do Jacob. Se eu gostei? Não. Apesar de adorar dos lobisomens, aquela narração do Jacob foi infernal – todo aquele melodrama já estava me enchendo o saco. Ao final do livro de Jacob temos a descrição do parto, algo bizarro e nojento que, por algum motivo, eu até que gostei. A narração parte para a Bella e sua nova visão de recém nascida. Não entendo até hoje por que ela era imune a todas as limitações de bebês vampiros. Anyway… Os Cullen descobriram que os Volturi estavam vindo para ver o bebê – nomeada de Reneesme – e eles organizaram um exército com uma pá de vampiros X-Men. Essa foi a melhor parte do livro – todos aqueles poderes, todo aquele suspense. Aí os Volturi chegaram, tomaram um chá, foram embora e o livro acabou com uma pré cena de furunfa entre Bella e Edward.

 

MEEEEEEEEEEEEEEUS OLHOOOOOS! Não consigo achar uma razão de existência para Breaking Dawn. WTF, como Meyer teve a coragem de terminar a série desse jeito? Para não falar o pequeno tamanho do livro, um volume de 700 páginas, cada uma guardando bizarrices saídas de fanfics podres.

 

E depois de tudo isso você deve pensar que eu odeio Twilight. Não, não odeio. Foi bom enquanto durou – você sabe, o período Twilight – Eclipse. Aprendi muito com os defeitos e qualidades da Meyer e guardo um enorme respeito por ela. Afinal, escrever “o maior fenômeno literário desde Harry Potter” não é para qualquer um.

 

Talvez essa seja a maior qualidade de Meyer: ela soube escrever para as massas. Soube captar todos os desejos e medos desse público e passou para o papel. Aplaudo essa autora de pé, se um dia chegar a vê-la.

 

E se você, fã de Twilight, se sentiu injustiçado em algum ponto desse post, fique a vontade para comentar. Apenas trate de argumentar com educação e será muito bem vindo. Argumentos como faça um livro, faça melhor não serão levados em consideração. Só para deixar claro, escrevo desde os meus doze anos e tenho duas histórias completas, Times New Roman, 12, cada um com mais de cem páginas, uma delas registrada na Biblioteca Nacional. Se as histórias são boas? O tanto quanto uma pré-adolescente sem diploma da Brigham Young University poderia ter. Então, antes de vir me falar baboseiras como essa, tenha isso em mente.

 

Bom, pessoal, é isso por hoje. Beijos! E não deixem de comentar! ;*

Yolanda

————————————————————————————————————————————————-Fotos do post não foram colocadas para que a autora do post possa se sentir livre para editar esse post como quiser. Manti apenas o original do texto, não mudei uma palavra.

Anúncios

40 Respostas

  1. a

    amo twilight, mas o seu blog é o máximo! me divirto!

    21/04/2009 às 10:09 pm

  2. Helena

    Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi.

    21/04/2009 às 10:20 pm

  3. Hater/Dannie

    Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [2]. A primeira vez que eu ouvi falar sobre a história de Twilight foi assim “é a historia de um vampiro e de uma humana que se apaixonam”. Me lembrou A Mediadora, de Meg Cabot, uma das minhas séries favoritas (o romance é entre um fantasma e uma garota e MUITO MELHOR do que crepusculo). Quando eu fui ler (graças a deus eu estava sem dinheiro na epoca e baixei o livro,pq minha amiga ficava dizendo q eu DEVIA ler e ela tinha emprestado o livro dela para outra amiga), tive uma decepção. Era uma porcaria.Mal escrito. Ou seja: a idéia, a história, o tema de Crepusculo é ótimo, mas é MUITO mal desenvolvido. Não diria que o tema daria certo para ser a proxima J. K. Rowling – a maioria dos garotos não gostam de histórias cuja tema principal é o amor – mas que podia ser uma história boa, podia. Meyer conseguiu estragar tudo. E quem tivesse a decencia de escrever uma decencia de história com amor entre vampiros e humanos (como se já não existisse ¬¬) vão falar que é plagio da Meyer.

    21/04/2009 às 10:44 pm

  4. Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [3]

    Faço um altar para a Yolanda ainda, juro. Se todas as fãs fossem assim eu nem seria Hater *-*

    21/04/2009 às 10:54 pm

  5. Ane

    Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [4]

    Faço um altar para a Yolanda ainda, juro. Se todas as fãs fossem assim eu nem seria Hater *-* [2]

    22/04/2009 às 2:14 am

  6. Danne

    Muito bom Yolanda :D
    Eu até falaria para você escrever um livro, e isso não é uma crítica, mas você já escreveu hehe \o
    Parabéns garota (Y)

    22/04/2009 às 4:45 pm

  7. amenaske

    Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [5]

    22/04/2009 às 8:31 pm

  8. Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [6]

    GRAAANDE YOH!!*O*!!!
    Parabéns menina!!Você mandou muuuito bem!!!Um post digno de um verdadeiro fã sensato de Twilight!
    Cara, queria que a Meyer lesse isso!Putz, a história, sinceramente, tinha tudo pra ser uma puta duma história FODA, com ação, drama e tudo mais!Mas, cara, ela acabou com o livro!!!Estragou MESMO!!!
    Yoh!Please, publique seus livros!!!!*O*!!!

