2 Anos trazendo a lógica!!

O que é melhor que Twilight

Eu de fato não sei porque as fãs de Twilight se incomodam com as comparações que possam ser feitas em relação a série. Mas, seja lá com o que comparem, elas se sentem altamente ofendidas. Mas o mais engraçado é que, geralmente, são os próprios fãs de Twilight que começam. Pois muito bem, dessa vez, decidimos começar as comparações. Essa em especial começou graças a uma conversa de MSN. Estava eu conversando com uma amiga minha sobre a qualidade dos livros. Por um momento fiquei quieta, escutando ela dizer que Twilight era a melhor coisa que já tinha visto, e que dificilmente outra história atingiria o mesmo patamar. Depois de um tempo, comecei a me irritar, e eis que surgiu isso…

Lily: Sabe de uma? Eu acho Twilight a coisa mais medíocre que já li. Fanfics conseguem ser melhores, pra ser sincera.
Amiga da Lily: Ah, você está de brincadeira. O que pode ser melhor que Twilight?
Lily: Ah, muita coisa. Harry Potter, O Senhor dos Anéis, os livros do Neil Gaiman, do Stephen King…
Amiga da Lily: Nem me fale desse idiota.
Lily: Ah, desculpa, mas ele falou a verdade. E eu concordo plenamente com ele.
Amiga da Lily: Lil, você é suspeita pra falar. Afinal, pra você, qualquer coisa é melhor que Twilight. Eu só não sei de onde você tira isso.
Lily: Mas é. Qualquer coisa MESMO é melhor que Twilight. Qualquer livro, qualquer anime, qualquer filme… TUDO é melhor.
Amiga da Lily: Daqui a pouco você vai dizer que até Pokémon é melhor que Twilight.
Lily: Pokémon eu não diria… mas Digimon é :)
Amiga da Lily: Aff… agora você exagerou.
Lily: Eu posso até provar, se você quiser.
Amiga da Lily: Essa eu gostaria de ver.

Enfim, acho que ela disse isso de brincadeira, mas eu pensei que poderia levar a sério. Afinal, como uma série japonesa para crianças, considerada babaca pela maioria das pessoas, pode ser melhor do que os livros de Meyer? Bom, embora elas não tenham nada a ver uma com a outra, posso provar que Digimon, com todos os seus estigmas e público infantil, supera Twilight em muitos aspectos. Quem sabe, com essa comparação, os lovers se convencem do que dizemos?

Então vamos lá. Porque eu acho que Digimon é melhor que Twilight.

Comecemos pelo quesito básico: enredo (comparando apenas as duas primeiras temporadas, que são as que eu acho que são as melhores).

1 – Digimon tem um enredo consistente e que evolui, ao contrário de Twilight. Baseado no velho clichê de crianças do bem que tem que salvar o seu mundo do mal iminente? Sim. Mas como deveria acontecer em Twilight, o clichê serve apenas como pano de fundo para a história, e não ser seu ponto principal. Exemplificando: a todo tempo os digiescolhidos tem que enfrentar os digimaus, porque essa é a missão deles. Ok, esse é o clichê. O que os levou a entrar na história. Agora, tirando isso, o que temos? Crianças descobrindo como é viver sozinhas no mundo. Crianças aprendendo a respeitar diferenças dos outros, bem como adquirindo valores que não são mais vistos por aí. Crianças sendo crianças, acima de tudo. Enfim, tiramos o clichê da história e ficamos com muita coisa boa. É essencial para que haja história? Sim. É o principal dela? De maneira nenhuma. Twilight, em compensação, tem como ponto de referência o romance Bella/Edward. Tiramos isso, o que temos? Nada, absolutamente nada. Mesmo com as tentativas de Meyer em relação a vampiros (?), lobisomens, imortalidade e essas coisas. Nada disso tem sentido sem o romance Bella/Edward. Sequer são pontos bem explorados (para não dizer que são pontos totalmente desvirtuados da história, vide o lance dos vampiros).
 Sobre a evolução da história. Em Digimon, temos a simples técnica de sempre estar enfrentando um novo vilão. Mas uma técnica que, nesse caso, deu certo. As lutas não ficam no mesmo clima morno de sempre. Há sempre um desafio novo a vencer, maior que o antigo, e que exige, antes de tudo, crescimento dos personagens. E a cada vilão, a coisa fica mais complexa. Cito o último vilão da primeira temporada de Digimon, Apocallymon. Exigiu das oito crianças trabalho em equipe, força de vontade e, sobretudo, estratégia. Cada um cumpriu uma função: Kari e TK defendiam, Mimi e Joe distraíam, Sora e Izzi abriam o caminho, para então Tai e Matt culminarem com o golpe final. Eles levaram a temporada inteira para aprender a fazer algo assim, já que no começo eles sequer conseguiam decidir para que lado ir. Isso sem contar outras evoluções simples. Prende o espectador, faz pensar no que vai acontecer. E é só um desenho para crianças. Twilight? Bem, todos os livros giram, basicamente, no amor de Bella/Edward. Sim, repeti a frase. Porque é o que acontece em todos. Até mesmo os maiores conflitos, não sai muito disso. No fim, sempre temos Bella querendo ser vampira, Edward a negando, e alguns querendo atrapalhar por alguma razão.

2 – A história de Digimon busca passar valores realmente importantes, que nunca saíram de moda e que deveriam ser preservados, sobretudo, pelo público alvo, que são as crianças. Temos os oito brasões, que permanecem na segunda temporada. Coragem, Amizade, Amor, Sabedoria, Sinceridade, Confiança, Esperança e Luz. Todos representam valores que o autor da série considera essenciais. Só que eles não são simplesmente jogados no desenho. Cada um dos digiescolhidos, para ativar seu brasão, tem que aprender o que de fato ele significa. E isso não é fácil. Tai, por exemplo, erra muito até aprender que ser corajoso não é meter a cara a tapa por aí, nem sair desafiando Deus e o mundo. É saber seguir em frente sempre; enfrentar, antes de tudo, os medos; e saber também quando parar, admitir que nem sempre se pode tudo. E só para finalizar, temos Sora e o brasão do Amor. Para ativar, ela teve que aprender que amar é tolerar diferenças, aceitar as pessoas com todos os seus defeitos, e brigar com quem amamos para que essa pessoa não sofra depois. Nada relacionado a paixões, namorados nem nada. Ela só teve que aprender a entender a mãe. E depois viu que amor é isso: entender, relacionar, aceitar.

Os valores que Digimon passa

Os valores que Digimon passa

 Em Twilight, também temos valores. Só que, ao contrário do que acontece em Digimon, os valores são antigos, para não dizer perigosos. Temos uma garota perdidamente apaixonada por um rapaz, e faz tudo que ele quer. O rapaz, por sua vez, não quer ficar com ela, por medo de machucá-la, o que no fundo apenas representa uma metáfora da abstinência. O que vimos então, acima de tudo? A submissão doentia da mulher em relação ao homem, um relacionamento com ciúmes doentio por parte dele, a ponto de trancar Bella em casa (um caso Lindembergue disfarçado) e proibí-la de ver os amigos, e o discurso da abstinência sem nenhuma razão aparente. Se as pessoas vêem por aí um relacionamento que segue essa linha, acham o maior absurdo do mundo. Mas em Twilight, por estar camuflado atrás de dois rostos bonitinhos, tudo fica maravilhoso.

Agora, comparemos os personagens.

1 – Assim como no enredo, os persongens de Digimon evoluem com o passar do tempo. Peguemos agora os personagens da segunda temporada, onde fica claramente nítida essa evolução (embora na primeira temporada isso também ocorra, mas de maneira mais sutil). Temos, no começo da segunda temporada, um vilão: Imperador Digimon. Ao passar do tempo, descobrimos todas as razões para que ele seja daquele jeito. Pouco a pouco, vemos Imperador Digimon se revelando e, com tudo que vive, se tornando no simples estudante Ken. Não uma mudança do dia pro outro. Gradual, devagar, evolutivo. E mesmo depois que ele assume a faceta boa, Ken continua mudando. Era um menino tímido e de difícil convivência, que aprende a fazer amigos, a ser mais simpático, a se soltar mais. No fim da temporada, temos um Ken maduro, divertido e totalmente diferente daquele que conhecemos no início. Isso ocorre com todos os outros personagens, até mesmo com Davis, que é, na minha opinião, o que menos muda. No começo, Davis era um menino hiperativo, irresponsável e que não tinha a menor noção das atitudes que tomava. No fim, Davis é um menino mais ponderado, sensível, que começa a pensar antes de agir, e que serve de inspiração para o resto do grupo, devido a sua postura de liderança, adquirida durante a série.
 Em Twilight, o que temos? Bella querendo ser vampira, Edward a negando, Jacob tentando ganhar a atenção da mocinha, e os Cullen, no geral, ajudando o casal em suas dificuldades. Basicamente isso. Não consegui enxergar nenhuma evolução visível, a não ser, talvez, em Jacob. Nenhuma lição, nenhum aprendizado, nada. A mesma coisa em quatro livros.
2 – Os personagens de Digimon são altamente humanos. Mesmo que, por muitas vezes, sejam caricaturados. Vejamos um por um (porque eu faço questão).

Lider que aprende na marra

Líder que aprende na marra

Tai: menino ativo, cativante, bom jogador de futebol, líder nato. Mas extremamente cabeça dura e pouco aberto a críticas (o que vai mudando com o decorrer da história). Muitas vezes egoísta, para não dizer irresponsável. Mas um bom amigo, bom irmão mais velho, e com muitos medos. Medo de errar, de machucar a irmã, de não dar conta de tudo daquilo que ele assume para ele, achando que pode mudar o mundo. Um menino que aprende a duras penas que não é o maioral. E mesmo assim, ele é legal!

Amigo sem frescuras

Amigo sem frescuras

Matt: o bad boy mal-humorado, anti-social e que não se relaciona bem com quase ninguém, porque gostar de ficar sozinho tocando sua gaita. Bem, no primeiro episódio é isso. Mas a partir do segundo, já vemos que ele é um cara legal, que gosta muito do irmão (e daí que vem minhas teorias do casal yaoi/incestuoso e pedófilo), e embora seja meio solitário e anti-social, ele gosta dos amigos. Só que ele não se esforça nem nada pra mostrar isso, muito menos tem mudanças radicais para ser o amigo de todos. Ele só é ele mesmo. Ok, no fim, ele está menos solitário e mais sociável, mas o mal-humor continua lá. E ele é legal mesmo assim, com tudo isso. Bem imperfeito, não?

Afinal, o que é amor?

Afinal, o que é amor?

Sora: essa personagem, no começo, foge totalmente do estereótipo de menina que costumamos ver por aí. Aliás, no início de Digimon, ela é a mais perfeita menina-moleque que conhecemos. Joga futebol com os garotos, usa roupas meio masculinas, e tem rejeição ao jeito todo meloso de sua digimon, Pyomon. Porém, com o passar do tempo, vemos Sora assumindo uma forma mais feminina, sem deixar de ser aquilo que era no começo da temporada. Ela começa a entender os problemas da mãe, os sentimentos que as rondam, e que nem tudo é tão extremo assim. E sofre MUITO pra isso. Um sofrimento emocional, que angustia, mas que também faz amadurecer. Como acontece com a maior parte dos seres humanos. (E aqui vai uma crítica a série: Sora estava muito bem no fim da primeira temporada. Agora, na segunda, ela parece sair desse status e pouco a pouco voltar a ser um extremo, só que para um lado completamente feminino, o que fica MUITO claro no fim da saga. A personagem perdeu muito do que tinha conquistado, e considero isso um retrocesso. E ok, o que foi Matt/Sora? MATT E SORA? Ah, faça-me o favor. Mas bem, Digimon não é uma série perfeita. Ainda bem).

Profundidade em um nerd

Profundidade em um nerd

Izzi: o garoto nerd da turma, viciado em computadores e que, de tão certinho, chega a ser chato. Porém, ele é altamente essencial na jornada dos digiescolhidos. É uma criança que consegue pensar logicamente, e manter a calma em todos os momentos. Só isso? Ah não, meus amigos. Izzi, pra mim, é um dos personagens mais densos das duas primeiras temporadas. O garoto tem seus traumas com os quais não consegue lidar (como ser adotado e ter descoberto isso ouvindo uma conversa), então resolve escondê-los, se dedicando a desenvolver suas habilidades e inteligência. Só que em certo momento do desenho, todos os problemas estouram dentro de Izzi, e ele tem que aprender que a lógica nem sempre é a solução de tudo. É necessário manter um equilíbrio entre razão e emoção, certo e errado. Ser sábio para tomar a decisão certa. E a mudança é BEM lenta, de forma que você vê mudanças nele até o fim da segunda temporada. Complexo? Eu acho. E isso me lembra: antes de virem um “nerd” por aí, que muitos tantos desprezam, tentem conhecê-lo antes. Ele pode ter muito por trás dele, e ser uma companhia agradável no fim das contas. Como o Izzi.

O que há na patricinha?

O que há na patricinha?

Mimi: na minha opinião, Mimi é a personagem mais superficial e caricata do desenho. Porém, há alguns pontos dela que devem ser destacados, que os autores souberam valorizar. Mimi é uma típica garotinha egoísta, metida e que não consegue enxergar muito além do seu mundinho, que por sinal roda ao redor de si mesma. E exatamente por isso que ela NÃO consegue se virar sozinha no digimundo. A adaptação dela é sofrida, e ela tem que aprender a ser bastante sincera consigo mesma antes de ver que as coisas nem sempre são do jeito que ela quer. Só aí vemos uma Mimi mais verossímel, com medos e problemas totalmente compreensíveis e humanos, e que evolui de uma pessoa desagradável para uma com defeitos, sim, mas bem mais sensível e pronta para enfrentar um mundo real.

Auto confiança também ajuda

Auto confiança também ajuda

Joe: esse é outro personagem bastante caricato do desenho, mas ao contrário de Mimi, o jeito extremo de Joe é altamente interessante e necessário, muito bem aproveitado no desenho. Joe é o cara mais pessimista que podemos conhecer. Segue as regras ao pé da letra, tem medo das coisas erradas e sempre está tentando acertar, mesmo porque é o mais velho da turma. Mas acreditar em si mesmo é um processo difícil naqueles que tem confiança baixa. E Joe vai passando aos poucos por esse processo. Primeiro, ele precisa enfrentar os medos, para em seguida parar de se cobrar tanto. Por último, ele precisa ver que nem sempre conseguirá ser perfeito, mas isso não significa que ele será ruim por isso. Só aí Joe é capaz de se salvar e de salvar os seus amigos, e então atinge uma maturidade que será necessário para que ele possa concluir sua missão como digiescolhido. Vemos essa maturidade máxima em Joe na segunda temporada, quando ele vira para Cody e diz “As mentiras nem sempre são ruins. Se ela serve para algum propósito bom, ela deixa de ser ruim. Portanto, não se cobre tanto, você não precisa disso para ser bom”. Perfeição não é tudo, afinal de contas. Algumas pessoas deveriam se tocar disso.

Os mais novos ensinam mais

Os mais novos ensinam mais

TK: Ok, chegamos na parte mais sensível de todo o desenho. As crianças menores. Sem sombra de dúvidas, TK foi o personagem mais explorado durante as duas primeiras temporadas, e com certeza o que mais ensina. TK é uma típica criança pequena que quer brincar e praticamente não vê maldade nas coisas. Só que nem toda a inocência do mundo aguenta por muito tempo, certo? Bem, é o que rola com o garoto. Os autores não pouparam a personagem por ela ser uma criança; muito pelo contrário, fez com que o mais jovem da turma (ou o segundo mais jovem, já que Kari entra depois) fosse o que mais sofresse com as provações do Digimundo. Mesmo com a superproteção de seu irmão mais velho, TK teve, mais cedo ou mais tarde, que enfrentar seus problemas sozinho. A começar pela morte de seu Digimon. Nessa, ele teve que aprender, na marra, a começar de novo. Depois, tivemos o “abandono” de Matt, deixando-o sozinho a mercê de PicoDevimon. Foi quando o garotinho teve que aprender a não confiar sempre, e a ser menos chorão e agir mais. Em seguida, vemos todos os digiescolhidos na Terra. TK teve que superar a briga dos pais e sair com a cara e a coragem, sem a mãe, para ajudar os amigos. Quando voltam para o Digimundo, TK mostra o quanto cresceu. Mesmo com oito anos, ele se rebela contra a proteção de Matt, e brilhantemente resiste ao grande vilão Pinnochimon, usando apenas coragem e inteligência, resultados de tudo que aprendeu no Digimundo. Mas se alguém pensa que ele se tornou mais amargurado depois de tudo isso, está enganado. TK é o mais belo exemplo de como superar tudo e mesmo assim continuar seguindo em frente, feliz e acreditando no melhor das pessoas. Por isso, ele é o dono do brasão da Esperança. Claro que ele tem seus momentos difíceis, sobretudo na segunda temporada, quando ele está maior, e começa a ter mais personalidade. Dessa vez, TK tem que aprender a superar medos antigos, e lidar melhor com os próprios sentimentos. O que não é nada fácil.A todo tempo vemos TK se controlando, se debatendo e aprendendo com os outros a ser melhor. E consegue ser humilde o tempo todo, sem contar que nunca fica emo. Alguns deveriam aprender com ele.

Aproveitada aos poucos

Aproveitada aos poucos

Kari: a personagem mais nova da turma não oferece muito de cara. Talvez por só ter aparecido bem depois (o que me leva a crer que ela só existe porque os autores queriam uma razão sólida para enfiar as crianças e os digimaus no mundo real, koe), Kari é a menos explorada da primeira temporada do desenho. Na verdade, ela acaba não aparecendo muito. Exatamente por isso que ela acaba se passando por uma garotinha perfeitinha e fofinha que muitos consideram um porre. Mas, na minha opinião, Kari, na primeira temporada, só apareceu pouco mesmo. Mesmo assim, vemos a garota ter suas evoluções também. Mesmo doente (a ponto de desmaiar), Kari continua seguindo em frente, enfrentando suas dificuldades particulares. E também temos o caso de Wizardmon. Imagine como é perder um amigo que praticamente salva sua vida? Kari fica triste, claro… só que ela mostra que a vida continua. E mesmo lembrando dele sempre, ela continua sua vida como antes, exatamente para mostrar que a vida dela deve seguir. Mas é na segunda temporada que Kari se mostra como é. Uma menina cheia de medos, sensível e que está sempre tentando se provar. Sem contar que ela é testada a todo momento também. Porém, o mais difícil para ela é, sem sombra de dúvidas, ver que nem sempre ela pode ajudar os outros. E que tem que se ajudar também, para poder se livrar dos medos. Mesmo sendo sensível, Kari ainda consegue ter personalidade.

(e aqui vai mais um protesto contra o desenho. ERA PRA KARI E TK TEREM FICADO JUNTOS, KOE. Aquela que shipou o casal desde quando ela apareceu pela primeira vez, no episódio 21 de Digimon Adventure 01).

Lider hiperativo

Líder hiperativo

 

Davis: o líder da segunda temporada é, sem sombra de dúvidas, uma espécie de Naruto do fim do século XX. Por que eu digo isso? Porque Davis, assim que aparece pela primeira vez, nos parece um garoto totalmente hiperativo, que não tem muita noção do que está fazendo. Ok, comparações infelizes à parte, Davis realmente é um personagem perdido no começo da temporada. Não sabe o que fazer, como fazer e muitas vezes sua empolgação desnecessária o coloca em perigo. Só que Davis não permanece assim o tempo todo (ainda bem). Com o tempo, assim como acontece com o líder da temporada anterior, Davis aprende que meter a cara nem sempre é solução. E pouco a pouco assume seu lugar de líder, se tornando ágil, astuto e inteligente (ok, nem tanto, ele continua sendo feliz no fim da temporada). Mais do que isso, Davis aprende a deixar certas infantis de lado (como sua paixonite desastrada por Kari), pára de querer chamar a atenção e prova para todos que é capaz de ser muita coisa. Ele prova também que pode se adaptar a qualquer problema e resolvê-lo. Acreditem: é amadurecimento que faz isso com as pessoas.

Ponto de equilibrio

Ponto de equilíbrio

Yolei (embora eu prefira chamá-la pelo nome original, Miyako, que não tem NADA a ver com o nome em inglês/português): a mais velha da segunda trupe é bastante intempestiva. Só perca, talvez, para Davis no quesito hiperatividade. Mas, ao contrário do líder de Digimon 02, ela nunca dá ponto sem nó. Yolei, por ter vivido o tempo todo com irmãos mais velhos, aprendeu a conviver com outras pessoas, e é a responsável por fazer isso o tempo todo no grupo. Teoricamente, mesmo ela sendo bastante feliz, Yolei não tinha muito o que evoluir. Porém, como todo personagem do desenho, ao menos uma evolução ela possui. No caso de Yolei, é fazer com que ela saiba lidar com problemas emocionais dos outros. Mesmo se relacionando bem com todos da série, Yolei fica perdida quando se encontra de frente com um problema sem razão aparente. Por isso sua parceria com Kari foi realmente complicada. Porque Kari tem problemas emocionais demais, e Yolei teve que aprender a equilibrar a dupla para que a parceria desse certo. É nesse momento que vemos uma das raras evoluções da personagem. Aprender a se adaptar e a entender melhor os sentimentos dos outros, sem deixar de ser ela mesma. Poético, não?

Seriedade em tão pouca idade

Seriedade em tão pouca idade

Cody: o menino mais novo da segunda temporada (e de toda turma também) parece seguir o exemplo dos caçulas da primeira saga. Assim como ocorreu com Tk e Kari, Cody foi quem recebeu a maior carga emotiva dentre todos os personagens, sendo o mais explorado dentre os “novatos”. Cody tem um histórico prévio já bem denso: filho único, treina kendô (o que já o torna mais sério do que as demais crianças de sua idade) e perdeu o pai exemplar ainda novo. O que isso significa? Cody é uma criança série, que segue uma forte disciplina (característica do Kendô) e se vê na obrigação de seguir os passos do pai, homem dito perfeito, e por isso o garoto se cobra o tempo todo para assim também ser e orgulhar a mãe e o avô que o criam com trabalho. Uma criança de nove anos ser assim é meio problemático, não? Só que Cody é um digiescolhido. Tem que enfrentar batalhas diversas, das quais nem sempre será bem-sucedido. Tem que fazer parceria com um garoto com quem não tem muito contato e que, além de tudo, tem sérios traumas que o fazem agir, por muitas vezes, por impulso (o que nem sempre combina com Cody). Imagine tudo isso em cima de um garoto que tenta ser perfeito? Cody só percebe que isso é impossível quando se vê obrigado a mentir para poder chamar Joe e salvar seus amigos. É quando o mais velho mostra o que aprendeu e diz que nem tudo pode ser perfeito, nem tudo é bom e mau somente. Só nesse momento vemos Cody assumindo seu amadurecimento. Claro que ele continua sendo certinho enquanto pode, mas já não se culpa quando erra. Muito pelo contrário: apenas levanta a cabeça e segue em frente. É ele mesmo. Humano que sabe que a vida continua, é claro.

 

A maior evolução

A maior evolução

Ken: como já dito em alguma parte do post, Ken é, sem sombra de dúvidas, o personagem que mais sofreu mudanças e evoluções nas duas temporadas. Porque digo isso? Bem, Ken começou vilão na segunda temporada. Depois virou um dos bonzinhos principais. Só que isso não ocorre com ele como geralmente acontece com ele. O fato é que Ken não é de todo mal, assim como também não é de todo bom. E quando conhecemos o cidadão, ele está num momento em que seu lado “malvado” fala mais alto. Pra falar a verdade, quando começa a segunda temporada, já pegamos Ken no auge de seus problemas. E com o passar do tempo, vemos como ele os resolve. Primeiro vemos Ken tendo conflitos para equilibrar esses dois lados que há nele. Depois vemos ele tendo problemas para lidar com a culpa. Logo após, ele aprende como se relacionar com as pessoas. É quando Ken atinge o equilíbrio interno, que todos deveriam ter. Assim que ele atinge isso, vemos Ken tendo outras evoluções básicas, como se tornar mais solto, menos introvertido, a se tornar um exímio lutador, e até como dormir na casa de amigos. Ken sofre evoluções demais, e o mais legal é que é bem fiel ao que vemos na realidade. Ora ele tem regressões, ora ele tem avanços, e no fim as evoluções são positivas. E mesmo assim, ele não perde o que o caracteriza. Em termos de personagens, Ken é o melhor resultado do desenho todo.

E agora que já terminamos de analisar cada personagem principal das duas temporadas de Digimon… vamos analisar os principais de Twilight? É, eu sei que será chato, mas vamos lá, não vai custar, não são muitos.

 

Anti-social ou problemas com pessoas?

Anti-social ou problemas com pessoas?

Bella: temos aqui uma adolescente com dificuldades de relacionamento com as pessoas. Como ela própria diz, é uma pessoa desastrada e que possui certas coisas das quais não gosta muito, como Forks e o pai dela. Além disso, Bella possui certas vontades que vão se destacando ao passar do livro. Uma delas é poder entender um pouco mais os Cullen. A outra que vale destacar é ter uma vida feliz com Edward, e ela fará de tudo para conseguir. Mulher de atitude? Bem, eu não diria isso. As ações de Bella, ao decorrer do livro, contradizem o que ela diz dela mesma. A garota afirma que tem problemas de relacionamentos. Mas por que, então, dispensa a amizade de muitas pessoas, que estão realmente dispostas a conhecê-la melhor? Também afirma que odeia Forks e não gosta do pai. Então, por que se mudou para lá e foi viver com o papai, mesmo sabendo que não se esforçará para melhorar a relação deles? Por último, quer ser feliz com Edward. Para isso, ela insiste, durante quatro livros, que quer ser vampira e viver com ele eternamente. QUATRO LIVROS. Nada de mudanças de posicionamento ou pensar melhor no assunto. Ela sequer muda de atitude. Vemos Bella fazendo chantagens e ameaçando acabar com a própria vida só para conseguir o que quer. E, contanto que assim ela o tenha, ela não se importa com mais nada. Não se importa com seu amor próprio, com amigos, com pai, com família ou com qualquer outra coisa. Na minha opinião, uma menina birrenta e sem muita personalidade própria. E que fica assim quatro livros.

Fantasias e Abusos

Fantasias e Abusos

Edward: ok, chegamos num ponto realmente delicado. Por duas razões. A primeira é que conhecemos Edward sob o ponto de vista da Bella. Como em todo livro escrito em primeira pessoa, não podemos confiar totalmente na palavra do narrador, porque é uma perspectiva unilateral. Cito, por exemplo, Dom Casmurro. Não podemos dizer que Capitu traiu Bentinho só porque ele diz isso. Só que, em Dom Casmurro, isso é usado de maneira positiva. No caso de Twilight, o recurso da primeira pessoa só torna a coisa mais complicada. A segunda razão é porque o Edward é o mote do livro, aquilo no qual a história roda. Sendo ele a principal razão de haver história, temos um maior destaque dele por parte de Bella. E se Bella idealiza ele, o que temos? Livros e livros com Edward idealizado, sem margens para termos outras visões.
 Mas vamos lá, não custa.
 Edward é o homem que muita mulher (cof-frescas-cof) sonha em ter. Poderoso, rico, bonito, imortal, gentil, inteligente, sensível… enfim, tudo de bom que você pode imaginar. Sejamos sinceros… quase um objeto! Por que eu digo isso? Um homem perfeito serve para quê, senão para satisfazer todos os desejos da mulher? A própria Meyer já assumiu que Edward é uma fantasia sua. Só que, em Edward, a perfeição encobre o lado negativo. Ele até topa servir de objeto e satisfazer as birras de Bella, contanto que ele esteja no domínio. Ok, nem preciso dizer que acho que Edward é manipulador e machista, certo? Temos uma teoria falando somente sobre isso. Mas o fato é que, por fazer as vontades da Bella, Edward não demonstra isso claramente. Temos que ler nas entrelinhas de Bella, e analisar.
 Edward poderia ser um personagem interessante, fato. Mas como todos os outros, ele não evolui. Passa o tempo todo fazendo o seu joguinho, porque, afinal, ele tem que ser o herói que satisfaz os leitores. E por isso ele acaba se tornando chato, para não dizer enjoativo (ofensivo). Exceto para as fan-girls. Essas o usam como objeto também.

O verdadeiro antagonista

O verdadeiro antagonista

Jacob: mais um ponto complicado da série, só que, dessa vez, tenho que dar o braço a torcer, a complicação é positiva. Jacob foge ao estigma dos outros personagens, porque ele evolui durante a série, e muito. No primeiro livro, Jacob não chama tanto a atenção, sequer sabemos que ele é um lobisomem. Jacob só ganha atenção mesmo no Lua Nova, quando ele passa de um garoto da escola para um amigo de Bella. Em Eclipse, Jake possui altos e baixos, que revela os seus conflitos internos por causa do sentimento por Bella, e também o envolvimente que possui em toda a história. Já no final do livro, ele parece dar uma trégua, e se torna “amigo” de Edward. Em Amanhecer, Jacob resolve prosseguir com sua vida, depois do casamento do casal principal da história, e pouco a pouco recomeça, até que se apaixona pela recém-nascida Renesmee (cof-ridículo-cof). Pode não parecer muito, mas em quesito de personagem, Jacob evolui bastante, sem contar que suas mudanças e atitudes durante toda a série demonstra bem o que, de fato, ocorre com as pessoas em situações como a dele. Só que um personagem que evolui dentre tantos que ficam estáticos durante quatro livros adquire um peso na história que pode ser negativo. NO caso de Jacob, ele se torna o principal antagonista dos livros. Mesmo com Volturi, James e quaisquer outros vilões, notem que o principal motivo de ódio dos fãs é justamente Jake. Por quê? Simples. Jacob evolui tanto na história que ganhou um espaço que não deveria ganhar. Torna-se o personagem que pode, de fato, destruir o que motiva toda a série: o romance Bella/Edward. Se ele pode acabar com o principal mote (único), ele se torna o antagonista. Logo, é odiado por muitos fãs. Um personagem em potencial, só que usado de maneira bem indevida.

Unidos por uma única razão

Unidos por uma única razão

Família Cullen: eu JURO que tentei traçar um perfil para todos os Cullen: Emmet, Jasper, Alice, Rosalie, Carlisle e Esme. Juro MESMO. Só que, enquanto escrevia, percebi que ficavam todos IGUAIS. Todos iguais mesmo. Não estou dizendo que os Cullen são iguais. Está bem óbvio que Rosalie é diferente de Alice, por exemplo. Mas não estamos analisando as personalidades dos personagens de Twilight, e sim sobre a evolução desses em toda a série. E embora a análise de personalidades ajude muito, ela não é o único fator. E no caso dos Cullen, nem ela faz a diferença quando analisamos esse aspecto. Embora tenham suas personalidades (o que eu também não diria, já que estão mais para estereótipos personificados, que parecem ter sido tirados de um filme americano para adolescentes, onde temos a melhor amiga que ajuda em tudo [Alice], a patricinha do contra [Rosalie], o esportista legal [Emmet] e etc), os personagens perdem tudo isso ao terem uma única função no livro. No nosso caso, eles servem para uma única coisa: manter o mote principal. Em poucas palavras, ajudar o casalzinho feliz. É, meus amados, sinto dizer, mas os Cullen só existem por isso, já que, pelo visto, Bella e Edward não conseguem manter esse mote sozinhos (a ponto de Jacob ameaçar o casal). Os conflitos próprios são ínfimos, e histórias paralelas com eles não existem. O papel deles fica muito claro com o passar do tempo, a ponto deles se contradizerem para manter essa “função”. Exemplo? Peguemos Eclipse, quando Alice sequestra Bella a pedido de Edward. E sejamos francos: Alice é a última personagem que faria isso (tema que será discutido mais abaixo, no item 3). Mas por quê os fãs não percebem? Porque ela cumpriu seu papel principal na história: ajudar o mote a se manter. Será que isso prova?

Terminado a análise com os personagens principais, podemos tirar algumas conclusões sobre o assunto. Vemos que em Digimon há um esforço em destacar todos os personagens, tanto para mantê-los no assunto principal da história como para ter suas próprias histórias. Também vemos o esforço para que eles sempre evoluam, que sejam diferentes daquilo que começaram, que aprendam conforme o desenrolar da série e também ensinem. Em Twilight, não vemos esse esforço. Além de não ter muitos enredos paralelos, os personagens parecem lutar para permanecer estáticos durante os quatro livros, sem contar que não apresentam qualquer profundidade que possa ser refletida.

E agora, o último aspecto a ser analisado.

VEROSSIMILHANÇA!

Para deixamos bem claro o que quero analisando esse aspecto, vamos explicar o que é verossimilhança.

O que é algo verossímil?

Segundo o dicionário, verossímil é aquilo que é “Semelhante à verdade. Que pode ser ou parece verdade”. Resumindo, é quando uma história (no nosso caso) é tão bem construída que, mesmo que possua elementos fantasiosos (como é o caso dos dois objetos de análise), ela tem total sentido.

(como é difícil explicar esse conceito O.O)

Enfim, por que entrei nesse mérito? Bom, eu considero que uma boa história, independente de ser a de um livro, desenho, ou filme, deve ser verossímil. Porque, no fundo, o leitor/espectador gosta de achar que tudo poderia ser verdade, não é mesmo? Mas é um recurso bem difícil, ainda mais quando se usa elementos fantasiosos. Como fazer parecer verdadeiro algo que é óbvio que não existe?

Sendo sensato e coerente – não se contradizendo, principalmente – são duas coisas que ajudam.

O que não há em Twiligh, e há em Digimon.

Vamos às comparações?

1 – Coerências e Contradições: Em Digimon, como muitos já puderam notar, há uma certa “filosofia” que os autores seguem. A primeira é bem óbvia. Os personagens precisam evoluir. Sem evolução, não há conquista, logo não há vitória. Isso fica bem claro nas digievoluções. Os Digimons não podem passar para o estágio seguinte se eles E seus digiescolhidos não evoluem internamente. Vejamos, por exemplo, Patamon. Ele sempre é o último a digievoluir. Por quê? Porque ele não acompanha o ritmo de TK. Patamon sempre sente medo de magoá-lo ou de não conseguir ser o que TK espera dele. Apenas quando ambos estão no mesmo patamar, igualmente evoluídos, que Patamon digivolve. Outro que podemos citar é Agumon. Ele fica com tanto medo de não conseguir passar para a fase perfeita que acabou se transformando em sua fase maldita.

O que o medo não faz...

O que o medo não faz...

A segunda “filosofia” que vemos em Digimon: nada ocorre por acaso. Vemos que todos os acontecimentos tem razão E explicação no desenho. Nada acontece de repente, tudo tem seu tempo e um bom motivo para ter acontecido. Só para termos uma idéia: Ken começa a segunda temporada como o Imperador Digimon. Por quê? Porque Ken foi escolhido para ser digiescolhido, mas seu irmão lhe passou a perna, e quando esse morreu e Ken pôde ir ao Digimundo, viu que tinha mais poder do que achava, e graças ao fato de estar se sentindo culpado pela morte do irmão, o poder “subiu à cabeça” e ele se tornou o vilão da história. Pode ser um motivo bobo, mas É um motivo. Tudo que acontece em Digimon tem razão de ser, e se necessário for gastar alguns episódios para dar explicações, eles gastam.
Seguindo esses dois princípios básicos, Digimon consegue se manter coerente, principalmente porque não se contradiz. Por quê? Porque ele segue regras pré-estabelecidas, e com isso toda a história tem que se adaptar a essas regras, fazendo com que, na marra, ela mantenha a coerência.

E em Twilight, o que acontece?

Bem, parece que Meyer nunca pensou em estabelecer prioridades sobre a forma como sua história deve seguir. Na verdade, parece que ela simplesmente escreve o que vem à sua cabeça. Sem pensar no que foi dito anteriormente, ou na forma como cada coisa deve acontecer para que fique de acordo com o que se espera. Se não há sequer uma preocupação com o que foi dito anteriormente, a história segue a linha do “tudo é válido”, e aí entra em contradição. Peguemos novamente o exemplo da Alice em Eclipse. Quando a personagem é apresentada em Crepúsculo, temos a visão de uma garota independente, de personalidade forte e que tem seus princípios (pelo menos foi o meu ver), sem contar que parece gostar de seus amigos. E eis que em Eclipse ela aceita o pedido de Edward e sequestra Bella. Muito bem, vamos ver como seria uma ação esperada de Alice nessa ocasião.

Edward: Alice, sequestra a Bella pra mim, por favor?
Alice: Como é? Quem você acha que eu sou pra fazer isso? Uma bandida ou o quê? Se você não sabe controlar o seu namoro e não sabe segurar sua namorada, se resolva com ela, mas não me intrometa no meio, porque além de eu não ter nada a ver com isso, eu não sou psicopata para ficar sequestrando minhas amigas. Aliás, pra quê diabos você quer fazer isso? Você tá doente por essa garota, sabia?

Mas o que vemos…

Edward: Alice, sequestra a Bella pra mim, por favor?
Alice: Hum… ah… tá bom!

(Sim, eu sei que não foi bem assim, mas não vou escrever a cena ipsis literis)

Reação bem diferente, não? O.O

Outro exemplo de contradição. Edward sabe bem que Rosalie não gosta de Bella. Sabe que a “irmã” tem seus desgostos e, por ela, ele jamais teria se envolvido com a mortal. Então, por que ele ainda acredita em Rose quando ela diz que Bella morreu? Sem checar informação nem nada? Não acredito que seja boa fé, afinal se trata da mulher que ele ama, certo? Pra mim, é contradição. Meyer parece ter esquecido que Edward sabia desse detalhe, ou simplesmente ignorado. Afinal, perder a chance de fazer Ed sofrer com a mentirinha convenientemente contada por Rosalie só por causa desse mero detalhe? Oras, o que é isso!

Analisar o que se já escreveu para que o resto seja coerente não custa muito. Só enriquece a história.

2 – Sensatez: Quando digo sensatez, estou me referindo ao modo como as séries prosseguem suas histórias: se deixam algo pendente, se explicaram algo direito ou se há algum elemento desnecessário na história. Tem que ser sensato na hora de se escrever um livro, para não cometer esses “erros”. Como os nossos dois objetos lidam com isso?

Não vou dizer que Digimon não cometeu esses tipos de erros durante as suas duas primeiras temporadas. Para não dizer que apenas defendo, darei o exemplo de um. No fim da segunda temporada, Myotismon reaparece como o grande vilão da história, em um estágio superior ao visto na primeira temporada. Ora, mas não tinha sido nessa aí que ele morreu, depois de ter sido derrotado DUAS vezes? Pois é. Sem explicação nenhuma, ele reapareceu e virou, mais uma vez, o grande vilão, sendo que os espectadores nem lembravam mais dele.
Só que posso dizer, com experiência de causa, que os erros do tipo são bem raros em Digimon. E isso acontece porque a série é feita, especialmente, para crianças. Se há um público infantil alvo, a história tem que ser muito bem amarrada, para que elas não corram o risco de ser perder. Só sendo bem sensato na hora de amarrar todos os fatos, para que, no fim, o final seja compreendido.

Twilight?

Bom… o tempo todo nos deparamos com erros desse tipo de espécie ao decorrer da série. Erros grandes? Não, eu confesso que não. Alguns até passam despercebidos, verdade. Mas quando erros se acumulam, não importa o tamanho deles, sempre será prejudicial. E em Twilight, há um acúmulo MUITO ALÉM do que deveria existir na história toda. Sempre há elementos mal explicados, e outros que estão tão jogados que Meyer precisa explicá-los em entrevistas. É como dizem, se estivesse bem claro, não necessitava explicações. Para comprovar, citarei quatro casos de falta de senso.

a) Victoria é citada o Lua Nova inteiro. Mas Meyer se enrola tanto com outros aspectos (como a relação Jake-Bella e o sumiço de Edward) que ela esquece de dizer o que acontece com Victoria no fim do livro. Ela só explica isso em Eclipse. Erro que poderia ser evitado, facilmente.
b) Bella toma sangue humano, via oral, para que o bebê pare de sugar o seu. Segundo diz em Amanhecer, o sangue vai direto para a circulação sanguínea quando ela o toma, indo para o bebê em seguida. Oi, é erro de questão biológica. Tudo que entra pela boca e é engulido, vai para o sistema digestivo. Independente de ser sangue ou não. Não precisa ser formada em Biologia pra saber disso. Foi mais do que falta de sensatez, foi gafe mesmo.

É assim que funciona, Meyer

É assim que funciona, Meyer

c) Vampiros brilham e engravidam. Ok, os vampiros são dela e ela faz o que quiser com eles. Mas já que está mudando tão radicalmente uma lenda bem antiga, o mínimo que Meyer poderia fazer era dizer porque eles tem essa reação ao sol. Não custava muito. Ela apenas iria dar mais sentido aos seus vampiros, e enriqueceria a história. Agora, ela simplesmente lança que eles brilham e pronto. Como Bella não estranhou? Quer dizer, ela pesquisou um pouco sobre vampiros para saber se Edward era um. Deve ter visto, em algum lugar, que eles carbonizam (ou deveria ter visto). Eu estranharia. Uma pessoa sensata saberia que foi um buraco deixado no livro (sem contar que também se encaixa em contradições, citadas acima).
d) Nunca fica suficientemente claro o motivo pelo qual Bella se mudou para Forks. Ela não gosta da cidade e não gosta do pai. Então, por que ela foi? Se foi por esse motivo que a série se iniciou, o mínimo que deveríamos ter era uma explicação decente sobre o motivo dela ter tomado essa decisão, mesmo sendo algo que a contrariava por dentro. Outro fator que não custava muito explicar.

Só com esses erros de coerência (com contradições constantes) e sensatez, já podemos provar que Twilight não é nada verossímil. Para algo se passar por verdade, e ganhar credibilidade, tem que evitar erros básicos como os apresentados. Digimon ganha mais um ponto.

E com isso encerro a minha defesa sobre Digimon ser melhor que Twilight. Não acredito que minha amiga irá ler isso, ou que algum fã irá aceitar o que eu disse. Mas é fato: Digimon, mesmo sendo considerado uma série boba (pra não dizer babaca, o que eu realmente não entendo, porque é uma série bem profunda, principalmente perto de muitos outros animes do mesmo estilo), estigmatizada e até mesmo criticada de maneira perojativa, consegue, sem esforço nenhum, ser melhor que Twilight. E é só um desenho, hein?

Comentários serão bem vindos, bem como contra-argumentos. Terei prazer em responder! ^^

Lily.

Anúncios

329 Respostas

  1. Stella

    Não é muito difícil fazer algo melhor do que Twilight…
    Se eu começar a escrever um romance sobre vampiros que queimam no sol eu já estarei ganhando pontos positivos.
    Eu sempre gostei de Digimon (só não gostava da musiquinha da Angélica, credo) mas independente disso, ele é anos luz melhor do que essa história pra boi dormir da S-Meyer.
    Digimon me fez ser uma criança melhor…hahaha

    Só pra variar, paguei um pau para esse tópico. =P
    Beijo.

    12/02/2009 às 4:30 am

  2. Twilight Haters

    Quem sabe, com essa comparação, os lovers se convencem do que dizemos?

    Desista, Lê. A maioria deles já teve o cérebro atrofiado e carbonizado pela Meyer.

    12/02/2009 às 9:20 am

  3. Twilight Haters

    Enfim… o comentário!

    O maior problema da Meyer é justamente esse: “eu escrevo pra mim”.
    Quando a gente escreve pra gente, não se importa tanto em manter a coisa fazendo sentido. Eu escrevi uma história de quase 300 páginas pra mim, certa vez, que começou um romance e acabou Power Rangers. Mas ninguém leu, eu excluí e pronto. Nem pense em publicar porque sabia que não tava fazendo o menor sentido…

    Formada em inglês como é, ela deveria conhecer essas manhas… básicas. Tipo reler o que fez depois de um tempo de finalizado o texto, pra ver se ficou tudo claro. Parece pouco, mas só assim a gente percebe algumas contradições, incoerências e coisas obscuras que um revisor de texto não poderia arrumar pq ele naturalmente não sabe o que se passa na cabeça de quem escreve.

    E, pô, me convenceu. Digimon é melhor que Twilight! hahahaha

    Ana ;)

    12/02/2009 às 10:47 am

  4. Jun

    Caramba ‘-‘~
    Cada artigo publicado no blog só me faz enxergar e ficar indignada em como existem pessoas tão burras e cegas como as Lovers… E se precisa escrever tanta coisa pra ficar um pouco claro, o problema é que ninguém faz esforço pra entender ¬¬
    Cara, com esse artigo QUALQUER Lover calaria a boca, fato. E Lily, acho MUITO digno você mostrar o que escreveu pra sua amiga, afinal ela pediu por isso. Você vai fazer uma boa ação, deixar uma Lover sem palavras a ponto de ter que enfiar a língua grande na própria bunda, não se preocupe 8Dv

    12/02/2009 às 11:02 am

  5. Sweet-Vampirate

    Acertou em cheio.

    *fora que eu adoro Digimon, exatamente as duas primeiras temporadas*

    Qualquer anime é melhor que Crepúsculo. Os japoneses tem valores muito firmes e procuram passar isso em todas as histórias,até nas mais (aparentemente) superficiais.

    Compare Cavaleiros do Zodíaco e Samurai X com Twilight e ninguém terá mais dúvidas!

    Excelente artigo!!!!!!!!!!!

    12/02/2009 às 1:26 pm

  6. marabarbara

    Acho que eu só cheguei a ver até o final da primeira temporada de Digimon… mas e daí? Você me convenceu! Até Digimon tem mais enredo e lição para passar que Twilight, até DIGIMON, um desenho para CRIANÇAS, chega a ter mais noção do que vampiros-pupurinados.

    Lils, só para deixar claro: te amo, cara. HSUAHEUHSUAHEHUSAHEH E depois vem falar do que eu escrevi! Seu texto ficou absolutamente MARA (Isso porque Tamara sou eu, koe.) Ri em grande parte, especialmente por causa do seu humor, e concordei com tudo.

    – Se você quiser comparar Twilight com Naruto agora eu não ligo, tá? HUSAHEUHUSAHUAEHUHSUAHSAHHUSA XD
    Porra, eu ia gostar koe.

    De novo, Lils, fiquei sem palavras. Você prova cada vez mais a jornalsta FANTÁSTICA que vai ser! :D

    12/02/2009 às 3:17 pm

  7. marabarbara

    E, agora que eu tava vendo a foto da família Cullen… Porque todos estão com a cabça inclinada para o lado? o.o
    Quero dizer, isso é para dar aquele ar de “a-hem, sou perigosamente sexy… E nem sou James Bond. ;D”

    … gross. O.o

    12/02/2009 às 3:21 pm

  8. Ane

    Muito bom, Lily! Muito bom! Digimon é mara – fato.

    E, agora que eu tava vendo a foto da família Cullen… Porque todos estão com a cabça inclinada para o lado? o.o

    Quero dizer, isso é para dar aquele ar de “a-hem, sou perigosamente sexy… E nem sou James Bond. ;D”

    … gross. O.o [2]

    E, a maioria está com a mão(s) no(s) bolso(s). Óo

    12/02/2009 às 6:14 pm

  9. Fernanda Black

    Digimon >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>(…)>> Twilight = FATO.

    Sério, tu expressou bem demais, cara. Deu até vontade de rever Digimon (EU AMAVA, OK! D8). E os lovers, ah, como eu adoraria mostrar isso para um deles (L). Parabéns pelo artigo, cara. Ficou muito foda.

    (Sou a Fernanda da comunidade /rs)

    12/02/2009 às 6:34 pm

  10. Ciça

    aaaaah…eu prefiro pokemon :B
    mas enfim…adorei o post ‘-‘
    bom pacas (y)

    12/02/2009 às 9:09 pm

  11. Giovanna

    LILY A-HA-ZOU

    Preciso dizer mais?
    Excelente mesmo!!Você está de parabéns!!*O*!!

    Eu amava Digimon, e, decerto, é ABSURDAMENTE MELHOR QUE TWILIGHT!
    Espero que as pessoas cegas comecem a enxergar como esse livro é péssimo!

    Parabéns again, Lils!!*O*!

    =***!

    13/02/2009 às 1:25 am

  12. Mari B.

    Cara, Lily! Não, eu nunca assisti Digmon (porque é do demônio, segundo minha mãe repetiu durante toda a minha infância), mas deu até vontade de recuperar o tempo perdido e assistir. Sim, porque, sabe, é muito mais prático matar o tempo com um anime que nos passe valores DE VERDADE do que com um livro que nos ensina a ser egoísta, a esnobar os outros e a esperar o homem perfeito (que não existe, aliás). Vão existir as fãs indignadas com esse post (post MARAVILHOSO por sinal, muito bem escrito, muito bem formulado, muito convincente e sem perder a doçura que tu sempre teve), vão existir fãs que vão rir, mostrar pras amiguinhas e dizer “Olha que idiota”, mas é porque elas vão fechar os olhos para não verem que idiotas são elas esperando muito de algo que não acrescenta EM NADA em suas vidas. Foi sensacional e eu espero que tu faça muito sucesso na área de jornalismo mesmo e que possa estar postando ainda mais essa semana e no próximo mês, e meses, e anos e que o nosso blog dure e sempre tenhamos você pra nos mostrar aonde os verdadeiros valores e conceitos estão escondidos, e tudo o que é melhor que Twilight ^^

    13/02/2009 às 11:33 am

  13. Mari B.

    Esqueci de acrescentar que, sim, você não precisa ser formado em biologia para saber como funciona o teu sistema digestivo, pra onde vai a comida e bebida quando tu engole e afins. Bom, eu aprendi isso no primeiro e no segundo ano, sabe? Então a SMeyer não pode reclamar de “eu só sou formada em inglês”. Se ela é mesmo formada ao menos no segundo grau, então ELA APRENDEU ISSO.

    13/02/2009 às 11:39 am

  14. Elli

    como ela passou do colegio entao se ela nao sabe nem sobre sistema digestivo? lily amei o post vs escreveu hiper bem é pra calar a boca de todas as fãs.

    13/02/2009 às 1:39 pm

  15. amenaske

    Nem no segundo ano, Mari. Eu aprendi na sétima série mesmo. Nem sei o que falar, o post está realmente maravilhoso! Digimon (L)(L)

    13/02/2009 às 4:02 pm

  16. Seu post tá incrível. Ótima argumentação, possui começo, meio e fim, explica sobre os personagens, os erros, porque Meyer FAIL, etc etc…

    MAS EU GOSTO DE JOGAR POKÉMON, BLS? Só o anime que é uma bosta, os jogos são legais. *viciou no Pokémon Diamond.* D:

    13/02/2009 às 5:56 pm

  17. Carolina

    Parabéns, fiquei muito feliz quando li isso.Sim, digimon é mara, pokémon tbm! O que mais me deixa pasma é como as fãs são ignorantes a ponto de não enxergar nada melhor que Twilight, sendo que há tantas coisas mais educativas e legais por aí.Não generalizo, há suas exceções, óbvio.E me orgulho dessas exceções, o que prova que ainda há fãs com o cérebro funcionando nesse mundo ._. Você HUMILHOU, devia mostrar pra sua amiga!Tenho certeza que ela ficaria pasma!

    13/02/2009 às 11:01 pm

  18. luuh

    SUHAUSHUAHSUHASUHUSA
    vo assiti digimon pois assim eu vou saber escrever,e falar corretamente,e nunca mais vo ler crepusuculo pois só fala de crianças idiotas tentando dominar o mundo,tm q ter cultura neah,e ler livros não é cultura!!
    ashuahsuahsuhaushauhs

    *sem palavras ¬¬

    17/02/2009 às 6:14 pm

  19. luuh

    asuahsuhaushuash
    ASSISTI DIGIMOM É EDUCAÇÃO
    SASUHAUSHUAHUAS

    17/02/2009 às 6:17 pm

  20. Twilight Haters

    Ah, finalmente alguém que veio criticar. Oba.

    Pois muito bem, a dona do post vai contra argumentar.

    Querida, ainda bem que você sabe o que te falta na vida. E se quer saber, sim, Digimon pode fazer TUDO isso por você. Pode te fazer escrever melhor, porque você terá um conteúdo mais forte e consistente em sua cabeça para servir de inspiração. Pode te fazer falar corretamente, já que os diálogos são constantes e não repetitivos. Pode até te fazer ter um argumento melhor, já que esse que você usou pra criticar meu artigo foi totalmente FAIL. Porque, até onde eu saiba, eu nunca disse que Twilight é um livro com um bando de crianças tentando dominar o mundo. Até onde eu saiba, tá bem longe de disso.

    E eu também não disse que ler livros não é cultura. Pelo contrário, se você quer saber. Livros BONS são, culturamente falando, MARAVILHOSOS. Mas como Twilight não se encaixa nesses termos, então ELE não é cultura mesmo. Faz isso com pessoas como você. Sorry, prefiro continuar assistindo desenhos japoneses infantis, que são, culturamente falando, muito melhores, já que exalam a cultura japonesa, muito mais densa e complexa do que qualquer coisa que você possa conhecer. Afinal, você sabia que os animes e mangás são considerados obras de arte no Japão, e por isso, obrigatoriamente, passam a filosofia oriental porque é algo que enriquece a obra? Acho que não, né?

    Se você tivesse visto Digimon, como eu vi, com certeza você seria uma pessoa melhor educada, luuh. Pense nisso!

    17/02/2009 às 8:26 pm

  21. Ana

    A argumentação dessa Luh foi tão sólida que ela deve ter lido o título, visto os desenhinhos e resolveu comentar.

    To vendo como Crepúsculo desenvolve o intelecto das pessoas. *-)

    18/02/2009 às 9:30 am

  22. Twilight Haters

    Vou dar uma explicação rápida do que é “ser culto” para você, porque hoje estou simpático: Uma pessoa não é culta se ela leu 100 obras clássicas da literatura mundial, ela é especialista em obras clássicas da literatura, um erudito (aquele que sabe um monte de informação sobre tudo) nem sempre é culto. Culto é aquela pessoa que tem um conhecimento de mundo grande, uma visão global sobre esses conhecimentos, que sabe fazer uma ligação entre tudo que leu/viu/ouviu e não deixam esses pensamentos solitários dentro da cabeça. Do que adianta tu ler que a Vale demitiu 4.000 funcionários e ler sobre a crise econômica mundial em um grande portal na internet e não conseguir ver ligação entre as notícias ? Ser culto é essa pessoa que busca a ligação das coisas com o mundo em sua volta.

    João Paulo Peres

    18/02/2009 às 12:06 pm

  23. amenaske

    Livros não é cultura, por isso eu nem leio. Só Crepúsculo *plaquinha de sarcasmo*

    18/02/2009 às 5:34 pm

  24. luuh

    Bom eu li todo o post de vcs,ñ sou do tipo de mulher q

    18/02/2009 às 5:42 pm

  25. luuh

    critica alguma coisasem ler e tentar intender oq vcs postarm,e eu realmente axei ridiculo.
    Ahh sobre a sua “aula”de cultura eu gostaria de observar q eu custumo realmete ler varias obras literarias,e isso ñ me não me torna uma pessoa culta,mais eu poso te afirmar uma coisa,VOCÊ está bem longe de ser culta,e para simplificar oq eu poste pq eu sempre esqueço q eu estou postanto para seres igonrantes,eu troquei o papel se vc ñ pode intender eu só lamento!a proxima veis q me criticar primeiro intende oq eu postei,pq assim ñ da!!

    18/02/2009 às 5:47 pm

  26. Twilight Haters

    A única coisa que você se mostrou ser até agora, pelo menos para mim, é ser analfabeta

    João Paulo Peres.

    18/02/2009 às 6:16 pm

  27. “critica alguma coisasem ler e tentar intender oq vcs postarm,e eu realmente axei ridiculo.
    Ahh sobre a sua “aula”de cultura eu gostaria de observar q eu custumo realmete ler varias obras literarias,e isso ñ me não me torna uma pessoa culta,mais eu poso te afirmar uma coisa,VOCÊ está bem longe de ser culta,e para simplificar oq eu poste pq eu sempre esqueço q eu estou postanto para seres igonrantes,eu troquei o papel se vc ñ pode intender eu só lamento!a proxima veis q me criticar primeiro intende oq eu postei,pq assim ñ da!!”

    Se você leu a “aula” do João Paulo a respeito de cultura, você acabou de provar que não entendeu patavinas do que ele quis dizer. Aliás, sem contar com o fato de você ofender uma pessoa chamando-a de ignorante pelo simples fato dela discordar de sua opinião e possuir argumentação o suficiente para que você abaixe a droga da cabeça e cale a maldita boca não a faz boa, inteligente e muito menos sensata.
    E sério, o fato de você ler “varias obras literarias” não a faz boa, de fato – algo que JP disse em seu comentário, ALIÁS. – Mas o fato de você simplesmente sair xingando e chamando de ignorante me faz ter pena do tipo de sociedade que a Meyer tem formado.

    Mas, fazer o quê? Se você acha que uma lamparina brilhante é um homem perfeito e que tudo que a Meyer escreve é ouro, problema é seu, champz. Continuo com meu “Crime e Castigo” que eu ganho mais.
    Passar bem.

    18/02/2009 às 6:24 pm

  28. Além de que, qual a parte dos trocentos comentários/postagens em que nós falamos que a maioria aqui LEU a PORRA do livro (uns que leram a saga INTEIRA) você não entendeu?

    Geez. Parece até que eu to falando com alguém com perca de memória.

    18/02/2009 às 6:27 pm

  29. luuh

    Por que não parece que eu estou conversando com pessoas que leram o livro,e eu não irei abaixar a cabeça por uma coisa que eu acho que estou certa,do mesmo modo que tenho a total certeza que vocês nõ irão a abaixae,por que vocês acham que estão corretos sobre o que postaram,e sobre falarem que eu não entendi nada eu etou fazendo oque ele falo,eu já disse que custumo ler vários livros e que isso realmente não me tournou uma pessoa mais culta,que pareçe q vocês não leram essa parte,tambem o que eu poderias esperar de vocês?Ah e antes eu terminar vocês que ofendem todos quem passa aqui e fazem o que o seu amigo falou “Ser culto é essa pessoa que busca a ligação das coisas com o mundo em sua volta.”e é isso q tentamos fazer e vocês não podem dizer nada sobre ofenasas,vocês não tem moral alguma para falas sobre isso,pois pelo o que eu sei uma mera analfbeta como citou o seu amigo acima este site é um produto de meras ofensas!!

    18/02/2009 às 6:38 pm

  30. amenaske

    “eu poderias” eu nunca entendi conjugação verbal muito bem, mas acho que essa tá errada. Nós não estamos ofendendo nada! CARA, será que nenhuma fã é capaz de ver que estamos dando NOSSAS opiniões? Crepúsculo não é nem de LONGE perfeito, nós odiamos e ponto. Sua opinião e nossa opinião. Estamos, sim, corretos em falar o que falamos. Liberdade de expressão. Não somos como vocês que só sabem vir ofender a gente por não termos a mesma opinião. Temos argumentos, provas e um monte de coisa, vocês só tem a “inveja”. Crianças de 12 ano não sabem aceitar que o que gostam não é perfeito, eu fico louca. O mundo está perdido

    18/02/2009 às 6:48 pm

  31. luuh

    Como eu pude ate certo momento começar a achar q você tinha um pouco de razão??Ah já sei ate a parte que você falou como uma cidadã normal sem ofender ninguem,mas tudo bem,como você disse eu não vou mudar minha opnião e nen você a sua,só acho que vocês poderiam demonstrar o que vocês acham sem ofender as pessoas

    18/02/2009 às 7:56 pm

  32. amenaske

    AH, quem é você para falar? Já xingou a gente horrores aqui ¬¬’. Finalmente escrevendo certo, hein!

    18/02/2009 às 8:35 pm

  33. Você perdeu a razão a partir do momento que nos chamou de ignorantes, egoístas e derivados. Engraçado que quando somos nós que dizemos alguma coisa, somos os que não sabem respeitar uma discussão, mas você pode muito bem vir até aqui, OFENDER-NOS dizendo esse tipo de coisa e sequer considerar o que é ofensivo e não é.
    Até onde eu sei e aprendi, chamar uma pessoa de ignorante e egoísta é sim uma ofensa e, novamente, a respeito de tudo o que aprendi, a partir do momento em que se ofende alguém que por acaso pode ter lhe causado dano moral, se perde a “upper hand”, saca? Não somente isso, mas usar de sarcasmo ao dizer “o que eu poderia esperar de vocês” também é uso de conteúdo ofensivo a partir do momento em que você tenta depreciar a minha inteligência e a dos outros participantes desse blog. Sabe aquele ditado do sujo falando do mal lavado? É exatamente o que você tem feito! Você acha que qualquer coisa que dissermos será de conteúdo depreciativo à sua pessoa enquanto tudo o que você falar será verdade absoluta e “oh meu Deus, o que será de nós para julgá-la?”.

    A respeito do site, é um site cujo objetivo é debater RACIONALMENTE os erros cometidos em TWILIGHT! Nós usamos de sarcasmo, sim, mas o objetivo principal do site é nos divertirmos através de humor negro e, acima de tudo, INTELIGÊNCIA! A maior parte dos posts foram devidamente PESQUISADOS em termos psicológicos e tudo o mais para não falarmos besteiras (como, desculpe, é o que eu acho que Meyer fez durante todos os livros. Não pesquisou, falou as maiores asneiras possíveis e cativou um bando de fã xiita). Somos um grupo que tem em comum o fato de NÃO GOSTAR de Twilight, qual é sua maldita dificuldade de compreender isso? Queria que falássemos o quê? O quanto a pele brilhante do Edward “dazzled”-nos? Faça-me o devido favor né?

    E sobre ler livros, é fácil ler LIVROS E LIVROS e continuar com uma mentalidade de um amendoim. Nem tudo o que é publicado hoje em dia é de bom conteúdo, e dizer o número de livros que se leu é mera rotulagem para se dizer “oi, sou cult”.

    Tamara Silveira.

    18/02/2009 às 8:38 pm

  34. Twilight Haters

    E, afinal, por que cargas d’água ODIARMOS TWILIGHT ofende alguém? o.O’

    Os posts daqui são feitos baseados em fatos, não é coisa da cabeça de ninguém. Como disse a Tamara, é fruto de pesquisa, de comparações, de análises psicológicas e literárias… fã insiste que a gente tá perdendo tempo odiando tão veementemente (?) a série, mas, falando por mim, eu to exercitando o meu senso crítico a cada post que me proponho a escrever (exceto aquele do Jacob e tal). Se bem que senso crítico, pelo jeito, é uma coisa que Twilighters não prezam muito.

    19/02/2009 às 12:11 am

  35. Igor

    ” Se você leu a “aula” do João Paulo a respeito de cultura, você acabou de provar que não entendeu patavinas do que ele quis dizer. Aliás, sem contar com o fato de você ofender uma pessoa chamando-a de ignorante pelo simples fato dela discordar de sua opinião e possuir argumentação o suficiente para que você abaixe a droga da cabeça e cale a maldita boca não a faz boa, inteligente e muito menos sensata.
    E sério, o fato de você ler “varias obras literarias” não a faz boa, de fato – algo que JP disse em seu comentário, ALIÁS. – Mas o fato de você simplesmente sair xingando e chamando de ignorante me faz ter pena do tipo de sociedade que a Meyer tem formado.

    Mas, fazer o quê? Se você acha que uma lamparina brilhante é um homem perfeito e que tudo que a Meyer escreve é ouro, problema é seu, champz. Continuo com meu “Crime e Castigo” que eu ganho mais.
    Passar bem. ”

    [ ok, sou fãn da Ta mara. *O*// ]

    super boa comparação com Digimom * Digimom sempre foi muito bom, obg *
    suuuper que foi um tapa muito bom na cara, e debooa, fez muito mas sentido do que grudar a bunda no que for, e perder tempo lendo as pseudo-obrasda Meyer. (y)

    19/02/2009 às 2:28 am

  36. Amanda ♥♦♣♠

    Bravo, bravo! *palmas*
    *expressão de êxtase*

    Li tudo, concordo com tudo, apesar de não ter lido o livro LOL
    Na boa, eu sei a história inteira e nem precisei ler -_-‘

    19/02/2009 às 4:55 pm

  37. Andre Ferraz

    Devolvam meus 20 minutos!!!
    PQP, Otaku, pense numa raça ruim, sempre acha que ta certo, sempre acha que é o bom, e passa a vida vendo desenhinho, tu acha mesmo que um desenho desses tem liçao de moral?? eles querem mesmo é dinheiro, tao nem ai pra obra de arte, pra ter uma mensagem boa, vai da meia hora de ** que tu ganha mais.

    Saudaçoes tricolores.

    20/02/2009 às 12:21 am

  38. Ao André Ferraz:
    Geralmente, apesar do nível comercial que se existe atualmente sobre QUALQUER E TODA OBRA criada, o autor procura passar valores e lições de moral uma vez que, independentemente do que o senhor pensa (e do que provavelmente gosta – a.k.a Twilight), esses artificios (livros, animês, mangás, programas random de tevê, etc) servem para educar crianças e adolescentes. Querendo ou não, a sociedade atual não é mais a mesma em que antes as mães conseguiam ensinar valores aos seus filhos; as crianças não ficam mais 12 horas do seu dia brincando na rua (por mais que devessem) e tudo o mais.
    Logo, com mães ausentes e filhos confinados a um regime de “escola-tevê-computador-jogos eletrônicos”, eles absorvem o que aprendem através do que é chamado de “cultura de massa”. E, veja bem champz, eu não to falando apenas de animê ou qualquer coisa de otaku (uma porque nem otaku eu sou, dik), mas qualquer coisa que hoje passe na tevê – ou será que vossa senhoria nunca leu reportagens a respeito do que é bom e o que é impróprio para crianças? ELAS SÃO INFLUENCIÁVEIS! Elas ainda estão formando senso crítico e tudo o mais! E agora tu vem me dizer que um programa voltado principalmente a CRIANÇAS não possui lição de moral? Chapa, até POKÉMON possui um apelo a lição de moral! Pode até ser subliminar, mas tem!

    E, sinceramente, sobre não estar nem aí para obra de arte, vi isso explicitamente nas tão ditas “obras” de SMeyer. Não possui história, nào possui conteúdo, não possui valores a serem passados e, o pior de tudo, é que há mais e mais crianças/adolescentes/jovens enfurnados e apaixonados por um livro que o únifo fundo é machismo, preconceitos e até mesmo certo neonazismo.

    Aliás, você provavelmente reclamou do artigo sem sequer ler, certo? Porque a Letícia explicou seu ponto de vista de uma maneira fantástica, ressaltando todos os pontos provando o quão baixa e insignificante é a obra de Meyer comparado a algo que, apesar do fundo comercial, é passado para ensinar valores às crianças.

    Além disso, aconselho o senhor a aprender a discutir sem mandar alguém ir doar o traseiro em algum lugar, porque isso desistimula qualquer ser com massa cinzenta saudável a querer discutir alguma coisa de forma sadia com o senhor.

    Boa noite,
    Tamara Silveira.

    20/02/2009 às 1:09 am

  39. Kyo

    Tupish *tupish tupish pish*

    to ouvindo o eco do tabefe ainda….

    enfim :D

    nossa, não sabia que aquele desenho que eu assistia quando criança passava tantas lições assim xD
    bom, pelo menos, depois desse post, sei que não vou perder meu tempo lendo um livro que nada tem a me oferecer =T a não ser, talvez, algumas risadas, mas eu já tenho esse blog ;D

    aaai ai, fiquei com vontade de assistir Digimon de novo ¦D

    20/02/2009 às 2:40 am

  40. Arkator

    Só uma pergunta, para que gastar o tempo de voces para fica falando mal de um livro que voces consideram insignifante? Doido, o que ele fez de mal a você. Quem quiser ler, ler e pronto, se eu gosto de me espancar, deixa eu me espancar. Sinceramente, ate agora eu nao entendo o objetivo desse blog, desalienar os adolescentes talvez? Eu acho que é isso que voces temtam, mas se nao fosse por voces estarem produzindo texto com uma estrutura totalmente fantastica, acho que voces poderiam impregar seu tempo muito melhor.

    Abraços.

    20/02/2009 às 10:02 am

  41. Arkator

    Ah.. e nao, eu nao li o livro.

    20/02/2009 às 10:02 am

  42. Twilight Haters

    (por Lily)

    Bem, Arkator, dessa vez eu irei responder por mim, porque não sei se os meus motivos se aplicam a todos os membros. Mas vamos lá.

    Sim, eu percebi que você não leu o livro. Dá pra notar quando a pessoa não leu, e nitidamente. E fico feliz por você, na verdade.

    Bom, o Twilight Haters é, por assim dizer, um hobbie para mim. Ao contrário do que todos pensam, eu não fico o dia todo aqui e nem me dedico a tempo integral ao blog. Tenho um milhão de tarefas para fazem em casa, bem como tenho os meus estudos e muitas outras coisas. Então, sim, tenho MUITO o que fazer. O tempo que dedico ao blog se dá depois de ter terminado tudo, e aí estou com tempo livre. Faço isso porque gosto, por diversão mesmo. Digamos que eu também tenho a minha esperança de mudar um pouco essa adolescência alienada, embora eu saiba que isso é meio impossível. Só que se uma pessoa lê o blog e passa a olhar as coisas (principalmente o livro) de maneira mais crítica, já ficamos felizes.

    Além disso, o blog nos ajuda a melhorar nossas opiniões e nossos textos. Por exemplo, agora estou trabalhando num outro post, e estou pesquisando sobre o assunto. Aprendo MUITO nesse processo. Então, se o blog me traz benefícios (muito mais do que Twilight traria, o que posso ver pelos fãs que nos atormentam e, de certa forma, me faz mal só pela maneira como me tratam), acho que não há problemas. É bem útil, sabe.

    Espero ter satisfeito suas perguntas. E obrigada pelos elogios. Tentaremos fazer isso de maneira ainda mais fantástica, eu acho.

    20/02/2009 às 12:21 pm

  43. amenaske

    Arkator, só porque a gente não gosta não significa que a gente não posso vir e ressaltar todos os pontos ruins que conseguimos enxergar. Não apenas xingamos e dizemos “é ruim”, vamos atrás de fatos, de histórias e passagens do livro para explicar o que queremos dizer. As pessoas não criam blogs/sites dobre coisas que odeiam porque não querem, mas estão com todo direito. Eu gosto de compartilhar o que eu penso sobre o livro com outras pessoas e algumas vezes até fazer os fãs pensarem mais, ver que realmente aquele livro não é perfeito como todos pensam. Por mais que seja uma moda, esse livro passa muita lição que não deveria ser passada a adolescente e muito menos a crinças.

    Andre Ferraz, apenas uma pergunta, sem querer ofender, apenas curiosidade: você já deu deu traseiro para saber quanto é ou já foi atrás de uma/um que dá porque não tem ninguém?
    Só curiosidade, não etou ofendendo nem me rebaixando. Se você acha que Otaku sabe tudo, você realmente deveria conhecer os indies. Eu sinto muito pelos seus 20 minutos e mais ainda pelos meus 5

    20/02/2009 às 2:00 pm

  44. Arkator

    Bem, é meio estranho falar com voces, o modo que voces expressam os fatos, é muito convicente, como posso dizer, “labiante”.
    Vendo do lado das pesquisas feitas, realmente seria algo produtivo. Eu ainda nao li o livro, e apesar do que voces falaram sobre ele, eu irei ler para poder ter minha opiniao sobre ele, eu so acho que voces foram muito exagerad quando dizem que QUALQUER coisa é melhor que crepusculo, eu acho isso meio dificil, visto a repercussao que ele esta tendo, talvez quando eu leia eu volte aqui para debater com voces. E no meu post anterior eu me contradisse totalmente, quando reclamei que voces nao aceitavam como as pessoas gastavam seu tempo, e logo depois reclamei como voces gastaram o seu, voces gastam como quiserem, e eu vou gastar o meu lendo crepusculo.

    Abraços.

    20/02/2009 às 3:59 pm

  45. Takka#

    Digimon marcou minha infância, FATO.

    E Twilight, vai marcar a adolescência de minhas amigas fangirls?

    [btw, é a primeira vez que eu visito o site. Parabéns ^^

    20/02/2009 às 4:11 pm

  46. Anísio

    Arkator, eu concordo, é um exagero dizer que “qualquer coisa” é melhor que Crepúsculo. Mas francamente, se você ler o livro, eu aposto que você vai achar que nem é tão exagerado assim. =P

    20/02/2009 às 5:20 pm

  47. Twilight Haters

    Um [2] no comment da Lily…
    Eu estudo, trabalho, estou em ano de TCC, faço estágio, to aqui desenvolvendo painel pra apresentar em congresso (por livre e espontânea pressão, mas to), faço taekwondo, tenho outras atividades que não convem dizer (hahahaha), consigo um tempo pra descansar e sobreviver ao dia inteiro e ainda tem os amigos e tal… ou seja, o blog é uma coisa mais pra tempo livre. Tanto é que tá bombando agora pq a gente fez isso aqui nas férias, qdo a galera tava com tempo livre extra…

    E, como disse lá em cima, “fã insiste que a gente tá perdendo tempo odiando tão veementemente (?) a série, mas, falando por mim, eu to exercitando o meu senso crítico a cada post que me proponho a escrever (exceto aquele do Jacob e tal).”

    O que, pra mim, é interessante, visto que eu faço Letras e preciso, de uma forma ou de outra, desenvolver esse “feeling” pra estudos literários – porque eu sou um fiasco em Literaturas, fecho sempre com média B ou C. Acho digno começar de obras fáceis como Twilight.

    20/02/2009 às 6:20 pm

  48. swanvenenosa

    eu irei ler para poder ter minha opiniao sobre ele, eu so acho que voces foram muito exagerad quando dizem que QUALQUER coisa é melhor que crepusculo, eu acho isso meio dificil, visto a repercussao que ele esta tendo
    ______

    Eu pensei isso quando me disseram que era um livro trash e resolvi ler pra crer. Trash é pouco, o livro é TOSCO. O mistério não é porque o rebaixamos tanto, mas como alguém pode gostar de Twilight. pior, como alguém pode não ver o quanto a ‘obra’ (?) é ruim.

    Sorte de Twilight que foi comparada com Digimon, se fosse com CDZ, DBZ, EVA, One Piece ou Death Note? \õ/ Aliais, podia aumentar essa lista de animes e mangás em uns 50 títulos… (isso só entre nossos mangás conhecidos pelos haters).

    21/02/2009 às 4:38 pm

  49. Monica

    Uau. Assunto repercutivo, gostei da forma e da compreenssão de alguns ao responderem perguntas sensatas e extremamente inteligentes e parabéns pelo BLOG, ever.

    Só para constar: me arrependo de um dia ter odiado Digimon quando era menor, fato. xD~

    Parabéns pelo ótimo site, gente. :D

    22/02/2009 às 12:46 am

  50. Yasmim

    Gente, amei! O post tá incrível… Amei Digimon quando era criança… E é impressionante, conforme eu lia o texto, as características saltavam aos meus olhos e percebi como, mesmo com minha mente infantil eu aprendi com Digimon (Não de uma forma TÃO profunda, pq era criança), eu chorei, eu me angustiei, ri e amei esse desenho, e shipei muitos casais alternativos… Os preceitos e a “filosofia” de digimon são muito rotulados e considerados rídiculos, mas são infinitamente melhor que os de Twilight, pq são VERDADEIROS, PALPÁVEIS E COERENTES.

    22/02/2009 às 9:31 pm

  51. Helena

    Por que as pessoas acham Digimon um anime babaca? É muito bom u_u
    Ótimo post, incrível, preguei o olho na tela, me senti a maior junkie filosófica do mundo. Você conseguiu provar com sensatez e bons argumentos que Digimon é de fato melhor que Twilight. Daria uma boa advogada, xD.
    Sei que poucos (lê-se 0,2%) dos fãs vão concordar, e aceitar, mas o que está no artigo é a verdade, tudo corretíssimo. E eu adorei a do sangue, Meyer deve ter dormido em todas as aulas de biologia pra cometer uma gafe dessas!

    23/02/2009 às 12:56 am

  52. Danne

    Ai eu não li todo o post, mas eu peguei duas partes.
    Assim, ela pesquisou e viu que eles carbonizavam.
    Mas ele disse: Não poder sair no sol? MITO!
    E pronto. No livro da Steph eles não são os únicos vampiros que não carbonizam. Ela modificou TODA a história.
    Então a resposta para: vampiros não saem no sol pois eles pegam fogo é mentira pois eles simplesmente não saem no sol para não cegar as pessoas com seu brilho.
    É cretino!? É. ;x
    Mas ain deixa a história bonitinha. E gente, é só uma história, que vai passar. :)

    E outra coisa, ela diz o motivo de ter ido para Forks, quando o Edward pergunta para ela e ela diz que veio pois queria ver a mãe dela feliz, mesmo ela não sendo feliz, ela achou mais justo deixá-la viver com o marido dela onde ele fosse do que ficar atrás deles. Ela se sentia um encomodo. Vocês sabem, Bella é muito dramática!

    26/02/2009 às 12:49 pm

  53. Danne

    Nossa, que coisa mais desconexa que eu escrevi ;x
    Fui escrevendo e mandei sem revisar. Odeio quando eu faço isso…
    Espero que dê ao menos para entender o que eu quis dizer :)

    26/02/2009 às 12:52 pm

  54. amenaske

    Mas, Danne, o ponto é que nós temos o direito de não gostar das modificações que ela fez. A Anne Rice, por exemplo, uma ótima escritora sobre vampiros, elas escreveu o livro e os vampiros dela não tinham medo da cruz nem de coisas religiosas e ninguém saiu dando aloka com isso porque ela fez direitinho. O erro dea Meyer foi nem ao menos pesquisar sobre vampiros

    26/02/2009 às 2:55 pm

  55. amenaske

    ela* e da* u_u’

    26/02/2009 às 2:55 pm

  56. Danne

    Claro que vocês tem, e tem todo o direito \o
    E a idéia dela já tava formada, mesmo se ela lêsse alguma coisa sobre vampiros, ou fizesse uma pesquisa aprofundada, ela não mudaria a idéia dela de que vampiros são bonzinhos e purpurinados ;x

    26/02/2009 às 3:49 pm

  57. Marie/Kisa

    Muito bom post!

    Eu considero toda a série digimon uma das melhores franquias no quesito animes. Vc sempre acha algo novo e tudo o mais, e é uma série bem profunda sim. Não tanto quanto um Death Note da vida, Fruits Basket, mas é uma ótima série.

    26/02/2009 às 5:36 pm

  58. Victoria

    Eu AMO Digimon! Eu assisti todas as temporadas, mas a primeira e a segunda são as melhores com certeza. E eu amei o seu artigo, claro. Os argumentos foram muito inteligentes e você escreve muito bem, muito bem mesmo. Na minha opinião, qualquer coisa tem mais valores que Twilight. Com os seus argumentos, eu acho que você convenceria até que o céu é verde (?) Ok, releve isso. Anyway, vocês escreve MUITO. Parabéns mesmo!

    26/02/2009 às 9:45 pm

  59. Marianne Peçanha

    Aha, as minhas preferidas são a primeira, terceira e quinta.

    28/02/2009 às 6:49 pm

  60. P.

    Acredito mesmo em suas contradições sobre a cronologia de S. Meyer.
    De fato ela explora muito pouco todos seus personagens, sendo muito fúteis e de um simples romance americano.
    A história não tem nenhum sentido real que faz com que cada personagem esteja ali.
    Vivem em seus dramas internos (se é que existe algum).
    Mas a Alice em “Twilight” é mesmo um bom personagem, que poderia ter sido muito bem explorado.

    Mas, os vampiros de Meyer brilharem é o “erro” mais tolo.
    Imaginando agora, qual é desvantagem de ser vampiro nessa historia?
    O que motiva o Edward a não tornar Bella logo sua parceira imortal.
    Outros vampiros (de outras historias claro) já a teriam tornado há muito tempo,
    vampiros vivem por muito tempo, logo, tudo torna-se um tanto monótono.
    Eles viram egoístas de fato.
    Mas os vampiros de Meyer não tem nada a temer.
    Nem ao menos o sol os pode atrapalhar.

    Eu leio os livros de S. Meyer visando pessoas comuns,
    com dramas simples.
    Imagino mais do que está escrito, avalio mais as personalidades de cada personagem.
    Então é melhor concluir que S. Meyer, seria uma melhor escritora de Romances simples,
    sem nenhuma continuação, para evitar contradições.

    28/02/2009 às 9:59 pm

  61. P.

    Citar Anne Rice é até covardia.
    rs

    Mas sabemos que Meyer tem seu próprio ponto de vista sobre vampiros.
    Mas o problema é que se formos pensarmos bem, vampiros não podem ou devem ser considerados
    seres malditos a ponto de não poderem ver cruzes ou entrarem em igrejas.
    Muitos dos quais não tiveram escolha.

    Agora o fato da luz do sol…
    O fato é que vampiros são corpos quase mortos.
    Para se preservar um cadáver não se coloca ele na luz do sol.
    Isso é um caso discutível,
    mas não quero colocar a idéia de ninguém como errada.
    Não quero mudar de forma alguma as opiniões.

    28/02/2009 às 10:12 pm

  62. Peter

    Realmente, digimon tem fundamentos e filosofia.
    Olha, eu gosto de Twilight, mas ouvir garotas dizerem que querem casar com o Edmundo colher, é simplesmente ridiculo.
    Eu gosto tambem de ouvir as opniões das outras pessoas. Adoro procurar por comunidades de coisas que eu gosto do tipo ” Eu Odeio “. Mas tem pessoas que não ultilizam uma boa base, nem sabendo porque odeiam tal coisa. Mas vocês são bons, escrevem bem, tem um bom princípio para opinar e sabem se expresar.
    Adorei o blog, está nos favoritos ^^

    03/03/2009 às 6:41 pm

  63. Marianne Peçanha

    Marie/kisa aqui =P

    Bom, tbm tem o fato do Ken estar com a Semente das trevas implantada no corpo dele, o que faz com que ele tenha menos controle sobre suas emoções. E eles dão uma explicação até bem convincente sobre por que o Miyotismon voltou.

    04/03/2009 às 10:11 pm

  64. Ana Bourg

    adorava digimon.
    Twilight é ruim. Nem li. =P

    08/03/2009 às 9:16 pm

  65. Rita...

    Concordo plenamente consigo!
    Tudo é melhor que twilight…

    bem excepto uma coisa…. A autora de twilight
    XD

    A mulher nem plágio e condções sabe fazer o.O

    Rita

    14/03/2009 às 8:04 pm

  66. Gleyci

    Eu tenho uma teoria meio nada ver mas foi a única que achei sobre o lance do brilho da pele, então no livro ñ vive dizendo que a pele deles são com marmore vai ver que é por isso, sei lá. Cara eu ñ sabia dessa historia de Bella beber sangue e o sangue ir direto pra corrente sanguinea que coisa mas nada ver. Aí S. Meyer errou feio. A visão dela sobre vampiros é meio nada ver mais eu gosto. ñ le o crepúsculo mas acho que o motivo dela ir pra Forks e o recem – casamento da mãe dela, que tava em lua de mel e ela ñ queria empatar.

    Sobre digimon eu assistia e gostava muito, mas a Angelica cantando na abertura… Ninguém merece.

    14/03/2009 às 8:59 pm

  67. Marie/Kisa

    PELO AMOR DE DEUS, NEM ME LEMBRE DISSO.

    Versão brasileira profanou todas as openings e endings, /FATÃO. Quem quiser, tem as originais no youtube, e são infinitamente melhores =P

    14/03/2009 às 10:49 pm

  68. Felippe

    É até uma covardia comparar Digimon com Crepúsculo.

    Mas tenho que atentar para um detalhe: Existe sim um meio de Bella ter absorvido o sangue por via oral, direto para sua corrente sanguínea. É só o sangue ter entrado por um curativo aberto nos molares careados dela. XD

    15/03/2009 às 12:14 am

  69. Iris

    Poderia avacalhar um pouco mas deixa quieto xD
    Adorei a comparação, acho totalmente certa….

    15/03/2009 às 1:10 am

  70. Bee Ellwanger

    Bom olha só lily eu não conheço você e também eu não sou um bloger maníaco, estava procurando os emblemas dos brasoes do digimon quando por acaso achei sua página e i texto me chamou a atenção não só chamou como me prendeu os olhos até eu ler a última linha eu SIMPLISMENTE adorei o que você escreveu… Eu olhei o filme Crepúsculo só mais ou menos até os primeiros 40 min. e sinceramente não entendia o por que do vampiro brilhar… Você foi muito fantástica detalhando e comparando o desenho com o filme… Meu namorado diz que eu sou uma criança infantil que vive de fantasias por gostar de desenhos como digimon e avatar coisa do genero que mostram essas virtudes… Eu sei que assisto desenho demais confesso mas olho desenhos que são digamos assim sustentaveis e por que não dizer educativos!
    Mais uma vez te dou os parabéns pelo seu fantástico trabalho!!!!
    ^^

    18/03/2009 às 12:15 pm

  71. olha, ficou muito bom seu post, lily. tudo direitinho, pesquisado, comparado e tudo o mais. e o que tá no comecinho é a pura verdade; as fãs mais malucas pela série piram com qualquer coisa que a gente compare o livro. quero dizer, quando eu vim aqui visitar o blog eu já tava ficando de saco cheio de twilight; sei lá. eu fui uma fãzona no começo, mas olha, vou ser sincera, o blog abriu meus olhos (?) e agora… não vou dizer que odeio a serie, a s-meyer e sua burrice para com o sistema digestorio da pessoa e tal, mas comecei a encarar o lance de outra forma, isso é que é legal. parabéns pelo blog, vocês aí :)

    18/03/2009 às 11:27 pm

  72. Kinan

    Uau! convertemos (um pouquinho) uma delas! Parabéns Juliana, atitude inteligentíssima de sua parte olhar as coisas por outro angulo, analisar a matéria, raciocinar, enfim… É ótimo saber que ha ainda a fãgirls que possamos converter com este blog.

    Espero que um dia possa postar uma matéria aqui, já tenho ela em mente… Mas ando sem tempo para escrever.

    19/03/2009 às 11:35 pm

  73. Estou sem palavras. Eu gostei de Crepúsculo pelo simples fato de ser romance (sim eu estou falando sério) mas nunca duvidei de que era só um livro e que qualquer coisa poderia ser melhor que isso.

    Digimon é épico. Uma história pra crianças que virou clássico. Esse texto me fez baixar o anime pra ver tudo de novo =D Concordo com tudo que você expôs. Algumas coisas eu já tinha percebido, outras não e foi interessante ler, mesmo já sabendo que Digimon dava de 1000 a zero em Twilight ^^

    Adorei a matéria.
    Bjks da May!!!