    Faço um altar para a Yolanda ainda, juro. Se todas as fãs fossem assim eu nem seria Hater *-* [3], ou pelo menos teríamos umas discussões muuito sensacionais!!

    Parabéns mesmo!!!
    Bem-vinda à equipe!!!!

    23/04/2009 às 12:24 am

  9. Criarei uma seita -q

    Fiquei muito feliz que vocês gostaram, mesmo! Obrigada! E obrigada a Lily também, que me deu a oportunidade!

    Danne, obrigada! Eu fiquei meio desconfortável em escrever isso porque, de verdade, essas histórias que eu escrevi são ruins. É que, depois que me pediram para escrever uma música melhor que Jonas Brothers em um post anterior, eu fiquei MUITO ofendida. XD

    23/04/2009 às 12:31 am

  10. Roberta L.

    Yolanda, eu nem sou fã de Twilight, mas eu tenho uma teoria sobre o fato de ela não descrever o Edward pelas suas feições. Como você disse, perfeição é algo subjetivo. Eu encaro como, tipo, uma liberdade que a Meyer dá pra gente. Podemos escolher como o Edward é, e imaginá-lo dentro da nossa perfeição. Se, de repente, ela descrevesse uma perfeição que pra mim é horrivel, eu dificilmente conseguiria tirar aquilo da cabeça, e automaticamente imaginaria um Edward feio, longe da idealização da Bella. Talvez tenha sido esse o objetivo dela.

    Eu também não vejo nada de mal em não ter um vocabulário extenso para escrever. Uma vez vi uma crítica à propria Rowling, sobre ela usar um vocabulário “fácil demais”. E que a tradução brasileira meio que “dificultava” um pouquinho a linguagem dela. Não sei onde li, me lembro de ter visto algo do tipo. Sei lá, tendo uma boa história, não há problemas com a tal da linguagem simples – pelo menos pra mim. É claro que é bom evitar de repetir palavras e descrições, mas não vejo algo gritante por parte da Meyer (e muito menos da Rowling).

    Mas os furos no enredo desandam a coisa toda, de qualquer forma.

    23/04/2009 às 5:07 am

  11. Roberta, você tem razão. Mas a dúvida continua martelando na minha cabeça: será que ela fez isso de propósito ou a falta de descrição mais detalhada foi um de seus muitos escorregões? Eu acho que foi a segunda opção, já que no início ela não tinha nenhuma intenção de publicar Twilight. Mas eu compreendo o que você quis dizer – talvez tenha sido uma técnica que ela usou. Muitos leitores preferem uma descrição assim, não muito enrolada. No entanto, eu meio que empaco quando eu leio uma descrição sem muitos detalhes, até mesmo porque eu tenho dificuldade com isso, haha! =P

    E putz, eu achei o vocabulário da Rowling no último livro bem complicado, haha! Me lembro de ter feito uma lista de palavras para procurar no dicionário, apesar de ter lido em português. E quanto ao vocabulário, eu agradeço a Meyer de joelhos – senão fosse por ela, nunca teria começado a ler livros em inglês e não saberia muitas palavras que são bem úteis em redações. =P

    23/04/2009 às 4:03 pm

  12. Bruna Arbid

    Achei o texto muito bom, e concordo completamente!
    Sou uma fã de Twilight, mas nem por isso sou cega em relação a saga, de forma alguma! Vejo claramente todos os erros, os deslizes e o drama excessivo da história.
    Adoro o livro, mas desde a primeira vez em que o li vi que não era uma obra literária, mas um livro adolescente que encanta.
    Yolando, você se expressou muito bem, e com objetividade, sem ofender. Adorei!

    23/04/2009 às 4:05 pm

  13. Pri

    Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi. [7]

    Eu gosto de Crepúsculo, como gosto de qualquer outro livro de adolescentes, não tem nem como idolatrar um livro como esse… Eu TENHO que concordar com as afirmações desse site, que por sinal, é MUITO bom!

    Adorei o texto Yolanda!

    23/04/2009 às 11:07 pm

  14. Melissa

    MUITO BOM! Eu sou fã da saga e realmente, eu vejo tudo mais ou menos assim :~ mas como disseram em outro comentário, eu não sou cega em relação a saga. Desde a primeira, quero dizer, na segunda (na primeira eu estava ‘dazzled’ com o livro) vez que eu li Twilight, eu já achei que era meio mal escrito e vago em algumas partes. Claro que os pontos de vista de cada um são diferentes, o que significa que eu não concordei com tudo desse post, mais esse post realmente é a verbalização de 95% do que eu achava que tinha de ”mal feito” na história! Mas apesar de tudo, eu como uma típica adolescente amo livros do tipo de Twilight, e penso quese não fossem as escorregadas, seria um livro meio que perfeito. Gostei muito deste blog, o que mostra mais uma vez que pessoas com opiniões diferentes podem expressá-las de forma civilizada! Yolanda, gostei BASTANTE do texto, muito bem escrito MESMO!