    01/04/2009 às 10:37 pm

  74. VInicius

    Primeiramente, li todos os livros da série. Eu não acredito que vocês criticaram a saga Twilight. Não acredito que vocês se deram ao trabalho de criar um blog para tal façanha. Não acredito que vocês compararam Twilight com Digimon. Acima de tudo, não acredito que vocês tiveram que passar por isso tudo pra declarar algo tão óbvio. /fato. Isso me faz ponderar à quantas anda a mente dos adolescentes de hoje. Sei que eu nunca fui igual aos meus coleguinhas de escola, sempre fui diferente. Na facul já é mais tranquilo. Eu li Silmarillion na 5ª série. Drácula de Bram Stoker na 6ª. E eu acho que é assim que deveria ser, entende? Porque no fundo a S.Meyer demorou quatro (LONGOS nos momentos ‘porre’) livros pra contar uma mistura totalmente bizarra: Malhação + Vampiros + Embelezamento R&J + Jeito Disney de se contar uma história = Saga Crepúsculo.
    Claro, minha declaração sobre o tema: “Eu fumo, a sete anos já, cigarros de filtro amarelo. Você pode ler ‘Crepúsculo’, lógico… Cada um se mata do jeito que acha mais conveniente.”

    BTW: Sensacional o BLOG, achei perfeito o tom descontraído, mas centrado, de escrever. Nota 10, vou ficar de olho.
    BTW²: a sua foto do Jacob na verdade é o Steven Strait (The Covenant, 10,000 B.C.) como Warren ‘HotHead’ Peace, em Sky High.

    ~n~

    03/04/2009 às 5:33 am

  75. Olha, há tempos eu queria entender porque tanta gente colocou o sobrenome Cullen no orkut e quando descobri o porque ficay com tanto asco…
    Voltando, Digimon não é um anime qualquer. É infantil, é. Mas comparar com Twilight? Bah, humilhou, hein? Comparar um anime, como já disseram várias vezes acima, repleto de valores (algo que eu prezo) com um filmezinho/livro cliché de vampiros e humanos que não ficam juntos por isso e aquilo e que o enredo inteiro é em torno deles…sério, não sei qual dos dois foi mais humilhado. Digimon por ser comparado com isso, ou Twilight por ser comparado com desenho infantil.

    //Se eu começar a escrever um romance sobre vampiros que queimam no sol eu já estarei ganhando pontos positivos.[2]

    //Você não precisa ser formado em biologia para saber como funciona o teu sistema digestivo, pra onde vai a comida e bebida quando tu engole e afins. [2]’

    04/04/2009 às 12:29 am

  76. Lara Mendonça

    Sempre adorei Digimon, seriously.

    Honestamente, você tirou da minha boca as coisas que eu já falava, sobre Twilight. Perfeito, esse artigo.

    07/04/2009 às 8:13 pm

  77. Quem bom ver que ainda temos lovers consientes…

    11/04/2009 às 7:43 pm

  78. Taíse

    dá pra ver que o post foi total e completamente apelativo!
    enquanto vc se esforçou ao máximo pra tirar qualquer informação que pudesse parecer boa de digimon, vc se esforçou completamente pra falar qualquer coisa ruim de twilight (coisas que nem ao menos tem sentido, que ficam bem explicitas no livro, por exemplo pq ela vai para forks e que edward SÓ foi manipulador no Eclipse).
    Vc fez uma análise completamente superficial e errada de Twilight, pq se vc tivesse realmente entendido um pouco do livro você não tinha feito esse post ( se tivessem lido o livro direito não existiria esse blog), pois se isso tivesse acontecido você entederia que a meyer tinha sim uma metáfora para o livro (as pessoas podem ser o que quiserem) e que o romance dos dois não é monotono, e sim, lindo!!
    Quanto à Edward ser machista, no próprio twilight team tem uma noticia falando que as mulheres gostaram tanto dele por que ele parece uma mulher de 30 anos no corpo de um homem perfeito (o que eu não concordo, mas tudo bem).
    A victória só volta no Eclipse por que, primeiro, não é o assunto principal do Lua Nova e, segundo, ela quis fazer suspense para o próximo livro, o que mostra que, como você disse, ela não escreve o que vem a mente dela.
    Alice sequestra Bella achando aquilo errado, mas ela foi chantageada.
    Eu poderia fazer muito mais comentários contradizendo tudo o que falou, mesmo pq eu já li todos os livro mais de 2 vezes, mas eu vejo que isso já procou que você está errada em M-U-I-T-O-S aspectos!

    17/04/2009 às 12:44 am

  79. Marie/Kisa

    Não existem coisas boas em Twilight, fato.

    17/04/2009 às 1:24 am

  80. Twilight Haters

    Ok… então vamos lá, dona Taíse. Comece a me contradizer, que eu começarei a minha resposta.

    “dá pra ver que o post foi total e completamente apelativo!”
    Quanto a isso, eu não posso argumentar. Todos tem o direito de achar o que quiser do meu post. Seu direito.

    nquanto vc se esforçou ao máximo pra tirar qualquer informação que pudesse parecer boa de digimon, (não, eu não tentei. Você leu o post todo? Porque lembro claramente de ter criticado Digimon no quesito Verossimilhança. Mas bem, há muitas qualidades boas no anime, fazer o quê?) vc se esforçou completamente pra falar qualquer coisa ruim de twilight (eu não preciso me esforçar pra isso. E não, também não falei só mal. Leia de novo as descrições de Edward e Jacob, e você verá o quanto sou benevolente com eles).(coisas que nem ao menos tem sentido, que ficam bem explicitas no livro, por exemplo pq ela vai para forks e que edward SÓ foi manipulador no Eclipse) (não, ele não foi apenas manipulador no Eclipse. Você diz, logo abaixo, que já leu os livros mais de duas vezes. E pelo visto não entendeu. E se quiser, te mando um e-mail com todas as provas de como ele é manipulador desde Crepúsculo. Aceita o desafio? Aliás, o motivo dela ir para Forks está em Breaking Dawn, e até onde eu saiba, continua não condizendo muito com tudo que ela diz. Ela continua odiando Forks, ela continua odiando o pai. O casamento da mãe dela não a incomodava. Repito: por que ela foi então?)

    Vc fez uma análise completamente superficial e errada de Twilight, pq se vc tivesse realmente entendido um pouco do livro você não tinha feito esse post ( se tivessem lido o livro direito não existiria esse blog), pois se isso tivesse acontecido você entederia que a meyer tinha sim uma metáfora para o livro (as pessoas podem ser o que quiserem) e que o romance dos dois não é monotono, e sim, lindo!!
    (Hum… senti um ar fangirl aqui. Mas vamos lá… não, não fiz uma análise superficial. Aliás, fiquei DOIS MESES QUASE escrevendo esse post. Recomendo você a ler o post chamando “Respondendo como se deve”. Lá eu digo como elaboramos os posts daqui do blog. Há revisão. Meu namorado revisou. Ele AMA Crepúsculo. Conhece até melhor do que eu. Então, se passou por ele, acho que não foi superficial, amore. E o blog existe exatamente porque ANALISAMOS Twilight. Coisa que você, pelo visto, não faz. Porque, se fizesse, veria os erros, e mesmo que achasse a história “linda”, saberia o quanto há erros ali. Vai muito além do gosto, querida, sorry. Aliás, se a Meyer quis passar essa metáfora ela não conseguiu. Sabe por quê? Porque não, as pessoas ali não podem ser o que querem. Bella luta para ser vampira, e só o vira porque Edward quis. Se não, ela não seria o que queria, e não faria o que quer. Aliás, ela passa muito tempo se subjugando à vontade dele. Ou será que você não viu isso?)

    Quanto à Edward ser machista, no próprio twilight team tem uma noticia falando que as mulheres gostaram tanto dele por que ele parece uma mulher de 30 anos no corpo de um homem perfeito (o que eu não concordo, mas tudo bem).
    Ok… eu só digo uma coisa: mulheres também são machists. Meyer é uma, por exemplo. Então, FAIL!

    A victória só volta no Eclipse por que, primeiro, não é o assunto principal do Lua Nova e, segundo, ela quis fazer suspense para o próximo livro, o que mostra que, como você disse, ela não escreve o que vem a mente dela.
    (Hum… bom, se você assume, quem sou eu pra contradizer? Mas não, ela não pode jogar um personagem e não dizer o que acontece com ele. Suspense não se faz assim. Na verdade, se faz exatamente mostrando parte do que aconteceu à pessoa. Mas acho que Meyer não sabe fazer isso. E você não sabe ver, pelo visto).

    Alice sequestra Bella achando aquilo errado, mas ela foi chantageada.
    (com um porsche amarelo. Bela chantagem. E bela amiga. Mesmo achando errado, ela fez em troca de um carro. Continua sendo contraditório, sorry).

    Eu poderia fazer muito mais comentários contradizendo tudo o que falou, mesmo pq eu já li todos os livro mais de 2 vezes, mas eu vejo que isso já procou que você está errada em M-U-I-T-O-S aspectos!
    (e por que não contradisse? Pra mim, dizer que pode contradizer e não fazer é a mesma coisa de dizer “Não sei fazer isso, mas não quero sair por baixo”. Bem, estou esperando suas OUTRAS contradições. Me convença de que estou errada. Te darei uma resposta pra cada uma delas, assim como fiz aqui. Mesmo sabendo que isso é perda de tempo, porque você, com certeza, não vai se convencer – amor de lover cega as pessoas, pois é. Se você voltar aqui, eu acho muito já!)

    Lily

    17/04/2009 às 1:35 am

  81. Twilight Haters

    ( se tivessem lido o livro direito não existiria esse blog), pois se isso tivesse acontecido você entederia que a meyer tinha sim uma metáfora para o livro (as pessoas podem ser o que quiserem) e que o romance dos dois não é monotono, e sim, lindo!!

    Não, colega. Li Crepúsculo de qualquer jeito e gostei do livro. Li Lua Nova com um olhar mais crítico e comecei a desconfiar da qualidade. Li Eclipse com um olhar COMPLETAMENTE crítico e, Jesus me chicoteia, não entendo até hoje como pude só ter DESCONFIADO da má qualidade disso quando o livro é tão explicitamente ruim.
    E essa metáfora é bem pouco clara. Entendo mais como uma metáfora que diz: as mulheres devem ser o que o machinho quer. Fêmea passiva, submissa.

    Quanto à Edward ser machista, no próprio twilight team tem uma noticia falando que as mulheres gostaram tanto dele por que ele parece uma mulher de 30 anos no corpo de um homem perfeito (o que eu não concordo, mas tudo bem).

    Melhor: leia revistas Nova, Cláudia, Marie CLaire (isso ainda existe?). São todas revistas para as mulheres modernas na faixa dos 30 anos. E dificilmente você vai colocar as mãos numa coisa de conteúdo tão machista. Sabe por que a libertação feminina demora tanto pra acontecer? Porque as mulheres “modernas” compactuam, inconscientemente, com o machismo. Funciona assim: sou independente, mas na hora do naufrágio, “mulheres e crianças primeiro”. A mulher moderna é acomodada com esse falso feminismo porque, de fato, é cômodo (er). Afinal, quem não quer ter renda própria e prioridade nos botes salva-vidas? (desculpa, eu não quero) O que ilustra isso muito bem é O Diário de Bridget Jones. Bridget é completamente a típica mulher moderna na casa dos 30 anos. O livro é divertidíssimo, mas não nego JAMAIS que é MUITO machista.

    A victória só volta no Eclipse por que, primeiro, não é o assunto principal do Lua Nova e, segundo, ela quis fazer suspense para o próximo livro, o que mostra que, como você disse, ela não escreve o que vem a mente dela.

    Eu não entendi que droga foi que a Victoria foi fazer em Eclipse, nem o que o James foi fazer em Crepúsculo, sinceramente. Pra mim, pareceu só uma tentativa de um pouco de ação. Falhou miseravelmente. Podia até ser legal com a Meyer e dizer que ela pensou em resgatar Victoria pra vingar James e tudo… o problema é que a primeira perseguição foi completamente sem sentido, logo a segunda também acaba sendo meio furada, sabe como é…

    Alice sequestra Bella achando aquilo errado, mas ela foi chantageada.

    chan.ta.gem
    sf (fr chantage) Ação de extorquir dinheiro ou favores, sob a ameaça de revelações escandalosas, verdadeiras ou não.
    su.bor.no
    (ô) sm (der regressiva de subornar) 2 Corrupção da consciência alheia, por meio de dinheiro, honrarias ou coisas equivalentes; peita
    Correção, então: Alice foi SUBORNADA.
    E quem se permite ser subornado é gente sem caráter. Alice e Edward são ricos só porque Carlisle é rico, logo ela poderia, também, comprar um Porshe, porque o dinheiro é de Carlisle. Não tem o menor sentido sequestrar a Bella em troca disso…

    Cara, ser fã já é ruim o suficiente. Ser fã e regurgitar besteira porque não tem discernimento e senso crítico é de fazer querer conversar com gzus. Deus, perdoe, elas não sabem o que dizem.

    (Ana)

    17/04/2009 às 10:44 am

  82. Anísio

    Cara Taíse, antes de mais nada, eu acho que chamar o post de “apelativo” foi uma decisão de mau gosto da sua parte. Apesar de nós termos alguns aspirantes a jornalistas aqui no blog, o nosso intuito nunca foi o da imparcialidade. É só ler o título que tá aí em cima que dá pra concluir tranquilamente que nós decidimos que Twilight é péssimo antes de começar a escrever os nossos textos, e é claro que é desse ponto de vista que nós vamos partir. Sem contar que me parece que você não percebeu muito bem o tom meio que de sátira que a Lily usou, usando uma história que pro senso comum de muitos é vazia e superficial, e mostrando que ela tem mais profundidade de ressonância que o livro que você tá defendendo. Basicamente, “apelativo” não é necessariamente ruim.

    Análise superficial de Twilight? Hmmm, até que eu acho as análises que são feitas aqui menos superficiais que a obra em si, mas achar isso é uma prerrogativa sua. Eu, particularmente, acho que existe um subtexto na história, mas eu acredito que ele não foi intencional por parte da Meyer, até porque ela mesma já disse que não pensa quando escreve, e que psicografou a saga inteira. Quanto ao amor de Edward e da Bella ser lindo… hmmm, é, de fato. Isso não é nem um pouco subjetivo: é um fato. Não existe nenhum argumento que possa derrubar essa super teoria. *rolleyes*

    Como assim “no próprio Twilight Team tem uma matéria sobre o Edward não ser machista”? Você acha que o Twilight Team é uma fonte de informações confiável, ou não-parcial? kkkkkk. Seria o mesmo que discutindo com uma fangirl eu dissesse “poxa, até o Twilight Sucks acha que a Bella é uma personagem fraca”. Óbvio que se tem algum lugar que alguém vai achar isso, é lá. =P. No mais, eu diria que a percepção de que o Edward é uma mulher de 30 anos no corpo de um vampiro de “17” é no mínimo equivocada, já que ele é claramente o epítome do macho alfa. O que você acha que tem de feminino na personalidade dele? A abstinência? Hmm, então tá, achar que querer abstinência é coisa de mulher não é uma percepção nem um pouco machista em si mesma. Você venceu. *rolleyes #2*

    É bem arrogante da sua parte entrar aqui e se vangloriar de provar que nós estamos errados. Acredite, mesmo que você tenha excelentes argumentos (e eu confesso que estou morrendo de vontade de ler mais alguns), é muito provável que eles não sejam o suficiente pra mudar a opinião da gente, não porque somos teimosos ou cabeça-dura demais pra “ver a luz”, mas porque alguns contra-argumentos sempre acabam surgindo em discussões como essa. Por favor, não nos subestime.

    17/04/2009 às 5:25 pm

  83. Taíse, tudo bom?
    Acabei de ler seu comentário e irei respondê-lo, procurando dar atenção a todos os tópicos que você levantou – apesar de achar que, após a resposta do Anísio, nem precise mais.

    —-

    dá pra ver que o post foi total e completamente apelativo!
    enquanto vc se esforçou ao máximo pra tirar qualquer informação que pudesse parecer boa de digimon, vc se esforçou completamente pra falar qualquer coisa ruim de twilight (coisas que nem ao menos tem sentido, que ficam bem explicitas no livro, por exemplo pq ela vai para forks e que edward SÓ foi manipulador no Eclipse).

    ——-

    Não compreendo seu comentário sobre ela ter se esforçado TANTO, de um modo negativo, para conseguir arrancar alguma coisa a respeito de Digimon. Vale lembrar que Digimon é um desenho japonês e, como tal, costuma-se passar valores sólidos como amizade entre outras coisas para as crianças, como forma de aprendizado. Nota-se que a única coisa que a Letícia fez foi mostrá-los no texto, exemplicando cada tópico exposto no desenho.
    E, sobre ela ter se esforçado para falar mal de Twilight, concordo. Ela teve que se esforçar para decidir qual das INÚMERAS coisas horriveis mostradas no livro ela iria escolher para dar maior ênfase aos seus comentarios.
    Sobre Edward ter sido SÓ manipulador em Eclipse, recomendo-a sinceramente a fazer algum curso de leitura ou começar a ler livros que exijam mais do seu senso critico, porque ali não foi a única vez que ele mostrou sua veia de dominador e dissimulado.

    ——

    Vc fez uma análise completamente superficial e errada de Twilight, pq se vc tivesse realmente entendido um pouco do livro você não tinha feito esse post ( se tivessem lido o livro direito não existiria esse blog), pois se isso tivesse acontecido você entederia que a meyer tinha sim uma metáfora para o livro (as pessoas podem ser o que quiserem) e que o romance dos dois não é monotono, e sim, lindo!!

    —–

    70% da equipe é formada/estuda faculdade de Letras, onde praticamente todas são formadas em faculdades federais, consideradas as melhores no Brasil. Quando não, são formadas em universidades particulares de renome. os outros 30% dividem-se em cursos de Humanas (Direito, Ciências Sociais, História) e um ou outro são de exatas. Eu me pergunto como pessoas que estudam analisando livros e livros sinceramente complexos não conseguem compreender uma obra mediocre como Twilight. As únicas que fazem uma leitura superficial são as fangirls, porque elas não conseguem enxergar, nunca, os mais defeitos que qualidades na obra e na personalidade dos personagens.
    Além disso, eu me sinto na obrigação de te perguntar isso: Você REALMENTE sabe o que diabos é uma metáfora? Não tente falar bonito sem saber o que significam suas palavras.

    —–

    Quanto à Edward ser machista, no próprio twilight team tem uma noticia falando que as mulheres gostaram tanto dele por que ele parece uma mulher de 30 anos no corpo de um homem perfeito (o que eu não concordo, mas tudo bem).

    —-

    É, porque o TWILIGHT TEAM é um site completamente IMPARCIAL em seus comentários, obviamente. E o sonho de toda mulher é ter um homem que se parece uma MULHER de trinta anos, com toda a certeza.

    ——

    A victória só volta no Eclipse por que, primeiro, não é o assunto principal do Lua Nova e, segundo, ela quis fazer suspense para o próximo livro, o que mostra que, como você disse, ela não escreve o que vem a mente dela.

    —–

    O único assunto do livro é o romance fraco entre o casal protagonista. Twilight não existe trama.

    —–

    Alice sequestra Bella achando aquilo errado, mas ela foi chantageada.

    —–

    Qual a parte do “Edward manipulador” você não entendeu, então? Qual a parte do “Edward obsessivo” você não entendeu, então?
    Sua própria argumentação a mata, pelamordedeus.
    Não sei o que é pior sobre esse sequestro: Alice ser completamente sem personalidade a ponto de render-se à chantagens ou o fato de Edward ter “pedido” isso.

    ——

    Eu poderia fazer muito mais comentários contradizendo tudo o que falou, mesmo pq eu já li todos os livro mais de 2 vezes, mas eu vejo que isso já procou que você está errada em M-U-I-T-O-S aspectos!

    ——

    You fail, my friend. A única pessoa a quem você contradisse, aqui, foi você mesma.

    20/04/2009 às 12:03 am

  84. Mariana

    O Jacob daquela foto está ERRADO, aquele não é o ator do filme: Taylor Lautner. Antes de tudo arrume uma foto certa do personagem´para depois encher o saco dos otros.

    21/04/2009 às 1:39 pm

  85. Luana ^^

    Antes de tudo, eu queria dizer que o ator da foto que vocês colocaram como Jacob é o Steven Strait no filme Sky High, e não é ele quem faz Jacob, mas Taylor Lautner o faz o/

    Ok, começando:

    Noossa! :D
    Menina, adorei xDD Eu tô rindo até agora!
    Eu devo ter relido umas 5 vezes a mesma frase, porque eu realmente não acredito no que você disse o.o
    Preste atenção do que você diz Lily: “Digimon é melhor que Twilight.”
    Absurdo ¬¬ E você se ilude achando que essa bosta toda que você escreveu cala da boca de qualquer lover [arre!]
    O que você diz é tudo infundável. Não é porque gostamos da Saga que não concordamos que a S-Meyer fez cagada com a história real dos vampiros.
    Eu achei uma grande bosta ela fazer um vampiro BRILHAR no sol e ENGRAVIDAR uma humana, sendo que vampiros não têm ereções ¬¬ Steph surtou, só pode.
    Mas é um livro. Um conto. Onde quem escreve pode fazer QUALQUER COISA! Podemos fazer o Bush beijar Bin Laden se quisermos :D (claro, responda por isso depois se você publicar xD)
    Enfim, o que quero dizer é que… Amiga, não adiante. você JAMAIS vai conseguir mudar a opinião de um Lover, mas não porque S-Meyer queimou nossos cérebros, mas porque somos pessoas mais abertas que vocês, haters de mente limitada. ^^y
    Evoluam, por favor.

    21/04/2009 às 2:09 pm

  86. Luana,sabe porque o post magnifico de Lily não cala a boca de lovers? Por que vocês são completamente e totalmente alienadas sobre o mundo e acham que só porque uma coisa é desenho ela não passa valores ou não merece ser assistida. Bem,se vocês se consideram mentes abertas…o mundo está perdido.

    21/04/2009 às 2:40 pm

  87. Twilight Haters

    (Lily respirando bem fundo… porque isso vai demorar. Espero não perder meu show do Andrea Bocelli por isso)

    Eu vou responder primeiro dona Mariana… MINHA FILHA, EU NÃO FUI NO SEU BLOG, MSN, ORKUT OU QUALQUER COISA ASSIM TE CHAMAR, FUI? Entrou aqui PORQUE QUIS. Portanto, antes de encher a MINHA paciência pra nada, pelo menos faça um comentário DECENTE. Obrigada.

    Agora, dona Luana… e essa eu terei prazer de responder.

    Luana, pro seu governo, já fui avisada do erro da foto. Já pedi desculpas por isso, mas não vou trocar. O post é antigo, e as pessoas entendem sem a foto. Se isso te incomoda, novamente peço desculpas. Não sei quem é Taylor Lutner, não vi o filme. Peguei a foto que me mandaram no chat. Assumo, erro. Mas agora, já foi.

    E sim, eu continuo afirmando. DIGIMON É MELHOR QUE TWILIGHT. Tem mais coerência, sentido, verossimilhança, sem contar que é uma história bem montada. Se você não se convenceu, o que eu posso fazer? Chorar e lamentar que eu não vou, so sorry. Irritada talvez, afinal é a minha opinião sendo colocada em xeque. Mas não, eu não quero mudar mente das lovers. Você diz que somos limitados, mas olhe BEM para o seu comentário. Olhe bem MESMO. Quem está se colocando em posição de defesa, aqui, é você. “Enfim, o que quero dizer é que… Amiga, não adiante. você JAMAIS vai conseguir mudar a opinião de um Lover” ou “Absurdo ¬¬ E você se ilude achando que essa bosta toda que você escreveu cala da boca de qualquer lover”. Isso, pra mim, é se fechar em um mundinho onde você não aceita críticas. Você ainda está acima de muitos que já conheci, porque pelo menos assume os erros da saga. Mas suporta ouvi-los? Pelo que estou vendo, não. Então, antes de chamar a nós de mentes limitadas, se analise. Hipocrisia, aqui, eu não vou aceitar. Sorry de novo.

    E pode deixar, que quando eu fizer o Bush beijar o Bin Laden, eu vou explicar por quê. Ao contrário do que sua querida Meyer fez.

    Beijos e espero que voltem. Espero mesmo. Do contrário, vou continuar achando que fangirl é covarde. E acho que não é o seu caso, ou pelo menos espero. Se você queria alguém pra discutir, achou! E não estou falando de briga, entenda!

    21/04/2009 às 2:42 pm

  88. Juh

    Eu adorei seu comentário sobre Jacob. E eh isso o que acontece: ele ganhou um espaço supreendente.

    21/04/2009 às 2:44 pm

  89. Mariana

    Desculpe se eu te estressei, entrei no seu blog porque eu quis, pois este chegou até mim através de uma fan indignada com a falta de respeito para a autora Stephenie Meyer. O meu comentário foi em relação a um dos erros que encontrei aqui, e vc quando postou a sua opinião sabia muito bem que haveriam criticas a mesma então aguente as consequecias.

    21/04/2009 às 3:12 pm

  90. Twilight Haters

    Mariana, eu aguento todas as consequencias. Respondo a cada uma delas, da maneira como eu acho que devem ser respondidas. Mas bem, você não colocou nenhuma crítica, então o que eu vou aguentar? Repito: se você não gostou, critique. Mas não venha ficar “Não encham o nosso saco”, porque ninguém aí manda os outros virem. Beijos!

    21/04/2009 às 3:16 pm

  91. João Paulo

    Ronaldo.

    21/04/2009 às 3:17 pm

  92. que-chan

    adoro digimon!
    marcou minha infancia!!
    animes sao simplismente perfeitos!
    e… sim… de longe são melhores q crepusculo!
    existem mtus mtus animes com romances e tramas maravilhosos!

    mas…
    apesar de tudo, de toda tosquera e etc
    a saga da meyer eh soh mais um livro pra vc ler no tempo livre
    não o livro perfeito
    mas até legal

    tipo
    confesso q a historia eh bem confusa
    a partir do segundo livro a coisa começa realmente a ficar estranha.

    eu ainda penso q a historia naum deveria ter rendido tanto.
    sei la
    aquelas “perseguiçoes” sao estranhas e tudo mais
    acho q naum fazem sentido
    a historia devia ter se desenrolado toda soh em crepusculo mesmo.
    se ela queria fazer um “triangulo amoroso” colocasse isso no primeiro livro ao inves de criar 4 livros ¬¬

    tipo
    começa a dar nos nervos a historia as vezes
    o edward me irrita as vezes
    todo aquele blablabla
    no primeio livro ele ate parecia meio “perfeito” (fora a purpurina… aquilo foi ridiculo!!)
    mas…. o jake eh de longe mtu melhor ^^
    bom… mas a discussão naum é essa!

    vampiros q brilham no sol e engravidam sao mtu estranhos…
    sem falar otra coisa…
    como eh q a bella engravidou e tudo mais e as cullen naum engravidaram?
    eh estranho pow!!

    enfim… ainda acho q a historia não era pra ter rendido tanto
    e q o livro eh soh mais um livro XP
    e… crepusulo soh eh um romance mtu mtu enrolado
    e concordo qndo dizem q a meyer colocou “perseguiçoes” pra tentar colocar ação na historia u.u
    meio apelaçao mas… ok… dah pra superar!!

    até agora estou atrás de saber qual mensagem crepusculo passa… u.u
    uma bella q fica louca qndo o edward deixa ela
    q deixa de viver por isso e tudo mais
    q era anti social e tals
    meio q encontra amigos mas…
    no fim ela se tranca nela mesma e naum exerga mais o mundo ao redor
    isso eh definitivamente horrivel!!
    naum entendo esse tipo de mensagem! ¬¬
    e ela ainda brinca com os sentimentos do jake!
    qual eh?

    enfim…

    adorei o artigo!
    eu simplismente amu animes!
    acho q se mta gente q gosta de livros como crepusculo parasse e tentasse ler um manga ou assistir um anime ia adorar.
    mtus pensam q anime se resume a baboseiras e tudo mais…
    mas o q realmente acontece eh q nunca pararam pra ver de verdade um.
    animes passam mensagens mtu boas!

    21/04/2009 às 3:22 pm

  93. Twilight Haters

    Nha, eu geralmente não me meto nas discussões (Gi falando!), maaas pô…Limitados?Não né?¬¬… Por favor, leiam o blog todo!Além da tese da nossa querida Lily ser GENIAL, vocês deviam, antes de sair dando patada, ler as outras teses e tentar entender nosso ponto de vista =P!

    21/04/2009 às 3:23 pm

  94. Mariana

    Quem chega a esse blog e começa a ler um texto como o seu sabe que não final não estará convencido, pois contiruará a gostar de twilight tanto quanto antes, mas ao fazer uma critica como esta a uma série de tantos fãns, esta deve ser BEM fundamentada, oque seu texto não é. Utilizei a foto como um exemplo de que vc realmente não sabe tanto como pensa sobre a série.

    21/04/2009 às 3:27 pm

  95. João Paulo

    Viola.

    21/04/2009 às 3:30 pm

  96. Twilight Haters

    De fato, eu não sei nada sobre O FILME, já que eu não assisti. Agora, o que isso tem a ver com o livro? Uma foto define o que eu sei sobre o livro? Acho que não, né?

    (feliz porque pelo menos você volta pra responder).

    E me diga então porque minha crítica não está fundamentada. Isso você não disse ainda!

    21/04/2009 às 3:31 pm

  97. Se a tese dela não deve ser levada a sério por não ser bem fundamentada me diga…Por que você continua a levar a Smeyer a sério,huh?

    21/04/2009 às 3:32 pm

  98. que-chan

    hum….
    mariana acho q vc não precisa se estressar nem nada
    no blog tem uma opinião
    se vc não concorda com ela, não precisa se revoltar tbm
    tipo…
    apesar de todos os defeitos e tudo mais eu li a serie e não detestei nem nada.
    até achei legal.
    é só uma questão de saber q realmente existem coisas melhores
    e q é engraçado q a saga tenha feito tanto sucesso (ela não é essas coisas todas!).

    sim!
    o artigo pode não mudar o fato de vc gostar ou não da serie,
    mas eles só estão mostrando a opnião deles.
    acho nada a ver se estressar.

    21/04/2009 às 3:33 pm

  99. Giovanna

    Pra mim isso é medo de encarar a verdade =P! Que existem sim MUITAS coisas BEM MELHORES que esse livro e as fãs não querem admitir, simplesmente.

    21/04/2009 às 3:37 pm

  100. Mariana

    Eu levo Meyer a sério pois a saga foi o mundo que ela criou, mesmo que algo pareça irreal demais ou idiota quando nos estamos dispostos a pensar que faz sentido no contexto simplesmente faz. Como no caso de Digimon onde “crianças salvam o mundo do mal iminente” para quem gosta, realmente é uma coisa boa e divertida, como o seu próprio texto prova.

    Considero sua critica mal fundamentada em vários pontos como por exemplo esta passagem: “Temos uma garota perdidamente apaixonada por um rapaz, e faz tudo que ele quer.” Se ela fizesse tudo oque ele quer não seria uma vampira no fim por exemplo, não se relacionaria com Jacob no começo de Eclipse, não iria atrás de James no fim de Twilight. Ela TEM atitude.

    Por incrivel que pareça não sou a fan mais fanática de Twilight, prefiro Harry Potter, e também aprecio que vc responda todas as criticas e sustente a sua opinião, até certo ponto, quando tudo isso está certo.

    21/04/2009 às 3:41 pm

  101. “Temos uma garota perdidamente apaixonada por um rapaz, e faz tudo que ele quer.” Se ela fizesse tudo oque ele quer não seria uma vampira no fim por exemplo, não se relacionaria com Jacob no começo de Eclipse, não iria atrás de James no fim de Twilight. Ela TEM atitude.

    Ela vira vampira por que se não virasse não teria como continuar a história e apenas continuariamos vendo a mesma Bella sem sal e chata (não que tenha mudado algo) que viamos no começo de New Moon.
    Ela continuar sendo amiga do Jacob é o MINIMO que ela deveria fazer você não acha? Eu acho.
    Ir atrás do James foi só para dar um clima na trama,seja sincera. Se ela não fosse como veriamos Eduardo bonito-perfeito a salvando do susposto vilão da trama?

    Ah e mais uma coisa “crianças salvam o mundo do mal iminente”. Não acha que isso faz sentido? Claro,não estou falando de salvar o mundo exatamente como é feito em Digimon mas acho que é uma metáfora válida. Apenas reflita sobre isso.

    21/04/2009 às 3:50 pm

  102. naninha

    Que absurdo,mas ela tem a opnião dela,se ela acha isso eu não posso fazer nada,quer dizer apenas falar que ela esta errada. :D

    21/04/2009 às 3:54 pm

  103. Mariana

    Seus argumentos são válidos, concordo, mas da mesma forma eles provam que quando Bella (ou Meyer) ve a necessidade de fazer algo que Edward discordaria ela faz.
    Para mim crianças salvando o mundo do mal iminete faz tanto sentido quando uma menina que se apaixona por um vamipiro, não vou discutir sobre a qualidade de digimon, não conheço pois não é um tema que me interesse, mas eu não critico quem goste, tenho amigos que adoram!

    Eu refleti, e para mim ambas as metáforas são validas.

    21/04/2009 às 3:56 pm

  104. Ana

    Preciso dizer que ainda to rindo disso: “Amiga, não adiante. você JAMAIS vai conseguir mudar a opinião de um Lover, mas não porque S-Meyer queimou nossos cérebros, mas porque somos pessoas mais abertas que vocês, haters de mente limitada. ^^y”

    No meu mundo, limitado é quem nunca muda de ideia. Ca-ham, “JAMAIS vai conseguir mudar a opinião de um lover”, “haters de mente limitada”. Oi?

    Dps leio o resto.

    21/04/2009 às 3:57 pm

  105. Carol

    Twilight e um saco!

    21/04/2009 às 4:04 pm

  106. Giovanna

    Nem tem vampiro no livro =P!
    Ainda prefiro as crianças salvando o mundo, pelo menos elas tem mais fundamento do que uma garota se apaixonando por um obssessivo compulsivo maluco =P!

    Hohoho, super concordo com a Ana XD!!!

    21/04/2009 às 4:08 pm

  107. Olha Lili, axo legal utilizarmos uma comparação em relação a famossisima série, Twilight(Crepusculo), na qual sou muiito Fã..Legal, sakei seu ponto de vista..se você ver DESSE jeito que você viu, realmente, a série fica meio q caida e chata.e entao, por que não ver meu ponto de vista?os personagens de crepusculo não vivem um dilema Bella-Edward. ELes vivem uma situação: Uma familia de vampiros “correta” , cuja tem um filho, se apaixona por uma humana, sendo que os humanos não podem saber da existencia dos vampiros, e , como esse fator ocorre,ela fica sabendo dos vampiros.Assim, ocorrem perigos.Sendo eles: vampiros não corretos desejando seu sangue(james, victoria), vampiros “Chefes” com intenção de transformala em vampira,para aproveitar de seus “Dons”,e muiitos outros fatores que dão aquele “massa” na série. Você tbm, já tentou olhar que, você comparou duas coisa designadas a PUBLICOS diferentes? São obras diferentes, para pessoas diferentes, e gostos diferentes..querida, não há como comparar uma coisa com a outra! Você diz que que foi um “erro” mayer diser que o sangue vai direto pra circulação depois pro bebe, quando bella o toma..é um erro?é. mas, pare e pense..como um monte de crianças podem evoluir psicologicamente em meio a batalhas e monstros?bem, isso ocorre em digimon. E querida, edward evolui sim durante a série..tanto que conseque ate costurar um corte e fazer o “parto” de sua filha, reneesme(ele nunca consequiria tal façanha, se não tivese consequido controlar seu desejo de sangue em relação a bella..e os collen tambem evoluen..EX? Jasper. No inicio da série, ele mal consequia fikar perto de humanos.E no fim de Breaking down?Ele se relaciona com reneesme(meio humana-meio vampira, ou seja, tem sangue)numa boa.todos os personagens evoluen,mudam e etc.É claro, como você disse, realmente, a “graça” do livro realmente foi Jacob Black, ou seja, um que ameaçou o romance Bella- Edward.Legal, sei que sua opião é sua e etc..mais olha, se for pra comparar a Twilight saga com qualquer coisa..pliz..que seja uaa coisa a “altura”. porque Digimon é uma merda..Enredo péssimo,personagens sem espima, sem carisma, ada de romance, uma “ação”(se é que chama-se ação aquilo) totalmente leve,realmente super sem sentido.Um monte de crianças se relacionando com monstros pra salvar o mundo?por favor!E olha, antes que fike chingando ai,tudo o que eu disse , eu tenho como comprovar.(ja vi todos os episodeos de Digimon, e li(não li, estudei , seria a palavra certa) os 4 livros da saga twilight, enfim , sei o que estou falando. Então só vai uma dica: quer comparar a saga twilight?ve se compara com coisa do GENERO, ai sim, pode dar uma boa discução. Pois, os argumentos que você usou em relação a saga, foram RIDICULOS.Totalmente infundados.Quando quizer fazer uma discução “legal” do assunto, com argumentos decentes, agente cv ^^ ok? Queria que você respondesse Lili, pois achei seus argumentos em relação ao digimon legais, enton você pode ser uma pessoa legal pra discutir assuntos como esses (:

    Fuizz :*

    21/04/2009 às 5:10 pm

  108. Você diz que que foi um “erro” mayer diser que o sangue vai direto pra circulação depois pro bebe, quando bella o toma..é um erro?é. mas, pare e pense..como um monte de crianças podem evoluir psicologicamente em meio a batalhas e monstros?bem, isso ocorre em digimon.

    ——

    Há uma diferença simbólica nisso: Em Digimon, o sistema circulatório e digestório das crianças não mudam. Em Twilight, Meyer quebra todas as regras básicas da biologia/física/química. Uma diferença é saber usar o mundo da fantasia, a outra é achar que tá abafando por fazer o sangue ir para a corrente sanguínea por tomar sangue no canudinho. NO CANUDINHO.

    21/04/2009 às 6:31 pm

  109. Twilight Haters

    Só eu que não entendo o que tem de tão sem sentido em crianças evoluindo psicologicamente em meio a batalhas e monstros? tiops… comofas

    Eu não entendi essa da Lily ser “limitada”, também. Ela inclusive reconheceu pontos positivos em Prepú, quer dizer, Crepúsculo, e fez uma ou outra crítica a Digimon. Ela é limitada porque acha Digimon melhor? =S

    (Anísio)

    21/04/2009 às 6:32 pm

  110. E comparar duas coisas completamente nada a ver é um fator que prova que qualquer coisa é melhor que Twilight. Pensei que a Lily tivesse deixado isso meio claro no ínicio de sua postagem.
    Um desenho supostamente para crianças prova ter muito mais conteúdo que um livro que só fala de fucking hormonios e da obsessão amorosa.

    21/04/2009 às 6:35 pm

  111. Não só isso… Mas desde quando VAMPIROS são CORRETOS por não tomarem SANGUE? ELES SÃO CHUPA-CHUPA, MEU CHAPA, QUAL A DIFICULDADE DE ENTENDEREM ISSO?

    21/04/2009 às 6:36 pm

  112. Venenosa

    Pablo
    O objetivo desse post comparativo é exatamente mostrar que até Digimon (que como vc disse é infantil ao extremo) é mais bem construído que Twilight. Para mim os argumentos usados aqui foram sim muito bem elaborados e válidos, mas se ainda assim vc quer defender a evolução e a estrutura da série (embora ela não possua nenhuma), tente ler o post de analise Verossimilhança.
    Quando a ‘sua visão’ da obra, concordo que a história de uma família de vampiros tentando viver como humanos e um vampiro que se apaixona por uma humana é uma premissa MARAVILHOSA, porém ligar isso a Twilight é quase propaganda enganosa, já que Meyer não desenvolveu isso, ela deixou tudo que poderia ser interessante no livro de lado e passou 4 livros e meio falando do amor brega entre Bella e Edward.
    Quanto a comparação não ter sentido por ser feita com algo que possui um público diferente e uma faixa etária diferente, bom… depois que saem comparações com Harry Potter que tem o mesmo público alvo e a mesma faixa etária e consegue ser infinitamente SUPERIOR, vcs se irritam.

    21/04/2009 às 6:38 pm

  113. Ah, Pablo, mais uma coisa:
    A respeito do Edward ter evoluído por ter feito o parto de sua filha, não se pode realmente dizer que isso é algo “evolutivo” em sua personalidade porque, de acordo com Meyer, seria sangue morto e, de quebra, não atrairia a atenção de Edward.
    Não entendeu? Vou explicar:
    Costuma-se aprender em biologia que a menstruação é a descamação de uma camada no útero própria para “segurar” o embrião no útero (nada de usar palavras difíceis para todo mundo entender ^^). Quando não há embrião, essa camada fica sem utilidade e acaba descamando (o que acaba sendo o sangramento mensal chamado de menstruação). Se Edward fez o parto, ele apenas retirou sua filha de um monte de “sangue morto” porque a única diferença é que o “sangue morto” não saiu pela vagina como costuma-se acontecer todo maldito mês em que alguém não está grávida.
    Então isso quebra a ordem de que “Parto da filha = Evolução de Edinho”.

    Aliás, registro aqui minha indignação sobre o sangue menstrual ser morto porque, de novo, a gente aprende em Biologia que “é o sangue” mais puro que uma mulher pode ter ¬¬

    21/04/2009 às 6:42 pm

  114. Marie/Kisa

    Fangirls:

    leiam com carinho esse post, leiam com carinho o verossimilhança e DEPOIS venham falar alguma coisa.

    21/04/2009 às 6:53 pm

  115. Victoria R.

    Eu te entendi!
    Te entendi completamente. Adoro outros pontos de vista!
    Adoro principalmente que de deem outros pontos de vista.
    Gostei da sua análise, parabéns!
    (Principalmente sobre Jacob e Edward)
    Vc sabe interpretar txt.
    (Aleluia, vida inteligente na humanidade!)

    Mais uma vez, Parabéns!

    21/04/2009 às 8:22 pm

  116. Fernandinha

    A Bella vai pra Forks pra deixar a mae dela ser feliz =)
    Pq a mae dela nao podia viajar com o marido (que precisa de viajar devido a profissao: jogador) com a Bella la.. E ela via que a mae dela tava infeliz.. Entao ela foi pra Forks =)

    Explica tb que para um vampiro mudar é preciso um acontecimento MUITO grande… Eles sao tipo imutaveis.. Por isso o Edward é tao apaixonado pela Bella, quando eles mudam nao tem volta, é uma mudança MUITO grande =)

    COncordo em algumas coisas, acho a comparaçao meio exagerada e talz
    Mas nem ligo, amo Twilight, voce nao precisa amar pra mim ser feliz auhahua
    E tb nao precisa ser a melhor coisa do mundo pra todo mundo, o que basta é que é a melhor coisa do mundo PRA MIM =)

    ;***

    21/04/2009 às 8:29 pm

  117. fernando batista

    sim, vocês vão me xingar e eu sei disso, mas mostrarei alguns erros do texto

    1- Pq a Bella foi pra Forks?
    Ela diz q n ficou esclarecido.
    R= Bella deixa claro q cuidava d sua mãe. Na maior parte do tempo, ela é altruísta, e coloca a felicidade dos outros primeiro q sua própria. Ela se mudou para Forks p deixar o caminho livre para ela e seu novo marido.

    2- A respeito de Alice “sequestrar” Bella.
    Ela diz q isso contradiz a personalidade de Alice.
    R= Q parte de inimigos mortais ela n entendeu? Vc ia qrer seu/sua namorado(a) com um inimigo natural seu?

    3- Evolução de personagens.
    Ela diz q o personagens de Crepúsculo não evoluem, exceto Jake.
    R= Eu até concordo com isso.
    Mas acho que para uma história evoluir, não é necessário q seus personagens evoluam junto (pra mim e assim), eles podem ser os mesmos sempre. Ainda mais no caso de TW, q grande parte dos protagonistas são vampiros, e eles não mudam mto, qdo acontece uma mudança eles ficam “estacionados” e é preciso um grande acontecimento para mudá-los.
    Mas podemos notar um outro ponto: Edward muda, em grande parte, seu modo de ver os lobisomens.