    24/04/2009 às 3:35 pm

  15. Helena

    Yolanda, palmas pra você! Você conseguiu expor os defeitos do livro sem acabar com todo e qualquer mérito da autora (ela terminou uma série de quatro livros, independente da qualidade, terminar já é um mérito e vendeu essa série – isso merece algum reconhecimento).
    Concordo com você em tudo que você disse, ela teve váreas chances de tornar a série interessante, poderia ter colocado ação e tornado os livros alguma coisa mais profunda do que “Bella e Edward se amam, mas ele é um vampiro… Ah, dane-se. Que eles sejam felizes patra sempre”.
    Eu li os quatro livros. Admito que eles me entreteram, mas não consigo decidir se gosto ou não deles. Meu maior problema é com os fãs incondicionais da série que agem como se, a qualquer momento, Edward Cullen – a versão animada de uma estátua renascentista – (ou um de seus milhares de clones imaginários) fosse virar a esquina solteiríssimo e começar a soltar suas frases de papel de bombom. Isso não é real.
    Crepúsculo, com certeza não é o mlehor livro desse mundo, mas, não é o pior.

    24/04/2009 às 11:44 pm

  16. Faço um altar para a Yolanda ainda, juro. Se todas as fãs fossem assim eu nem seria Hater *-* [infinito]

    E é por fãs como vocês,Yolanda,que eu sei que o mundo ainda não está completamente perdido.

    25/04/2009 às 4:14 pm

  17. Helena

    O que mais me irrita em relação a Twilight é como uma idéia tão boa foi tão mal aproveitada, por isso Yolanda merece receber parabéns de todo mundo que lê esse blog, deveria traduzir esse texto pro inglês e mandar pra Meyer.

    26/04/2009 às 12:29 am

  18. Marta Araujo

    Yolanda salvou meu domingo. haha
    Não vou mentir, gosto da série, msm! Mas assim como a Yolanda, temos que ser capazes de criticar… “narração do Jacob foi infernal ” concordo, foi odiável. Mas tbm teve momentos divertidos. ^^
    Sabe que é a primeira vez que vejo um grupo de haters tão embasados para criticar. Esse espaço é muito melhor do que qq site de fan.
    Amodoro tudo isso. Vocês são ótimos e tem meu respeito ( grande coisa – eu sei) hauahaua

    26/04/2009 às 4:46 pm

  19. YaaRah..

    Parabééns Yolandaa ! Arrumou uma fã. E quero deixar claro que simplismente ODEIO Crepúsculo. Antes de ler isso, eu xingava horrores sobre esse livro, mas vc abriu uma porta na minha consiência e entendi q cada um tem seu ponto de vista. E vc tem muita razão em ver nas coisas o seu ponto positivo e o negativo, então mais uma vez, Parabééns Yolanda. E como eu sei que muitas pessoas simplismente idolátram o Twilight, eu gostaria de fazer um pedido, pricipalmente nos sites de Harry Potter, se vcs naum gostam da história, naum falem e respeitem, q como eu jah disse, CADA UM TEM O SEU PONTO DE VISTA, e eu fico reealmente ofendida, principalmente kuando o Twilight ganhou o Kid’s Choice Awards que os fãs entraram num site sobre Harry Potter e começaram a xingar barbaramente os filmes/livros/autora/elenco e os fãs de Harry Potter e claro que os fãs revidaram (inclusive EU,mas me
    arrependo barbaramente) e chegaram a dizer que tem VERGONHA de um dia ter sido fã de Harry Potter, e isso magooa muito a pessoa, e isso resultou em uma avalanche de ofensas e o site foi obrigado à tirar essa notícia. E no que isso deu? Em simplismente NADA!!!
    Apenas magoamentos e palavras sem nenhum sentido e razão. Portanto gostaria de fazer esse apelo para todos os fãs naum só de Twilight, mas tbm os d Herry Potter que matenham o bom, “comportamento”, pq ninguém eh igual à ninguém.
    Apelo dado.
    E eu jah devo ter deixado bem claro que eu AMO Harry Potter e a J.K. Rowling >> Acho ela fascinante <<.

    Ass: Iara.
    Parbééns Yolanda maiis uma vez!!

    26/04/2009 às 10:54 pm

  20. Bruna

    yey!!!
    Amei a crítica… realmente, a mayer não escreve bem… comparada com HP crepusculo é, desculpem pessoas, uma merda. Tipo, eu li em primeira mão os livros da Yolanda, são muito melhores que os da Mayer… eu até jogaria na net, mas acho q a Yo me mataria por isso, mas isso não vem ao caso. voltanto para a Mayer… Ela continua sendo a minha “ídola”, mas pela história que ela escreveu, por que, sinceramente, ela precisa de umas aulinhas de Inglês. Tá, é o estilo dela, mas, cara!!! Vamos fazer um movimento de reescrita de Twilight!!! Pq, mayer, minha querida, você não superou a Kowling!!! Fora que a Bella é uma inutil…. eu já teria descuberto que o “Tio Ed” era um vampiro á mto tempo… e toda aquela melação deles… o mais “centrado” nessa história é o Jacob…. falando dos personagens, é claro, pq a autora eu não diria o mesmo, mas isso não vem ao caso :p.
    resumindo
    Yolanda! Te amo!!!
    Parabéns minha flora!!!
    beijooos a todas e todos os leitores de comentários, e espero que vocês não queiram me bater depois dessa. Desculpem por alguma “falta de respeito”.

    27/04/2009 às 7:41 pm

  21. Bruna

    **Rowling

    27/04/2009 às 7:45 pm

  22. :)

    caaaaaaaaaaara, eu sou fã de twilight, mas amo o blog. e concordo demaaais com a menina.
    sou meio que fã que fala mal sabe? tenho umas comunidades de twilight, mas nenhuma estilo fã hardcore e tal… http://www.orkut.com.br/Main#ProfileC.aspx?uid=2145896705845079598&rl=cpv

    27/04/2009 às 10:48 pm

  23. Pra mim o fato de ela não descrever o Edward é alguma fantasia desvairada, só na cabeça dela, mas ela não sabia exatamente a forma.

    Tipo se vc perguntar pra um homem qual a mulher de suas FANTASIAS e não a ideal… Não vai ouvir a melhor descrição, na maioria dos casos =p

    28/04/2009 às 11:08 pm

  24. Ane

    Kaue, faz certo sentido. o.O

    29/04/2009 às 1:04 am

  25. Essa garota é a fã de Crepúsculo mais decente que eu já vi.[5?]
    Yolanda vc é foda

    29/04/2009 às 5:24 pm

  26. Nanda Saisei

    *Palmas.*
    Ora bolas. Yolanda, você tem certeza que não é “uma de nós”? \qmedo
    xD

    Realmente, Meyer soube escrever um livro descente para as massas acefalas.\Pleonasmo

    Eu fui lover até metade do primeiro livro dela. Daí começou o lengalenga deles dois sem nenhuma ação (Afinal, tinham vampiros na trama, pensei que veria sangue – e não katchup). Mas continuei lendo. Afinal, tenho o defeito de falar (Mal) daquilo que não gosto (e pra isso precisa-se de argumentos). Então caiu a ficha. Ela só tinha transformado Edward Cullen em vampiro para ter seres fantasticos em sua obra, para que um dia (segundo as leis de Murphy – “se algo pode dar errado, dará errado da pior maneira possível, no pior momento possível”.) alguém chegasse a comparar seu Pseudormance com HP.\comofas-

    Foi tudo friamente calculado\q-. Pena que tem gente com cerebro né Meyer? D:

    30/04/2009 às 3:33 pm

  27. bya

    Sou fã de twilight e resolvi ler esse blog só por curiosidade,e para criticar duramente seu conteudo,mas após ler essa lista de argumentos bem elaborados – que incrivelmente não usa linguagem agressiva- que me fizeram pensar e desistir do plano original.Parabéns Yolanda!Seu blog é muito legal,alem de respeitar pensamentos diversos…aaaaa,por favor continue escrevendo!!!

    03/05/2009 às 11:27 pm

  28. Fe

    Amo crepúsculo e discordo de muitas coisas que você escreveu. E não parece que você é uma fã, mas tudo bem, não sou ninguém para falar da sua vida.

    10/05/2009 às 1:09 pm

  29. kinan66~

    J.K criou um “novo mundo” em relação aos bruxos. Falar que S.M é igual a J.K é piada.
    Mesmo não sendo uma fã de Harry Potter eu percebo o erro, pois o que S.M fez foi uma obra dita como um ótimo romance. Porém ela não seguiu as principais regras do vampirismo, ela não aprofundou, ela não pensou ou estudou o suficiente sobre isso. Pois se ela tivesse o feito, ela poderia ter aprofundado e feito de crepúsculo um ótimo livro.
    Espero que um dia vocês possam ler meu livro…Ai acho que irão entender o que eu quis dizer aqui.
    ^^~ Yolanda, como você é fã, se te ofendi em alguma parte do meu texto, peço perdão.
    Achei suas criticas otimas, espero que você entenda também o que eu disse. Se você é uma fã, é a melhor delas xD~

    12/05/2009 às 3:45 pm

  30. Marcela

    Sinceramente, gamei no post. Tudo de bom como diria a minha professora, apontou todos os pontos ruins da saga, e como boa Twihater e Edhater, aplaudo de pé. Unica coisa que eu discordo é que fanfics são podres e o diabo a quatro. Já vi muita fanfic que presta, sabe? Que fala de Twilight e cara, arrebentam com a escrita da Meyer…
    Mas tirando isso, nossa, virei a sua fã *-*
    Parabéns pelo post ^^