    4- Com relação ao relato de Rosalie sobre Bella ter se matado.
    Ela diz “cm Edward acreditou na irmã, sabendo q ela n gostava de Bella”.
    R= sabendo q sua irmã Alice vê o futuro, o q ele pensaria qdo Rose o contou o q Alice viu? Ele ligou para checar… e houve um mal-entendido. Isso o fez acreditar. Se ele tivesse acreditado de cara em Rose, pra q ele ligaria?
    19:12 (18 minutes ago)
    ѼMaiumy Maria
    5- Dos valores
    “Em Twilight, também temos valores. Só que, ao contrário do que acontece em Digimon, os valores são antigos, para não dizer perigosos. Temos uma garota perdidamente apaixonada por um rapaz, e faz tudo que ele quer. O rapaz, por sua vez, não quer ficar com ela, por medo de machucá-la, o que no fundo apenas representa uma metáfora da abstinência. O que vimos então, acima de tudo? A submissão doentia da mulher em relação ao homem, um relacionamento com ciúmes doentio por parte dele, a ponto de trancar Bella em casa (um caso Lindembergue disfarçado) e proibí-la de ver os amigos, e o discurso da abstinência sem nenhuma razão aparente.”
    R=
    -Temos os valores da castidade, por exemplo, q nos dias d hj estão perdidos. ME CHAMEM DE CARETA.
    – “O rapaz, por sua vez, não quer ficar com ela, por medo de machucá-la, o que no fundo apenas representa uma metáfora da abstinência.”
    Eu consigo entender q o fato dele n qrer ficar cm ela, n e uma metáfora de abstinência, e sim uma metáfora de altruísmo.
    – Bella não é doentemente sbmissa a Edward, se assim fosse, pq ela viraria uma vampira? Pq ela teria fugido da escola, e de Alice para ir a La Push? Ou ainda, pq ela teria a Renesmee?

    6-
    “Por último, quer ser feliz com Edward. Para isso, ela insiste, durante quatro livros, que quer ser vampira e viver com ele eternamente. QUATRO LIVROS. Nada de mudanças de posicionamento ou pensar melhor no assunto”
    R= realmente nao vemos Bella pensar melhor no assunto, com frequencia. Mas isso mostra um espírito decidido da personagem. Ela sabe o que quer, e vai até o fim para isso; assim cm acontece cm Nessie.

    E… por fim, acho que essa menina se prendeu tanto à falta de evolução dos personagens de TW, q se esqueceu de ver a complexidade deles.

    vc não leu direito a serie nao

    21/04/2009 às 8:33 pm

  118. Anísio

    Acho que quando a Lily diz que a Bella não tem motivos pra mudar pra Forks, ela tá implicando que “pra deixar a mãe ser feliz” é um motivo… er… péssimo. Eu acho quase tão ruim quanto dizer que ela decidiu morar em Forks pra diminuir a intensidade de emissão de CO em Phoenix. É difícil de engolir. (o motivo, não o CO)

    21/04/2009 às 8:33 pm

  119. Fernandinha

    E eu nao me lembro de terem falado que o sangue ia direto pra corrente sanguinea quando ela bebeu
    As vezes a criança parou de usar o sangue da bella pq recebeu os nutrientes que precisava atraves do modo normal mesmo, o modo que todo bebe recebe
    Tipo ela nao tava recebendo os nutrientes que precisava, entao utilizava o sangue da mae.. Porem como ela passou a receber os nutrientes que precisava atraves do modo “normal”, ela parou de usar o sangue da mae =)

    Eu entendi assim =P

    21/04/2009 às 8:36 pm

  120. Fernandinha

    Bom depende do ponto de vista
    Nao é um motivo pessimo se vc ver que sua mae ta sofrendo muito, mesmo que ela nao demonstre .. Afinal ninguem gosta de saber que voce ta sendo o peso na vida de alguem ne? Mesmo a mae dela dizendo pra ela ficar, ela percebe que ta dificultando a vida da mae

    Entao pq nao mudar? Ela nao tinha amigos pra sentir falta mesmo.. (isso é uma coisa que eu nao gosto em Twilight, nao acho possivel existir alguem tao anti social auhauhah)

    21/04/2009 às 8:40 pm

  121. mari; canp

    Nossa gente que bobagem discutir sobre isso, pois cada um tem suas preferências e gostos…Nada vê; isso tudo que eu li aqui eh uma grande idiotce;
    Que pena perdi meu tempo atoa.

    21/04/2009 às 8:48 pm

  122. Anísio

    Eu queria agradecer ao Fernando pela resposta boa que ele deu. Serião, nós não estamos acostumados com isso. Eu tô até emocionado. *-*

    Vou responder algumas das colocações que ele fez que eu achei mais infelizes. Tenho certeza que mais gente vai vir aqui pra comentar as demais depois. =)

    “Mas acho que para uma história evoluir, não é necessário q seus personagens evoluam junto (pra mim e assim), eles podem ser os mesmos sempre. Ainda mais no caso de TW, q grande parte dos protagonistas são vampiros, e eles não mudam mto, qdo acontece uma mudança eles ficam “estacionados” e é preciso um grande acontecimento para mudá-los.”

    Antes de mais nada, eu juro que não é pra “tomar” conhecimento de você ou ser desagradável; mas eu super não entendo de onde que essa história de “vampiros não mudam” veio. Aliás, eu tô aqui fazendo força pra lembrar de um vampiro famoso da literatura ou do cinema que não mude ao longo da principal narrativa em que é retratado, e não consigo. Talvez seja amnésia, não sei. Que fique claro que eu não sou superfã de vampiros, também.

    Talvez “evolução” tenha sido uma expressão ruim (autocrítica mode on), mas na esmagadora maioria dos casos, o desenvolvimento dos personagens é decisivo pra definir a qualidade do trabalho. Agora, dá pra fazer uma boa história sem desenvolver os personagens? Dá! Dá, inclusive, pra se fazer uma boa história SEM personagens. Mas quem tá escrevendo precisa ser muito, muito bom pra isso. Genial. E como a Meyer tá longe de ser um gênio, eu acho que ela podia ter sido um pouco menos “ousada” na proposta dela.

    “Temos os valores da castidade, por exemplo, q nos dias d hj estão perdidos. ME CHAMEM DE CARETA.”

    Impressão sua. Ser careta tá super voltando à moda recentemente, graças a porcarias como Twilight e os Jonas Anéis de Abstinência Brothers. Sério, se você é menina, tem menos de 18 anos, e sai pra rodar a bolsinha você pode até ser chamada de vanguardista.

    Falando sério agora. Isso é uma questão pessoal demais. Eu particularmente acho que propaganda gratuita, seja de abstinência ou de libertinagem, quase nunca vai resultar numa história de ficção interessante. E pelo menos a libertinagem é mais divertida.

    “Eu consigo entender q o fato dele n qrer ficar cm ela, n e uma metáfora de abstinência, e sim uma metáfora de altruísmo.”

    Sério que você não consegue ver uma mensagem anti-abstinência? Er… então tá, né? Mas metáfora de altruísmo é complicado, até porque pra começar, o Edward tava sendo retratado pela Meyer como abertamente altruísta aí, não tem nada de metafórico. =P

    E, é claro, minha parte favorita:

    “E… por fim, acho que essa menina se prendeu tanto à falta de evolução dos personagens de TW, q se esqueceu de ver a complexidade deles.”

    Er… oi? se os personagens são mal desenvolvidos, como que eles podem ser complexos? =S

    21/04/2009 às 8:51 pm

  123. Fernandinha

    [b]Antes de mais nada, eu juro que não é pra “tomar” conhecimento de você ou ser desagradável; mas eu super não entendo de onde que essa história de “vampiros não mudam” veio. Aliás, eu tô aqui fazendo força pra lembrar de um vampiro famoso da literatura ou do cinema que não mude ao longo da principal narrativa em que é retratado, e não consigo. Talvez seja amnésia, não sei. Que fique claro que eu não sou superfã de vampiros, também.
    [/b]

    Em um dos livros fala, nao lembro qual =)
    Acho que explica é em Midnight Sun, nos 12 capitulos pela versao do Edward, que vazaram pela internet =)

    21/04/2009 às 8:57 pm

  124. Anísio

    Fernandinha

    Assim como você acha que é impossível existir alguém tão anti-social quanto a Bella (e eu concordo), eu também acho que é impossível existir alguém tão arbitrariamente altruísta quanto ela. E, é claro, uma mãe tão patética-exceto-que-não quanto a Renee. Basicamente, a maioria dos personagens que a Stephenie Meyer escreveu são tão idealizados e superficiais que eles não se aproximam nem um pouco de pessoas de verdade.

    Nesse sentido, Digimon seria melhor.

    21/04/2009 às 8:58 pm

  125. Anísio

    Ah, é a Meyer que diz?

    Então tá, agora tudo está explicado. =P

    21/04/2009 às 8:59 pm

  126. Fernandinha

    (disfaça que eu nao sei botar em negrito AUHAUHHUAHUA)

    21/04/2009 às 8:59 pm

  127. Fernandinha

    Bom a mae dela é basicamente o unico contato que ela tem na antiga cidade
    Entao ela é mais ligada aos sentimentos dela, se importa mais com os sentimentos dela
    E tb, acho que ninguem gosta de se sentir um fardo na vida dos outros, mesmo que a mae afirme que ela nao é um fardo, da pra Bella percebe que ela é =)

    21/04/2009 às 9:03 pm

  128. amenaske

    Não sei se alguém respondeu, mas para a Fernanda
    “As vezes a criança parou de usar o sangue da bella pq recebeu os nutrientes que precisava atraves do modo normal mesmo, o modo que todo bebe recebe
    Tipo ela nao tava recebendo os nutrientes que precisava, entao utilizava o sangue da mae.. Porem como ela passou a receber os nutrientes que precisava atraves do modo “normal”, ela parou de usar o sangue da mae =)”
    O corpo humano não produz sangue tão rápido quanto o livro relatou. Se fosse assim tão rápido, para que transfusão de sangue?

    21/04/2009 às 9:30 pm

  129. Poxa, ninguém me explicou a história do “sangue morto”, choreylargado.

    21/04/2009 às 9:38 pm

  130. Carla

    Sinceramente, longe de mim querer discutir qlqr coisa…
    Primeiro, era fã de Digimon, sempre gostei, apesar de ñ ter acompanhado tão fielmente a saga…e bom, gosto bastante de Crepúsculo, por tanto me acho um pouco imparcial.
    Concordo com o q foi dito pela Lily, não acho q ela tenha mentido em nada do que escreveu.O que acontece é que nem todos são tão mente aberta a ponto de aceitarem opiniões contrária, ainda mais de algo o qual gostam.E é claro q a Steph cometeu grandes furos na história, qlqr um pode ver issu… (achei ridícula a idéia de vampiros brilharem… e ñ acho o Edward em nada um modelo de homem perfeito, odeio ser controlada, mas ñ vem ao caso), mas…. como discuti a pouco com uma amiga sobre esse post e como ela achou uma palhaçada, eu acho q cada um tem um gostou (ou uma forma de ver as coisas), intão, discutir se um é melhor q outro só vai nos fazer perder tempo…
    Honestamente, eu prefiro Inu Yasha a Digimon, mas fazer o quê???

    Só pra constar….também odeio Lovers…cara é só um livro…nada a ver defender assim com unhas e dentes… por que ñ guardam sua determinação e paixão pra algo q valha mais a pena???

    21/04/2009 às 9:51 pm

  131. Twilight Haters

    Pablo… peço desculpas pela demora em responder seu comentário. Estava no show do Andrea Bocelli, e só cheguei em casa agora. Portanto, até ler seu comentário, demorei um pouco. Mas sim, eu gosto de discutir. E obrigada por ser educado, e também por estar aberto. Você, de cara, já subiu no meu conceito. E no meio do dia de hoje, eu estava precisando disso.

    Só posso te pedir uma coisa antes de começar? Procure não escrever tudo em um parágrafo só da próxima vez. Ficou difícil de ler. Do resto, continuo agradecendo.

    Bem, eu queria responder seu tópico por completo. Mas até pelo fato de ter chegado “atrasada”, Venenosa, Anísio e Tamara já responderam o que eu queria. Não acho necessário responder tudo de novo, apenas quotarei os dois. Mas bem… teve algo que quis responder, mesmo eles tendo dito já. E vou deixar claro para que todos possam ler. Acho que não fui clara no início do post, e isso gera confusão.

    Por que escolhi Digimon para comparar a Twilight?

    Bom, concordo com você nos seus pontos. De fato, são públicos diferentes, produtos diferentes, histórias diferentes. Certo, até aí, concordo com isso. Mas vejamos… todos são histórias, certo? E no fundo, foi o que eu comparei. As histórias. Construção de enredo, personagem, verossimilhança… aspectos que toda história possui, independente de ser para jovem ou criança, ou então de ser livro ou desenho ou filme. Nesses pontos, achei digno fazer a comparação. Confesso que não quis fazer isso de primeira, mas depois percebi que, se são pontos em comum em qualquer história, então qualquer história pode ser comparada. Errado seria se eu, por exemplo, tivesse comparado qualidade do desenho, som, dublagem, capa, apresentação, marketing. Isso sim seria algo meio nada a ver. Mas bem… você entendeu o ponto que quis pegar. E sim, acho mesmo que podem ser comparados.
    Mas até aí, poderia ter escolhido qualquer coisa. Antes Harry Potter, que todos já comparam (lovers e haters, os dois lados comparam), e pelo menos é mesmo público e mesmo produto, certo? Mas aí tivemos outro pressuposto meu. Quero provar que Twilight é ruim, correto? Como posso fazer isso? Uma maneira que costumo usar é comparando a algo que, no senso comum, é considerado ruim,e provar que é pior. Foi o que tentei fazer em meu post. Porque, por mais que alguns assumam que gostam de Digimon, sejamos francos: ele tem uma imagem PÉSSIMA diante o grande público. Mas ruim MESMO, pejorativa. Então, se eu provo que, no quesito construção de história, Twilight é pior… então ele é de fato, MUITO ruim. Foi a partir disso que construí esse post, e pelo qual também fui encorajada a postar.

    Está claro a todos?

    Pablo… quero novamente agradecer pela sua educação. Se houver outras coisas que você queira discutir comigo, volte. Estou aberta a todos! No bom sentido, é claro.

    Beijos

    21/04/2009 às 9:52 pm

  132. Fernandinha

    Prefiro Inu Yasha a Digimon ahuhaua
    Uai a gente defende o que a gente gosta =)
    Eu particularmente nao saio xingando ninguem que fala mal de Crepúsculo
    Só tento mostrar meu ponto de vista, e mostrar algumas coisas que eu acho que a pessoa errou
    E, bom, muitas pessoas amam SIM o livro =)
    Eu sou uma delas, nao sei como explicar, só sei que amo
    E se nao defendermos as coisas que a gente ama, vamos defender o que?=)

    E eu amava Inu Yasha *—* hahauua

    21/04/2009 às 9:59 pm

  133. Taíse

    lily, você queria mais comentários, aqui estão eles:
    oromance Bella/Edward é o centro do livro, então é óbvio que tudo tem que se relacionar com eles. Tirando isso o que temos: as lendas quileutes e dos vampiros fazendo sentido ao mundo criado por Stephenie Meyer (por isso tem verossimilhança) e se encaixando às batalhas criadas depois que Bella entra na história.
    Não tem como Digimon representar crianças sendo crianças, como você disse, ao mesmo tempo que as mostra salvando o mundo, crianças não salvam o mundo do mal!
    Em Twilight pode não haver novos vilões, mas motivação deles muda, se revela ao londo dos livros, como é o caso dos Volturi no último livro, onde se descobre que eles não querem proteger o modo de vida dos vampiros, e sim, querem mais poder.
    Em Twilight Bella também aprende a amar e abdicar de outras coisas que ama (ver sua mãe) para proteger, entre outras coisas. Twilight fala de uma paixão de namorados, mas de amor de verdade, e entre outras pessoas também!
    Como Mariana disse Bella não faz tudo o que Eward quer. E Edward não quer ficar com Bella para não machuca-la e isso não é abstnencia, é AMOR!
    Edward tranca Bella em casa no Eclipse não só por ciumes, mas por que ele acha que lobisomens são perigosos.
    Personagens de Twilight não evoluem:
    Bella não evolui, verdade!
    Cullens: eles tiveram séculos de vida para evoluirem, o que, conta no livro, aconteceu. Então na história só o que poderiam aprender era lidar com Bella e o amor de seu irmão por ela, o que fizeram. Não égrande coisa? pode até não ser mesmo.
    Quanto a comentar os personagens de Digimon eu não posso, pois quanto parei para ver o programa, eu não gostei!
    Bella anti-social: pode até ser, mas as pessoas gostavam dela Crepúsculo e no Eclipse. No Lua Nova ela era anti-social pois a razão da vida dela foi em bora, não tinha como ela ser feliz quando isso tinha acontecido. Também não tem muita coisa que ela possa comentar que aconteça na vida dela para os humanos (veja que ela se da muito bem com os Cullen e os lobisomens, que sabem do segredo)
    Além disso, Bella NUNCA disse que odeia seu pai, pelo contrário, ela quer protegê-lo a todo custo, o que quer dizer que ela o ama. Bella vai para Forks por que o namorado de sua mãe viaja muito, e como Bella tem que ficar numa cidade só, sua mã não pode vê-lo, e fica triste.Então ela decide ir para a casa do seu pai para que sua mãe passe algum tempo com o namorado. Isso mostra que Bella é uma pessoa boa, que coloca os sentimentos dos outros em primeiro lugar. Além disso prova que Bella tem atitude.
    E Bella tem sim atitude, por que, para mim, ter atitude é saber o que quer e quem muda de opinião e atitude toda hra é não saber o que quer, ser indecisa.
    Quanto a só ter um mponto de vista na história, você não leu a saga inteira, pois no quarto livro temos o ponto de vista de jacob também.
    Sim, a perfeição de Edward encobre todo o lado negativo. Como já disse, Edward só é manipulador no Eclipse, onde “disputa” o amor de Bella com Jacob, mas isso é uma opinião sua.
    Edward enjoativo: só no Eclipse, pois aí sim ele está fazendo tudo o que Bella quer para não perdê-la, mas isso não acontece na conversa que os dois tem na barraca, onde ele é verdadeiro com Jacob.
    Jacob: tudo o que você disse está certo.
    Sobre os Cullen é verdade também que eles só estão lá para ajudar o casal principal, mas sem eles a história não teria graça e, como você disse fazerem falta no livro, tramas paralelas.
    Sobre Alice prender Bella, ela concordava com Edward que Jacob é perigoso e ainda ganhou uma recompensa por proteger sua amiga.
    Stephenie Meyer não escreveu o que veio a sua cabeça pois, se lermos prestando atenção, existem elementos em todos os livros que se ligam, algo do começo da história que se explica no fim.
    A Rosalie sabia que seu irmão se mataria se ele soubesse que Bella morreu, então ela não inventaria isso, mesmo por que Edward lê mentes e saberia se ela estivesse ou não. Além do mais, ela acreditava mesmo nisso.
    Sobre Bella tomar sangue humano: foi um erro sim!
    Sobre os vampiros dela brilharem no sol: por que os vampiros de outros contos queimam no sol???? Ela escreve os vampiros dela como ela quer. E eles brilharem ficou muito mais bonito e deu mis sentido às comparações entre vampiros e diamantes.
    Acho que você leu o livro procurando defeitos, e não prestando atenção na história bonita de amor contada por Meyer.

    22/04/2009 às 12:20 am

  134. Taíse

    Por tudo isso, acho seu post sem fundamento!

    22/04/2009 às 12:25 am

  135. Marie/Kisa

    Crianças salvando o mundo dos monstros do mal é uma baita metáfora, sabia?

    Ou vc nunca ouviu que as crianças são o futuro do país?

    Crianças bem educadas e com valores bem definidos podem sim, salvar o mundo.

    Crianças de hoje podem ser os governantes de amanhã, e tá nas mãos dos governantes iniciar ou não uma guerra. tá nas mãos das crianças de hoje se amanhã teremos uma sociedade violenta ou pacífica.

    Os monstros da vida real não tem formas, poderes e nomes bonitinhos, mas não quer dizer que eles não existam. Se vc não é capaz de interpretar isso em digimon, é pq vc não conhece a história. é você vir argumentar a favor de uma coisa sem conhecer a outra, ou seja, burrice.

    22/04/2009 às 12:45 am

  136. Twilight Haters

    TAÍSE! *olhos de tia Lily brilham* Olha só, você aceitou meu desafio. Confesso que achei que você não daria mais as caras de novo. Mas enfim, já que você voltou e fez a minha alegria *que já estava grande devido a tudo que aconteceu no blog hoje*, eu respondo com O MAIOR PRAZER! *estala os dedos*

    Mas antes… Kisa e Ana vão me matar se não deixar elas comentarem. Já venho brincar com os caquinhos, tá bom?

    *e se prepare… você vai ver um comentário BEM GRANDE por aqui*

    22/04/2009 às 12:50 am

  137. Taíse

    como eu disse, quando fui assistir digimon, eu achei chato (grande diferença entre twilight e digimon, um é chato e o outro é ótimo!) e então, se você é capaz de entender essa metáfora em digimon, por que não entende as de twilight e vê que esse post não tem fundamento??
    outra coisa, eu estava comentando que lily escreveu coisas erradas de twilght, quanto a ela achar que digimon é melhor (o que eu acho que não é) é problema delaa!

    22/04/2009 às 12:50 am

  138. Marie/Kisa

    PS: que idade vc tem?

    22/04/2009 às 12:52 am

  139. Marie/Kisa

    Porque twilight não tem isso. Simples.

    Tenta ter, mas são mal construídas. Forçadas. De mal gosto.

    22/04/2009 às 12:53 am

  140. Taíse

    15 anos (????)

    22/04/2009 às 12:59 am

  141. Taíse

    Sua opinião, denovo, por que vocês só procuram defeito numa coisa muito boa!

    22/04/2009 às 1:01 am

  142. Twilight Haters

    Tradução livre feita por mim de um trecho de uma entrevista que a Stephenie Meyer deu pra Time ano passado, acho:

    “Nunca escrevo mensagens. Sempre escrevo as coisas que me deixam feliz.”

    (Anísio)

    22/04/2009 às 1:02 am

  143. Taíse

    Isso mostra que vocês estão fazendo muitas interpretações em torno de uma coisa simples: Edward ama Bella e vice versa!

    22/04/2009 às 1:04 am

  144. Marie/Kisa

    Eu li Twilight com as melhores intenções, pq tinha ouvido que era bom.

    Mas não aguentei. Li procurando coisas boas e só encontrei defeitos. Ninguém aqui do blog procura pêlo em ovo, querida; só apontamos o que está ali.

    22/04/2009 às 1:05 am

  145. Twilight Haters

    Peraí, então você acha que o amor é simples? =P

    22/04/2009 às 1:12 am

  146. Marie/Kisa

    Exato. é simples demais e não abre a interpretações.
    É só edward ama bella, bella ama edward. nada mais que isso. nada de conflitos, subtramas, nada. só mel, mel, mel e mais mel.

    E isso não nos agrada, exatamente por ser simples demais.

    22/04/2009 às 1:14 am

  147. Twilight Haters

    lily, você queria mais comentários, aqui estão eles:
    oromance Bella/Edward é o centro do livro, então é óbvio que tudo tem que se relacionar com eles. Tirando isso o que temos: as lendas quileutes e dos vampiros fazendo sentido ao mundo criado por Stephenie Meyer (por isso tem verossimilhança) e se encaixando às batalhas criadas depois que Bella entra na história.

    Recomendo fortemente a leitura do post “Verossimilhança”, pq parece que esse conceito não ficou bem claro. As lendas quileutes, por exemplo, mostram como não existe verossimilhança nenhuma na série, porque Edward praticamente desmente tudo no último livro (estou só reproduzindo o que foi dito no post, porque ainda não consegui terminar de ler BD). As batalhas que surgem quando a Bella entra na história não fazem o menor sentido. É tudo estrategicamente planejado pra ela atrair muita confusão, e só.

    Não tem como Digimon representar crianças sendo crianças, como você disse, ao mesmo tempo que as mostra salvando o mundo, crianças não salvam o mundo do mal!

    E vampiros não chupam sangue de animal. Empatou, então.

    Em Twilight pode não haver novos vilões, mas motivação deles muda, se revela ao londo dos livros, como é o caso dos Volturi no último livro, onde se descobre que eles não querem proteger o modo de vida dos vampiros, e sim, querem mais poder.

    É, é super coerente. A Meyer passa todos os livros dizendo que os Volturi tinham como objetivo manter a ordem no mundo vampiresco e de repente decide que eles querem mais poder. Aposto que nem explica porque isso acontece. É quase como a Rowling decidir que o problema do Voldemort não é que ele quer dominar o mundo, mas sim vontade de chamar a atenção. Sem dar motivos pra isso.

    Em Twilight Bella também aprende a amar e abdicar de outras coisas que ama (ver sua mãe) para proteger, entre outras coisas. Twilight fala de uma paixão de namorados, mas de amor de verdade, e entre outras pessoas também!

    Não sei se faltou palavra aí, mas paixão de namorado e amor de verdade é coisa muuuito diferente. E Twilight não é sobre nenhum dos dois, mas sim fala de dependência, de obsessão, de como as pessoas não devem agir quando se descobrem apaixonadas – digo, pular do penhasco pra ouvir a voz do namorado é a maior besteira ever. Super maduro e saudável, aliás.

    Como Mariana disse Bella não faz tudo o que Eward quer. E Edward não quer ficar com Bella para não machuca-la e isso não é abstnencia, é AMOR!

    Aham. A parte mais legal é que ele não quer, mas fica com ela mesmo assim. Me surpreendo de ver como esse cara é realmente MUITO altruísta. Sabe que poderia matar a Bella, a ama e mesmo assim corre o risco de fazer dela o jantar. Nunca vi atitude mais altruísta, sério mesmo.

    Edward tranca Bella em casa no Eclipse não só por ciumes, mas por que ele acha que lobisomens são perigosos.

    É, e o próprio Edward não é nem um pouco perigoso, segundo ele mesmo, mas não se esforça MUITO pra manter Bella longe DELE.

    Personagens de Twilight não evoluem:
    Bella não evolui, verdade!
    Cullens: eles tiveram séculos de vida para evoluirem, o que, conta no livro, aconteceu. Então na história só o que poderiam aprender era lidar com Bella e o amor de seu irmão por ela, o que fizeram. Não égrande coisa? pode até não ser mesmo.
    Quanto a comentar os personagens de Digimon eu não posso, pois quanto parei para ver o programa, eu não gostei!

    Os Cullen não precisam evoluir, mas Edward deveria, considerando que o amor pela Bella foi um marco na vida dele. Mas naah, tudo o que acontece é uma mudança física e ele é capaz de gerar um filho. De resto, continua o mesmo em todos os livros. Bella, idem. Continua exatamente a mesma Bella. Não importa se um tem 100 anos e a outra tem 18, o que caracteriza a evolução de um personagem em uma história não é o tempo cronológico, mas as experiências que esse personagem vive. O primeiro amor foi novidade pra ambos, então era meio que uma OBRIGAÇÃO existir uma evolução em ambos.

    Bella anti-social: pode até ser, mas as pessoas gostavam dela Crepúsculo e no Eclipse. No Lua Nova ela era anti-social pois a razão da vida dela foi em bora, não tinha como ela ser feliz quando isso tinha acontecido. Também não tem muita coisa que ela possa comentar que aconteça na vida dela para os humanos (veja que ela se da muito bem com os Cullen e os lobisomens, que sabem do segredo)

    Vale ressaltar que Bella foi antisocial mesmo antes de se relacionar com vampiros e lobisomens, mesmo antes de saber que eles existiam. Porra, timidez tem limite. Se seus amigos da nova escola tentam interagir com vc, o mínimo que vc faz é devolver isso, principalmente se for tímida. E não ficar com cara de babaca se perguntando quem é o garoto pálido das olheiras enormes.

    Além disso, Bella NUNCA disse que odeia seu pai, pelo contrário, ela quer protegê-lo a todo custo, o que quer dizer que ela o ama. Bella vai para Forks por que o namorado de sua mãe viaja muito, e como Bella tem que ficar numa cidade só, sua mã não pode vê-lo, e fica triste.Então ela decide ir para a casa do seu pai para que sua mãe passe algum tempo com o namorado. Isso mostra que Bella é uma pessoa boa, que coloca os sentimentos dos outros em primeiro lugar. Além disso prova que Bella tem atitude.
    E Bella tem sim atitude, por que, para mim, ter atitude é saber o que quer e quem muda de opinião e atitude toda hra é não saber o que quer, ser indecisa.


    Não, isso prova que Bella é uma idiota que se coloca abaixo de todos e não tem coragem de fazer alguma coisa por ela mesma. Curiosamente, é o típico comportamento (ou atitude, se preferir essa palavra) da mãe e dona de casa que abandona tudo pelo bem estar dos filhos e marido. Se Meyer enfiou alguma metáfora na obra, foi essa. Um belo exemplo.

    Quanto a só ter um mponto de vista na história, você não leu a saga inteira, pois no quarto livro temos o ponto de vista de jacob também.

    Ok, isso é verdade. Próximo.

    Sim, a perfeição de Edward encobre todo o lado negativo. Como já disse, Edward só é manipulador no Eclipse, onde “disputa” o amor de Bella com Jacob, mas isso é uma opinião sua.

    Perfeição é relativa. Eu, particularmente, só vejo defeitos em Edward, que vão desde as roupas impecáveis até o comportamento machista e controlador. Tem gente que acha isso lindo e romântico, ao passo que acha que sonhar com Jacob é querer sofrer no amor. Vai entender. :|
    E Edward só é manipulador em Eclipse pq impõe sua vontade nos outros livros (ou vai dizer que ele pergunta à Bella se ta ok ele ir embora pra salvar a vida dela?). Ou nem precisa disso, pq a Bella vai atrás dele que nem uma cadelinha, ele só puxa as rédeas.

    Sobre Alice prender Bella, ela concordava com Edward que Jacob é perigoso e ainda ganhou uma recompensa por proteger sua amiga.

    E ela não sabia que Edward também poderia ser perigoso? Digo, em Midnight Sun, dá a entender que ele tinha decidido matar a Bella e Alice poderia ter visto isso. O “irmão” dela era a mesma ameaça que seriam os lobos, ou menos. E Alice também esqueceu que Jacob tinha passado praticamente um ano todo com a Bella e não a tinha machucado? -_-

    Stephenie Meyer não escreveu o que veio a sua cabeça pois, se lermos prestando atenção, existem elementos em todos os livros que se ligam, algo do começo da história que se explica no fim.

    Na verdade, não se ligam. Se você pegar um Harry Potter pra ler (veja bem, nem estou citando clássicos), vai descobrir que tudo o que a Rowling escreve é com um propósito: Rony e Harry vão pra escola de Ford Anglia porque o carro é que vai salvar eles das aranhas no final de A Câmara Secreta. No mesmo livro, Pirraça destrói um armário sumidouro, que Malfoy conserta no sexto livro para os Comensais da Morte invadirem Hogwarts. A única coisa que Meyer faz desse jeito é colocar Victoria perseguindo Bella por causa de James, mas, como já disse, considerando que nem a primeira perseguição teve um propósito muito claro, a segunda também não teve.

    A Rosalie sabia que seu irmão se mataria se ele soubesse que Bella morreu, então ela não inventaria isso, mesmo por que Edward lê mentes e saberia se ela estivesse ou não. Além do mais, ela acreditava mesmo nisso.

    Er, isso não significa necessariamente que a Meyer escreveu as coisas com sentido, mas sim que ela queria inventar um jeito de a Bella e o Edward voltarem a se encontrar.

    Sobre os vampiros dela brilharem no sol: por que os vampiros de outros contos queimam no sol???? Ela escreve os vampiros dela como ela quer. E eles brilharem ficou muito mais bonito e deu mis sentido às comparações entre vampiros e diamantes.

    Ae, de novo, isso é explicado em um dos posts aqui do blog: Vampiros, onde a Meyer errou. Vampiros queimam no sol porque eles são criaturas amaldiçoadas e o sol representa a luz, o “bom”. Eles morrem se expostos ao sol pelo mesmo motivo que morrem com água benta ou crucifixos: o sagrado é letal pra criaturas malditas, oras. Se a Meyer só fez eles brilharem pra compará-los a diamantes, devia ter deixado isso mais claro. E por que, afinal, essa comparação?

    Acho que você leu o livro procurando defeitos, e não prestando atenção na história bonita de amor contada por Meyer.

    O problema é que se trata de um livro cheio de defeitos, man. Não tem como ler e fingir que não os viu! Vc pode até gostar, mas reconheça que praticamente tudo é melhor que Crepúsculo, até um desenho teoricamente sem nexo e voltado pra um público infantil.

    (Ana)

    22/04/2009 às 1:16 am

  148. Twilight Haters

    Eu tenho muito que ir dormir, mas eu queria comentar só mais uma coisinha antes disso:

    Edward não quer ficar com Bella para não machuca-la e isso não é abstnencia, é AMOR!

    Se não é abstinência, e sim AMOR (sim, essa palavra deve sempre ser escrita em caixa alta), por que diabos o Edward decide que pode comer a Bella depois que eles já estão casados? Ela não continua sendo frágil do mesmo jeito?

    (Anísio)

    22/04/2009 às 1:42 am

  149. Twilight Haters

    Ok… Ana se satisfez, posso brincar com os cacos.

    Vamos uma a uma…

    “oromance Bella/Edward é o centro do livro, então é óbvio que tudo tem que se relacionar com eles. Tirando isso o que temos: as lendas quileutes e dos vampiros fazendo sentido ao mundo criado por Stephenie Meyer (por isso tem verossimilhança) e se encaixando às batalhas criadas depois que Bella entra na história”

    Olha… o fato do tema principal ser o romance não significa que tem que ser o ÚNICO. Sabe… nada naquele livro tem independência o bastante para ser considerado segunda trama. Isso é ser mal escrito. Nem as lendas quileutes *que foram BEM jogadas ali, sinceramente… de forma que os quileutes da vida real não gostaram nada, fato*, e MUITO MENOS O MUNDO CRIADO POR MEYER. Taíse, você sabe o que é Verossimilhança? Recomendo DE NOVO você a ler o post da Venenosa. Sentido interno da história tem que existir… e NÃO HÁ ALI. Vampiros só existem na história da Meyer porque ela sonhou com um, ela própria disse isso. E isso me lembra que ela também disse que não pensa ao escrever. Mas isso eu comento mais pra frente. Antes, te digo uma coisa: se os vampiros se encaixassem tão bem na história e nas lutas que surgem quando Bella aparece, por que diabos então, por exemplo, eles armam a maior luta no Breaking Dawn, pra chegada dos Volturi, e tudo que tem é um chá? Pense nisso!

    “Não tem como Digimon representar crianças sendo crianças, como você disse, ao mesmo tempo que as mostra salvando o mundo, crianças não salvam o mundo do mal!”

    Quoto a Kisa. Em tudo!

    “Em Twilight pode não haver novos vilões, mas motivação deles muda, se revela ao londo dos livros, como é o caso dos Volturi no último livro, onde se descobre que eles não querem proteger o modo de vida dos vampiros, e sim, querem mais poder”

    E isso não é uma contradição da Meyer? Antes uma coisa, e depois outra? E bom… sinto te dizer de novo, mas os vilões não se motivam. O motivo é o mesmo, sempre, sempre e sempre. Quando há. Eu ainda acho James uma inutilidade sem tamanha naquele Crepúsculo, sem brincadeira. Se foi uma tentativa de pôr ação no livro… hum, foi meio fail. Porque está mais para um “ok, quero morder, comofas?” do que qualquer outra coisa.

    “Em Twilight Bella também aprende a amar e abdicar de outras coisas que ama (ver sua mãe) para proteger, entre outras coisas. Twilight fala de uma paixão de namorados, mas de amor de verdade, e entre outras pessoas também!”

    AH, VOCÊ CHEGOU ONDE EU QUERIA CHEGAR. A METÁFORA DO AMOR! Ok, agora eu tenho orgasmos multiplos de doritos.
    Bella abdicar de sua mãe? Oras, me poupe. Repito mais uma vez: NÃO TINHA PORQUE BELLA SAIR DE CASA. A mãe dela sempre foi meio irresponsável, e era Bella quem cuidava. Isso ela diz no começo de Crepúsculo. Logo, por que a mãe dela, de repente, parou de ser irresponsável e não seguiu maridinho novo, que Bella sequer tem nada contra? Bella, com certeza, pelo que apresentou de si mesma no livro, não deveria se incomodar. Deveria estar acostumada com os impulsos de mamãe. Logo, a solução mais lógica? Deixar mamãe ir com novo marido, ela fica na Phoenix que ama, vê mamãe quando puder, e é feliz. Mas ela foi pra Forks. Alega que foi por causa da mãe. Mas como, se ela vivou a vida toda aguentando os impulsos da Renee e cuidando dela? Não te soa contraditóri? A mim, sim!
    E sobre Bella abdicar de coisas para proteger os outros… ela abdicou do quê? De mamãe, eu já mostrei que eu acho que não. Do pai? Charlie continua ali, mesmo a filha de cara feia pra ele. Edwward? Ela até tenta se matar em Lua Nova só pra ouvir a voz dele. Jacob? Ela continua sendo amiga dele, não? (mesmo que Ed não queira). Das coisas que só humanos podem? Repito a Vê… casamento de princesa confere, filha com amado também, família e amigos (que Edward deixam), também… sério, o que ela abdicou? Se a proposta de Meyer era mostrar o amor incondicional de tudo, ela só conseguiu mostrar o amor doentio de Bella e Edward. Afinal, por ele, Bella renega família, amigos, e até a própria vida. E eu não acho nada lindo nisso. Eu acho isso DOENÇA. De forma que eu não quero isso nem para o meu pior inimigo (ou inimiga, no caso). E dane-se o resto do mundo para ela. Isso é amor incondicional por tudo? Essa é a grande metáfora da Meyer? Acho que é, hein? Pena que é fail…

    “Como Mariana disse Bella não faz tudo o que Eward quer. E Edward não quer ficar com Bella para não machuca-la e isso não é abstnencia, é AMOR!”

    De fato, ela não faz. Aliás, lembro que em Lua Nova ela até saiu escondida para ver Jake. Opa, escondida. Se ela não faz tudo que o Ed quer, por que ela tem que esconder as coisas dele? Medo dele ficar bravo com ela? Ou será que é por que ela não quer desobedecer ele? Ela continua fazendo tudo que ele quer, e o que ele não quer, ela esconde. Que garota de atitude, hein?
    E ele quer tanto nao machucá-la que ele não larga do pé dela. QUE AMOR!

    “Edward tranca Bella em casa no Eclipse não só por ciumes, mas por que ele acha que lobisomens são perigosos”

    Sabe o que é engraçado? Jacob foi quem salvou Bella no Lua Nova. Ele quem a tirou da depressão, que ficou do lado dela. Ele também foi quem foi o amigo na hora que ela estava querendo se matar. Edward soube disso e ainda o achou perigoso? Bom, pra mim, o perigoso era ele. Foi ele quem a abandonou, que a fez sofrer, e que voltou e ainda a prendeu em casa. Sem contar que, mesmo sabendo que quer mordê-la, ele continua agarrado nela. Nesse ponto, quoto a Ana. Perigoso é o Jake, que a salvou. Ele, que sabe que pode não se controlar, não é. Muito sensato.

    “Personagens de Twilight não evoluem:
    Bella não evolui, verdade!”

    Enfim, algo em que a gente concorde!

    “Bella anti-social: pode até ser, mas as pessoas gostavam dela Crepúsculo e no Eclipse. No Lua Nova ela era anti-social pois a razão da vida dela foi em bora, não tinha como ela ser feliz quando isso tinha acontecido. Também não tem muita coisa que ela possa comentar que aconteça na vida dela para os humanos (veja que ela se da muito bem com os Cullen e os lobisomens, que sabem do segredo)”

    O fato de você levar um chute não te dá o direito de ser anti-social com as pessoas. Aliás, uma atitude coerente, na vida real, seria que, nessa hora, a pessoa se aproxima das outras, buscando conforto. Ou não é mais assim? E bem… fico com a Ana de novo. Ela é anti-social desde o começo. Todos querem se aproximar dela, e ela recusa. No Eclipse, isso apenas piora, no meu ver. E mesmo que haja coisas extraordinárias na vida dela (se fosse comigo, eu também não contaria, afinal como ficaria minha honra ao dizer que meu namorado brilha no sol?)… ninguém conta tudo da vida para todos, né? E nem por isso são anti-sociais.

    “Cullens: eles tiveram séculos de vida para evoluirem, o que, conta no livro, aconteceu. Então na história só o que poderiam aprender era lidar com Bella e o amor de seu irmão por ela, o que fizeram. Não égrande coisa? pode até não ser mesmo.
    Quanto a comentar os personagens de Digimon eu não posso, pois quanto parei para ver o programa, eu não gostei!”

    Séculos de vida para evoluir… certo. E eles evoluiram onde? Desculpa, eu realmente não vi isso nos livros, quero mesmo que você esfregue isso pra mim.
    Quanto a não conhecer os personagens de Digimon… bem, você não é obrigada a gostar mesmo. Ainda bem que você, pelo menos, soube dizer “não conheço, então não opino”. Mas, mesmo assim, eu recomendaria, repito, RECOMENDARIA, você a ver de novo. Sem preconceitos. Talvez algo te chame a atenção. Assim como Rosalie, por exemplo, chamou a minha em Twilight. Você não sabia disso, né? Mas saiba… eu gosto de Rosalie. Bastante. Bem como gosto de Jake. Eu não vivo só de ódio ao livro, sei ver os pontos bons dele.

    “Além disso, Bella NUNCA disse que odeia seu pai, pelo contrário, ela quer protegê-lo a todo custo, o que quer dizer que ela o ama. Bella vai para Forks por que o namorado de sua mãe viaja muito, e como Bella tem que ficar numa cidade só, sua mã não pode vê-lo, e fica triste.Então ela decide ir para a casa do seu pai para que sua mãe passe algum tempo com o namorado. Isso mostra que Bella é uma pessoa boa, que coloca os sentimentos dos outros em primeiro lugar. Além disso prova que Bella tem atitude”

    Acho que já comentei sobre o lance da mãe da Bella. E sobre o lance dela ter atitude também. Só repito: pessoa de atitude não faz nada escondido, beijos! E sim, ela declara que odeia o pai. Primeiras páginas de Crepúsculo, lembro bem disso. Foi a primeira coisa que eu disse pra mim mesma “ok, se ela odeia o pai do jeito que fala aqui, por que ela foi então”?.

    “E Bella tem sim atitude, por que, para mim, ter atitude é saber o que quer e quem muda de opinião e atitude toda hra é não saber o que quer, ser indecisa”

    Isso é bem relativo. Mudar de opinião não significa que você é fraca. Muito pelo contrário. Signfica que você sabe analisar as coisas, e é preciso muito mais cara para mostrar que mudou de opinião do que ficar sempre naquela birra. Porque é o que Bella faz. Birra. NINGUÉM quer transformar ela em vampira, e ela insiste. Cito a conversa que ela tem com Carlisle. Ela diz que pode muito bem mandar outra pessoa a transformar, e Carlisle diz: isso é entre você e Edward. Porque ele sabe que ninguém a quer transformar. E ela insiste, insiste… pior que criança quando quer sorvete no shopping, pelo amor.

    “Quanto a só ter um mponto de vista na história, você não leu a saga inteira, pois no quarto livro temos o ponto de vista de jacob também”

    De fato. Mas analise… o ponto de vista, mesmo sendo do Jacob, revela muita coisa além da Bella? Se sim, me calo diante disso. DO contrário, continuarei achando que só mudou o nome do narrador, e não o conteúdo.