    13/05/2009 às 5:31 pm

  31. Muito, muito obrigada! *0*

    Marcela, não generalizei as fanfics, me referi apenas as fanfics podres. Também já li várias fanfics que prestam, e muito! =)

    13/05/2009 às 8:47 pm

  32. carol pattinson

    O primeiro deles é a própria a escrita. Stephenie Meyer não é a melhor autora do mundo – falta de descrição e repetição são suas marcas registradas. Por exemplo: eu nunca consegui imaginar Edward Cullen direito! “Perfeito” é a característica favorita que Meyer atribui a esse personagem. Dizer que alguém tem um rosto perfeito não é a mesma coisa que dizer “ele tem um rosto de rato” ou “um rosto de bulldog”. Exemplos bizarros, eu sei, mas eles mexeram na sua cabeça sim. Perceba que você consegue facilmente imaginar alguém com cara de rato ou bulldog – afinal, esses são animais conhecidos por qualquer ser humano. Mas será que você consegue imaginar um rosto perfeito? Talvez você consiga – Orlando Bloom, Brad Pitt, o diabo a quatro. Contudo, se você comparar o rosto que você imaginou com o rosto que seu colega imaginou, verá que não são os mesmos personagens. Isso porque a perfeição é algo subjetivo ou até mesmo inexistente, ao contrário de um rato ou bulldog. Se Meyer tinha uma idéia de perfeição formulada em sua cabeça, que pelo menos a detalhasse! Sobrancelhas grossas, nariz aquilino, pinta no queixo, espinafre grudado no dente, whatever.

    OMG QUE FODA ! Yolanda concordei mt com vc :) tú escreve mt bem, melhor que a stephanie KKKKKK BD parece FANFIC MEEEESMO ! nossa parece que vc leu minha mente, parabéns *-* se algum dia vc escrever uma fanfic me mande pq estou mt interessada rs

    28/06/2009 às 12:13 pm

  33. twilightersmanaus

    Tudo bem que a saga não é melhor saga do mundo. De verdade, concordo com alguns erros. Mas julgar Meyer por uma obra só não é muito sábio. E ela não escreveu apenas a saga.

    03/07/2009 às 2:18 am

  34. Eu não sou raça extinta! Existe mais de uma lover sensata no mundo! BATE AÊ, YOLANDA \ô
    BD parece FANFIC MEEEESMO [2]
    twilightersmanaus, o que a Meyer escreveu além da saga de Twilight? Pera, eu não posso julgar uma pessoa por só uma obra que ela fez? Então quer dizer que eu não posso julgar a JK só por Harry Potter? Tenho que ter lido Os Contos de Beedle, o Bardo também? POUPE-ME!
    Bjss ;*

    03/07/2009 às 5:42 am

  35. “Mas julgar Meyer por uma obra só não é muito sábio. E ela não escreveu apenas a saga”.

    Eu não li apenas uma obra da Meyer, tampouco apenas uma saga. Li The Host – que inclusive acho superior a Twilight (mas, mais uma vez, é só a minha opinião) – e observei algumas características já presentes na Twilight Saga (exemplo: o decorrer lento da história, o que distraí o leitor e pode fazer com que perca o interesse pelo livro). Acho essencial observar a evolução da autora por cada obra e não compreendi o seu critério sábio de avaliação. O certo seria avaliá-la como um todo, ignorando as particularidades de cada volume? E o que me impediria de avaliá-la pela escrita de apenas uma das sagas (como disse a Marininha), inclusive a mais famosa de todas, sendo que essa saga possui quatro volumes com seus altos e baixos? Mas muito obrigada pela opinião, mesmo! Fez com que eu percebesse que deveria ter melhorado alguns pontos do artigo. :) E puxa, talvez pareça que eu odeie a Meyer ou algo assim, mas eu realmente a admiro. Escreveu um livro em três meses por puro prazer, sem se importar com o que os outros pensariam, e ao publicá-lo fez um sucesso tremendo! A coragem em fazer isso é o que mais admiro nessa mulher – não como escritora, mas como pessoa. Ela foi apenas ela mesma e recebeu uma resposta positiva.

    Ah, eu não sou a única que não gostou de BD! *comemora* Eu tava me sentindo excluída na comunidade de Twilight! XD

    04/07/2009 às 5:33 am

  36. Letícia

    Eu amei BD porque a Bella tem uma filha no livro e ela meio que desfoca do Edward de dia graças à ela. Isso sem falar que o Jacob finalmente é feliz (e eu adoro o Jacob). Mas concordei com todo o resto que a Yolanda escreveu. Mas BD foi o melhor livro da saga pra mim.

    18/10/2009 às 5:14 pm

  37. Mula GaGa

    amei o post, Yolanda ;D

    25/12/2009 às 2:45 pm

  38. Gaby

    eu concordo em parte com a Yolanda: o crepúsculo é muito cheio de falhas. apesar de adorar a história, tenho senso crítico pçara perceber isso, e acho o twilight haters um ótimo site, porque não procura ofender os fãs, apenas expressar o seu ponto de vista sobre a história. Apesar disso, adoro BD.

    30/12/2009 às 11:58 am

  39. Melissa

    Parabéns Yolanda!
    Sou fã de crepúsculo sim e realmente são grandes os defeitos de certos pontos da saga.Quando li BD eu fiquei pensando….Não pode terminar assim pode?Como assim os Volturi vão embora assim, sem mais nem menos? O tema era ótimo como já foi dito, mas Meyer não soube desenvolvê-lo corretamente. Em várias partes da Saga você pode perceber isso, mas a maioria dos fãs ou ignora, ou não presta atenção realmente (só diz que lê pela modinha) e não poe perceber.
    Quanto ao fato de ser meloso, é como Meyer quis criar o personagem. Ela queria o perfeito, e (não quero ofender só minha opinião) você pode não gostar e iria ”se mijar de rir e dar um double roundhouse kick na cabeça dele” mas milhões de garotas por aí ficariam todas derretidas se alguém falasse assim cm elas. A descrição do perfeito dela porém poderia ter sido mais bem feita como você disse. Ela poderia ter nos dado uma idéia de como era esse perfeito. Você também disse: “Acho totalmente certo ficar mal por um período de tempo de acordo com o grau do relacionamento, mas eu não acho certo pôr sua própria vida em risco para ouvir a voz do seu companheiro na sua cabeça. Entrar num bar de beco, dirigir uma motocicleta a toda velocidade, pular de um penhasco. Que merda é essa? Onde estava Bella Swan, a garota madura de Twilight?” Nessa passagem do seu texto tem coisas com as quais eu concordo e coisas das quais discordo. Quanto ao ficar mal: Ela não pedeu com a ida de Edward, somente um namorado.Ela perdeu o namorado (com o qual já planejava passar toda a eternidade) como também , uma família e todo um futuro que já haviam sido definidos e foram embora junto com o namorado. Já em relação às maluquices eu concordo. Aonde foi parar Bella Swan, a garota responsável, que era sempre correta e até colocava juízo na cabeça da mãe?Tudo bem que ela perdeu tudo que eu citei mas arriscar a vida para ouvir uma voz?WTF????
    A repetição está correta.Ela repete as coisas várias e várias vezes. Fora que tem muuita enrolação durante a história.
    O fato de ela o aceitar. Pela maneira que Bella ficou quando Edward deixou-a já era de se esperar que ela o aceitasse de volta. Ele era tudo que ela queria (novamente o namorado, a família, a eternidade, todo o futuro), fora que co isso Meyer agradaria a grande maioria da multidão de fãs que provavelmente se descabelaram ao ver Edward ir e deixar Bella. Vai contra a mulher sim, mas acho que por mais sensata que Bella fosse se ela não o aceitasse não seria Bella.Quanto à Jacob nessa parte: Jacob era um ótimo amigo.O melhor amigo. Mas ela amava demais Edward e já havia se apegado demais ao futuro que havia construído. Ela não via nada nem ninguém. Com Jake ela era feliz mas era com Edward que ela se imaginara e, como eu disse, já havia se apegado demais a isso.
    E o fato de Edward ter sido traído: Ele era o ”perfeito” Meyer o criou para ser assim.Ele não se irrita e é sempre calmo e carinhoso com Bella. Com Jacob, sim , ele não é tão perfeito assim, mas não o machuca pois machucaria Bella.Tudo bem que eu odeio isso dela ” Jacob eu te amo, mas eu amo o Edward mais” E mesmo assim continuar magoando o pobre Jake, mas Meyer quis se utilizar da velha história VampiroXlobisomem e para isso colocar um triangulo vampiro-humana-lobisomem mais eu acho completamente ridículo. Na minha opinião quando se ama alguém de verdade como Bella dizia amar Edward, não há espaço para outros.Porque mesmo que você goste de outra pessoa seus sentimentos por ela seriam totalmente ofuscados por um amor para a eternidade.
    Não gosto de comparar J.K. a Steph, nem Harry Potter a Twilight. Acho que são diferentes, tanto as autoras quanto as series. E acho injusto dizer que Twilight é o maior fenômeno literário desde Harry Potter.Sou fã das duas sagas, sou muito fã de Twilight apesar dos defeitos, e gosto ainda mais que Harry Potter, e sei que o que falo não tem muita coerência mas Harry Potterr é muito melhor. Como você disse J.K. conseguiu evoluir com a história e Steph não.
    Eu gostei muito de Twilight da primeira vez que li. E eu leio mutio e quando não tenho nada novo releio os antigos. Várias vezes. Não consigo reler Twilight. A história se tornou melosa a meus olhos, melosa demais.Mesmo que eu seja parte das garotas que ficariam loucas com as coisas que Edward diz, ficou muito meloso.Poderia sim, ter mais ação.Ela poderia explorar mais não necessariamente James, mas o lado vampiresco da saga.