    “Sim, a perfeição de Edward encobre todo o lado negativo. Como já disse, Edward só é manipulador no Eclipse, onde “disputa” o amor de Bella com Jacob, mas isso é uma opinião sua”

    Novamente, quoto a Ana. Sem mais.

    “Sobre os Cullen é verdade também que eles só estão lá para ajudar o casal principal, mas sem eles a história não teria graça e, como você disse fazerem falta no livro, tramas paralelas.
    Sobre Alice prender Bella, ela concordava com Edward que Jacob é perigoso e ainda ganhou uma recompensa por proteger sua amiga”

    Serei obrigada a quotar a Ana de novo, pombas (nessas horas, odeio brincar com os cacos, não dá pra quebrar o vidro). MAs antes, vamos aos Cullen: novamente, repito – trama principal não precisa ser trama única. Aliás, tramas paralelas, até onde eu saiba, ENRIQUECEM, e não deixam o livro chato. E não… eu sinceramente acho que eles não fazem a menor falta, infelizmente. QUALQUER PERSONAGEM faz o que eles fizeram. E agora, onde quotei a Ana: Alice. Novamente, o comentário acima: Jacob protegeu Bella o Lua Nova INTEIRO. Alice acompanhou isso melhor do que ninguém. Pela próprio estilo dela de ser, deveria ser A PRIMEIRA a negar a proposta de Edward. Mas ela aceitou… esqueceu convenientemente de tudo que Jacob fez por sua amiga. Mais uma vez, contraditório, e pior: mostra de mau-caráter. Alice é estragada, pra mim.

    “A Rosalie sabia que seu irmão se mataria se ele soubesse que Bella morreu, então ela não inventaria isso, mesmo por que Edward lê mentes e saberia se ela estivesse ou não. Além do mais, ela acreditava mesmo nisso”

    Ahá, me engana que eu gosto. Rosalie benevolente desse jeito? Minha filha, uma coisa clara no livro: Rosalie NÃO VAI COM A CARA DA BELLA. Portanto, ela não tava nem aí se Edward ia ligar, ela estava agradecendo que Bella morreu. E ela também não checou a informação. Mas pra ela, isso não era problema, estava feliz. Mas, em seguida, ela soube. E o que ela fez? …. NADA! Gosto de Rosalie no livro por causa disso: ela mostra desde o começo o que ela é. E ela gosta dela mesma. Portanto, nada de “meu irmão irá morrer se souber”. Mesmo porque, se ela REALMENTE pensasse assim, ela sequer teria contado a Edward. Mas ela contou, não? Isso prova que ela não se importa MESMO. Contradição no livro, e contradição sua também.

    “Sobre os vampiros dela brilharem no sol: por que os vampiros de outros contos queimam no sol???? Ela escreve os vampiros dela como ela quer. E eles brilharem ficou muito mais bonito e deu mis sentido às comparações entre vampiros e diamantes”

    Meyer NÃO PODE FAZER O QUE ELA QUER! Ela tem que explicar a própria ordem interna da sua história. Vampiros não podem brilhar como diamantes só porque ela quer. Ela tem que explicar porque eles brilham, SIM! ISSO é verossimilhança! Novamente, o post da Venenosa vai te mostrar isso.

    “Acho que você leu o livro procurando defeitos, e não prestando atenção na história bonita de amor contada por Meyer”

    Não! Nesse ponto, você definitivamente está errada. Foi exatamente ao contrário. Li Twilight esperando tudo de melhor. Tudo mesmo. Meu namorado falou maravilhas do livro, procurei nele tudo que ele me disse. E não achei. E isso, talvez, tenha sido o que me tornou hater de carteirinha. A decepção. Porque procurei qualidades e vi defeitos, defeitos, defeitos, e defeitos. E sobre não ver a história linda de amor do livro… isso não faz o livro ser bom. Aliás, deveria ser apenas complemento,e não ponto chave. E pelo que vejo, você só sabe dizer isso. Que não vemos a beleza de Twilight. Esse é nosso único defeito, então? Bom, então eu sou realmente pecadora. Porque eu não vejo mesmo. E por tudo que disse acima.

    Era só isso, Taíse? Esses são todos os seus contra-argumentos? Bem, respondi a todos. E continuo esperando por mais. Porque, mesmo me dando trabalho para comentar, ainda achei pouco. Na verdade, muitos se repetiram. Vou dizer o mesmo que o Anísio: não nos subestime!

    Lily

    22/04/2009 às 1:54 am

  150. Milly

    Respeito completamente o seu ponto de vista, apesar de discordar [da maioria] deles. Eu não gosto de Digimon, mas não é por isso que vou sair por aí dizendo que a trama é ruim, que os personagens não evoluem, nem apontando cada erro que encontrar. Sou fã de Twilight e com certeza prefiro ele a Digimon. Apesar de gostar muito de Twi, discordo de quem diz que não existe nenhum livro melhor. Harry Potter, por exemplo. Tem uma história mais interessante e é mais bem escrito.
    Voltando ao assunto, não tem como você comparar Twilight com Digimon. Os dois não tem nada em comum. Primeiro, por que Twilight é um LIVRO. De ROMANCE. Enquanto Digimon, é… Bom, eu não sei exatamente o que ele é, mas sei que não tem nada a ver Twilight. É impossivel comparar uma coisa coma outra. Eles tratam de temas diferentes e são destinados a públicos completamente diferentes.
    Não quero debater com você. Prefere Digimon? Por mim tudo bem. Acha Twi uma porcaria mal escrita? Maravilha. A opinião é sua e não vou tentar mudá-la. No entanto, eu peço um pouco mais de respeito. Não é preciso desvalorizar os livros de Meyer só por que você não gosta deles. É perfeitamente possível demonstar sua opinião sem ofender ninguém.
    Enfim, tenho que reconhecer que o seu texto foi muito bem escrito. Com certeza, você será uma ótima jornalista.

    22/04/2009 às 11:44 am

  151. Fernanda

    ” A única coisa que Meyer faz desse jeito é colocar Victoria perseguindo Bella por causa de James, mas, como já disse, considerando que nem a primeira perseguição teve um propósito muito claro, a segunda também não teve.”

    Cara, teve propósito sim na primeira perseguição, e se prestasse um pouco de atenção em todos os livros entenderia.
    A Bella tem um cheiro ‘especial’ para os vampiros, que atrai mais do que os normais. E o comportamento do Edward querendo proteger ela acima de tudo fez o James querer ela como sua caça. E o fato que ele não teve a Alice quando ela ainda era humana, ajudou na decisão de caçar a Bells .__.
    A segunda, dells, é facilmente entendida poha ¬¬, a Victoria queria vingar a morte do seu amado James. -duh
    ” Repito mais uma vez: NÃO TINHA PORQUE BELLA SAIR DE CASA. A mãe dela sempre foi meio irresponsável, e era Bella quem cuidava. Isso ela diz no começo de Crepúsculo. Logo, por que a mãe dela, de repente, parou de ser irresponsável e não seguiu maridinho novo, que Bella sequer tem nada contra?”

    A mãe dela, pelo o que ela fala no livro, estava infeliz de ficar presa ali com ela. Então ela decidiu deixar a mãe seguir em frente com o Phill, em nenhum momento se mostrando feliz e despreocupada com isso (a não ser na frente da mãe que não estava acreditando)

    “De fato. Mas analise… o ponto de vista, mesmo sendo do Jacob, revela muita coisa além da Bella? Se sim, me calo diante disso. DO contrário, continuarei achando que só mudou o nome do narrador, e não o conteúdo.”

    Não revela, mas não tem intuito de revelar. É só passar uma fase do livro que seria ainda mais entediante se fosse narrada pela Bells.

    A Alice concorda com Edward de ‘seqüestrar’ a Bells porque ela se sente insegura, uma vez que quando a Bella está com os quielutes, ela não consegue ver o futuro.

    Concordo que foi extremamente burrisse do Edward acreditar tanto na Rose. Mas ele ligou para casa da Bells, e o Jacob falou que o Charlie estava em um funeral. Ele comprou a história fácil depois dessa. (fácil demais pro meu gosto ¬¬)

    Sim, vampiros brilharem no sol É tosco. Mas é a história dela. Se os fãs não questionaram durante a saga inteira (quando estava sendo escrita), ela não tinha porque explicar.
    Talvez ela vá inventar uma explicação no MS, sei lá.

    Concordo, a Steph comete vários erros durante a saga. (Tipo a ‘luta’ com os Volturi que nunca ocorre, etc).
    Mas a história é boba e bonitinha.
    Fácil de ler pra essa nossa juventude que não gosta de “perder tempo lendo” (quote de uma amiga e um amigo meus).
    A Steph deu golpe de sorte, eu sinceramente não sei como fez tanto sucesso – mesmo sendo fã da saga – e não tenho idéia de como teve tantos fãs em tão pouco tempo.

    Odiar Twilight é besteira, são só quatro livros (sim um 5º em andamento) e um filme (sendo que outro está sendo produzido).
    Mais nada além de modinha.
    Duvido que daqui a alguns anos alguém vai amar a saga como falam que amam. Ou que odeiam.

    Isso tudo aqui é só pra chamar atenção. /fato

    Não vou procurar falhas em cada resposta aqui, são muitos posts e eu tenho que ir pro colégio.
    Mas o que eu li falei o que penso.
    Tinha até outras coisas pra contra-argumentar, mas depois eu vejo.

    22/04/2009 às 12:10 pm

  152. Fernanda

    Milly, quando querem, tudo pode ser comparado.

    22/04/2009 às 12:11 pm

  153. Twilight Haters

    Emely… como vai? Obrigada, antes de tudo, pelos elogios, e também pelo respeito. Eu ainda queria que todos os fãs fossem que nem você. Sinceridade.

    Mas sobre a minha comparação.. ok, Pablo me disse a mesma coisa. E pedi para ele ler o meu comentário no começo do post, bem como o que postei a ele. Explica EXATAMENTE a minha razão de comparar duas coisas que, de princípio, não tem nada a ver. Peço que você leia também. Porque não foi ao acaso, ou só porque eu amo o anime. Houve uma razão simples e bem direta para tanto. Recomendo que você leia.

    Do mais… desculpa se ofendi os fãs com as minhas premissas. Mas esse aqui é um site de haters. Nosso objetivo é criticar a série. E bem, eu sinceramente tentei ao máximo não desrespeitar a série, mas isso fica, de fato, bem difícil quando estamos destacando os efeitos. Mas bem, posso dizer que, tento, ao máximo, não dizer mal daquilo que tem algo bom. Por isso, Jacob e até mesmo Edward se saem bem na minha tese, como você pôde ler. E como disse a Taíse ontem, há pontos do livro que gosto. Rosalie, por exemplo, é um deles.

    Bem, acho que era isso que queria dizer. Agradeço novamente os elogios. Gostaria que voltasse, adoro quando posso conversar decentemente com os fãs. E você, pelo menos, mostrou muito respeito por mim e pela equipe. Ah, se todo fã fosse assim…

    Beijos

    Lily

    22/04/2009 às 12:23 pm

  154. Twilight Haters

    Fernanda, falarei DE NOVO o que disse pra Taíse. Espero todos os contra-argumentos. Respondo a cada um deles, como fiz com ela.

    E se isso é uma tentativa de chamar a atenção… bom, pelo visto, conseguimos, não? Os fãs estão vindo, e falando. Sinceramente… pra uma modinha, está irritando muito. E tudo que me irrita, eu gosto de falar. Independente de sumir depois ou não. Mania de jornalista, sabe como é… viver do agora.

    Mas já que você colocou alguns pontos…

    Sobre Bells e seu “cheiro”. Sinceramente… um cheiro faz dela especial. Certo. Então, por que todos os vampiros ainda conseguem se controlar perante ela, e James não? Concorda comigo que foi apenas “birra” dele, certo? Ele olhou para a Bella, e disse “quero ela, comofas?”. E foi. Pra mim, isso é tão sem sentido quanto Bush e sua guerra no Iraque, pra falar de algo bem conhecido. Porque James implica com a Bella, somente ele, e isso deixa bem claro que ele só existe pra pôr um tipo de ação. Sobre a Alice, é outra coisa tosca. O fato dela não ter sido mordida por ele faz ele se atrair pelo cheiro da Bella? Pense nisso. Não deixa de ser algo mal escrito, deixa? Também não deixa de ser incoerente.
    E fico com a Ana. Se a primeira perseguição não faz sentido, automaticamente a segunda também não o fará. Victoria não tinha porque se vingar de James. Porque, se partimos do pressuposto de que sequer havia razão da perseguição de James, então não foi exatamente culpa da Bella e do Edward que ele foi destruído. Mas bem, Meyer gosta de um melodrama, e usou Victoria pra isso. Usou, e nem usou direito, pelo amor.

    Sobre a mãe da Bella, de novo, qual a crise ali? Renee podia ter seguido o marido, Bella não se importaria, e acabou. Não seria difícil para nenhuma das duas. Mas aí não existiria história, né? Então, Meyer já começou com uma contradição para iniciar a história. Patético.

    E de fato, quando Bella está com os quileutes, Alice não consegue ver o futuro. Mas ela ainda pode ver o passado. Porra, foi UM LIVRO INTEIRO mostrando a relação Bella/Jacob e a Alice vendo tudo. Será que isso não a deixa bem segura de saber que a “amiga” dela está bem com o Jacob, que já a salvou diversas vezes? Pra mim, Alice se esqueceu disso com o Porsche. Ela foi subornada, isso vocês não podem negar. E havia, SIM, como Alice evitar tudo. Havia sim, como ela se sentir segura em relação aos quileutes, ela conheceu Jacob bem em Lua Nova pra isso. Então, por que ela não o fez?

    E bem, se a mudança de narração não tem o intuito de revelar outro ponto de vista, então por que Meyer mudou? Por que usar o Jacob? Mudar de narrador não é o suficiente.

    E de resto, concordo. Edward acreditou fácil demais, Rose fez isso pensando nela, e sim, Steph deu sorte. Na verdade, fico com o post da Yolanda: nesse ponto, ela foi muito esperta, escreveu exatamente o que o povo queria ler. Mas isso não faz da obra melhor. Ela continua sendo ruim, mesmo fazendo sucesso.

    E sobre vampiros… repito pela milionésima vez: PODE MUDAR, MAS TEM QUE SE EXPLICAR. E se ela explicar em Midnight Sun, eu me calo. Até lá, eu vou bater nessa tecla. Se bem que os fãs se conformam com isso. Nesse ponto você tem razão, pra que gastar a cabecinha dela pensando numa razão coerente para tal? Nem precisa mesmo.

    Beijos

    Lily

    22/04/2009 às 12:48 pm

  155. Twilight Haters

    Cara, teve propósito sim na primeira perseguição, e se prestasse um pouco de atenção em todos os livros entenderia.
    A Bella tem um cheiro ‘especial’ para os vampiros, que atrai mais do que os normais. E o comportamento do Edward querendo proteger ela acima de tudo fez o James querer ela como sua caça. E o fato que ele não teve a Alice quando ela ainda era humana, ajudou na decisão de caçar a Bells .__.

    Nah, continua sem fazer sentido. Ele é UM vampiro contra todos os Cullen (exceto Rosalie, não lembro). Ou vai dizer que James era tão mula que não percebeu que o clã inteiro daria proteção à Bella? Na parte do baseball isso já fica claro. =P
    Gostar de desafios é uma coisa, ser mula é outra. Eu não mexeria no bife de um leão, por mais apetitoso que ele pudesse ser, porque é claro que o leão me faria em pedaços. A perseguição só tem nexo se o James for realmente burro, e a Meyer não dá indícios disso no livro. Pelo contrário, diz que “ele é letal” (outro furo, porque os Cullen vencem ele muito fácil, considerando que ele é letal).

    E, quanto à Victoria, É ÓBVIO que ela vai atrás da Bella dps que Edward matou o James (deveria ir atrás de metade do clã, né) – você é que não leu meus posts com atenção, porque eu já disse isso. Mas então eu explico de novo: James foi atrás da Bella sem um motivo razoável pra uma história (sim, a história é da Meyer, mas as coisas precisam SIM ter um motivo mais coerente que “foi pra dar um toque de ação” – vide o post sobre Verossimilhança, se não for mto difícil de entender), então essa primeira perseguição não deveria existir, logo a segunda também não deveria. Fora que a Victoria deveria era correr atrás da alma do James – se é que vampiros têm alma -, porque o que ele fez foi suicídio.

    Concordo que foi extremamente burrisse do Edward acreditar tanto na Rose. Mas ele ligou para casa da Bells, e o Jacob falou que o Charlie estava em um funeral. Ele comprou a história fácil depois dessa. (fácil demais pro meu gosto ¬¬)

    Ainda bemque vc reconhece que ele deduziu tudo fácil demais. Edward nem se deu ao trabalho de perguntar quem morreu ou como estava a Bella. É o que qualquer pessoa faria se desconfiasse que O AMOR DA VIDA morreu. De novo, Meyer faz as coisas pela metade pra ter como continuar a história…

    Sim, vampiros brilharem no sol É tosco. Mas é a história dela. Se os fãs não questionaram durante a saga inteira (quando estava sendo escrita), ela não tinha porque explicar.

    Nah, ela tem. Os fãs não questionam porque – com todo o respeito, apesar de eu ter sido chamada de burra nas entrelinhas – engolem qualquer besteira porque “é bonitinho”. Se Twilight visasse um público-alvo capaz de fazer análises críticas, Meyer já estaria crucificada de ponta-cabeça porque ela inventa e não explica. De novo é a tal da Verossimilhança. Ela pode inventar o que quiser, mas tem que tem um porquê (ou um como, dependendo do que for).

    Talvez ela vá inventar uma explicação no MS, sei lá.

    Não alimento esperança nenhuma.
    Aposto que ela só fez a galera purpurinar porque achou que seria bonito e diferente.

    Fácil de ler pra essa nossa juventude que não gosta de “perder tempo lendo” (quote de uma amiga e um amigo meus).

    Esse foi o comentário mais triste ever. Por isso é uma juventude imbecil que engole Twilights da vida e só sabem dizer “faz melhor que a Meyer, então!” Não tem olhar crítico, não sabe argumentar e não quer perder tempo aprendendo, porque pensar, de fato, é cruel.
    Para o mundo que quero descer AGORA.

    Isso tudo aqui é só pra chamar atenção. /fato

    Não deixa de ser. E funciona, veja só!

    22/04/2009 às 12:51 pm

  156. Twilight Haters

    Errr, Ana no comentário acima.

    22/04/2009 às 12:52 pm

  157. karine

    Stephenie Meyer JÁ explicou porque a pele dos vampiros brilham no sol. Tem a ver com a subtancia que compõe sua pele (que é altamente inflamavel) e que faz o corpo deles se locomover. Mas cara, sinceramente, não vou perder o meu precioso tempo falando aqui aqui. eu ri durante todo o artido.

    22/04/2009 às 1:45 pm

  158. Twilight Haters

    De fato… a substância o corpo deles e que os faz se locomoverem, só por ser inflamável, brilha ao sol. Porque coisas inflamáveis brilham ao sol. Se essa foi a explicação da Meyer, eu preferia que ela não tivesse explicado. Ainda dava pra salvar, sabe?

    *é que nem quando me soltam que eles brilham porque a pele é como mármore… eu só digo “então, agora eles são pedras ambulantes? Pele da cor do mármore não significa que eles são mármores, e nem dá razão para eles brilharem*

    E obrigada por rir do “artido”, Karine. Fez meu dia hoje também, esse seu comentário!

    22/04/2009 às 1:52 pm

  159. karine

    erro de digitação. artigo*

    _____

    cara, eu tava lendo os outros posts e eu não julgo vocês. Eu por exemplo, sou gosto da saga mas não gosto do Edward. Eu gosto de uma saga de vampiros mas não gosto dos vampiros. Estranho. Anyway, concordo que a Stephenie não é a melhor escritora, e eu ri porque eu concordei na maioria das coisas do artigo!

    Vocês estão defendendo o que pensam e eu gosto disso :)
    Parabéns pelo blog.

    22/04/2009 às 1:59 pm

  160. Twilight Haters

    Ok… por que não disse antes então? Do jeito que falou, até pareceu que você entrou pra fila pra me enforcar e esquartejar. Desde ontem, eu sinto que ela anda aumentando. Então, eu peço desculpas pela grosseria. É que ontem eu tive um dia cheio aqui, então estou meio que no automático. Desculpa mesmo.

    E seja bem vinda ao blog. Volte sempre que quiser, de verdade. Mas continuo afirmando o que disse… se essa foi a explicação da Meyer, eu ainda preferia que ela não tivesse explicado.

    22/04/2009 às 2:03 pm

  161. karine

    Acho que almentou porque o link desse post foi tema de um tópico na comunidade oficial de Crepúsculo no orkut.
    Realmente tiveram muitas falhas na série, que por sua vez acabou sem pé nem cabeça.

    To lendo o post “Porque preferir Jacob” agora (acabei de começar). Jacob é meu tipo de homem.
    Tem horas que Edward me enjoa. Muito!

    HUAHA. vou ler e pode deixar que eu vou voltar.

    ——–

    Eu não sou hater. Acho que me encaixo mais na categoria “fã sensata”

    Boa Sorte com os comentários aí. shauhsa

    22/04/2009 às 2:11 pm

  162. karine

    Ah, lembrei de uma coisa agora.

    Pra mostrar como até as fãns – inconcientemente – não gostam de toda essa perfeição do Edward. Na comunidade Fanfics Twilight, a cada 10 fanfics, 7 são com os Cullens MAUS, Edward bad boy e etc. Aí sim ele desce.

    22/04/2009 às 2:15 pm

  163. Twilight Haters

    É, eu sei, Karine. Do painel, a gente consegue ver de onde as pessoas acessam no nosso blog. Vimos o primeiro comentário na comunidade de Jacob Black, e depois vimos o comentário no “Crepúsculo – Twilight Series”. Mas que a fila aumentou bem rápiddo… isso aumentou.

    E se tem coisa que eu amo mais do que hater, é “fã sensato”. Com eles, a gente consegue o que quer com esse blog: as discussões sérias e de bom nível do livro. Adoramos eles com todas as forças. Vide Yolanda, que até post aqui ganhou!

    E sim, volte! Quero saber suas opiniões sobre Jacob Black, huhuha!

    22/04/2009 às 2:15 pm

  164. Twilight Haters

    aaah, fãs que nos divulgam *O*
    obrigado pelo apoio aí, pessoal

    22/04/2009 às 2:17 pm

  165. karine

    PRESENTINHO: http://www.youtube.com/watch?v=pE-QEegmeas
    ja viram?

    “Você, Edward…
    Parece uma frutinha, eu sei exatamente o que você é!
    Fala, fala alto!
    VIADO.
    Você tem preconceito?
    Não.”

    redublagem (é tosca, mas o roteiro é MARA) do trailer do filme.

    22/04/2009 às 2:21 pm

  166. João Paulo

    “E Edward não quer ficar com Bella para não machuca-la e isso não é abstnencia, é AMOR!”

    Okay, só vou pegar garotinhas que já deram muito, porque o ato de tirar virgindade machuca um pouco elas.

    ___

    “pois a razão da vida dela foi em bora”

    Wtf is bora?

    ___

    “E Bella tem sim atitude, por que, para mim, ter atitude é saber o que quer e quem muda de opinião e atitude toda hra é não saber o que quer, ser indecisa.”

    Quer alguém mais indeciso que Edward Cullen ? No way.

    ____

    “E eles brilharem ficou muito mais bonito e deu mis sentido às comparações entre vampiros e diamantes.”

    Vampiros tem que parecer com diamantes ? LOL e essa comparação, com os diamantes, só é dada depois que o Edward brilha, não ?!

    Sei lá, comentei algumas coisas só, tenho preguiça, beijos.

    22/04/2009 às 2:54 pm

  167. Nina

    Twi NÃO foi feito para passar valores, nem pra ser verossímil. É apenas uma hisória, feita APENAS para o seu enterteinmento. E se as pessoas gostam de twi(que realmente, não é verossímil, não faz com que a pessoa seja idiota ou retardada só por gostar de twi)gostam porque acharam a historia interessante(apesar de repetitiva e cheia de erros, mas ainda assim interessante) e inusitada. Ou por outros motivos, mas são tantos e variam tanto que citar todos é meio difícil e cansativo.
    Pq digi passa valores? Porque é para crianças. (porém isso não impede de adultos e adolescentes gostarem e esse fato não faz com que eles sejam retardados ou idiotas²)Porque o cara que inventou digi acha que se as crianças aprenderem com os personagens, eles vão levar as virtudes deles para o resto da vida, sendo assim, bons adultos (:
    Essa é a verdade.

    E parabéns pela crítica, ficou boa (:

    Ass: A Twi Lover

    22/04/2009 às 3:57 pm

  168. Twilight Haters

    Confesso que o comentário da Nina, a Twi Lover, me deixa confusa. Mas enfim, pelo menos ela ainda está no tipo de fã que eu admiro. Porque nós odiamos por causas dos defeitos. Já fãs como ela ama APESAR dos defeitos. Sabem ver, sabem criticar, e mesmo assim, gostam. Parabéns, Nina.

    Mas entenda o nosso ponto de vista… um livro pra puro entretenimento, a nosso ver, não precisa ser um Twilight. Aliás, quer algo melhor do que um livro divertido, interessante, e que ainda por cima é bem feito? E isso nós criticamos severamente. Porque a diversão é sim, necessária, mas também precisamos de algo que nos faça pensar. Twilight, pra gente, peca muito nesse ponto, porque ele só alia o “entretenimento”. Então, o fato dele NÃO passar valores, verossimilhança, enredo ou qualquer coisa, faz dele um livro ruim, a nosso ver. Mas a gente ainda agradece que, pelo menos, ainda há pessoas que sabem ver que ele é apenas diversão. Porque tem outras aí que acham que é a melhor coisa do mundo… aí pelo amor, né?

    22/04/2009 às 4:07 pm

  169. Allana Pereira

    Primeiramente, não vim aqui julgar sua opnião ou os argumentos usados para justificá-la, pois seu ponto de vista um, e o meu é outro totalmente diferente.
    Tá, assumo, não perdia um só episódio de Digimon, até brincava de ser a Sora. Mas hoje me vejo mais amadurecida, não mais uma criança (embora sinta falta daqueles tempos), e em consequência minhas preferências e gostos mudaram, evoluíram. E agora, veja só, sou fã de Twilight do mesmo jeito que era fã de Digimon – sem brincar de ser Bella.
    Como um verdadeiro fã, sinto-me no dever de defender a série e expor meus pontos de vista em relação a ela.
    Bem, em certos pontos até eu concordo com você: existem sim contradições e pontos mal explicados nos livros, mas não é nada muito grave que comprometa o enredo da história.
    Mas há alguns pontos em que eu pensei que você tivesse lido o resumo da série na Wikipédia. Bem, vamos a um deles: “Nunca fica suficientemente claro o motivo pelo qual Bella se mudou para Forks. Ela não gosta da cidade e não gosta do pai. Então, por que ela foi?” No primeiro livro da série (Crepúsculo), mais precisamente no primeiro capítulo, você pode encontrar a resposta da sua pergunta. Bella foi para Forks porque não queria atrapalhar a vida da mãe, Reneé, com o seu novo marido,Phill, que era técnico de um time de baiseball e que viajava bastante. Reneé não estava feliz em ficar longe do marido, e também em deixar a filha sozinha em casa, então Bella decidiu passar uma temporada na casa do pai, para o bem-estar da mãe. Lá acaba conhecendo Edward. Daí o seu motivo para permanecer morando em Forks.
    *PS: Quem disse que Bella não gosta do pai? Ela se importa com ele e isso é mostrado no capítulo em que ela está fugindo de James.

    Mas é fato que o que está na mídia, ou na moda, é motivo de críticas, às vezes construtivas, outras vezes negativas. Lembro que no auge de Digimon, algumas pessoas o atacavam, diziam até que era “coisa do Demo” e eu não gostava nada de ouvir isso. Hoje a mesma coisa acontece com Twilight, só que em grau muito maior. Eu, por exemplo, já estou cheia de comparações. Agora qualquer programa, desenho, livro, novela ou afim é comparado com Twi. Já estou até acostumada. Pra mim tudo tem seu ponto negativo e positivo, e não há nada, nada mesmo que seja só positivo ou só negativo.

    Há muito mais coisas que eu queria escrever aqui (mais críticas ao seu texto para ser bem sincera), mas não vou me prolongar mais porque vou acabar tornando meu texto chato e tedioso – bem, talvez ele já esteja.
    Mas numa coisa eu devo te parabenizar: você escreve muito bem. Sabe expor as suas opniões de uma forma direta e sem rodeios. Mas acho que uma relida nos livros da série acabaria com suas dúvidas, isso é, se você conseguir lê-los novamente.

    Beijos ;*

    22/04/2009 às 5:51 pm

  170. Mione

    Cara, sinceramente… Eu li todo o artigo, muito bem articulado, tu escreves muito bem =]
    Sou uma ‘fã’ (minto, não posso ser chamada de fã aiushau) que vem se decepcionando cada vez mais com essa série… Mas não me disvirtuo dela por dois motivos:
    1 – já gastei meu dinheiro mesmo, já li, já formei minha opinião e me apeguei a alguns personagens (Jacob, Rosalie…) e
    2 – Adooro argumentar contra o Edward e aquela miserável da Bella, que na minha opinião é uma protagonista xoxa e que não tem nada de interessante.

    O fato é que os lovers são tão obcecados, tanto pelo Edward quanto pelo Robert Pattinson, ator que faz aquele zumbi/vampiro/fantasma.
    A obsessão é tanta, vejam bem, que o rapaz diz que fede, que não toma banho por semanas, e as meninas simplesmente não se importam e dizem que ele é lindo, blablabla. Enfim, o que quero frisar é que Lovers são de certa forma alienados. De certa forna não. eles SÃO e ponto final.
    Encontrei esse artigo na comunidade de Twilight e o que vi lá são coisas como “tenho coisas melhores pra ler” ou “não vou perder meu tempo lendo essas merdas”. Eu gosto de ler tudo pra não falar besteira, e sinceramente, parabéns pelo artigo.
    E ao menos vejo que há lovers que são educados.. é raridade ver, mas até que eles estão se doutrinando mais… mas a maioria continua perdendo a cabeça, enfim…

    Gostei do seu blog, por enquanto li só essa reportagem, mas gostei muito. Parabéns pros donos também. o/

    ah sim, sou fascinada pela cultura japonesa… mas nunca fui MUITO fã de digimon… ;$

    22/04/2009 às 6:28 pm

  171. Taíse

    Sim, a história é sim cheia de erros e concordo que algumas coisas realmente não fazem muito sentido, mas até aí eu vou concordar com o que a Nina disse aqui:
    “Twi NÃO foi feito para passar valores, nem pra ser verossímil. É apenas uma hisória, feita APENAS para o seu enterteinmento. E se as pessoas gostam de twi(que realmente, não é verossímil, não faz com que a pessoa seja idiota ou retardada só por gostar de twi)gostam porque acharam a historia interessante(apesar de repetitiva e cheia de erros, mas ainda assim interessante) e inusitada. Ou por outros motivos, mas são tantos e variam tanto que citar todos é meio difícil e cansativo.”

    22/04/2009 às 8:09 pm

  172. apequenaanta

    Li todo o seu artigo e concordo e discordo de alguns pontos. Sou fã tanto de Crepúsculo quanto de Digimon.

    O em que eu discordo é:
    – No livro, a Bella não fala em nenhum momento que odeia o pai. Ela só se sente “sem graça” perto dele por causa de não ter muita intimidade com o mesmo. O que pode achar que ela o odeia é por que os dois mal conversam um com o outro. Mais isso é o fato dos dois não são de falar muito, Bella mesmo diz isso.

    – Twilight ensina lições sim! Como por exemplo, Bela sair da casa de sua mãe por que ela estava infeliz. Cadê o egoísmo ai? Isso é uma lição sim, não adianta negar.

    – Edward/Bella é um romance chato.É doentio, possessivo, ciumento, obsessivo… Enfim, mais mostra um amor verdadeiro. Que ultrapassa limites de raça, que você é capaz de dar a vida por aquele que você ama.

    – Edward pode ser um pouco machista e controlador, mais vamos analisar, ele é da época de 1900! Aquela época as mulheres não tinham muito direito mesmo. Não o culpe por isso. Ele pode ter mais de 100 anos, mais a ainda coisas que ele acredita daquela época.

    – Bella apesar de ser a personagem principal ela é uma adolescente, não sabe sobre seus sentimentos e suas atitudes. E como todos sabem adolescente são diferentes uns dos outros. Então, não é por isso que ela deveria ser igual a uns e saber se relacionar com pessoas.

    – Se Alice é uma pessoa de atitude como você disse, então o que levou ela a fazer o que Edward pediu?
    Simples, Alice não se lembra de nada da sua vida humana, absolutamente nada. E com Bella, ela tem chance de ser um pouco mais “humana”. E com esse “seqüestro” ela fez tipo de uma festa do pijama. Então, ela fez mais por ela do que por Edwad.

    – Twilight pode ter erros, mais a autora não é perfeita. Me diga um livro sem erro.
    Até HP se analisar bem pode ter erros.

    Bom, é por isso que eu não acho que Twilight é um livro ruim. Mais como gosto é uma coisa muuito relativa, algumas pessoas não tem a mesma opinião. Fato. –n

    Mais enfim, é isso que eu acho. ._.

    22/04/2009 às 9:46 pm

  173. Primeiro comentário, à Taíse:

    Sim, a história é sim cheia de erros e concordo que algumas coisas realmente não fazem muito sentido, mas até aí eu vou concordar com o que a Nina disse aqui:
    “Twi NÃO foi feito para passar valores, nem pra ser verossímil. É apenas uma hisória, feita APENAS para o seu enterteinmento. E se as pessoas gostam de twi(que realmente, não é verossímil, não faz com que a pessoa seja idiota ou retardada só por gostar de twi)gostam porque acharam a historia interessante(apesar de repetitiva e cheia de erros, mas ainda assim interessante) e inusitada. Ou por outros motivos, mas são tantos e variam tanto que citar todos é meio difícil e cansativo.”

    ———–

    Engraçado como você mudou seu discurso, eim Campeã? Até um tempo atrás você não concordava em NADA com as palavras da Lily e ainda dizia que tinha quebrado todos os argumentos dela.

    22/04/2009 às 10:25 pm

  174. Segundo comentário, à pequenaanta:

    —–

    – Twilight ensina lições sim! Como por exemplo, Bela sair da casa de sua mãe por que ela estava infeliz. Cadê o egoísmo ai? Isso é uma lição sim, não adianta negar.

    ———————-

    Er, eu não entendi. Bella saiu de casa porque ELA estava infeliz ou por que a mãe dela estava infeliz com a presença da própria filha? Se foi a primeira opção, isso não é altruísmo, desculpa.
    De qualquer modo, nem a segunda opção é altruísmo, na verdade. Qual é a lição disso? Não consegui sinceramente compreender. Do jeito que você falou, é até mesmo como se ir morar com o pai dela fosse um martírio dos grandes apenas para ver a felicidade da mãe – que não parecia realmente incomodada com a presença da filha, perceba.
    Acho mais egoísta da parte da Bella por parecer não saber dividir a propria mãe com o “novo namorado” dela.

    ——-

    – Edward/Bella é um romance chato.É doentio, possessivo, ciumento, obsessivo… Enfim, mais mostra um amor verdadeiro. Que ultrapassa limites de raça, que você é capaz de dar a vida por aquele que você ama.

    —–

    Não consigo ver a relação que une um amor possessivo a um amor verdadeiro. Se ele é verdadeiro, não é obsessivo e, por obséquio, não é possessivo. E, sobre ultrapassar o “limite da raça”, Meyer poderia ter se saído muito melhor então se tivesse escrito um romance no “mundo real” falando sobre uma família conservadora branca e sua filha namorando um negro (Aliás, perceba que essa discussão em torno de raças é putamente infundada, uma vez que cientistas afirmam veementemente que RAÇAS não existem, uma vez que somos todos RAÇA HUMANA).

    ——

    – Edward pode ser um pouco machista e controlador, mais vamos analisar, ele é da época de 1900! Aquela época as mulheres não tinham muito direito mesmo. Não o culpe por isso. Ele pode ter mais de 100 anos, mais a ainda coisas que ele acredita daquela época.

    ——

    Meyer errou aqui. Ele tem 100 anos com uma mentalide de 17 da época de 1900? WTF? Ele é super inteligente e mesmo assim não consegue absorver os novos valores da época, como, por mero exemplo, a conquista da mulher no mercado de trabalho, entre outros?
    É completamente sem sentido ela criar esse paradoxo entre juventude – aprendizado e ao mesmo tempo permanecer na idade da pedra.

    ——

    – Bella apesar de ser a personagem principal ela é uma adolescente, não sabe sobre seus sentimentos e suas atitudes. E como todos sabem adolescente são diferentes uns dos outros. Então, não é por isso que ela deveria ser igual a uns e saber se relacionar com pessoas.

    —–

    É por isso que eu digo: como ela pode dizer que o que tem por Edward é um amor verdadeiro se, como vc mesma disse, ela é uma adolescente e nào tem plena consciencia de como se desenvolvem os laços afetivos?

    ———
    – Se Alice é uma pessoa de atitude como você disse, então o que levou ela a fazer o que Edward pediu?
    Simples, Alice não se lembra de nada da sua vida humana, absolutamente nada. E com Bella, ela tem chance de ser um pouco mais “humana”. E com esse “seqüestro” ela fez tipo de uma festa do pijama. Então, ela fez mais por ela do que por Edwad.

    ——

    Sinceramente, isso não muda o fato que foi um sequestro e foi completamente fora da personagem, o que Meyer fez com frequencia em toda a obra, aliás.

    —–
    – Twilight pode ter erros, mais a autora não é perfeita. Me diga um livro sem erro.
    Até HP se analisar bem pode ter erros.
    —–

    Sim, todo livro tem erros, mas achei que os da Meyer ficaram mais explícitos e expostos. BEM MAIS. Foi uma diferença brutal para a minha pessoa ler Crepúsculo, quando leio Tess Gerritsen e me afundo em suspenses e tramas psicológicas bem mais sólidas que uma trama adolescente mal desenvolvida.

    Enfim, é o que eu acho [2]

    22/04/2009 às 10:38 pm

  175. Anísio

    pros últimos comentários da Taíse e da Pequena Anta (re re):

    Twi NÃO foi feito para passar valores, nem pra ser verossímil. É apenas uma hisória, feita APENAS para o seu enterteinmento. E se as pessoas gostam de twi(que realmente, não é verossímil, não faz com que a pessoa seja idiota ou retardada só por gostar de twi)gostam porque acharam a historia interessante(apesar de repetitiva e cheia de erros, mas ainda assim interessante) e inusitada. Ou por outros motivos, mas são tantos e variam tanto que citar todos é meio difícil e cansativo.

    Eu não vi ninguém aqui dizer que alguém é retardado por gostar de Twilight, caso isso tenha sido alguma (in?) direta pra gente. No mais, é claro, eu te garanto, Taíse, que você não precisava vir aqui pra dizer que POR ALGUM MOTIVO tem quem goste dos livros. Tiops, algum motivo as pessoas devem ter. Se você quiser elaborar um pouco sobre o porquê da história ser interessante e inusitada pra você, vai ajudar, já que de coração, eu não consigo entender da onde você tá partindo (a única coisa inusitada que eu lembro foi o Edward brilhar. E isso de fato, é bem inusitado =P).

    No mais, eu sou obrigado a concordar com quem disse aí em cima (desculpa, falhou a memória, acho que foi a Lils) que dá pra uma história ser entretenimento e ter uma LÓGICA INTERNA. Assim, não machuca, e fica inclusive mais divertido. É um saco você ver personagens vazios saltando aleatoriamente de uma situação implausivel pra outra, e Prepú… quer dizer, Crepúsculo, é assim.

    No livro, a Bella não fala em nenhum momento que odeia o pai. Ela só se sente “sem graça” perto dele por causa de não ter muita intimidade com o mesmo. O que pode achar que ela o odeia é por que os dois mal conversam um com o outro. Mais isso é o fato dos dois não são de falar muito, Bella mesmo diz isso.

    Claro que ela diz isso. Afinal de contas, de que outra forma a gente perceberia? =P

    Comentários maldosos a parte, eu acho que a Stephenie Meyer escreve o Charlie como uma pessoa chata, careta e sem graça (como a maioria dos humanos, diga-se de passagem) pra ressaltar o quanto os Cullen são superlegais. O meu problema é que esse é um dos fatores que fazem com que a dor de perder a humanidade não seja sentida de maneira nenhuma pela Bella, mais tarde. Mas enfim, essa é outra discussão…

    Twilight ensina lições sim! Como por exemplo, Bela sair da casa de sua mãe por que ela estava infeliz. Cadê o egoísmo ai? Isso é uma lição sim, não adianta negar.”

    Que bom que ninguém acusa a gente de ser teimoso e incapaz de aceitar pontos de vista contrários, senão ficaria irônico. =P

    Sério, você acha que adolescentes de 17 anos deviam sair de casa pra deixar de ser um fardo pros pais pra que eles possam curtir a vida? Você acha que isso é ser altruísta? É, pode até ser. Eles podiam se suicidar, também, daí o incômodo acabava de uma vez.

    O absurdo da ida da Bella pra Forks já foi discutido à exaustão aqui, mas vale sempre frisá-lo. É uma atitude completamente inverossímil (amo essa palavra *-*) que de cara já estabelece a Bella como uma Mary Sue. De cara mesmo, porque isso é nas primeiras páginas do primeiro livro.

    Edward/Bella é um romance chato.É doentio, possessivo, ciumento, obsessivo… Enfim, mais mostra um amor verdadeiro. Que ultrapassa limites de raça, que você é capaz de dar a vida por aquele que você ama.

    Ok, é aqui que eu começo a sentir medo de você. Como eu imagino que você não seja uma completa doente, vou te dar o benefício da dúvida e achar que você tá dizendo que APESAR de ser possessivo, ciumento e obssessivo, o amor deles é verdadeiro (em detrimento de ser verdadeiro POR CAUSA dessas coisas… se for isso que você quis dizer, meus parabéns, você é um caso perdido) e perguntar O QUE, afinal, faz do relacionamento deles tão especial? O fato deles serem bonitos? o Edward salvar a Bella? Tem a ver com o fato de eles já estarem perdidamente apaixonados alguns dias depois de se conhecer?

    Deve ser, de fato, algo muito profundo e complexo. Tão inabarcável que a própria Bella é incapaz de por em palavras, e tem que se conformar em descrever o quanto o peitoral brilhante de mármore do amado dela dá arrepios nos países baixos. (ui!)

    Ah, e sério, uma coisa é você dar a vida por alguém que você ama, que até é bonito, apesar de meio x-treme. Outra coisa é você querer se suicidar porque alguém que você ama morreu. Nesse caso, já é egoísmo.

    “Edward pode ser um pouco machista e controlador, mais vamos analisar, ele é da época de 1900! Aquela época as mulheres não tinham muito direito mesmo. Não o culpe por isso. Ele pode ter mais de 100 anos, mais a ainda coisas que ele acredita daquela época.”

    Ok, o Edward é conservador. Eu acho estranho uma pessoa que viveu (no corpo de um adolescente) todo o processo de emancipação feminina continuar quadrada desse jeito, ainda mais levando em consideração que os vampiros costumam ter um estilo de vida um tanto… er… marginal? Mas enfim, provável que ele seja só um chato, esnobe e conservador mesmo… a conversa que ele tem com a Bella sobre música lá pela metade de Crepúsculo comprova isso (década de 60 e 70 só teve lixo? comofas); mas me diz… por acaso a Bella também nasceu nesse período e eu não sei? Porque sério, eu vi mocinhas da primeira fase do Romantismo Brasileiro mais prafrentex que ela.