    Eu não gosto muito de New Moon. Gosto, mas de longe é o que menos me interessa. Adorei os Volturi, e os lobisomens, e… isso é tudo. As partes mais interessantes de New Moon se resumen a isso. Fora que eu realmente gosto dos Volturi. Eles são como vampiros deveriam ser (tirando a parte de brilhar a luz do sol): São refinados, mas não sentem pena da ”comida”.
    Eclipse eu gosto muito. Gosto da maior parte deste. Principalmente da batalha contra os recem criados e das histórias tanto dos quileutes quanto dos Cullens.Assim como a você me decepcionou o fato de os Volturi aparecerem tão pouco. Também odiei Jacob nesse livo. Que drama é aquele?? Eu vou me suicidar se você não me der um beijo Bella?? What The Fuck Here??O casamento eu não tive nada contra – só a parte de Bella ser contra – uma vez que ele era de outra época e eram os costumes dele.Mas me diga porque uma garota que planeja passar toda a eternidade ao lado de um cara e está abrindo mão de sua alma por isso é tão terminantemente contra o casamento?Não poderia representar o fim, do amo e o divórcio, uma vez que ela ia abri mão de sua ALMA PARA FICAR COM ELE!!!!
    Chegamos a Breaking Dawn! Esse, apesar de todas as falhas enormes é meu preferido. Não gosto do fato do pai dela também conviver com o sobrenatural, e quando ela tentava acha maneiras dele saber eu quase pensei que Meyer fosse transformá-lo também. Por mim ele de nada saberia e um dia eles inventavam ma história sobre como ela morreu e ponto. Nada contra a narração do Jacob, na verdade eu até gosto. Só não gosto do drama dele por causa de Bella. Acabo de perdeber que todo o triangulo é emotivo demais. Uma outra coisa é: Eu odeio a filha da Bella. Alguém aqui poderia me explicar como a monstrinha conquistou aqueles que eram a favor de matá-la desde o começo??Como foi que Edward passou para o
    lado negro?Falando nisso aqui está outra coisa. Como é que alguém pefeito que matar a PRÓPRIA FILHA??? Aonde foi parar o perfeito de Meyer?? O cara doce, carinhoso e meloso??? Porque alguém assim jamais pensaria em matar a própria filha!Mas voltando ao Monstrinho do Lago Ness, a pior parte é o imprinting. COMO ASSIM JACOB SOFREU O IMPRINTING QUANDO IA MATAR A MONSTRINHA???E quando ela crescer e alguém lhe falar de como Jcob queria matá-la, ela ainda gostaria tanto dele? Então, no fim esse realmente foi um final feliz para o Jake?Eu particularmente preferia ele com Leah. Mais uma coisa. E o fim dos quileutes? E os quileutes que se tornaram tão importantes para Bella, que fim teriam? Nem ao menos o fim de Seth e Leah, que estiveram ao lado deles todo o tempo, mereciam um final decente?
    Agora a parte mais decepcionante de BD : os Volturi. Como já disse sou fã da ealeza vampírica de Twilight. Até a parte em que os Cullen reunem os amigos, treinam e aguardam os ão temidos Volturi tudo bem. Quando os Volturi chegamna sua formação impecável tudo bem. Quando Aro fala dos motivos começa a baboseira. Conversa demais para o que esperavamos uma cena de ação. Os :Cullen argumentam. Fim do caso Renesmee quando chega Nahuel. Aí fica terrível. Os Volturi começam a procurar motivos para matar a todos. Se eles queriam destruir o clã de Olimpic, já não estariam bem informados, para ter motivos e argumentos válidos o suficiente? Argumentos falsos. Agora, você pensa, vem a ação. Os Volturi não vão deixar por isso mesmo. Mas você se engana. Ainda não entrou na minha cabeça COMO É QUE ELES VÃO EMBORA SEM MAIS NEM MENOS??? NÃO DEVERIAM PARTIR PARA A BRIGA AGORA??WTFH???? Essa de todas as partes , não só de BD como de toda a saga, foi a mais decepcionante para mim. E, na minha insignificante opinião, Meyer fez isso por dois motivos:
    1° – Por ser melosa a maneira como escreve já era pervisto um final feliz, que não ocorreria com uma briga, já que os Volturi eram ” Os caras” e ela não ia sacrificar Cullens & Friends.
    2° – Os fãs esperavam um final feliz, e ja viam os Volturi como “vilões” e “pessoas más”.Sendo assim, o jeito que ela conseguiu para unir as duas foi esse. O pior final de todos.
    Aqui está minha longa opinião sobre isso. Denovo , Yolanda, parabéns, você, como muitos colocaram é uma fã de Twilight mito decente. Obrigada por mostrar que para ser fã você não te,m que acatar e defender tudo que foi dito.