    E outra que deve ter mais de cem anos é a própria Stephenie Meyer, já que em momento algum ela coloca uma luz minimamente dúbia sobre as ações do herói dela. E não me venha com essa história de “é escrito em primeira pessoa” porque dá pra se fazer entender através do ponto de vista de outro personagem sim. É só saber escrever.

    Tudo bem que a Meyer não sabe, mas ela também acha todo esse machismo nojento uma coisa linda. E 90% das fãs também. E bem que eu queria me convencer do contrário.

    Bella apesar de ser a personagem principal ela é uma adolescente, não sabe sobre seus sentimentos e suas atitudes. E como todos sabem adolescente são diferentes uns dos outros. Então, não é por isso que ela deveria ser igual a uns e saber se relacionar com pessoas.

    Duas palavras: distanciamento crítico. É isso que faltou pra Steph (olha a intimidade).

    tá, cansei =P
    o problema de Twilight não é ter erros. É ser ruim mesmo. Eu odeio como alguns fãs distorcem o conceito de verossimilhança como se fosse uma ou outra falha no enredo. É um problema muito, muito mais sério: as motivações dos personagens não fazem sentido. Agora me responde, como que eu vou me envolver com uma história na qual eu não consigo acreditar? Não dá. Isso não é um simples “erro”. É “O” erro.

    22/04/2009 às 10:54 pm

  176. mack

    o problema dos digimons são os digiescolhidos
    já o problema do twilight é tudo

    digimon vence…
    NEXXXXXT

    23/04/2009 às 12:09 am

  177. Ana

    Twi NÃO foi feito para passar valores, nem pra ser verossímil.

    O único texto que eu conheço que não é feito pra ser verossímil é aquela piadinha do menino que queria uma bicicleta e, como não ganhou uma caneta azul, nunca mais comeu biscoito.
    Parei de ler aí, desisto.

    23/04/2009 às 12:20 am

  178. Shaoran Li

    Tirando uma certa contaminação pela ideologia dominante na sociedade em relação ao sexo, que leva a muitos erros, concordo com quase tudo.

    23/04/2009 às 1:42 am

  179. Yohana

    Sou fã das duas primeiras temporadas de digimon (não vi as outras) e concordo com oq vc falou sobre o desenho. Qto a Twilight, bem… Acho q são bons livros para se passar o tempo, pra distrair de leituras mais sérias q tenho q fazer. Quanto á comparação, só tenho uma coisa a dizer: PArabéns, pois vc ARGUMENTA o que diz, pois falar apenas “Twilight é um lixo” é muito fácil. Deixo claro q não sou anti-twilight, muito pelo contrário, eu adorei os livros. Mas isso não me impede de ver os defeitos da série. Enfim… pra mim, Twilight não é nenhuma obra-prima, mas eu gostei. MAnifestar opinião é um direito, OFENDER é outra coisa. Gostei do que vc escreveu, manifestou sua opinião sem ofender. Flw!

    23/04/2009 às 2:41 pm

  180. Yohana

    Oque vou comentar agora não é sobre a comparação. Só gostaria de destacar um ponto a favor de Twilight. COmo disse no coment acima: não acho Twilight, nem de longe uma obra-prima(como vejo fanáticas dizendo), é uma história simples, sem nada de espetacular. MAS, uma coisa eu admito: Twilight fez várias garotas que nunca tinham se enteressado em ler, pegarem um livro na mão.(ex: minhas primas).

    Eu espero sinceramente, que depois de ler Twilight, essas garotas (como minhas primas) se interessem mais em leitura. Passem a ler livros REALMENTE interessantes. Comecem a ler Dan Brown, Sidney Sheldon, já que dificilmente irão querer ler os clássicos brasileiros.

    Essa febre fez algo muito bom: fez várias pessoas pegarem um livro (ou 4 se considerarmos a série toda) e ler. E como a maioria é de faixa etária entre 10 e 20 anos, tomara que faça com que essas pessoas peguem gosto pela leitura e continuem pelo resto da vida.

    Flw!

    23/04/2009 às 3:25 pm

  181. Twilight Haters

    Shaoran Li, elabore sobre a contaminação da ideologia dominante, por favor. =P

    23/04/2009 às 4:22 pm

  182. Taíse

    Se você quiser elaborar um pouco sobre o porquê da história ser interessante e inusitada pra você

    me fale um pouco então sobre essas histórias tão parecidas com Twilight que você conhece, por que eu não vi nenhum livro como esse!

    O único texto que eu conheço que não é feito pra ser verossímil é aquela piadinha do menino que queria uma bicicleta e, como não ganhou uma caneta azul, nunca mais comeu biscoito.
    Parei de ler aí, desisto.

    Agora você está dizendo que verossimilhança é sentido?? Eu realmente não consigo entender vocês! Espera, eu consigo!! Vocês gostam de discutir e arrumam qualquer motivo para isso, por que mesmo que eu falo que entendi vários dos motivos os pelos quais vocês dizem que Twilight é ruim, vocês discutem! CANSEI!!

    23/04/2009 às 9:44 pm

  183. Lily

    Taíse… QUANDO VEROSSIMILHANÇA DEIXOU DE SER SENTIDO? Só me diz isso! Porque, até onde eu saiba, lógica interna subentende sentido. Ou a gente não foi clara nisso?

    E bem, convenhamos que, para uma menina que não concordava EM NADA comigo, você, de fato, mudou. Ou vai negar? Agora, sejamos francas… se Twilight não existe pra ser verossímel, como você concordou, eu acho que, só por isso, ele é ruim. Apenas afirmamos isso. E sim, nós discutimos. O blog existe pra isso. Mas discussão não é briga, entenda. Apenas afirmamos que, de fato, Twilight é ruim, como dissemos a você. Se você leva isso como “xingamento” ou algo ruim… so sorry, canse mesmo. Ninguém aguenta ser tão infantil a esse ponto!

    23/04/2009 às 10:04 pm

  184. Para Taíse,

    Com todo o respeito, quem está cansada aqui sou eu; menina, como diabos você consegue ser tão flácida e pobre numa argumentação – pra não dizer burra. E sim, I MEAN IT! Detesto faltar com respeito, mas cada comentário seu me deixa indignada, beijos. Além de mudar o discurso mais de não sei quantas vezes, ainda vem depois dizer coisas que fazem tanto sentido quanto “O céu é azul… Por isso que porcos voam”.

    Mas, só para te responder:
    Livros, Mangás, Filmes em geral possuem histórias sobre vampiros se apaixonando por humanas e toda essa frescura, e o mais legal é que o romance entre eles é ALGO COM SENTIDO, não algo completamente TOSCO, FROUXO E FRACO! Porque, sério, li um romance de banca uma vez que tinha muito mais conteudo psicológico que todo aquele fogo hormonal da Bella a respeito da super tão falada perfeição de Edward Cullen.

    Segunda coisa, aprenda a usar ironia antes que USÁ-LA. Textos argumentativos com ironia do jeito que você usou o seu “Espera, eu entendo!” só causam confusão e também trazem a impressão que sua compreensão num assunto é péssima.

    Terceiro, recomendo você a ler a postagem “Verossimilhança e Twilight”, aqui mesmo, para compreender o que diabos é a DROGA DE UMA VEROSSIMILHANÇA, porque ver você falando sobre isso sem saber o que diabos é já deu nos nervos, BEIJOS.

    Quarto, discutimos porque somos IMBECIS de dar atenção para uma criatura que mal consegue bolar uma argumento que “O romance deles é LINDO, vocês tem inveja, é o livro mais perfeito do mundo!”.

    Nem Stephen King é perfeito, e o cara é um gênio. Só uma dica, mesmo.

    E não vi você concordando conosco, a única coisa que eu vi foi você tentando mudar de opinião a cada minuto apenas para conseguir sair por cima; uma coisa é reconhecer estar errada, outra coisa é ser o PÂNTANO (Ver “Planície”, Revolução Francesa e/ou o termo OPORTUNISTA).

    Paro de ler seus comentários a partir de hoje. Não gosto de ter a sensação de falar com portas, paredes ou algum objeto inanimado com incapacidade de compreensão.

    23/04/2009 às 10:12 pm

  185. Ah, sobre livros/mangás/filmes com enredo igual/parecido, recomendo você SERIAMENTE pesquisar “Entrevista com Vampiro”, “Vampire Knight”, entre outros. Dá para caçar no google, até (Super vai parecer a Bella.)

    23/04/2009 às 10:15 pm

  186. Anísio

    Taíse, se isso aqui tá fazendo mal pra você a ponto de te deixar tão alterada assim, eu realmente acho que não vai fazer bem você continuar vindo. Você já deixou claro que não vai mudar de opinião no que diz respeito a Twilight, então deve estar bem segura do que pensa. Relax, amiga.

    Quanto ao seu pedido por histórias parecidas, eu realmente precisaria saber o que você acha que é único em Twilight pra te ajudar, porque pra mim tudo o que tem ali é um romance mal escrito. Não dá nem pra dizer que é um romance com vampiros (se fosse, eu te recomendaria qualquer coisa da Anne Rice, ou o próprio Drácula de Bram Stoker), porque eu francamente não consigo ver nenhum elemento de vampirismo na “trama”.

    23/04/2009 às 10:54 pm

  187. Twilight Haters

    ““A nível de análise de narrativas, a verossimilhança é verificável na relação causal do enredo, isto é, cada fato tem uma causa e desencadeia uma conseqüência.”

    (VILARES GANCHO, Cândida; Como Analisar Narrativas, Editora Ática)”

    Paráfrase direta do post “Verossimilhança e Twilight”. Não citei a piada da bicleta, caneta azul e o biscoito por causa do sentido, mas pra ilustrar que não existe uma razão de ser pras atitudes “narradas” nela (ou a relação causa X consequência). Já que tá muito difícil ler o post da Vê, eu cito aqui.
    E me retiro da discussão, é difícil não perder a cabeça com gente que parece que não sabe o que tá falando.

    24/04/2009 às 9:49 am

  188. Mione

    É triste como as pessoas comentam sobre coisas que não entendem ‘-‘
    realmente deprimente.
    Mas fazer o quê. Inclusão digital né :P

    26/04/2009 às 7:29 pm

  189. Lily

    Essa mensagem foi pra quem, Mione? (juro que não entendi essa O.O)

    26/04/2009 às 9:01 pm

  190. Aline

    Li até o Lua Nova: A história não me prendeu.
    Vi Crepúsculo no cinema: Saí de lá com sono, péssimo humor e dor nas costas.

    Em pormenores: Twilight é ruim pra mim, ponto final

    15/05/2009 às 9:17 pm

  191. tomas

    li todos os livros gosto da história e não vou te condenar afinal você está mostrando seu ponto de vista.Admiro você por isso.
    Abraços e até breve!

    16/05/2009 às 12:23 pm

  192. Eita, você é boa nisso hein Lily?
    Tipo, eu sou fã de Twilight, li todos os livros e tals. E agora que li isso.. Me convenceu realmente que Digimon é melhor que Twilight. Realmente é melhor. Twilight só se baseia em Edward e Bella. Muito obrigada aposto que vai abrir muitos olhos quando eu divulgar esse site para as minha amigas que também são fãs de Twilight.

    Beijos :*

    20/05/2009 às 8:13 pm

  193. Carol

    O sol é azul
    Se a Terra é azul é porque o sol é azul
    Se a água é azul é porque o sol é azul
    Se os pássaros migram pro sul é porque o sol é azul
    Porque se o sol fosse amarelo
    Tudo de mais belo seria amarelo
    A Terra seria amarela
    A água seria amarela
    Mas tudo é azul porque o sol é azul

    25/05/2009 às 11:12 pm

  194. Marcela

    Assim como você não gosta de Twilight e quer que sua opinião seja respeitada, aqueles que gostam da série querem o mesmo. Não estou dizendo que você desrespeita, mas é bom deixar claro para aqueles que comentam em seu blog.

    Twilight basea-se apenas em Edward e Bella, mas isso é bem lógico já que o livro vem tratar de uma história de amor entre um vampiro e uma humana.

    O comportamento da Bella não é muito diferente de muitas meninas com problemas de relacionamento (e não digo aqui de “traumas” por conta de outros namoros), sem esquecer que Edward é o primeiro namorado dela. Acredito que são poucas as garotas que não se deixam envolver por seu namorado e fazem apenas o que eles mandam. Talvez você não faça por ter personalidade forte ou porque já passou por essa experiência. Mas a coisa mais fácil do mundo é encontrar uma menininha problemática que faz todas as vontades de seu 1 namorado.

    Edward tem uma postura um tanto quanto retrógrada, realmente. Porém, apesar de viver há muitos anos próximos a humanos, e acompanhar o desenvolvimento deles…até ele conhecer Bella, não havia essa aproximação. Você disse que leu o livro então deve lembrar que as amigas de Bella dizem que ela não tem chance com Edward e nenhum dos Cullen porque eles não eram próximos de ninguém e nem permitiam que isso acontecesse.

    Digimon vem de uma cultura totalmente diferente, a oriental. No Japão, muitos dos valores e crenças ainda estão presentes no cotidiano e um dos modos de conservar tais valores é demonstrar e ensinar através dos mangás.

    Algo que vejo com frequência são pessoas analisando Twilight e algumas outras histórias levando em conta os filmes. Para comprovar o que digo basta conversar com qualquer pessoa que tenha apenas assistido o filme. Se você leu Twilight não consegue gostar do filme porque a história é bem distorcida; em Código da Vinci faltam explicações; em Zodíaco você é levado a suspeitar de uma única pessoa.
    Quem lê tem muito mais fundamento e torna uma discussão vantajosa.

    Enfim, não sou Lover como vocês dizem mas li o livro, gostei e achei importante deixar minha opinião.

    29/05/2009 às 11:05 am

  195. Twilight Haters

    Nossa, finalmente alguém com argumentos decentes e que sabe discutir as coisas com classe. Deuses, chegamos onde queríamos.

    Agora, não posso deixar de responder, infelizmente. Como autora do post (sim, tia Lily falando), eu tenho alguns pontos a acrescentar.

    Sabe, Marcela, em boa parte eu concordo com você. De fato, Bella é uma menina com problemas de relacionamentos, e o fato de se aproximar de Edward a faz ter todas essas atitudes. E sim, no primeiro namorado, nós costumamos nos curvar um pouco (embora isso não tenha acontecido comigo, mas acho que isso se deve ao fato de que só comecei a namorar mesmo aos dezoito anos, então, além da minha personalidade forte, tive o fator “vida” a meu favor). Porém, vejamos isso um pouco além do livro. Edward não é apenas o primeiro namorado de Bella… É O ÚNICO. O que isso significa, quando as pessoas pegam o livro pra ler? Sobretudo, essa geração mais nova de meninas? Simples: a mensagem que se passa é que devemos amar eternamente o nosso primeiro namorado, não saberemos viver sem ele, e o pior: devemos nos curvar a todas as vontades de nossos namorados, para manter a relação eterna. Desculpa, mas isso, pra mim, não é algo realmente bom, quando se aplica a um milhão de meninas na vida real. Se foi a intenção de Meyer, eu não sei. Mas o fato é que passou. E ela, como formadora de opinião pública, deveria pensar duas vezes antes de colocar algo como uma ideologia dessas.

    E sim, eu li o livro, e lembro desse fato. Se eu não bem me engano, é logo no primeiro capítulo, depois do prefácio. Porém, o fato dos Cullen serem afastados dos humanos (o que não é de todo verdade, porque Carlisle é médico e tal, e eles vivem com isso) não justifica o fato de serem retrógados. Mesmo porque nem todos são. Carlisle e Esme vivem muito bem com a nova humanidade, e se mostram bem adaptados aos novos valores. Na verdade, só Edward parece viver parado no tempo. Mesmo que ele seja distante dos outros (o que muitos seres humanos, de hoje em dia, são, tanto ou até mais que ele), isso não o impede de ver o mundo como é, e ser um pouco menos retrógado. Mas isso, é claro, é o que eu vejo.

    E posso dizer que não analiso Twilight a partir do filme porque eu não vi o filme. Pra não dizer que não conheço nada, vi a cena da clareira, mas nada mais. E concordo com você sobre o fato de quem lê tem muitos mais fundamentos. Porém, te garanto que não é o caso da equipe do blog. Todos leram, pelo menos, o primeiro livro. E quanto aos demais, sempre estamos atrás de informações com o pessoal da equipe que leu todos. Portanto, os filmes só são levados em consideração quando são pertinentes.

    E bem, seja bem vinda ao blog para discutir. Com MUITO prazer, aceitamos suas idéias.

    Lily

    29/05/2009 às 12:49 pm

  196. Twilight Haters

    PUTZ, eu quase esqueci. Sobre Digimon… eu sou partidária de que os ideais orientais deveriam ser melhor analisados por nós, espertalhões do Ocidente. E o fato dos mangás mostrar isso é uma excelente maneira dos ocidentais receberem tais culturas. Oras, se passamos nossos filmes a eles, por que eles não podem passar nossos mangás a nós? E como experiência pessoal… se eu sou a pessoa que sou hoje, muito devo aos animes/mangás. Como disse, no quesito HISTÓRIA, Digimon tem muito mais a acrescentar e é bem melhor construído do que Twilight. Isso pra vermos que até aquela historinha boba que todos desprezam pode ser melhor do que o livro idolatrado. Pelo menos foi essa a minha intenção!

    29/05/2009 às 12:54 pm

  197. Twilight Haters

    Menina sensata, essa Marcela. Gostei dela.

    Aliás, eu acho que ela tocou num dos melhores argumentos em defesa a Twilight que existe, que é esse de que a Bella tinha mesmo que agir como uma adolescente idiota. Até as descrições horrorosas do quanto o corpo do Edward é maravilhoso e a falta de coerência no que ela diz podem ser justificados, no caso.

    Eu só tenho três problemas com essa teoria:

    1) Existe uma clara falta de distanciamento crítico por parte da Meyer. Mesmo você narrando a história em primeira pessoa, existem formas de se deixar claro que não é aquilo que você quer contar.

    2) O enredo se curva de acordo com as vontades da Bella. Essa é uma reclamação que eu tenho, sobretudo, com o que acontece em Breaking Dawn mesmo. A partir do momento que a Bella consegue absolutamente tudo que ela quer, e ganha um dos finais mais felizes que eu já vi na minha vida, a única conclusão a qual eu posso chegar é que ela e o Edward fizeram tudo certo. Isso fica ainda mais claro se a gente levar em consideração que durante toda a saga, a quantidade de conflitos é praticamente zero. Se a Bella realmente você uma idiota iludida, ela teria mais discussões com o Edward, e mais gente ia se opor ao relacionamento deles. Mas não, tirando aqueles que são claramente os vilões da história, e o Jacob temporariamente porque tem ciumes e é de uma tribo que odeia vampiros, ninguém se opõe. Daí todo aquele negócio de “amor proibido de mentira”.

    3) As entrevistas com a Stephenie Meyer deixam bem claro que ela acha que o relacionamento da Bella com o Edward é lindo, maravilhoso e perfeito porque é “amor-verdadeiro”, logo melhor que Romeu e Julieta, O Morro dos Ventos Uivantes ou Orgulho e Preconceito. A não ser que a mulher seja algum gênio, e que ninguém tenha entendido que ela tá pregando uma peça inteligentíssima em nós, a única coisa que eu posso concluir além de que ela leva a história e os sentimentos da Bella completamente a sério é que ela é er… um pouco cheinha de si. Vocês não concordam? =P

    No mais, eu concordo que quase sempre analisar um livro com base numa adaptação cinematográfica é equivocado. Mas no caso de Twilight, eu não acho tão equivocado assim não. Tirando alguns detalhes mínimos de enredo, ou um personagem que aparece um pouco mais ou um pouco menos que no livro, eu acho que é uma adaptação bem fiel, até. Me arrisco a dizer, inclusive, que os personagens na primeira metade conseguem até ser mais interessantes; e é uma pena que da cena da clareira pra frente o filme desmorona bonito (e aquela parte que a Bella escapa da Alice e do Jasper pra encontrar o James foi particularmente ruim, a Smeyer fez melhor).

    Mas sério, eu confesso que acho que a maioria dos fãs reclama dos filmes porque aqueles diálogos horríveis, quando ditos por atores profissionais, soam tão ruins quanto realmente são. É a única boa explicação que eu consigo tirar do chapeu. =P

    (Anísio)

    29/05/2009 às 6:00 pm

  198. kakai

    A Meyer diz que se inspirou em Romeu e Julieta, O morro dos ventos uivantes, Orgulho e preconceito etc, eu sinceramente acho que se isso é verdade, então ela não entendeu esses livros, porque não tem nada a ver,diga-se de passagem, ela faz o Edward esnobar a Bella no início e diz que é inspirado em Orgulho e preconceito? ela faz o Edward querer se matar e diz que é inspirado em Romeu e Julieta? ela joga um triangulo amoroso e diz que é inspirado no Morro? Ridículo! ela até rouba frases dos livros e joga em momentos totalmente inoportunos…Isso irrita demais…

    30/05/2009 às 7:49 pm

  199. Marininha Potter

    tipo, a todo instante você vê a Bella falando “Amo o Edcat, vou virar vampira pra viver com ele eternamente”, aí do nada aparece um cão do nada (e olha que eu gosto do Jake) e ela se apaixona por ele, ao mesmo tempo amando o Ed. Quer dizer, vai tomar no cú, Meyer! Que coisa mais sem noção /z. Isso porque eu amo Twilght [y]

    04/06/2009 às 3:01 pm

  200. Mad Hatter

    Sinceramente, eu poderia dar alguma defesa para Twilight, mas tipo, apenas para momentos e quesitos de trama individuais que não tiram o desmérito completo de Twilight é uma Obra-Prima da sandice e falta de maturidade, além de uma completa falta do que fazer. Eu recomendaria como uma leitura DE VERDADE o livro The Great Gatsby, do F. Scott Fitzgerald, um verdadeiro romance norte-americano decente. Mas não vamos depreciar totalmente a obra, ainda existem alguns minúsculos detalhes elogiáveis na obra…

    Enfim, você pode odiar uma obra, mas se há alguém que gosta, então significa que suas opiniões não são a verdade irrevogável. Em tudo que se envolve mais de um idivíduo, mais de uma perpectiva deve ser analisada.

    Assinado: Pedro “Shimbo Walker” Almeida, mais conhecido como na net como “Mad Hatter”

    04/06/2009 às 3:41 pm

  201. ♥ Twilight Forever ♥

    Ola’
    Eu admito que os teus argumentos são muito bons
    Mas eu discordo completamente
    Não acho que Digimon seja melhor que Twilight
    Nem podes comparar um desenho animado a Twilight
    Sim,Digimon ensina valores importantes e Twilight também
    A lição mais importante que podemos tirar de Twilight é que se o nosso amor for verdadeiro supera tudo e todos
    Pode ter personagens que não existam na realidade como os Cullen mas não é preciso que não tenha para ser bom
    Em Harry Potter existem feiticeiros e em Twilight vampiros
    Mas só por ter feiticeiros e vampiros não deixa de ser bom
    Alice sequestrou bela…Bem isso não parece nada dela mas só prova que ela mudou um bocado
    Vão todos mudando apesar de mudarem pouco mudam mas só quem estiver mesmo atento vê isso
    Mas os fãs de Twilight são não conseguimos ver a tal de “luz”
    Sinceramente,eu não mudei a minha opnião

    Eu só dei a minha opnião

    Beijinhos*

    04/06/2009 às 4:46 pm

  202. Danda Jabur

    Adorei esse site! ótima comparação com digimon, que eu tbm adoro.. Eu sou fãn de Twilight… li os 4 livros, em 4 madrugadas.. baixei na internet e li todos, eu leio rápido não consigo evitar, mas depois eu re-li o mais devagar possivel.. xD

    Apesar de já ter reparado em bastantes erros em Twilight, esse site abriu meus olhos para muita coisa.. não digo que virei uma hater, mas adorei ter um novo ponto de vista para pensar.. eu nunca fui muito critica, pois quando começo a ler uma história, ver um filme, coisas assim, eu acabo me envolvendo neles, sendo bons ou não.. e Não consigo me colocar pra fora e analisar melhor.. mas ultimamente eu tenho melhorado isso.. asuhaush acho que após ver esse site eu vou conseguir analisar bem melhor Twilight..

    esse site já está nos meus favoritos. eu ri tanto com vocêis, adorei aqui.. vou dar uma passadinha sempre que tiver um tempoo..

    ah .. eu gostaria de colocar minha opinião sobre uma coisa.. quando você disse sobre valores, eu lebrei de um que eu percebi a um tmepo em twilight.. sexo depois do casamentoo.. =X

    beeijoos

    04/06/2009 às 7:31 pm

  203. Danda Jabur

    Ok, desculpem o erros.. ashuaushauh

    04/06/2009 às 7:34 pm

  204. Danda Jabur

    Ok, desculpem os erros.. ashuaushauh

    04/06/2009 às 7:34 pm

  205. Vicente Soar

    Não acredito nisso…
    Hoje encontrei o seu site nesse link:
    https://twilighthatersbrasil.wordpress.com/2009/05/26/como-escrever-um-livro/
    … Depois fui procurar os erros dessa escritora no Google…
    E adivinhem… achei esse site (na verdade, no próprio Blog)sobre a comparação de Digimon com os livros dessa escritora e ainda no mesmo dia que estava assistindo Digimon 1,2 e 4(ao mesmo tempo, cada episódio).
    Gostei muito o que você escreveu… na verdade, adorei!
    Estou escrevendo um livro e se tudo der certo, estarei o lançando ano que vem (e se nenhuma editora, desejar publicá-lo, irei pagar para isso acontecer). E mais uma coisa… a história que estou escrevendo, será algo nunca antes vista em um só livro (ou talvez em dois livros), pois terá sentimentos como a amizade, etc. Um romance num mundo de magia (parecido um pouco com Eragon).
    E se você desejar, lhe passaria por email, os 7 primeiros capítulos da minha história. Acho que você iria gostar? Faria isso só porque você escreveu essa grande (realmente grande, comparação que está nesse blog). Até logo e continue a escrever com sentimentos e inspiração.

    07/06/2009 às 5:37 pm

  206. Ana Clarisse F. dos Santos

    Olha, sinceramente cada um tem seu ponto de vista. Há pessoas que por motivos pessoais não aprovam as sagas de Sthephanier Meyer, nossa, por que são de autoria pessoal dela, e vocês todos tem direito de questionar, porém não implica de essas questões abordadas aqui tenham algum sequimento, na verdade as series não deixam de ser ficção, por isso é NOTAVÉL, que ela aplicaria o fato que quisesse, gente … ela é profissional no que faz e faz por amor! Há coisas inesplicaveis, pois, vendo de outro ponto, algumas pessoas, como já foi comentado, não aprovam os mesmos, mais as sagas foram criadas para o sentir bem da escritora e para apreciadores, e não para ser feitas as analises tecnicas e piscologicas, por que se for dessa forma nos sitaremos os mesmos exemplos, como Harry Poter que no seu contexto também mostram cachorros com 3 cabeças, magia e poder de voar, alem de infinitas coisas, então, o que eu mostro é que todos devemos questionar, ate porque as perguntas movem o mundo, mais não inplica em tal sensacionalismo, por que há coisas que são sinplismente vistas, e não criticadas pois não foram criadas atravez da lojica e ciençia, e sim, de um pensamento doce ;D
    Acho que assim, criaram muita polemica com Twilight mais .. a espectavita foi muita criada por nois mesmos, já persebemos que a culpa é de pessoas a parte … E cada um mostra seus pensamentos, então, são criticas sem fundamento, então .. as pessoas que discordam que Twilight é o livro do seculo, desculpem mais não estão completamente corretos ;S

    é apenas minha opinião . desculpe se desagradou !
    ENTREM EM CONTATO, PODEMOS DESCULTIR QUESTOES AMIGAVELMENTE, add com indentificação > aninha_gata10_@hotmail.com

    18/06/2009 às 11:46 am

  207. Twilight Haters

    Olá Ana Clarisse, tudo bom? Eu sou a Lily, autora do post. Obrigada pelos comentários e, principalmente, pela educação. Assim que eu chegar em casa, te adicionarei no msn, e quem sabe poderemos ter algumas discussões.

    Enfim, não poderia deixar de responder seu comentário, mesmo que ele não tenha muito a ser comentado. Eu só discordaria de dois pontos do seu comentário. Vamos por partes.

    “ela é profissional no que faz e faz por amor!”
    Eu diria exatamente o oposto. Meyer é a mais clara prova do amadorismo que deu certo. Razões? Não sei, não sei mesmo. Mas profissional ela não é. Ela própria diz que só era uma dona de casa que esperava ganhar uns trocados para pagar as contas. E escreveu da forma como quis, do jeito que acha certo. A prova disso é o número enorme de furos que deixou (e que um profissional teria não só visto, como também evitado desde já) e a falta imensa de pesquisas. Agora, se ela o faz com amor, é outra história. Admiro o amor dela pela história. Mas convenhamos… de amor, muitos livros estão cheios.

    “mais as sagas foram criadas para o sentir bem da escritora e para apreciadores, e não para ser feitas as analises tecnicas e piscologicas”

    Olha, pode até parecer uma posição radical minha, mas eu acho que TUDO que é veiculado na mídia exerce influência, portanto deve SIM ser criticado. E não vejo isso como algo ruim. Muito pelo contrário, vejo isso como algo positivo que pode ajudar não só a autora como as pessoas que lêem. E quando se trata de um sucesso tão estrondoso quanto Twilight, a crítica se torna ainda mais necessária. Ou vamos negar que um milhão de garotas querem e idealizam um Edward pra elas depois de lerem? Não podemos negar, é um fenômeno, que merece ser estudado, seja para ver os lados positivos ou negativos. Bem, nós fazemos isso com certo amadorismo, é verdade, e tendendo pro lado negativo, mas ainda assim, fazemos. Tentamos ao máximo fazer algo decente, que merece uma análise um pouco mais profunda. Se soa como “sensacionalismo”… bem, posso dizer que só é proporcional ao sucesso do livro.

    Enfim, não desagradou. Volte sempre que quiser.

    Lily

    18/06/2009 às 12:26 pm

  208. Twilight Haters

    Só posso acrescentar: minha professora de Teoria Literária, que é, tipo, Doutora em Literatura (só colocando isso pra não acharem que é qualquer professor zé ruela), comentou uma vez, em aula: “tem gente que acha que escrever com sentimento presta, mas as MAIORES PORCARIAS que eu já li são coisa de gente com essa de sentimento. Escritor de verdade faz arte, não desabafo”.

    Tipo, dizer que a Meyer fez Twilight tirando a história do fundo do coração dela, pra mim, é dar mais um motivo pro livro ser ruim. Escrever é técnica, é trabalho, e a Meyer, tendo o diploma que diz que tem, devia saber disso.

    18/06/2009 às 4:19 pm

  209. Anísio

    Aiai, como é refrescante ver uma fã que tenta conversar civilizadamente. Sério, Ana Clarisse, você é um exemplo a ser seguido. Meus parabéns, antes de mais nada.

    Eu concordo com a Lily que não dá pra dizer que a Stephenie Meyer é uma profissional. Você pode até achar, mas há de conivir que esse não é um fato estabelecido, né? Ela pode ter formação acadêmica em literatura, é verdade, mas Twilight foi o primeiro romance dela.

    No mais, sim, a saga foi criada porque a escritora queria se sentir bem (o que é um atestado de mediocridade, mas isso eu passo, até porque se Twilight fosse só medíocre, não seria tão horrível), mas isso não quer dizer que não pode ser analisado, ué. A partir do momento que ela colocou o trabalho dela no mercado, ela se abriu pra todo tipo de crítica. Isso é coisa que um autor profissional, inclusive, deveria esperar.

    E sim, Harry Potter também é passível de críticas. Eu só não entendi o que você quis dizer com a bruxaria e com os cachorros de três cabeças. O que tem de errado nisso? Desenvolva, por favor. =P

    Adicionei você no msn. Adoro fãs sensatas. =)

    18/06/2009 às 4:20 pm

  210. Anísio

    Bom, eu discordo que escrever é puramente técnica (e isso é opinião de superleigo que não entende patavinas de literatura, claro). Mas sei lá, catarse é bom, e eu gosto. O problema é que nem catarse o que a Meyer escreveu é. É auto-gratificação instantânea das mais baratas.

    18/06/2009 às 4:23 pm

  211. Maya

    Beleza, bom momento para opinar. Como a maioria daqui sabe, sou escritora, ou ao menos tento ser. Já tenho livro escrito embora não publicado. A primeira versão do meu livro foi quase que puramente um desabafo, fazia referência aos meus sentimentos da época apesar de não contar uma história que eu tenha vivido. Entretanto, cada capítulo escrito, ganhava um resumo revisado diariamente, para evitar que pequenas tramas secundárias acabassem esquecidas por mim, afinal, penso que muitos leitores são atentos e poderiam perceber se eu deixasse algo sem explicação. Não realizei grandes pesquisas por ser uma história cotidiana, entretanto, para meu segundo livro, que envolve temas mais “pesados”, tenho trabalhado mais em pesquisa do que na obra em si. Mas retornando ao meu primeiro livro. A questão é que o construí instintivamente. Sabendo disso, o deixei parado por 3 anos, sem ler, sem mexer, sem fazer absolutamente nada com ele. Passado esse período, reli. Vivendo um período completamente diferente, sem os mesmos sentimentos, fui capaz de enxergar os pontos fracos, perceber as lacunas e encontrar personagens com grande potencial que havia abandonado na primeira versão. Resultado, meu livro saiu de 199 pág para 349, somente desenvolvendo as tramas que ficaram esquecidas, corrigindo pequenos absurdos, dando um olhar mais técnico.
    Essa é a queixa dos haters, eu, como ex-lover e atual somente apreciadora, consegui compreender isso e percebi que, se SM tivesse feito o que eu e 90% dos grandes escritores fazem (não, não estou dizendo que sou uma grande escritora, mas sou aprendiz), talvez a legião de haters não seria tão grande e certamente a obra não viraria modinha adolescente, pois poderia, com um certo cuidado da autora, ter se tornado sim um clássico. Agora é tarde, não vai mais acontecer, mas que fique de exemplo para jovens aprendizes como eu.
    E sobre críticas, espero ansiosa pelas críticas ao meu livro sim, pq uma obra sem crítica é uma obra sem valor, que não foi devidamente apreciada…
    Abraço.

    18/06/2009 às 4:52 pm

  212. Isabella

    Graças à Deus alguém mais percebeu o quanto essa estorinha é sem sentido – para os fans que não sabem, estória com E quer dizer algo fictício -. Os personagens não têm nenhuma profundidade psicológica. Outro dia li o post de um fã dizendo sobre como Harry Potter é ruim. Beleza, vc pode não gostar, normal. Mas convenhamos, os personagens tem bem mais profundidade, e evoluem durante todo o livro. O que não percebemos em Twilight. Sem contar, que a Meyer deve ter se lembrado das aulas de literatura do ensino médio sobre personagens, e tentou fazer um personagem complexo. Mas errou feio, porque nem um simples ela deu conta de fazer. Certamente. ela como outros fãs nunca ouviram falar de Dom Casmurro, e o personagem complexo mais FODA de toda a história: Capitu.
    Como vc tbm disse, e eu já estudei, o narrador em primeira pessoa é o menos confiável, pq a história passa por um “filtro” antes de chegarmos a nós. Sendo assim, até chegamos a pensar que Edward é complexo. Mas essa ideia desmorona completamente em Lua Nova e no tal Midnight Sun, que vazou. Edward é vazio. Não tem nenhum tipo de profundidade.
    A história tem começo/meio/fim confusos. Algo que ela coloca no começo do livro é contradito no fim.

    Bella é a típica garota que só pensa em encontrar o grande amor de sua vida e ser feliz. Parece que a emancipação feminina não ocorreu. Ela lê Romeu e Julieta e se deixa levar pelo destino certo do século XXVI. Não que esteja criticando Shakespeare, mas cada autor escreve sobre o retrato de sua época. Assim como Madame Bovary foi o marco do sec. XXIX, da mulher que já queria bem mais do que achar um cônjuge e ter filhos, mulheres independentes são o marco da nossa, como Becky Bloom. Pode parecer bobo, mas mostra a vida da mulher moderna. Preocupada com dinheiro, trabalho, família… Mas é assim. Bella age como uma garota do milênio passado, que quer apenas ficar com o grande amor. Não importa pai, mãe e pessoas ao redor. Ela não pensa em estudar em uma grande universidade, ter uma carreira solida e que paga bem – e, certamente, pensando em homens, pq não somos de ferro-.
    Meyer é uma péssima escritora, e prefiro sim ler fics de Harry Potter com shippers absurdos como Sirius e Bellatrix Lestrange do que a série de Twilgiht. E sempre gostei de Digimon, principalmente da Sora e da Kari.
    Amei o blog

    18/06/2009 às 5:44 pm

  213. Twilight Haters

    Ah, sim, escrever não é só, única e exclusivamente técnica. Mas boa parte do processo é isso. Na verdade, eu não sei na prática como acontece a escrita de um texto, hm, literário. Minha praia são as dissertações e os acadêmicos e, sobre esses, o que posso dizer é que é, definitivamente, SÓ técnica. Imagino que mesmo com os literários não dê pra fugir muito disso.. não consigo imaginar Marcelino Freire bolando um esqueleto de texto e depois brincando de sintaxe e semântica pra dar no que dá, mas provavelmente é o que ele deve fazer. Os contos dele têm emoção, sim, a gente vê que ele escreve com paixão sobre algo que é signficativo pra ele, mas isso qualquer um pode fazer. A técnica que eu comentei entra na parte de transformar o texto apaixonado em algo bom. =D

    E, ai, hoje não se faz mais distinção entre “história” e “estória” :~ ainda existem as duas, mas nem se usa. É igual usar mesóclises.
    Agora, cara, achei digna a observação de que a Bella quer um romance de Romeu & Julieta no século XXI. E ainda tem gente que tem coragem de dizer que ela é parecida com Elizabeth Bennet!

    19/06/2009 às 1:05 pm

  214. Be

    Eu não acho Digimon melhor que Twilight, sinceramente (Admito, eu gosto de Crepúsculo mas AMEI esse site)
    Primeiro a questão da evolução. Ok, eu acho que os personagens precisam mesmo evoluir para uma história boa, mas em Digimon os personagens evoluem de uma forma moralista demais, como se o anime fosse feito para ensinar as crianças, e não entreter (por isso Naruto é tão mais comentado do que Digimon). Acho isso até pior do que a minúscula evolução de Crepúsculo, mas vamos…
    1 X 0 pro Digimon
    Avaliando os personagens, os de Thwilight são milhões de vezes melhores, pois, pelo que eu ví de Digimon, os personagens tem aproximadamente a mesma idade, e Twilight mostra bem mais os problemas e reações de um adolescente atual
    E na verossimilhança, admito que a Alice sequestrar a Bella ficou muito estranho, mas isso mostra de novo a eficiencia dos personagens. Como dizem em Crepúsculo, Edward estava pirando por companhia que preste, e se ele perdesse Bella, Alice e os outros iriam sofrer as consequencias também.

    23/06/2009 às 10:55 pm

  215. Anísio

    e Twilight não é moralista?

    23/06/2009 às 11:01 pm

  216. Be

    Por último eu quero dar parabéns ao blog.

    É muito melhor que muitos outros sites contra Crepúsculo que o único argumento é vempiro brilhante (Ok, é um argumento bem “concreto” xD)

    Mas enfim, não é só

    “Fã: “AaMuX EdYUuyAyRdu, Vu CAsA cUm EiE!”
    Hater: “Você é um idiota, vai te catar e beijar uma foto do Edward onde não irrite ninguém”” como tantos outros sites assim

    23/06/2009 às 11:03 pm

  217. Be

    e Twilight não é moralista?
    —–
    Até onde eu lí não está sendo

    23/06/2009 às 11:04 pm

  218. Twilight Haters

    Be, espero que vc não leve minha “resposta” a mal :P

    “Primeiro a questão da evolução. Ok, eu acho que os personagens precisam mesmo evoluir para uma história boa, mas em Digimon os personagens evoluem de uma forma moralista demais, como se o anime fosse feito para ensinar as crianças, e não entreter”
    “e Twilight não é moralista?
    —–
    Até onde eu lí não está sendo”

    Twilight também é bastante moralista. É que o pessoal tem preguiça de ler as entrelinhas. Mas veja: a personagem feminina de Meyer é fraco e desajeitado, o que dá margem pra ela sempre estar protegida por homens mais fortes (principalmente Edward e Jacob, que têm força sobre-humana). Os homens da história, por sua vez, demonstram muito pouca fraqueza – talvez uma coisa ou outra com relação ao sentimento pela Bella, mas ambos os apaixonados por ela são “seguros de si” quase o tempo todo -, o que nos leva à ideia de que a mulher precisa de um homem que possa lhe oferecer proteção. Essa força sobre-humana de Edward, no caso, também o impede de fazer sexo com a Bella durante todo o namoro por medo de machucá-la, o que nos leva ao sexo só depois do casamento.
    Provavelmente a Meyer não ARQUITETOU as coisas pra serem assim, como talvez seja em Digimon. Ela deve ter isso tão natural na vida dela que nem deve ter imaginado que o romance poderia ser diferente… mas, de qualquer forma, não deixa de ser absurdamente moralista. E as pessoas aprendem com isso. Veja quantas meninas não sonham com um Edward Cullen…

    “Avaliando os personagens, os de Thwilight são milhões de vezes melhores, pois, pelo que eu ví de Digimon, os personagens tem aproximadamente a mesma idade, e Twilight mostra bem mais os problemas e reações de um adolescente atual”

    Bom, eu acho que os personagens de Digimon são mais novos que os de Twilight.
    Ainda assim… eu acho que Harry Potter mostra bem mais reações naturais de adolescentes do que Twilight. Qualquer livro faz isso .-. porque, bom, a Meyer escreveu baseado num mundo que ELA conheceu, com garotos respeitadores e garotas comportadas. É, eu to insinuando que ela viveu numa bolha, mas é o que parece, mesmo. Se a gente pensa bem, um cara com todas as características de um Edward Cullen, na real, jamais deixaria a namorada “experimentar” outro cara. Não condiz com as atitudes anteriores dele. Idem a Bella. Essa coisa de ela vegetar quando Edward vai embora não condiz com a imagem de garota madura passada anteriormente. Sinceramente, o único personagem que tem atitudes condizentes com a idade e o perfil do adolescente atual é o Jacob, pelo menos até Eclipse (não terminei Amanhecer ainda).

    “E na verossimilhança, admito que a Alice sequestrar a Bella ficou muito estranho, mas isso mostra de novo a eficiencia dos personagens.”

    Eu acho que mostra mais a deficiência da autora no construir personagens.
    Se Edward não podia mais viver sem a Bella, por que Alice não o impediu que fosse embora, já em Lua Nova?

    (Ana)

    24/06/2009 às 10:06 am

  219. Twilight Haters

    Bom, a Ana já falou tudo que eu queria. Mas tenho mais dois pontos a acrescentar, Bá. Vamos lá…

    “Avaliando os personagens, os de Thwilight são milhões de vezes melhores, pois, pelo que eu ví de Digimon, os personagens tem aproximadamente a mesma idade, e Twilight mostra bem mais os problemas e reações de um adolescente atual”
    Bem, confesso que eu não entendi esse argumento, Bá. Quer dizer, o que tem de errados nos personagens de Digimon serem quase da mesma idade? Acho que, nesse ponto, até fica mais eficiente, porque mostra que, apesar de todos terem quase a mesma idade (com exceção de Kari e TK na primeira temporada, e de Cody na segunda), todos possuem um comportamento levemente diferente. E mesmo, assim, são crianças. Agora, acho que o ponto que você quis pegar é que Twilight mostra mais os adolescentes como “eles são” do que Digimon. Bem, isso é um tanto óbvio, afinal Digimon são com crianças *embora, na segunda temporada, já tenhamos a primeira turma adolescente, sendo que o mais velho é o Joe com quinze anos, e devo dizer que ele mostra bem essa mudança da infância pra adolescência, porque, com doze anos, ele era um menino altamente surtado, enquanto que na adolescência ele já é mais calmo e maduro, embora ainda paranóico com a questão dos estudos – mas qual adolescente de 15 anos, e ainda por cima japonês, não é?*. Mas, nesse ponto, também concordo com a Ana. Naquele livro, ninguém se comporta como um adolescente normal, com a possível exceção de Jacob, Leah e os amigos da Bella (e de vez em quando o Charlie também, mas lol, ele não é adolescente). Mas devo acrescentar que estou pegando apenas os personagens que são, de fato, adolescentes. Porque não podemos considerar os Cullen como tal, por exemplo, levando em conta que todos tem aproximadamente cem anos. Nesse ponto, é o inverso: mesmo vivido TANTO tempo, eles se comportam como adolescentes. E bem, embora possa parecer legal, não condiz com a idade deles. Jesus, onde um homem de cento e oito anos é tão inseguro quanto Edward?

    Agora, sobre o moralismo… bem, é fato: Digimon é um anime infantil. Esse, de fato, pode ser considerado como tal, porque é realmente feito para crianças. E todo desenho para criança, em teoria, deve ter algumas morais bem claras. Afinal, é o momento em que o caráter é formado, portanto a criança precisa receber boas influências. E sejamos francas: antes um moralismo exagerado do que a falta dele, como a amoralidade (não a imoralidade, que fique claro). Em um desenho de crianças, é altamente aceitável. E uma coisa temos que vangloriar em Digimon: o moralismo é, de fato, exagerado e claro (só falta esfregar nas nossas caras), mas não deixa de ser natural. Eu gostava muito disso quando era mais nova. Não parecia aquelas lições do tipo “faça isso”, era passado de maneira natural, era tão bem pensado que parecia algo normal da vida. E bem… não podemos dizer isso de Twilight. Que não foi feito para ser moralista, o que é pior.

    Enfim, Bá, obrigada pelo comentário, e espero que volte sempre ^^

    Beijos

    Lily

    24/06/2009 às 11:46 am

  220. caroldangelo

    bom…sobre bella ter ido para forks existe uma razao e esta bem a mostra tanto no livro quanto no filme…
    ela foi para forks pq sua mae estava infeliz ficando com ela em casa e deixando o marido viajar…
    nao sei o que seria mais claro!
    ;DD

    05/07/2009 às 8:53 pm

  221. Mariana

    Oie! Nem li todos os posts, desisti quando vi o primeiro da “Luuh”.. super bem informada ela quando falou algo sobre “crianças idiotas querendo conquistar o mundo” [lover]el m rashei[/lover], já que nem Crepúsculo nem Digimon abordam esse tema, how sad!
    Enfim, não vim falar dos argumentos repetitivos, cansativos e sem fundamentos dos lovers… vim elogiar o post (e o site também), em especial a Lily, pois além de eu sempre ler o nome dela no final dos meus posts favoritos eu vi algumas “batalhas” Lily x Lovers no orkut e eu AMEI o jeito como ela escreveu, e como ela não se rebaixou quando foi contra-argumentar (já que os lovers sempre fazem questão de dizer “seus MERDAS, só chingam Crepúsculo porque é um livro ÓTIMO muito melhor que vocês!”, “Que PORRA de argumento é esse?” ou o meu favorito “Vocês não tem mais nada pra fazer seus MERDAS?” – obs aqui, até nos chingamentos eles são redundantes) os lovers. Lily, você é óóóóótima nisso, meus parabéns!
    Aos outros da equipe MEUS PARABÉNS também, ótimos posts, ótimos argumentos!

    Bjsmeliga.

    Ps: depois de ler esse post não tem como não dizer “Sou hater com todo o orgulho melamor!” HAHAHAHA

    08/07/2009 às 4:50 pm

  222. Eu queria ler tudo, mas foi bosta demais na minha cabeça. Esses lovers, heim? Fala sério.
    Ah, eu que passei o site pra Danda Jabur, que emoção, você comentou, Danda *-*
    Caroldangelo, que ponto do “isso não é argumento” você não entendeu? Eu me recuso a falar disso depois dos milhões de comentários que esse post teve vv

    08/07/2009 às 7:25 pm

  223. Como um vampiro sem sangue correndo nas veias! consegue ter uma ereção??? manter uma ereção?? ejacular?? se ao tocar edward no primeiro filme bella sentiu ele geladão, como é ter um picolé mole entrando pela virilha???

    09/07/2009 às 12:27 am

  224. Leo

    Pokémon é melhor que Twilight sim! :@

    E pelamor né??? Todos sabem que vampiros carbonizam, dã!!! Eu acho que ela criou uma forma muito tosca de mata vampiros… Ainda prefiro a boa e velha estaca de madeira ou a luz do sol mesmo….

    09/07/2009 às 4:20 am

  225. Leo

    Pokémon é melhor que Twilight sim! :@

    E pelamor né??? Todos sabem que vampiros carbonizam, dã!!! Eu acho que ela criou uma forma muito tosca de mata vampiros… Ainda prefiro a boa e velha estaca de madeira ou a luz do sol mesmo….

    AFF ¬¬

    09/07/2009 às 4:21 am

  226. Daniel

    ótimo texto ^^ faz todo sentido, apesar de ser meio amargo em algumas partes. é triste ver autores bons nao sendo lidos e ver as garotinhas tolas babando em twilight.

    10/07/2009 às 12:17 am

  227. Julian

    As análises empíricas em ACD [Análise Crítica do Discurso] devem movimentar-se entre o lingüístico e o social, pois esta considera o discurso como uma forma de prática social, ou seja, como um modo de ação sobre o mundo e a sociedade, apontando para as mudanças sociais contemporaneas e as práticas emancipatórias. Isto justifica por que pesquisa, nesse campo, requer uma visão científica de crítica social a fim de prover base científica para um questionamento crítico da prática social (Resende e Ramalho, 2004)

    E isso explica porque mesmo sendo uma obra de ficção é importante e não serve apenas para entreter. Pensar assim é um argumento burro e covarde.

    Cara, eu tô delirando com o blog, rachando aqui de tanto rir e pagando maior pau para todos os comentários com lógica. Mas apelei feio quando vieram se meter na MINHA área de Análise do Discurso, e, no caso, análise de narrativas. Amei amei amei. Ver gente gastando o tempo adorando versus gente odiando essa obra sofrível (e porfavor, procurem essa palavra no dicionário antes de reclamar) é diversão garantida! :D

    10/07/2009 às 8:30 am

  228. Twilight Haters

    Uai, só eu que não achei onde fala-se de AD NESSE post?

    10/07/2009 às 10:45 am

  229. Twilight Haters

    Gente, eu juro que estou em choque. Ok que eu me dediquei MUITO nesse post, e sou fã de Análise do Discurso (inclusive, começo meus estudos esse semestre, depois que tive os princípios em Lingüística), mas não sabia que podia chegar a esse ponto. A cada dia, esse post me surpreende mais, fato!

    Lily

    10/07/2009 às 1:20 pm

  230. Isa

    Heeeeeelow! Estamos falando de obras totalmente diferentes ¬¬ Uma é desenho animado com um bando de menininhos soltos no mundo. Em que parte do mundo crianças vivem sozinhas, nao trabalham e vivem? Só no mundo da imaginaçao da Xuxa né bem? E otra um LIVRO, se vocês ainda nao intenderam, é uma historia INVENTADA e quando se inventa pode coloca ate elefante rosa voador =)
    Ah esclarecendo suas duvidas: a maior parte dos alimentos que vai pro estomago vira sangue fofa!
    E otra no livro explica que o Edward brilha e que é um meio de atair a presa. Igual o pavao que tem belas penas pra atrai a femea! e nem por iso ninguem questionou da onde vem as penas do pavao =)
    E a bela vai pra forks porque a mae dela namora um cara que joga e que sempre ta viajando, se a bela ficasse na casa dela a mae dela teria que ficar também, o que causava a infelicidade dela porque queria viaja com o bofe. Por isso ela foi pra Forks.
    Aaaah nem ignorancia é a pior coisa qe existe! vai lê direito o livro depois você faz otra analise ;*

    10/07/2009 às 2:21 pm

  231. Twilight Haters

    Nossa… eu confesso que achava que a Stephenie Meyer não sabia de biologia. MAS ESSA SUPEROU! Vamos lá…

    Aula de Biologia com tia Lily:

    1) NÃO, ALIMENTOS QUE CAEM NO ESTÔMAGO NÃO VIRAM SANGUE. Pra começo de conversa, QUALQUER COISA que é digerida em nosso corpo são digeridas para virar partículas menores. As proteínas viram aminoácidos, os carboidratos viram glicose, frutose ou sacarose, e as gorduras viram ácidos graxos. Depois que estão transformados, eles CAEM na corrente sanguínea, e NÃO viram sangue, tem uma leve diferença aí. SEGUNDO, que no estômago apenas AS PROTEÍNAS são digeridas, e não por completo, pois esse processo só termina no intestino delgado, numa parte chamada duodeno. Então, antes que você venha TENTAR impôr alguma moral sobre mim, VÁ ESTUDAR PELO MENOS BIOLOGIA, fofa! ^^

    2) Tirando o fato de que a sua comparação entre Edward e um pavão foi completamente infeliz (embora me tenha feito rir MUITO), vamos raciocinar. Primeiro que a evolução já explicou muito bem todos os mecanismos animais que servem para atrair presas. Porém, esse não é o caso do nosso querido amigo pavão. Porque, para começo de conversa, as penas do pavão NÃO SERVE PARA ATRAIR PRESAS. A não ser que você considere fêmea=presa O.O. E bem, MESMO QUE ATRAÍSSE, a metáfora continuaria ruim, já que Edward NÃO TOMA SANGUE HUMANO. Portanto, não precisa brilhar para atrair presas. Como se um ser brilhante fosse muito perigoso.

    Agora que terminamos a aula de biologia, VAMOS à AULA DE PORTUGUÊS. Interpretação de texto e redação.

    1) Ok, vou até copiar pra você…

    “Heeeeeelow! Estamos falando de obras totalmente diferentes ¬¬ Uma é desenho animado com um bando de menininhos soltos no mundo. Em que parte do mundo crianças vivem sozinhas, nao trabalham e vivem? Só no mundo da imaginaçao da Xuxa né bem? E otra um LIVRO, se vocês ainda nao intenderam, é uma historia INVENTADA e quando se inventa pode coloca ate elefante rosa voador =)”

    Então, devo deduzir que o livro é ficcção, mas o desenho animado não? Então, eu vou me tacar do penhasco e continuar andando, que nem o Pernalonga faz, porque ele não conhece a lei da gravidade. AFINAL, DESENHOS SÃO REAIS! Querida, acho que sua professora de portuguÊs esqueceu de te dizer que desenhos TAMBÉM SÃO FICÇÃO. Agora, o ponto da minha tese SEQUER está questionando o fato de ser ficção ou não, e sim o fato DE QUE AS COISAS NÃO FAZEM SENTIDO EM TWILIGHT. Leia “Verossimilhança e Twilight” e você entenderá um pouco mais do que quero dizer. Depois, a gente conversa sobre isso, já que você sequer sabe diferenciar o que é ficção e o que é real.

    2) CARA, EU VOU REEDITAR ESSE TEXTO E POR O MALDITO PRIMEIRO PARÁGRAFO EM CAPS E LETRAS COLORIDAS. Que parte de “análise de CONSTRUÇÃO DE HISTÓRIAS” você não entendeu? Digimon é uma história. Twilight é uma história. Nesse ponto são iguais, portanto podem ser comparadas. E só nisso que são iguais também.

    3) Renee = mulher porra louca que era cuidada pela filha. Primeiro capítulo de Crepúsculo, a Bella nos diz isso. Portanto, QUAL O FUCKIN PROBLEMA DE RENEE VIAJAR COM O MARIDO E BELLA MORAR SOZINHA EM PHOENIX? Ela já não fazia isso, praticamente? É ISSO QUE NÃO FAZ SENTIDO, PORRA!

    Isa, com todo o respeito… vai aprender Biologia e curar sua esquizofrenia antes de vir falar comigo. Porque o seu livro amado eu li, e entendi. Você que parece que ainda não o entendeu. Do contrário, não soltaria essas pérolas-mor!

    Lily

    10/07/2009 às 3:15 pm

  232. fabio

    HAHAHA, li tudo, concordo e achei GENIAL! Vou mandar pra minha namorada, viciada nesse treco :D

    10/07/2009 às 5:08 pm

  233. Julian

    OW, Não critiquei você Lily (isso?) enfim, a autora do post! Não me mal interprete. EU AMEI ESSE SITE PRA CARAMBA. Eu tava lendo os comentários, fraga? HSUIAHUISHUIASHUIAHSUIAHSIUAHSUIHSUIAHS Eu critiquei os fãs D: Tipo, os lovers porque porque porque, bem, eles falaram isso.

    Não se ponham na defensiva. Eu só, Ah, koe, eu falei aquilo as seis da manhã depois de tar viradão.

    Enfim. Sério, EU GOSTEI DO SITE, achei as críticas dos lovers interessantes, achei as réplicas ótemas, mas dei uma surtada quando um LOVER criticou seu post falando que “KOE, A S.MEYER FAZ COMO QUER SÓ PRA DIVERTIR E BLA BLA BLA”
    Isso eu acho ridículo. Tipo, quando alguém se propõe a fazer algo e, parafraseando algum Twilight Hater, e tem o poder de influência, afinal, a obra tá no mundo pra geral ler, assim como um dia Mein Kampf esteve e Hail Hitler depois, e sentiremos falta dos Judeus.

    Desculpa, eu só surtei. E surtei com sono.
    Nada de defensiva, mocitchos, eu realmente apoio os blogs :D

    10/07/2009 às 7:16 pm

  234. Twilight Haters

    HUAHUAHUHA! Calma, Julian… acho que fui eu quem se expressou mal. Não te critiquei nem achei ofensa… na verdade, só me surpreendeu mesmo. Ler que meu texto chegou a ser visto como uma análise de discurso foi tão… DIGNO! Acho que só faltou eu dizer que eu fiquei muito feliz! ^^

    Julian, bem vindo ao blog! Parabéns pelo comentário… depois quero saber mais sobre sua opinião sobre Twilight, viu? ^^

    Lily

    10/07/2009 às 7:43 pm

  235. Julian

    Análise do Discurso é maravilhoso, e minha opinião sobre Twilight termina aí. Eu li a primeira página do livro e vi o trailer, e sei tanto spoiler até da Bella, GRÁVIDA, DE LUIS CARLOS PRESTES E QUER TER SEU FILHO NO BRASIL, me cansa. Eu achei o jeito da S.Meyer toquissimo de começar a escrever, então não suportando o inicio da narrativa, não me dei ao trabalho de terminá-la.

    E eu simplesmente odeio porque isso virou uma moda e compararam meus amados Harry Potters com esse lixo. Aí fudeu.

    Fora que sou RPGmaníaco, e apesar de idolatrar o sistema de D&D 3.0, sei de Vampiro, a Máscara que super inspirou a Anne Rice. E eu realmente gosto desse tipo de vampiro. Modernos, mas pelo amor de Deus, VAMPIROS e não sanguessugas estúpidas que BRILHAM NO SOL!

    Tá, existem um vampiros scandinávos do mal que são imunes ao sol, legal. Mas vai ter milhares de lendas sobres, e viva eles. Anne Rice tem dois vampiros imune a essa porra, Deus Salve Akasha e Enkil, MAS AH, koe.

    Enfim, não vou discutir meus ódios estúpidos. õô Só responder a pergunta: minha opinião sobre essa séria? Uma palavra: Lastimável.

    Enfim, obrigado pelas boas vindas, vou me jogar nos posts antigos que ainda não li 8D

    10/07/2009 às 9:19 pm

  236. Julian

    E me redimindo, não é o vampiro escandinávo, é o vampiro ESLAVO que não tem problemas com o Sol. fail meu. Ah, mas pra que ir tão longe, o Drácula mesmo de certa forma tinha problema nenhuuuuum U_U

    10/07/2009 às 9:37 pm

  237. Twilight Haters

    Julian, oi! AHuAHu
    Não sei, talvez vc tenha achado que saímos na defensiva por causa de um comentário que na verdade foi meu, Ana ._.’ (e não escrevi nenhum post mto digno aqui, por enquanto -cof-, só esse Queimando os sutiãs II, porque o I e ideia original foi da Lily)

    É que eu fiquei meio “osh, será que eu falei merda de AD nos comentários aqui?”

    Eu também sou da área, entende, desde que descobri a AD (e as FI e FD), não penso em mais nada pra minha vida <3 só que ainda to dando os primeiros passos.

    Andei trabalhando com FD e FI na obra do Marcelino Freire e agora to engatinhando com o TCC e panz (precisamente, constituição do feminino nas lendas do folclore brasileiro da perspectiva da AD francesa, ou qualquer coisa assim).

    Como ainda to um pouco perdida com os Pêcheux, Orlandi e Foucault da vida (dentre infinitos outros), fiquei com medo de ter regurgitado alguma besteira.

    Reitero as boas vindas!

    Ana

    11/07/2009 às 1:12 am

  238. Mah.

    Foi uma das coisas mais lindas que eu já li argumentando sobre Twilight e suas falhas.
    Tá, é extremamente fácil fazer algo que seja melhor que Twilight, todos sabem, mas não é fácil mostrar o quanto essa coisa é mal escrita e ridícula, e você fez isso muito bem. Parabéns de verdade! A sua argumentação é perfeita, suas comparações e tal. Amei quando você falou sobre o Dom Casmurro. ;D
    De novo, parabéns. Me convenceu total sobre Digimon. E eu que achava que Pokémon era 100000 vezes melhor, fiquei com a maior vontade de assistir Digimon.
    É isso aí, obrigada por esse texto. :)

    12/07/2009 às 12:43 am

  239. Mah.

    E, bom, eu me recusei a ler Twilight. Li um trecho porque minha amiga me obrigou, mas só de ver a narrativa, a forma de escrever, eu já fechei o livro e bati na minha amiga com ele.
    Sério, é tão comercial e e e e sem mais, senão eu vou ficar aqui o dia inteiro.
    Obrigada again.

    12/07/2009 às 12:48 am

  240. gabriela

    concordo em varios pontos que vc diz , porem acho que vc pecou em varias passagens de sua critica . Tipo quando vc diz que Digimon e melhor que twilight , pois nao acho , pq todos os dois nao sao muito bons . twilight e so mais um romance que seu publico alvo sao os adolescentes , ao contrario, de digimon que seu publico alvo sao as crianças e tbm so e mais um anime , que naum e dos bons , poiis ja vi melhores que passam valores morais e acima de tudo conta a historia de seu pais de origem . Concordo que Meyer pecou muito em seu romance , eu que ja li todos os quatro livros acho que ela deixou a desejar no fechamento da historia . Mas uma coisa eu digo a todos , nao percam tempo tentando fazer com que fãs de twilight mude os ponto de vista , pq naum vao mudar isso e fato , e tbm naum tentam fazer que acredite que digimon e tudo , pq naum e … E outra isso e questao de gosto , eu por exemplo , melhor livro pra mim que virou filme foi harry potter ( j.k rowling) , Primo basilio ( Eça de Queiroz ) e entre outros , isso sim sao livros que passa isso tudo que vc cobrou em twilight e disse que tem em digimon ^^
    Obrigada ;D

    13/07/2009 às 5:35 pm

  241. Julian, como parte da equipe também desejo boas vindas! Isso, e o fato que seus comentários já ganharam E MUITO comigo – koe, eu to rindo das “sanguessugas estúpidas QUE BRILHAM NO SOL”. xD

    14/07/2009 às 12:07 am

  242. aiai. e de novo : que dircódia. ouvindo ‘
    crush crush crush’ paramore

    16/07/2009 às 7:16 pm

  243. Sara

    Não sou uma fã ferrenha de Twilight, mas também não odeio. Na minha humilde opinião, os livros são bons para passar o tempo, ainda que, de fato, falte conteúdo e verossimilhança, o que foi exemplificado com a gravidez e o sangue indo direto para a corrente sanguínea. Contudo, creio que é exagero afirmar que qualquer coisa é melhor que a saga Crepúsculo. Ou por acaso esqueceram de aberrações como Rebelde, HSM, dentre outras produções voltadas para o público infanto-junenil? A meu ver, são muito mais desprovidas de conteúdo e ensinamentos produtivos.
    Bem, esse é o meu ponto de vista, e espero que os demais o respeitem :)
    No mais, parabéns pelo blog, vocês [de um modo geral] estão escrevendo muito bem, exceto por alguns lovers que sequer se valem de argumentos para expor o que pensam.

    19/07/2009 às 9:55 pm

  244. Peeh

    Mano, a única explicação lógica pra Bella ter ido pra Forks é a seguinte:
    – Mamãe fica triste se não der pro namorado viajante dela, por isso vou pra Fork ficar triste pq não posso dar pro meu namorado bipolar vampirão virgem brilhante. Nada mais justo.

    Super tudo a ver a mãe preferir sair aloka pelo mundo com o namorado garotão do que cuidar de sua filha adolescente. Eu faria o mesmo, fatão. Quem precisa de uma desequilibrada (no sentido literal da palavra) dando trabalho em casa sendo que ela pode dar trabalho na casa do pai? \o/

    Mãe da Bella é o único personagem que merece o meu respeito naquela bodega! Trocou a desgraça de uma filha estranha que funciona como isca de vampiro por uma vida loka na estrada, mano.

    20/07/2009 às 5:26 pm

  245. Peeh, eori
    Sara, mancada ficar chamando HSM e Rebelde de lixo. Tipo, um é filme e o outro é novela, nenhum dele é livro. Não se dá pra comparar filme com novela e novela com livro, são de categorias diferentes.
    No mais, eu queria ler todos os posts, mas um misto quente me aguarda na cozinha *o*

    29/07/2009 às 3:37 am

  246. Catherine

    Oláa …. primeiramente parabens pela ideia desenvolvida. vc como poukissimas pessoas sabe argumentar sobre um assunto e destrinchar td uq envolve o assunto, e eh capaz ate de convencer as pessoas de suas ideias… vc fez com q as pessoas lessem todo o seu post, uq eh raro por ele ser grande e tao explicativo, os menos interessados com certeza pararam qndo vc começou a descrever os personagens.

    mas vc me fez le-lo completamente, li ate os comentarios e reconheço sua habilidade com os argumentos.

    Conheço a serie Digimon e tbm ja li tds os livros de Twilight (a proposito tenho tds os livros) mas nao estou falando cm uma Lover de Twilight, estou falando cm uma fã de livros e q procura ler o maximo possivel e analizar tds as trincheiras da lliteratura mundial.

    Da mesma forma q li Twilight, li tbm HP, o senhor dos aneis, as cronicas de narnia, tds os livros de Shakespeare e mtos livros infantis q lia para meus irmaos dormirem.

    E gostei da historia, gostei dela a sua maneira, sabendo q Meyer o escreveu para ela e td oq fantasia. Procurei entender e gostei da ideia.

    Edward e Bella vivem um romance q td garota sonha, digo ate q mtas mulheres leem Twilight e se imaginam no lugar de Bella.

    Mas admito q eh soh isso.

    Edward eh o sonho de homem perfeito, cm vc mesma disse: bonito, rico, cuidadoso e q sobretudo ama Bella incondicionalmente.
    e Bella eh a garota desligada q nao segue os cliches da adolecencia.
    tipico gata borralheira, q nao chama a atençao, mas ganha o amor do mocinho.

    Mas eh legal de ler, eu aprendi a olhar os sentimentos (por mais lokos q sejam no caso de Edward/Bella)
    seria um historia futil sem nd para acrescentar na vida das pessoas ??? Talvez. Mas oq me diz do resto, de mta arte sem sentido q nos rodeia.

    Criticam Twilight pq ela esta em evidencia no momento

    Assim cm criticaram HP qndo ele era a “febre” do momento. assim cm disseram q ROwling nao sabia escrever, q era literatura facil, e q mto do q escrevia era plagio, q bebera da mesma fonte q inumeros autores q vieram antes dela…..

    Meyer cometeu seus erros e lançou uma historia no mundo q ela msm gostaria de ter vivido, mas e daii ???
    qr dizer, os livros estao aii e pode-se aproveitar alguma coisa deles, nao podemos dizer simplesmente q Twilight nao presta e q ate as escritas q encontramos atras das portas dos banheiros sao melhores q ela.

    gosto do jeito cm Meyer escreve, a historia possui detalhes q vc (sendo uma pessoa sensivel ou nao) consegue sentir….

    Detesto ver as comparaçoes, sejam elas qual for
    pq sempre priorizam o lado q a pessoa mais gosta (obvio)
    enqnto issu ela vai buscar tds os contra-argumentos possiveis para menosprezar o maximo possivel a outra parte comparada.

    as comparaçoes sao imparciais

    entaooo eh issuu….
    Lily, vc escreve excelentemente bm e tera futuro se investir
    sua critica fikou mto bm escritaa e cm ja disse eh capaz de convencer.

    Gostaria imensamente q respondesse esse comentario

    essa historia ainda dará mto pano pra manga (risos)

    atée ….

    07/08/2009 às 1:40 am

  247. Demetria

    Quando me falaram que existia um site assim – que era completamente contra Twilight – eu não acreditei. Agora que eu li tudo eu tenho que dizer…

    ESTOU APAIXONADA POR TUDO ISSO EVER³³³³³³³³

    Qualquer coisa é melhor que Twilight, sem a menor sombra de dúvidas, a comparação com Digimon tem fundamento e argumentos fortes. Amei demais Lily, você escreve super bem!

    Beijos mil! :*

    10/08/2009 às 7:23 pm

  248. debs

    você foi genial mesmo mesmo mesmo (:
    bateu muita saudade de digimon, eu sempre assistia quando era menor…
    mas Lily, o que o Stephen King falou?

    11/08/2009 às 10:44 pm

  249. Rodrigo

    Lily,

    Parabéns pela crítica! Li todos os livros dessa saga e, sendo menino, fiquei muito satisfeito em constatar que não são todas as meninas que caem de amores pelo Edward nem se deixam enganar por tal história fraca e machista.

    18/08/2009 às 7:54 pm

  250. Isabella

    Gostei muito do que você escreveu, não li tudo (estou com pressa mas quis deixar um recado). Gosto de ambos, tanto digimon como twilight, acho que twilight não é para ser algo “correto” eu gostei dele exatamente por que fugiu um pouco das coisas sempre estarem passando mensagens e etc. Twilight vai contra tudo isso. è ruim? É. É mal feito? É. Não tras nada de util? Não. Mas mesmo assim mostra os sentimentos das personagens e parte de suas qualidades, é um livro diferente dos outros, é subliteratura. Agora concordo com você dispenso o Edward e a Bella. Acho que o único mais humano é o Jacob. Twilight parece ser mais uma história sobre amores doentios e eternos ( o que quase não acontece na vida real). Por fim adoro Digimon (de novo) me fez muito feliz e decepcionada ( sempre quis ter um digimon e nunca pude TT-TT).

    Muito obrigada por ter escrito o que você escreveu, vi novoc pontos de vista e eu adorei muito (desculpa eu sou meio ridicula as vezes).

    20/08/2009 às 7:27 pm

  251. nathy

    OI! Admito que gostei de twilight, a história é romantica e tudo mais, mas tem coisas faltando, muitas coisas. Eu tambem estranhei o fato de vampiros brilharem no Sol, na minha opinião isso deveria ter guanhado o premio de “que droga é essa?”. A verdade é que o que chama a atenção é o romance Bella/edward, mas como eterna fã de digimon, sempre achei a história muito profunda, e personagens reais, tão reais que todos em minha sala se identificavam com algum personagem, não porque fulano era bonito, ou porque namorava sicrano, ou porque o brasão de beltrano era legal, mas porque todos viam em algumas daquelas crianças sua propria vida, medos, dificldades e desejos. Faz um bom tempo que não fazem desenhos para crianças com historia tão elaborada e realista como digimom,a não ser Sakura Cardcaptors e o Avatar, que traz o melhor personagem em transformação desde o Ken, o Principe Zuko!!! então eu comcordo, embora doa um pouco dizer, que Digimom é melhor, pra sempre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    24/08/2009 às 12:13 pm

  252. Yasmin Montanari

    A-do-rei!
    Nossa,o artigo foi beeeem longo,mas valeu a pena ler.
    Eu adorava Digimon,e concordo em gênero-número-e-grau que é melhor do que essa coisa que denominam “livro”.
    Cheguei a ler os livros dessa série,but…sou mais meus livros de Sidney Sheldon (O Reverso da Medalha é demais *—-*)
    Tô pra ver livro mais sem noção que esse…
    Parabéns pelo blog,está MARA!

    27/08/2009 às 11:18 pm

  253. Cami

    Adorei o blog! HUHUAHUHA sério, me fez rir muito. Posso não ter os livros da série, mas assisti o primeiro filme(e fiz um puta esforço pra tentar ver até o final e não morrer de tédio no processo…) e já vi em alguns sites os spoilers, que me desgradaram bastante, como o da Renesmee, por exemplo(ainda assim, se possível, pretendo ver os demais filmes, porque os livros não interessam tanto)
    Li boa parte das postagens(sou nova na área, comecei ontem de noite XD) e pretendo ler as demais, só passando pra deixar um comentário rápido xD espero não estar sendo ‘chata'(mas já sendo, nway)
    Adoro Digimon(mas não me marcou tanto quanto CDZ – aka minha infância 8D), e sem pensar duas vezes concordo que o anime é anos-luz melhor que os livros da SMeyer. Infelizmente a imagem do anime aqui no Brasil foi infantilizada ao extremo graças aos termos americanizados (thank you, Jeff Nimoy ¬_¬) e claro, a musiquinha infame que a Angélica cantava kkkkkkkkk

    Só discordo da parte do ‘retrocesso’ da Sora(deixemos a parte ‘shipper’ de lado, até porque eu sou mais SoraxYamato, e respeito a sua opinião, seja lá qual for ela. Só posso reforçar que o casal não ‘saiu do nada’, então desculpe se estou sendo chata com relação a isso, não tenho a pretensão de transformar isso em ship war @_@) Acho que isso fez parte do crescimento dela. Deixar o ‘lado tomboy’ e se tornar mais feminina é uma forma de mostrar que ela estava ‘amadurecendo’, já que em Adventure, Sora tinha só 11 anos, e passaram-se 3 anos até a segunda temporada. Nesse tempo coisas podem acontecer, mudar, não era impossível que ela aderisse uma postura mais feminina. Encaro isso com um amadurecimento, não um retrocesso. Não posso dizer ‘foi erro da série’ as poucas aparições dela em Adventure 02, já que o foco da segunda temporada eram os novos escolhidos =/ mesmo reclamando(sim, eu fui fangirl dela por muuuuito tempo XD) tive que me conformar com as poucas vezes que ela aparece, com relação aos outros personagens, como o Koushirou, por exemplo. Ainda bem que pra compensar, existem os cd-drama =)ao menos dá uma noção do que aconteceu ‘nos bastidores’ nesse intervalo entre as duas temporadas. Pra mim, o pior defeito de Digimon foi aquele final. Criancinhas-clone? WTF! todo mundo com digimon, e blablabla.(e parece que em alguns mangás atuais, aderiram ao ‘filho-clone-do-pai-ou-da-mãe’, se eu der um exemplo, vai ser spoiler D:) Eu consideraria um retrocesso se ela voltasse a ser uma pessoa insegura como era antes, mas felizmente não aconteceu ^^ O maior progresso dela na série foi a mudança no relacionamento com a mãe. O que veio depois só reforçou isso, ao meu ver.

    p.s: Digimon é Shounen, e no Japão a faixa etária mínima pro anime é de 12 pra cima. Ou seja, não é ‘kodomo'(pro público infantil). A cagada foi a que já citei: americanização. Isso ferrou lindamente com a imagem do anime =/ fora que as distribuidoras sempre visam o lucro, e aqui ele se manifesta mais no consumidor infantil(daí os brinquedinhos e toda a sorte de parafernalhas que existem.)

    Enfim, é isso. Espero não ter enchido com relação ao que falei sobre Digimon @_@
    e só pra reforçar: o blog é excelente e você escreve muito bem.
    :*

    30/08/2009 às 4:04 am

  254. Yoshino

    Não sei se alguém mencionou, até porque fique com preguiça de ler todos esses comentários, (desisti mesmo com a menina do pavão carnívoro cujo alpiste vira sangue) mas a foto que vc colocou para o Jacob não é do ator que faz esse (infeliz) papel, Taylor Lautner (?)(se é que eu não me engano o nome do gajo) e sim de outro chamado Steven Strait, mais velho e mais bonito e com exigência mais alta para papéis, e portanto, eu concluiría, sem vontade de intepretar o pau de gozo mor da histórinha vampiresca para crianças de 13 anos.(Favor desconsiderar 10000 AC, mas acredito que seja um filme artístico?) (E a parte do lobisomem concluí lendo trechos de eclipse… sinceramente não quis corromper minha mente lendo algo em que um rapaz que tinha potencial pra ser um personagem bacana fica se humilhando pra moça-desinteressante(que deve ter uma passado mel nas partes) que todo mundo quer, porque ele (e a torcida do Flamengo) a ama!
    E o filme da foto é ‘Escola de Super Heróis’, ou coisa do tipo, que o coleguinha Jake lá não fez. =)

    O blog é bacana, mas às vezes dá a impressão de que é uma guerrinha particular Harry Potter x Crepúsculo, pq vcs são fãs do primeiro, e não vejo o motivo, já que são coisas tão diferentes…

    Enfim, continue o bom trabalho! XD

    02/09/2009 às 10:47 am

  255. Yoshino

    *não vejo o motivo das comparações/rivalidade..

    ma bad!

    02/09/2009 às 10:49 am

  256. Twilight Haters

    Yoshino, Ana respondendo: sim, já avisaram que a foto é de outro ator… (HAUHU mas eu, particularmente, achei que ficou um Jacob Black mais hothot do que o Taylor Lautner, veja bem.)

    Como o post não é meu, fujo do assunto: nofa, 10000aC é… horrível. Eu shorei de desgosto de pensar “ui, e eu paguei pra ver isso”. Nem sabia que era o mesmo cara D: é filé, de qqer forma.

    03/09/2009 às 9:37 am

  257. Liiz!

    G-E-N-I-A-L! :O
    Parabéns, a matéria ficou o máximo, amo esse blog porque as pessoas aqui são inteligentes.
    ASDOIASJDOAISJDPIOASJ
    ah, mas eu gosto muito mais de pokémon do que de digimon :(

    04/09/2009 às 11:42 pm

  258. Digimon é bom pra caramba, Twilight é legalzinho (não sou nem Lover nem Hater, certo?) e quem xinga digimon é filho da mãe mal comido. Isso é um fato.

    06/09/2009 às 12:44 am

  259. Dany

    Nem precisava ter lido isso tudo para saber que Digimon é mil vezes melhor que Twilight, mas amei o tópico… Usou bons argumentos!
    Concordo com isso de nenhum personagem evoluir e da Bella levar quatro livros e 200 e lá vai cacetadas páginas para se tornar vampiro… Edward o mocinho “perfeitinho” de dar nojo e Jacob como único ser que consegue obter alguma evolução na série.
    Os Cullen são “as fadas-madrinhas” do casal, nenhum deles tem outra serventia na história…
    Twilight é um história medíocre e sem graça… Até contos de fada são mais bem elaborados! (fato)

    07/09/2009 às 2:45 pm

  260. aNj0 Constantine

    Nem precisava ter lido isso tudo para saber que Digimon é mil vezes melhor que Twilight, mas amei o tópico… Usou bons argumentos!
    Concordo com isso de nenhum personagem evoluir e da Bella levar quatro livros e 200 e lá vai cacetadas páginas para se tornar vampiro… Edward o mocinho “perfeitinho” de dar nojo e Jacob como único ser que consegue obter alguma evolução na série.
    Os Cullen são “as fadas-madrinhas” do casal, nenhum deles tem outra serventia na história…
    Twilight é um história medíocre e sem graça… Até contos de fada são mais bem elaborados! (fato) //2

    08/09/2009 às 11:14 pm

  261. Mula

    Digimon sempre foi um vicio meu eé sim melhor doq TW ;~

    13/09/2009 às 4:17 pm

  262. roniel

    isso é desenhohhh

    14/09/2009 às 12:31 pm

  263. Vicky

    Lily ARRASOU !
    Cara, quanto mais eu leio esse blog, mais eu enxergo a verdade sobre Twilight… O grande problema ? As lovers ficam cegas pra tudo isso, simlesmente por amar a série. Esse tipo de livro é somente feito para hipnotizar as(os) leitoras(es).Eu digo isso por experiencia propria, por que, sim, eu ja fui uma lover.
    E foi graças ao blog que eu mudei meu ponto de vista.
    Valeu pessoal xD

    17/09/2009 às 8:12 pm

  264. Mah Jeevas

    Sinceramente flor? Você é EPIC FAIL! EU AMO TWILIGHT!

    HAHAHAHAHA, acreditou né? xD
    Pois bem, eu NÃO amo Tuailaite, não gosto dessa coisa de quebra de lenda, muito menos de vampiros que brilham no Sol. Ah, já parou pra notar que nem os caninos pontiagudos o Edward tem? Isso é deprimente, eu prefiro milhões de vezes True Bloody do que Tuailaite. Tá certo que, por cer uma maldita romântica, eu goste do romance que há em Twi, mas até eu, que as vezes fico meio cega, saquei que a Bella é OBSESSIVA pelo Edward, e isso é recíproco. Só agora eu tive a vergonha na cara de escrever alguma coisa aqui, finalmente, e eu queria opiniões sobre umas coisas: eu também quero ser escritora, e por um milagre de Deus eu consegui fazer o início de uma série de livros que eu queria muito que fosse futuramente publicado, e o assunto tratado dentro do livro, mesmo que não muito profundo, é a existência de vampiros e seus inimigos, os Caçadores (hunters). E justamente por surgir Twi e essa loucura toda, fico pensando se as pessoas irão recusar o meu futuramente (esperado) livro sobre vampiros x Hunters. Sem contar que, como sou um ser humano com uma criatividade quase sem limites, eu queria inovar fazendo uma espécie diferente de vampiros, mas eles apenas mudam de nome e, digamos, em cores. Gostaria de opiniões lindas e fortes como a de vocês, Haters desse blog lindo, e que possam me ajudar com essa maldita insegurança.

    Ah, eu amo digimon e, acredite, até Livros Infantis são melhores que Twilight. beijos, Mah

    18/09/2009 às 1:13 am

  265. Bruno

    Você foi completamente parcial na sua “analise” que me pareceu só uma forma de tentar ofender os fãs de Crepúsculo.

    É obvio que Crepúsculo e Digimon são ruins. Não precisava dessa enrolação toda.
    Analisando dessa forma até Crepúsculo pode ser bom.

    E seja menos repetitiva e pedante quando for escrever seu próximo texto.

    20/09/2009 às 10:15 pm

  266. Twilight Haters

    E é completamente óbvio, Bruno, que se eu fui parcial no meu texto (o que, de fato, eu fui, já que todo texto, para começo de conversa, é parcial, ainda mais esse, no qual eu realmente tive intenção de degradar Twilight – e JAMAIS neguei isso), você foi mais do que parcial no seu comentário: você foi completamente mal educado. Pois então eu, Lily, te faço um desafio. Faça o contrário. Tente defender Twilight analisado “dessa forma”, como você mesmo diz. Eu te garanto que não é tão fácil assim. Porque mesmo eu me utilizando de algo que eu gosto MUITO (no caso, Digimon), não foi fácil achar os argumentos necessários que provassem o que eu queria dizer. E vou mais além: até hoje, nunca achei NENHUM fã de Twilight que conseguisse me provar o contrário. E olhe só, são FÃS! Pela sua lógica, devo entender que, por eles gostarem, eles facilmente defenderiam Twilight. O que, felizmente para mim, infelizmente para eles, nunca ocorreu. Pelo contrário: o máximo que vi foram fãs assumindo que SIM, Twilight é terrível, mas ainda assim eles gostam. O que não é positivo para eles, no caso da defesa da saga.

    Então, a não ser que, na verdade, você queira dizer que não concorda com meu texto e achou uma porcaria, eu sugiro que você seja mais delicado e BEM menos arrogante ao me criticar. Ou que seja direto e diga logo que odiou o que leu, o que eu acho muito mais digno e bem menos vergonhoso para a sua pessoa. Sem contar que me pouparia um tempo ENORME, porque, nesse caso, eu apenas olharia, pensaria sobre o assunto e não sentiria um impulso enorme de responder.

    E quanto a ser menos repetitiva e pedante nos meus outros textos, eu sugiro que, antes de dizer isso, você LEIA meus outros textos. Porque, sabe, esse não foi o primeiro e muito menos o último que escrevi nesse blog. Quando você tiver lido todos, aí sim me peça para ser menos repetitiva ou pedante, ou os dois. Antes disso, aprenda a ser mais educado, sim?

    Lily

    20/09/2009 às 11:04 pm

  267. Anísio

    Escrever coisas entre aspas faz com que você pareça mais “inteligente”. Mas é bem pedante, também.

    21/09/2009 às 2:05 pm

  268. Luh

    Amiga da Lily: Daqui a pouco você vai dizer que até Pokémon é melhor que Twilight.
    Lily: Pokémon eu não diria… mas Digimon é :)
    POKEMON TAMBÉM É MELHOR!!!!
    (eu tinha uma pokebola de brinquedo quando eu era pequena e adorava brincar!)

    23/09/2009 às 2:08 pm

  269. É. Até o BBB/casa dos Artistas/No Limite conseguem ser melhores doque Crepusculo.
    ;)

    24/09/2009 às 7:24 pm

  270. kuka

    uhauauhahuauah todo é melhorrrr xD

    14/10/2009 às 12:33 pm

  271. Mel

    Eu adoreiii(não so pq adoro justamente as 2 primeiras temporadas de digimon), mas pq vc tem toda razão. Crepusculo é um saco, e eu tenho uma amiga que A-M-A crepusculo(é irritante). Ok, nos precisamos aceitar a opinião alheia, mas você pode notar que normalmente as fãs(loucas, piradas e apaixonadas) por crespusculo geralmente amam o Edward so pq elas acham que ele perfeito(oq ele n é) e nunca tiveram um relacionamento longo ou produtivo!

    De qualquer forma, Adorei seu texto e comparações.

    18/10/2009 às 4:23 pm

  272. Line

    Amei a comparação! Digimon foi a minha infância! Cara, que saudades! (Eu só odeio o Digimon 4, personagens mais chatos e iritantes) Davis pra mim era tão chato quanto o Tai, com exceção do Takato, sempre odiei os principais por serem muito metidos a corajosos e machões. Naruto-kun não… ele aprendeu que nem semrpe tem que ficar sendo líder de tudo além do mais quando é hora de chorar, ele chora… até demais…

    Outro casal que odiei foi Ken e Yolei. WTF?! Tipo, ela só foi uma fan girl que falou que era gatinho e já se casou com ele e virou dona de casa com três filhos?! Que evolução, hein… Parece até a Bella… XD

    Bella foi para Forks morar com o pai porque ela mesmo disse que a mãe tinha que viajar com o padrasto, Phil. E como não podia por causa da filha, decidiu que Bella morasse com o pai…
    é mal feito, mas fazer o quê?