    21/03/2010 às 9:58 pm

  40. Bom, li o post inteiro com calma. Admito que sou uma Twilighter de carteirinha e entrei no site mais por curiosidade. Escrevo fanfics da saga desde 2009 e estou rumo a publicação do meu primeiro livro… Mas isso não vem ao caso agora.
    Concordo em parte com a opinião da Yolanda e a respeito muito. Não sou essas fãs que saem xingando até a vigésima sétima geração dos Haters por criticarem a Saga, sempre respeitei e muito. Mas eu acrescentaria algumas coisa a mais, como por exemplo o imprinting entre o Jacob (um homem) e a Renesmee (uma criança). Além de eu ter odiado o ponto de vista dele ter sido exposto no livro Amanhecer, odiei ainda mais a parte do imprinting. Tudo bem, que para certos pontos de vistas, a questão ali é o “Destino”, mas sinceramente toda vez que imagino um homem apaixonada por uma criança, que é o descrito no livro a “apologia a pedófila” me vem a cabeça. Isso não é legal!

    Quanto ao livro Eclipse, achei completamente desnecessário o beijo que a Bella foi obrigada a dar no Jacob. Para mim ele deveria ter sido apenas um amigo dela, durante a saga inteira. Acho que se tivesse sido explorado uma relação de “irmãos” seria muito melhor e acredito que agradaria muito mais o público.

    No livro Lua Nova, eu acho que S. Meyer faz alusão a Romeu e Julieta de certa forma, um amor obsessivo e sofredor. É bonito ver um amor tão intenso como o de Bella e Edward, pois ambos sofreram a distância. Porém não existe na vida real, mas não podemos esquecer que a Saga se passa em um Universo Alternativo, afinal, vampiros e lobisomens não existem!
    Crepúsculo, o primeiro livro para mim é o melhor da saga. Lua Nova é um livro que me deixou depressiva, eu gostaria muito de ter visto mais a participação dos Volturi principalmente neste livro, mas fazer o que?
    Eclipse, eu achei completamente desnecessário a rivalidade entre Jacob e Edward, como eu já havia dito, a meu ver Jacob deveria ter sido o tempo todo apenas amigo de Bella, como um irmão para se apoiar e cuidar um do outro. Jacob para mim deveria ter ficado com a Leah, uma personagem secundária que ao meu ver se mostrou uma mulher forte, apesar de ser “apagada” na saga.

    Quanto a descrição dos personagens, realmente eles não tem muita descrição. ‘Perfeito’ como Bella descreve Edward, é algo que realmente não existe no mundo real, e Bella também é uma personagem que não é bem descrita no livro. Mas ai que esta a questão. A maneira como S. Meyer descreveu Edward e principalmente Bella, faz com que qualquer um sonhe e se identifique com eles. Edward parece ser o príncipe encantado sombrio, algo que toda garota sonha. Qual é a mulher que nunca sonhou com o príncipe encantado? Quanto ao lado sombrio dele – a parte de ele ser perigoso, por ser um vampiro -, faz alusão aos bad boys, que muita garotas tem uma queda. Muitas mulheres gostam de viver perigosamente e S. Meyer juntou a combinação perfeita da paixão para descrever Edward. Romântico & Perigoso, além de que na descrição de Bella, Edward é extremamente lindo e com a interpretação de Robert Pattinson, um ator ao meu ver muito bonito, todas começaram a suspirar por ele.

    Já Bella, por ser uma garota simples e sem muita descrição, muitas se identificam e conseguem se encaixar nela. Jacob também ganhou o coração de muitas mulheres primeiro porque Taylor Lautner, um cara bonitão e bombado deu vida a ele nos cinemas e segundo, porque ele também faz certa alusão a um bad boy e ao perigo, e segundo porque como na cabeça de quem lê o livro, Jacob é o “bombadão” Taylor Lautner, elas sempre se sentiram atraídas pelo porte físico dele. Essa é minha humilde opinião em relação a eles.

    A única coisa que eu tenho de acrescentar que ainda não foi dito, é sobre o fim de Amanhecer. Achei bonito o fim do livro com aquelas juras de amor eterno, chega até ser algo poético… Porém, eu esperava mais do livro Amanhecer. Esperava mais detalhes sobre a filha de Bella, Renesmee, sobre os Volturi… O fim de Amanhecer, o futuro dos Cullen com relação aos Volturi deixou um grande ponto de ‘?’. Como foi dito na postagem “Aí os Volturi chegaram, tomaram um chá, foram embora (…)”, realmente fiquei um pouco decepcionada com essa parte. Eu esperava um pouco de ação nessa parte, eu realmente achei que fosse haver a luta. Bom, é essa a minha opinião.

    Sou fã incondicional da Saga Crepúsculo, amo a história de Bella e Edward, porém não sou cega e não concordo com tudo que há nela. S. Meyer também tem todo o meu respeito, adorei os outros livros dela e continuo acompanhando ela como autora, pois acredito que com a prática nós evoluímos na escrita. Isso eu sei por experiência própria.
    É essa a minha opinião ;)
    Gostei do artigo!

    08/04/2014 às 7:24 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s