    Foi muito bom ler sobre Digimon, minha infância aí! (Odeio Pokemon, não me matem!), o início da minha juventude é Naruto, que coisa… XD (Gai-sensei)

    25/10/2009 às 2:28 am

  273. Bruna

    Pra começar Twilight é a coisa mais copiada do mundo. Essa SM pegou os livros de the vampire diaries e os da Sookie Stackhouse novels (que tem a serie True Blood) e copiou! Serio! Ela copiou um bando de coisas! A única coisa que ela inventou foi a mais estúpida de todas: Os vampiros não queimam no sol como de costume e sim brilham! Brilham!

    Não gostei de the vampire diaries (twilight copiou mais esse), mas em vê um dos irmãos na serie legando o livro da vaca sem criatividade e dizendo: “Que coisa tosca é essa? E desde quando a gente brilha no sol?! Não quero mais ler isso!” A serie ganhou um certo respeito da minha parte…

    Ah! E a vaca sem criatividade ainda copiou o romance entre uma garota chamada Bella e um outro garoto chamado Edward de uma amiga da faculdade, que esta processando ela. Se ferra Stephenie!

    25/10/2009 às 10:25 pm

  274. lylikouga

    Resposta da Lyli ao post da Lily

    Primeiro gostaria de parabenizar você Lily por provar à sua amiga que Digimon é melhor que Crepúsculo, o que eu concordo plenamente. Tenho milhares de amigas que amam o livro de Mayer do fundo de seus coraçõezinhos adolescentes e pra não causar total desaprovação delas eu simplesmente digo que não gostei do livro. Li o primeiro por livre e espontânea pressão de uma amiga que amo muito, odiei e nem quis os livros seguintes emprestados. E tem sempre aquela que fica te enchendo com comentários do tipo “mas você nem vai ler o próximo livro?”, “é tão legal crepúsculo, porque você não gostou”, aí a coisa me irrita e eu já solto um “você gostou dessa porcaria e eu não estou te incomodando poderia me deixar em paz?” claro que isso foi com uma colega, minhas amigas sabem que se eu gosto de uma coisa e elas não fico na minha e não encho o saco. Mas confesso, já tive vontade de ir a fundo e explicar o porquê de não gostar de Crepúsculo, acabo não fazendo isso, pois reconheço que não tenho amigas inteligentes o bastante para entender o que estou dizendo: seria um “mas o Edward é lindo e pronto”, ou seja gastaria saliva em vão. Quanto aos meus amigos inteligentes… nenhum deles gosta de crepúsculo.
    É obvio que Mayer escreveu é baseado em um sonho seu e por isso ela cria seu mundinho com homens objeto ideais. Porem esse mundinho caótico admirado por seus fãs é desestruturado.
    Uma coisa que me incomodou nesse seu texto: logo no começo, você diz que Crepúsculo é melhor que fanfics, como ficwiter me senti um pouco ofendida. Conheço ficwiters maravilhosas e que escrevem muito bem, concordo que existem milhares de fanfics horríveis e intragáveis, mas o mundo das fanfics não é feita somente delas, generalizar nunca é uma boa saída acho eu, alguém sempre acaba ofendido.
    Vou para por aqui ou me estenderei de mais e ninguém merece um coment tão grande.

    28/10/2009 às 12:11 am

  275. Twilight Haters

    Ow, Lyli, obrigada pelo comentário. Mas, como teve uma parte que você disse que me chamou a atenção, eu queria me defender, posso?

    “Uma coisa que me incomodou nesse seu texto: logo no começo, você diz que Crepúsculo é melhor que fanfics”

    OPA, PERAE! Eu não disse nada disso. O que eu disse foi exatamente o contrário: que há fanfics MUITO melhores que Crepúsculo. Inclusive, tá assim o trecho:

    “Lily: Sabe de uma? Eu acho Twilight a coisa mais medíocre que já li. [i]Fanfics conseguem ser melhores[/i], pra ser sincera”

    Não sei como você entendeu isso, mas se você entendeu que Crepúsculo é melhor, então eu SUPER peço perdão, não foi isso. Pelo contrário, eu quis dizer que até fanfic, história amadora e sem fins lucrativos, que nem sempre são um sonho, conseguem ser melhores, o que prova a qualidade ruim da saga Twilight. Nem teria sentido dizer que esse livrinho de merda é melhor, mesmo porque EU também sou uma ficwritter, cresci no mundo das fanfics e ADORO escrever sobre as histórias que admiro!

    De resto, muito obrigada, de novo!

    Lily

    28/10/2009 às 1:13 am

  276. Andrea

    oi Lilly
    adorei a comparação e fico imaginando o tempo que tu demorou pra escrever tudo isso haha
    eu pessoalmente prefiro Pokémon ( no começo e tal ),mas é bom saber que nem todo mundo permanece no clichê.
    Tem um pequeno probleminha ali só,a foto do “jacob black” não é ele,o cara ali na foto é o Steven Strait :D
    boa semana
    =***

    02/11/2009 às 3:08 am

  277. Letícia

    Lily, você mostrou argumentos coerentes, mas como eu não assisti digimon porque achei que era igual a pokémon, não posso falar nada. Mas sabe que eu até me interessei por digimon?

    02/11/2009 às 3:47 pm

  278. alessa

    ameii! bom articulo!!!

    08/11/2009 às 11:13 pm

  279. Giovane

    boa, muito boa, agora sim eu tenho uma PROVA de que S-Meyer fez não apenas um, mas QUATRO livros idiotas!!!:D

    20/11/2009 às 5:25 pm

  280. Hellen e Giuliana

    Isso nao me convenceu de q qualquer coisa é melhor q twilight e eu sou fã numero um e tenho certeza que enquanto twilight existir nao vai ter filme ou livro melhor no mundo.
    Por que Stephany Meyer esta rica? A voz do povo é a voz de Deus e isso quer dizer q não existi coisa melhor do que twilight.Stephany Meyer esta rica por que todos adoraram os livros delas e todos sao apaixonados.Por que q Lua Nova estorou no cinemas?
    Tentem responder já q Digi…sei lá oq é o melhor pra voces.
    Eu sei pq.PQ não existi coisa melhor do q ver um filme de romance açao e aventura e ainda mais ver taylor lautner,um simples adolescente abalando os coraçoes das meninas.Nunca vai existir coisa melhor do q twilight e se esse tal de Digi nao sei oq fosse melhor os engressos nao teriam esgotados na estreia e alguns dias depos e a fila nao seria tao grande capaz de roda a praça de alimentação todinha q nem no São Luis Shopping e depois de mais de um mes as pessoas vao assistir e ainda gritarem e acaba de liberar a sala pra Lua Nova e quando entramos ta cheio de tantos fãs loucos q nao querem perder nem o trailler…coitados,como eu !!!!
    E eu assumo q sou fã de carteirinha de Crepusculo e não tem nem menos de um mês q minha coleção chegou e eu já to lendo Eclipse pq eu nao paro de ler nenhum minuto e quando paro é pra ligar o pc pra pesquisar só coisar de Crepusculo e adicionar mais fotos pros meus tres albuns no orkut q são dois de Crepusculo e outros dois dos meus amores eternos q é o Taylor Daniel Lautner e o Robert Thomas Pattinson.

    13/12/2009 às 8:11 pm

  281. Thais

    Parei de ler em “A voz do povo é a voz de Deus”
    Não acredito em Deus. Qual o seu outro argumento?

    Por sucesso, Calypso é a melhor banda do Brasil, você concorda?

    13/12/2009 às 8:28 pm

  282. Thais

    Ah, tá, fui ler o resto.
    Desconsidero tudo o que você falou. Digimon não é um filme. Se você não conhece, não pode falar.

    Ah, vai arrumar algo para fazer. Vai pegar mais fotos para colocar nos seus albuns. Isso não vai valer de nada na sua vida. Eles nunca irão ver isso e não irão se importa. Você é mais uma entre tantas que amam eles.

    13/12/2009 às 8:31 pm

  283. Twilight Haters

    Ahhhhh, esse sim é um tipo de comentário que vale a pena responder POR PARTES. Senão, você se perde no meio de tanta… besteira.

    Enfim, comecemos.

    “Isso nao me convenceu de q qualquer coisa é melhor q twilight e eu sou fã numero um e tenho certeza que enquanto twilight existir nao vai ter filme ou livro melhor no mundo”

    Tá explicado porque não se convenceu. Tá fechada pra opiniões, já veio ler o texto com preconceito… aliás, você LEU o texto? Duvido, porque seu comentário todo mostra que você nem sabe do que eu estou falando, já que não rebateu NADA do que eu disse.

    “Por que Stephany Meyer esta rica? A voz do povo é a voz de Deus e isso quer dizer q não existi coisa melhor do que twilight”
    Ah é? Então me explica… só pelo seu argumento, eu nem vou entrar no mérito de qualidade não poder ser medida por números. Se a voz do povo é a voz de Deus, e Twilight é a melhor coisa do mundo por isso, por que ela sequer está figurando entre as dez maiores bilheterias do mundo ou as dez maiores vendagens de livros, e New Moon perdeu, no final de semana passada, o primeiro lugar de bilheteria nos Estados Unidos? Por que TODOS OS ARTISTAS E TODOS OS CRÍTICOS já declararam não gostar de Twilight, e nesse meio estar até gente desconfiável, como Miley Cyrus? Tipo, para começo de conversa, New Moon não é TUDO isso que você tá achando que é, a única diferença é que New Moon faz barulho por ter fãs chiliquentas como você. Não significa que é TANTO sucesso assim (ele não está nem perto de bater os recordes de Titanic ou Senhor dos Anéis, por exemplo), o que já torna esse seu argumento FALHO!

    “Meyer esta rica por que todos adoraram os livros delas e todos sao apaixonados.Por que q Lua Nova estorou no cinemas?”
    Porque a massa é burra, oras. Porque tem adolescentes cheias de hormônios não gastos querendo molhar calcinhas com Robert Pattinson e Taylor Lautner. E até onde eu saiba, nenhum desses fatos dá mérito a uma história. Ah, é, eu esqueci, qualidade hoje se vê por números. Uhum, sei. Vou até esquecer que a crítica – que é invejosa, claro – disse que foi a pior estreia de 2009. E que Lua Nova já foi batido nos Estados Unidos em bilheteria no último final de semana, e tenho a notícia pra provar.

    “Tentem responder já q Digi…sei lá oq é o melhor pra voces”
    Você acha MESMO que um textinho FALHO como esse vai me convencer de que eu esotu errada e você certa, e Twilight é a melhor coisa do mundo? Você mal me convenceu de que LEU o meu post!

    “Eu sei pq.PQ não existi coisa melhor do q ver um filme de romance açao e aventura e ainda mais ver taylor lautner,um simples adolescente abalando os coraçoes das meninas.”
    HUAHUAHAUHA! Logo se vê então que seu gosto é duvidoso pra diversão, hein? Mas vamos por partes… a começar que não vi nem ação e nem aventura em Twilight, porque o livro é parado e não vi nenhum perigo que ofereça ação ou alguma ação fantástica na história TODA que caracterize aventura. Romance? Talvez. Mas agora vou ao outro ponto que SIM, tem coisa muito melhor do que ver romance. Ou pelo menos muito melhor do que ver romance piegas e clichê como o de Twilight. Eu, francamente, prefiro sair, tomar sorvete, ler um livro DECENTE, assistir uma comédia divertida, namorar, conversar com amigos, tomar um café no Starbucks, assistir um bom documentário, se cagar de rir de lovers como você… é, tem MUITA coisa melhor. Ah sim, sobre Taylor Lautner… nossa, uma tristeza que a geração de hoje tenha que apelar para filmes para se derreter. Na minha época, eu me derretia por pessoas reais, sabe? Aquele menino legal da minha sala, eu me derretia por ele. Derreter e se deixar abalar por ator… bom, é, francamente, não ter mais nada na vida real pra se apaixonar. Triste mesmo.

    “Nunca vai existir coisa melhor do q twilight e se esse tal de Digi nao sei oq fosse melhor os engressos nao teriam esgotados na estreia e alguns dias depos e a fila nao seria tao grande capaz de roda a praça de alimentação todinha q nem no São Luis Shopping e depois de mais de um mes as pessoas vao assistir e ainda gritarem e acaba de liberar a sala pra Lua Nova e quando entramos ta cheio de tantos fãs loucos q nao querem perder nem o trailler…coitados,como eu !!!!”
    HUAHAUHAUHAUAHU! Por todos os deuses, essa menina NEM SABE O QUE É DIGIMON! Jesus, pensa que é filme… é a prova mais concreta que NEM LEU MEU POST. Filha, Digimon é um DESENHO ANIMADO, e até onde eu lembre, quando passava no Brasil, foi A MAIOR MODA DE TODOS OS TEMPOS, BATENDO COM POKÉMON. Sério, de crianças comprarem álbuns, revistas, livros e tudo mais como todo mundo tá fazendo com Twulight agora. A única diferença é que boa parte dos fãs de Digimon… bem, continuam fãs de Digimon. De Twilight, já tô vendo muita gente cair fora. E bem, se ainda tem fãs surtando e gritando depois de um mês (o que eu também já não vejo mais, o que vejo são pessoas ainda vendo o filme sim, mas os únicos que ainda gritam são os mesmos que gritaram na primeira vez, porque já estão vendo o filme pela milionésima vez, o que não é a mesma coisa de estar enchendo salas com pessoas DIFERENTES ainda gritando), então eu concordo com você: coitados… estão surtados e nem sabem disso. Não sabem que é feio gritar no cinema e mais feio ainda mostrar, em público, que molha calcinhas com um ator. Vergonha alheia…

    “E eu assumo q sou fã de carteirinha de Crepusculo e não tem nem menos de um mês q minha coleção chegou e eu já to lendo Eclipse pq eu nao paro de ler nenhum minuto”
    Ih, é fã nova. Tá explicado. Ai ai, vejamos daqui a alguns meses… vai dizer que quem começou agora é poser e ela que é boa, ou vai ter vergonha alheia dela mesma. Tsc tsc tsc, é pior que evangélico convertido e que acha que sabe tudo sobre a Bíblia.

    ” e quando paro é pra ligar o pc pra pesquisar só coisar de Crepusculo e adicionar mais fotos pros meus tres albuns no orkut q são dois de Crepusculo e outros dois dos meus amores eternos q é o Taylor Daniel Lautner e o Robert Thomas Pattinson”
    Depois EU que não tenho vida. Olha, eu sou MUIO fã do William Moseley, mas perder meu tempo ficando em pc pra caçar foto pra pôr no orkut? Eu hein, prefiro sair com meus amigos e pegar meu pseudo-namorado. Se eu tiver tempo sobrando, aí eu vejo fotinhas do William Moseley. E nem assim ele ocupa meu espaço pessoal do orkut, onde eu coloco, sabe, fotos de gente REAL!

    Olha, Hellen e Giuliana… se vocÊs queriam me dizer que eu estava errada e contra-argumentar… desculpa, foi fail. BEM fail. Melhore seus argumentos, sim?

    Lily

    13/12/2009 às 8:35 pm

  284. Lily…Sério, virei seu fã.
    e isso me deu uma vontade de assistir Digimon. =P

    20/12/2009 às 12:04 pm

  285. Sério, o pior é tudo é nem sequer saber o que é Digimon! Velho, quem não conhece Digimon não teve infância, fato v.v

    21/12/2009 às 4:46 am

  286. Mauricio do Amaral Rezende

    não sei se digimon é melhor que twilight, o livro eu nunca li mas o filme eu ja assisti 7 vezes, mas pokemon é pior que twilight, aquele pikachu é muito fraco, os unicos pokemons que eu gosto é o entei, zapdos, articuno, charizard, mew, e mewtwo, eu diria que twilight é melhor que pokemon e digimon e twilight estão empatados para mim, mas harry potter, yu-gi-oh e naruto são concerteza muito melhores que twilight.

    21/12/2009 às 2:15 pm

  287. Yasmin Montanari

    Até Pokémon é melhor que Bostaláiti… hahaha.
    Sinto lover aí em cima…pra ter assistido 7 VEZES o filme :D

    02/01/2010 às 12:41 am

  288. Cara… Finalmente eu tive coragem de comentar aqui e… Lily, eu sou MUITO sua fã, meu deus. E sou fã de todos daqui do Twilight Haters também.
    Admito que nos primeiros meses que li Twilight fui “fã”, digamos assim, mas depois de um tempo fiquei imparcial. Há alguns meses atrás achei o Twilight Haters e já no primeiro post que li virei uma hater. Sempre que posso entro aqui para ver as novidades e, cara, eu rio muito!
    Com os posts de vocês eu aprendo muito, e ainda aumento o meu vocabulário(já que eu gosto de escrever histórias e talz, isso me é muito útil).
    E, bem, obrigada por tudo isso. (:
    Fico muito feliz pelo Twilight Haters existir e lhes dou parabéns! :3

    Ah, queria pedir, se fosse possível, já que eu li um comentário ali em cima falando sobre como Digimon não é direcionado à um público como o de Twilight, já que Digimon é direcionado à crianças, vocês poderiam comparar com uma série, desenho ou mangá direcionado ao público adolescente, como Fruits Basket. E afirmo que humilharia e bateria qualquer dúvida que tenha ficado sobre qualquer coisa ser melhor que Twilight!

    Bem… Acho que é isso.
    Obrigada por tudo e meus sinceros parabéns!

    Carolina Tepedino.

    15/01/2010 às 12:46 am

  289. Ah, e desculpem-me pelos erros de português. ><'
    É que eu tô nervosa por ser a primeira vez que eu comento aqui :x

    15/01/2010 às 12:48 am

  290. Fran

    Renesmee pra mim é nome de pokemom .

    sempre me pego imaginando o Edward soltando purpurina lançando a pokebola e gritando

    Vai Renesmee eu escolho você !

    18/01/2010 às 2:19 am

  291. mary11babi

    Excelente… adorei sua comparação, conheço as duas series, nao li os livros, mas ja tive longas conversas sobre o livro com pessoas que ja o leram…

    digimon tenho que assumir que assisti, muitas vezes haha

    de qualquer forma, ate mesmo sua interpretação da historia e dos personagens e da evolução dos mesmos, ficou excelente…

    Parabens =]

    20/01/2010 às 12:15 am

  292. mary

    pra mim isso é mimimi de otaku que não gosta de Twilight.

    as pessoas não são iguais e não pensam igualmente, É ÓBVIO que tem gente que gosta e tem gente que odeia e comparar com Digimon é o mesmo que comparar Twilight com Senhor dos Anéis. Não fazem parte do mesmo estilo literário e SEQUER falam sobre o mesmo tema, pontos básicos pra tecer comparações.

    Aliás, eu torço pra que você cheque suas fontes, pois o tema de Twilight é universal, retratado desde os primórdios da literatura: o amor. E se você acha que a maioria das meninas são diferentes da Bella, eu recomendo que você saia mais de casa, pois mesmo entre quem curte anime existe gente tão doente quanto ela.

    Não sou fã doente de Twilight, na verdade eu li pra ver do que se trata e nem curti tanto assim, é normal que adolescentes e pessoas com pendências afetivas se apeguem tanto. Adoro uma boa piada, BOA, o que não é o caso dessa comparação. Sugiro que leiam a encyclopedia dramatica se quiserem rir de verdade, porque comparar livros com animes é tão 2002.

    26/01/2010 às 2:37 pm

  293. Puxa, eu não sou otaku e concordo com essa postagem, comofas Mary?

    O que eu acho curioso nos comentários é sempre o quanto Twilight não pode ser comparado a nada. Se algo de fantasia é comparado com Twilight, que tem fantasia, mas é anime, é desconsiderado. Até mesmo Senhor dos Anéis, como foi seu exemplo, é desconsiderado, dito como diferente, mesmo sendo do mesmo fucking gênero.

    Aliás, já vi Twilight na estante de livros de suspense. E agora? Eu seria massacrada caso montasse uma postagem falando sobre o quanto Tess Gerritsen destroi em suspense, ou sobre o quanto Meyer peca em montar até mesmo a personalidade de um personagem?

    Sobre Senhor dos Anéis ou Digimon e Twilight não falarem sobre o mesmo tema, eu concordo. Afinal, sobre o que Twilight fala, exatamente? Qual é o ensinamento por trás de todo o romance que o livro passa para quem o lê? Pelo menos em Digimon e Senhor dos Anéis – sempre baseado em seus exemplos – há algo para se levar ao terminar de ler o livro, algo substancial.

    Mas, quer algo realmente para gerar lenha na fogueira? Comparemos então Harry Potter com Twilight. Ambos são de fantasia, ambos falam sobre o amor – e ambos com o plus de falarem sobre a morte. E ainda mantenho a opinião que, em qualquer situação, Twilight perde.

    Sobre meninas serem tão doentes quanto a Bella, recomendo a você sair um pouco mais de casa, ou pelo menos conhecer pessoas diferentes. O mundo não é tão cheio de Bellas quanto o jornal da globo costuma retratar.

    27/01/2010 às 2:48 am

  294. Ninha

    Concordo em partes com o post, não vi nada na série que “soasse” como lição de vida ou algo do tipo e, com certeza achei extremamente ridículo e estranho a Alice de decidida e independente, a cachorrinho do irmão e o que é pior, por um carro…me desculpem, mas ela mesma não poderia comprar um, ja que a família é rica e não apenas Edward???
    Não via digimon e nem curto mto animes, as poucas vezes em que vi Pokémon, desisti facilmente…no momento estou lendo Amanhecer e cada vez me decepciono mais com o modo como Bella fica cada vez mais obssessiva e Edward cada vez mais “nazista” ao ponto de mandar a irmã sequestrá-la e outras coisas…e mais ainda com o fato de, se Bella afirma sentir dor com a dor de Jacob, como ela aceita tão friamente o fato dele sofrer por ela e simplesmente o ignora? Para mim, não faz sentido…sem entrar em discussões de ser otaku ou não, de ser extremamente fã da saga ou não…estou apenas dando minha opinião…achei o post incrível e faz qualquer pessoa com o mínimo de clareza na massa cinzenta(shaushau’) pensar a respeito,fazer comparações e acho muito válido TER ARGUMENTOS para se comparar…no meu caso, não sou mais uma adolescente e comecei a ler a saga há pouco tempo, umas duas ou tres semanas, não posso dizer que não gostei, gostei sim e gosto, gosto mais ainda de questionar o que acho mais absurdo, talvez essa seja a graça para mim. Meu personagem preferido é o Jacob(não o vejo como foi retratado nas telas), embora goste muito de Carlisle, Charlie e Quil…talvez Charlie seja o mais próximo do real..As coisas que me prenderam no livro foram as informações dadas sobre certos assuntos(por vezes equivocadas), o suspense e o “perigo” iminente, tanto pelos “vampiros maus” em matarem Bella, como de Jacob roubar a mocinha, este que agora era visto quase como um “vilão com dor-de-cotovelo”…odeio pensar nele assim. Sinceramente gostaria que fossem diferente para ele, mas não acho que Bella, como ela mesma diz, o mereça…
    mesmo assim, o post está incrível, abraços e continue expressando sua opinião, é sempre bom “ouvir” gente que realmente PENSA. beijos

    30/01/2010 às 12:49 am

  295. Ninha

    RETIFICANDO:
    “…com certeza achei extremamente ridículo e estranho a Alice passar de decidida e independente, a cachorrinho do irmão e o que é pior, para obter um carro…

    30/01/2010 às 12:55 am

  296. Ninha

    RETIFICANDO:
    “…com certeza achei extremamente ridículo e estranho a Alice passar de decidida e independente, a cachorrinho do irmão e o que é pior, para obter um carro…”
    beijos novamente

    30/01/2010 às 12:55 am

  297. Esse texto é ouro, ouro puro, lhes digo. Quem o escreveu merece, no mínimo, mais de oito mil “dinheiros”. Twilight é uma merda… Merda das piores. Also, vampiros não deviam brilhar como se fossem drag queens.

    10/02/2010 às 11:25 pm

  298. Illunen

    Olha, foi um excelente post, mas me questiono sobre uma parte da história de Twilight que você aponta como defeito:

    – Quando a Bella toma sangue, não é para repor o sangue de seu organismo perdido, mas, sim, para alimentar o bebê que sugava o sangue da mãe. Igual a uma grávida normal que alimenta o seu filho e os nutrientes vão para o cordão umbilical. A diferença é que o alimento aqui é o sangue (Mas essa parte também é obscura: não sabemos o que renesme faz para conseguir sugar o sangue da mãe e o porquê ninguém repõe o sangue que a Bella perdeu para renesme (desculpem se estiver errado, esqueci como se escreve o nome da Nessie XP) nem antes nem depois do parto

    29/03/2010 às 2:19 am

  299. Mari

    depois de (tentar) ler os comentários da luuh, ou algo assim, dei um beijo nos meus pais e agradeci por eles terem me dado educação.

    29/04/2010 às 10:42 pm

  300. Ai Deus… eu comecei a ler o post, fui pra educação física, voltei e acabei de ler, e ainda li metade dos coments, mas agora cansei @-@’ Bom…o que eu digo?
    Achei esse blog por acaso enquanto procurava imagens de Digimon, adorei, adoreeei! :D
    Cara, eu não li Twilight, tentei, mas tentei ler Lua Nova no pc e não passei da pag 14, não consigo ler no pc ç_ç’
    Cara, parabéns pelo texto, pela argumentação, vc podia ser advogada! De boa! Boa sorte no jornalismo, não que você vá precisar de muita sorte, você é boa demais! Mas um pouco mais de sorte sempre é bom. :)~
    Até me animou a continuar revendo Digimon! Hehe.
    Não acho que Twilight não deva se rum bom livro pra passar o tempo, mas eu tenho xiliques de lembrar que vampiros não tem nenhuma fraqueza, como assim, NENHUMA?! Vampiros não brilham, cara, não brilham na luz do Sol!
    De novo, parabéns :) voltarei pra ler mais, adorei o blog :B

    05/05/2010 às 7:33 pm

  301. Jean

    Ótima Argumentação. Muitos comentários brilhantes também, de ambas as partes me permitam…
    Mas , realmente, creio que eu mesmo poderia criar histórias melhores que twilight…Imaginação e ideias para isso eu tenho de sobra, falta-me a técnica em escrever…

    Agora um fato que ninguém postou ainda:

    No Japão, Anime é quase uma religião. Crianças e adultos assistem a desenhos de forma natural e sem preconceitos!

    Aqui no Brasil, se um adulto olhar desenho, será chamado de demente ou coisa pior… Porque tanto preconceito? Somos um povo sem cultura, sem educação e que, infelizmente, copiou o “Americam way of life”, só que principalmente as partes ruins: Egoísmo, preconceito, irresponsabilidade… Enfim, juntamos o inútil ao desagradável; “desevoluímos” para o que somos hoje…

    Tenho mais de 30 anos, sempre gostei de Anime e, para mim, Digimon está no topo… O público alvo é o infantil, sim, concordo, mas valores como coragem, amizade, confiança, esperança, luz, sinceridade, amor e sabedoria são vistos em desenhos ou filmes atualmente?… Claro que não…E ninguém deveria esquecer de praticá-los, diariamente… Por isso, todos os dias escuto Brave Heart, a melhor música de Digimon…Inspiradora, a tradução nos mostra o desejo do compositor em passar bons sentimentos, dar conselhos, enfim, coisas positivas…A melodia é brilhante… Enche a alma de alegria…

    E digo mais: Pessoas de bom coração, as quais eu tenho certeza que pertenço, se emocionam e choram com Digimon…
    Não acreditam, então olhem a primeira temporada… especialmente o episódio 53… Um comentário que tem no youtube sobre uma parte do episódio 53 “foram os 4 minutos mais edificantes da minha vida”, me fez pensar que não temos mais isso hoje… Poucos procuram esses valores, e vocês leitores deste post sabem que isso é verdade…E eu me senti feliz por estar assistindo Digimon…
    Agradeci por alguém ter criado uma história tão linda que creio que mudou minha vida para melhor… Creio que cada um que assisti, se identifica com alguma daquelas crianças…

    Claro que, a essa altura, já devem ter muitos pensando “O que alguém de 30 anos quer olhando desenho…” Para esses eu respondo: Eu não fico preso a um padrão, de que homem deve encher a cara, dirigir bêbado e tratar mulheres como objetos…
    Eu sigo o meu caminho, estou procurando aquilo que me faz feliz, e os desenhos fazem parte dessa procura e não tenho vergonha disso…

    Coragem, amizade, confiança, esperança, luz, sinceridade, amor e sabedoria para todos vocês… Somente praticando-os, poderemos ter um mundo melhor… Pensem nisso…
    Afinal, porque deveria ter vergonha…

    14/05/2010 às 10:28 pm

  302. Carolina

    Você é genial! Apenas isso que tenho a dizer ^^

    14/05/2010 às 11:26 pm

  303. Twilight Haters

    Ai, Jean, olha, eu não vejo nada demais em vc ter 30 anos e ver anime nem nada (sério, eu tenho 21 e posto num blog anti-Twilight, seria o sujo criticando o mal lavado hahahah), mas mas mas… como assim, “Somos um povo sem cultura”?

    Não, poxa, somos um povo com MUITA cultura, e uma cultura MUITO linda. Ou uma pátria com tudo isso. Tá que eu sou o elemento mais suspeito ever pra falar, porque Policarpo Quaresma se orgulharia de mim, mas a cultura brasileira é uma das mais encantadoras do mundo.

    Só que o povo, principalmente o das grandes capitais… ah, o povo que desvaloriza tudo, pra quem tudo é ridículo e que faz toda a riqueza cair no esquecimento… mas oh, diferente, hein, ter um povão que desvaloriza a cultura brasileira e o país NÃO TER cultura. u_u

    Ana

    15/05/2010 às 12:58 am

  304. pamy ledger

    Bella nunca disse q ñ gostava d seu pai + q ñ eram mt próximos e porq ela c afasta d muitos d seus ‘’amigos’’? Ela c concentra tanto nos cullen (família a qual ela quer pertencer) q acaba se esquecendo do resto, é eu sei egoísmo, mas vamos falar a verdade muitos deles não estavam realmente tão dispostos a conhecê-la melhor, os meninos cheios d 2º intenção, Jess não é o q chamamos de melhor amiga e o resto, acho q nem preciso falar ela tentou conservar os que vilão a pena, em quanto PUDESSE! E ela deixa claro q c importa com a família e com os amigos + q ñ consegue ficar longe de Edward (o q faz dela um humano) + vamos falar a verdade, eu desconfio da sanidade mental dela
    É verdade o olhar d 1 mulher apaixona ñ é a melhor perspectiva possível mais não vejo Edward cm 1 objeto mais como alguém desesperado para recompensar a pessoa q ama pelo fato d ñ poder Le dar coisas q pra ele são significativas, um d seus defeitos é excesso d preocupação (mas também pudera a bella é um ímã d catástrofes) o q faz dele 1 aparente manipulador – só não entendi o ‘’machista’’- mas tenho d concordar ele não tem muitas evoluções, mas pra mim o bom desse personagem ñ é a luta contra si próprio contra o seu animal
    Eu também tenho de dar o braço a torcer concordo totalmente com as criticas sobre Jacob seu amor o torna vilão
    Concordo os cullen parecem ter sido tirados de um filme americano, mas nesse caso suas personalidades importam muito, Rosálie, por exemplo, evoluiu bastante durante os 4 livros mesmo ñ tendo tanto espaço e c vc analisar DIRFEITO verá q houve certa evolução e ao decorrer dos livros confesso q a autora tenta (com pouco sucesso) disfarçar o aspecto de q’’ eles servem para uma única coisa’’ lês dando ama linha paralela ao casal bella/Edward o q acaba fazendo deles ‘’A LIÇÃO D VIDA’’ do casal, ou seja, ñ adianta muito
    E em relação ao fato d Alice seqüestrar bella, duvido q tenha sido apenas por pedido d Edward ou até mesmo pelo carro como ela mesma diz, mas sim por sua preocupação (compartilhada pelo irmão) com a amizade dela com os jovens lobisomens q a seu ver são muito perigosos, pois tem dificuldades d c controlar o q até certo ponto é provado no decorrer dos livros
    O primeiro d tudo Rosálie ñ gosta muito d bella mais ñ seria capas d machucar o irmão a esse ponto e Edward sabe disso mais mesmo assim ao contrario do dito ele busca informações, ao ligar para a casa d Charlie c vc liga para casa d alguém achando q ela está morta e alguém Le diz q o pai dela está cuidando de um enterro vc acha o q?
    a) Concordo eu critiquei muito isso ao ler o lua nova q d todos os livros é o q eu menos gosto afinal qual é o núcleo da historia?
    b) Concordo a autora viajou mais foi um fato q quase passou despercebido por haver uma historia muito grande em torno desse livro
    c) Foi um dos aspectos que mais critiquei ta os vampiros são dela mais ela mudou radicalmente e não explicou o motivo
    d) Certo ela ñ explica muito bem o motivo da mudança d bella + dá uma explicação: bella c mudou por achar q estava atrapalhando o casamento da mãe e a estar deixando triste com o fato d ñ poder acompanhar o marido q quase ñ parava em casa e eu já disse em nenhum momento bella diz ñ gostar d seu pai
    Concordo que Digimon ñ é um coisa boba mais é errado comparar ele a serie crepúsculo, por q? – ñ abordam o mesmo assunto nem c passam no mesmo mundo um é um romance adolescente bem água com açúcar cheio d ficção o outro uma aventura juvenil com lições d moral e aspectos profundos e vamos falar a verdade a coisas muito + sem noção do que os 4 livros da saga crepúsculo q também ñ é a leitura + incrível q já fiz e por isso acho q ñ devem ser comparadas
    Dica: ñ deixe seu gosto pessoal interferir em sua criticas e analise as coisas d uma perspectiva neutra ou suas criticas ñ terão caráter confiável

    23/05/2010 às 11:38 am

  305. Twilight Haters

    “E ela deixa claro q c importa com a família e com os amigos + q ñ consegue ficar longe de Edward (o q faz dela um humano)”

    Não entendi qual é o ponto. É INSANO, IRRACIONAL e IMBECIL, em maiúsculas, mesmo, pensar que é algo HUMANO você dizer que abre mão de família e amigos por causa do seu namorado. Digo, Stephenie Meyer sabia que eles ficariam juntos pra sempre e que nada ia dar errado, mas vamos fingir, por um momento, que nunca houve um cérebro (cof) controlando essa história: qual seria o SENTIDO de abrir mão de uma vida mortal por uma eternidade com um sujeito que de repente vai querer ir embora um dia? Não vejo nada de humano, vejo uma atitude burra de alguém que é bem egoísta. E sem noção nenhuma.

    “só não entendi o ‘’machista’’”

    Ele sabota carro pra ela não sair de casa, ele julga Bella incapaz de se virar sem ele (o que foi premeditado por Stephenie Meyer pra deixar claro que, sim, nós, as fêmeas, somos completamente incapazes de qualquer coisa se um macho-alfa não nos ajudar), ele decide o que ela precisa usar pra andar de moto, ele decide quando eles vão casar e até se e quando vai transformá-la (se ela nunca perigasse morrer, a impressão que dá é que ele nunca cumpriria a promessa). Em síntese: ele decide cada passo que a Bella deve dar. Como acontecia antes dos movimentos feministas, quando os maridos sozinhos decidiam rumo da família toda. Então?

    Olha, eu ia responder parte a parte desse comentário, mas são 22h de domingo e eu preciso terminar de corrigir uns textos pra entregar amanhã, então realmente não vai dar tempo. Pamy, sugiro que você dê uma lida no resto do blog, porque todas as suas oposições já foram respondidas. Só faço dois últimos comentários: se existe algum ponto que torne possível a comparação de Digimon com Crepúsculo, então ela não é errada. Não é errado comparar pudim com elefante, se eles têm alguma coisa em comum (não acho que tenham, mas whatever).

    E tbm te sugiro tentar ser mais neutra nas suas críticas. Ao afirmar que é natural que a Bella pense primeiro em Edward porque ela “é humana”, por exemplo, vc não tá sendo neutra. Aliás, não existe “neutralidade” em discurso nenhum, só pra deixar claro.

    Só.

    Ana

    23/05/2010 às 11:07 pm

  306. Twilight Haters

    pamy ledger na redação da Veja now.

    24/05/2010 às 5:06 pm

  307. Dica: ñ deixe seu gosto pessoal interferir em sua criticas e analise as coisas d uma perspectiva neutra ou suas criticas ñ terão caráter confiável

    —–

    Dica: Nenhum texto é neutro. Todos possuem pontos de vista de quem os escreve… Isso é o básico do básico que se aprende em uma aula de redação. Nem textos jornalisticos são neutros.
    Pois é.

    11/06/2010 às 10:12 pm

  308. karol

    Nunca gostei mto de digimon, assisti alguns episódios só… Mas as comparações que vc fez foram ÓTIMAS…
    Só li o primeiro livro e ass os filmes.. e sinceramente, só assisti pq aparecem uns rostinhos(e corpinhoos) bonitos…
    Vc escreve mto bemm.. Adorei mesmo o post…

    22/06/2010 às 4:13 am

  309. Twilight Haters

    … tem tanto comentário aqui que eu ainda não tinha visto e muito menos agradecido. Bom, nunca é tarde.

    Primeiro de tudo, OBRIGADA a Carolina (fica nervosa não, aqui é todo mundo da galera), ao Jean, a Karol, ao Flapjack (noes, advogada não. Isso é pra Tammie), e a tantos outros que continuam me apoiando até o fim. E, claro, Ana e Tammie, por responderem por mim durante minha ausência.

    Bem, acho que qualquer história, independente do meio em que é veiculada (TV, cinema, livro, desenho, WHATEVER) pode SIM ser comparada. E quanto ao tema do “amor” (vi algum comentário sobre isso)… bom, só porque é o tema mais “antigo” (o que discordo, já que acho que o tema mais antigo, francamente, é Deus) todas as obras devem falar nele? Além disso, até onde me lembre, “amor” também é retratado em Digimon. Aliás, tem um brasão com esse nome. Mas é o amor em suas mais diversas formas. O amor como amigo, o amor como irmão, o amor de mãe… o amor de tudo. Twilight não me passa nem um pouco isso. Aliás, “amor” é algo que não vejo na série. Não mesmo.

    Sobre as “contradições” ditas pela Pamy Ledger… bem, acho que Ana e Tamara disseram tudo.

    Só queria terminar falando ao Jean: concordo com você sobre os valores. E sim, eu também carrego. Coragem, Amizade, Amor, Sabedoria, Sinceridade, Confiança, Esperança e Luz são meus ideias de vida. Pra sempre.

    Lily

    27/06/2010 às 1:38 am

  310. Ok, vai ai algumas justificativas.

    Contradição para sua visão sobre Bella: Bella não tem dificuldade de relacionamento, ela simplesmente é tímida, o que é normal, além de que ela nunca afirmou que não gosta do pai e de Forks, muito pelo contrário, em Lua Nova, quando Edward a deixou, o pai sugeriu que ela voltasse a Phonix para que fizesse novas amizades, e distrair, pois ela estava sofrendo pela falta de seu amado, ela não aceitou, resolveu ficar em Forks, portanto ela gosta de lá.
    E ela não dispensa a amizade de muitas pessoas, os meninos se aproximam dela com segundas intenções, e Jessica tem um pouco de inveja de Bella, o que podemos perceber no livro Sol da meia noite, narrado pelo vampiro Edward, que retrata isso por ter capacidade de ler a mente da garota. Angela é uma boa amiga, isso sim, mas em nenhum momento Bella recusa a amizade dela, até porque, em Eclipse Bella se oferece para ajudar na formatura da amiga. Tudo bem, você disse no seu post que não ouve mudança de posicionamento durante o andamento dos quatro livros, eu posso explicar: a saga retrata o amor de um vampiro com uma humana, se trata de um verdadeiro amor, e não somente de um amor de adolescência, sendo assim, Bella, deseja ser vampira para estar eternamente ao lado do seu amado, o que não vejo problemas, ele recusa por um tempo porque na opinião dele, um vampiro tem uma alma suja, por destruir vidas, ele sempre se culpou pelas vidas que tirou, isso influenciou muito, ele simplesmente deseja proteger sua amada, o que também não vejo nada de errado.
    Em nenhum momento, Bella ameaçou acabar com a própria vida só para conseguir o que queria, em Lua Nova, quando ela cometeu várias besteiras, como se jogar do penhasco, não era pra conseguir o que quer do jeito que você diz, era simplesmente para ver o amor de sua vida, minimizando a saudade, o amor dos dois é muito grande, nada de problemas até agora.
    E, observe, ela se importa com seu amor próprio, com amigos, com pai, com família ou com qualquer outra coisa SIM, o que ela mais quer é ser eternamente de Edward, ok, mas isso é o amor, um amor puro e infinito, esse é o enredo do livro, esse amor é forte, ou seja, ela é capaz de fazer muitas coisas por ele.
    Contradição para sua visão sobre Edward:
    Você afirmou lá em cima, que Edward é quase um objeto, mas é justamente esse o ponto. Ele não é um objeto, assim como não é um homem qualquer, ele é um vampiro, de acordo com a história, vampiros são seres perfeitos, digamos assim, poderoso claro porque tem poderes; rico claro, afinal, o pai dele é um bom médico e trabalha caso não saiba; bonito e imortal, pois essas são característica típica de vampiro, por exemplo. Manipulador e machista? Você não sabe o que está dizendo, porque pelo que vi, não conhece a saga e deveria se informar mais antes de falar. Edward nunca foi manipulador, as condições que ele empunhava sempre foi pro bem de Bella, como qualquer pai tenta proteger sua filha, um amor verdadeiro, machista em nenhum momento também. Quando você fala “Passa o tempo todo fazendo o seu joguinho”, dá impressão que ele faz isso propositalmente, isso não é um jogo, se trata do amor que ele sente por Bella, ele a ama mais que qualquer coisa, ela é uma humana fraca e frágil, ele age correto, ao pensar bem antes de tomar suas atitudes em relação a ela, e os livros não são somente isso, do jeito que você fala, passa uma imagem de que a saga é uma história repetitiva que só fala dessa questão: transformar ou não Bella em vampira. Mas não é assim, há guerras envolvidos os Volturi também, há o amor dela por Jake, há o nascimento de Renesmee que muda o rumo da história, a Victoria que deseja vingança pela morte de James, há clãs que possuem papel importantes na história, há guerras envolvendo recém-criados, há muitas partes da história que você não considera. Isso, enquanto digimon (prefiro retratar com letra minúscula), é uma história chata pra crianças, onde acontecem coisas bobas, como conquistar uns talismãs bestas, e outras bobagens.

    Contradição para sua visão sobre Jacob: Em primeiro lugar, já provando que você realmente não sabe NADA sobre a saga crepúsculo, já começo lhe dizendo que essa imagem se referindo a Jacob, não se trata dele. Pode parece um pouco, mas nós, fãs Twilight, sabemos que não tem nada a ver. Pra quem não sabe, esse da foto, o qual foi retratado como Jacob, é Steven Strait, um ator, nessa foto ele está atuando como Warren Peace, personagem do filme “Super escola de heróis”.
    Queria destacar que Jacob NÃO É UM LOBISOMEM, lendo a saga você saberia a diferença, ele é um LOBO.
    E olha, Jacob não é odiado pelos fãs, nunca foi e nunca será. Tá mais fácil odiar Bella do que Jacob, não é meninas? E se referindo dele como antagonista, é errado, porque o antagonista é o termo usado pra o personagem contra o protagonista, que é Bella, e Jacob não é contra Bella.
    Bom, não tenho muito o que contradizer sobre Jacob, porque não cometeu tantos ‘erros’.
    Olha, são 03:23 da manhã, eu estou com sono, não vou perder mais meu tempo, esse texto foi o suficiente e não preciso continuar contradizendo você, até porque, nós, fãs Twilight não lhe devemos satisfações, bjs, e eu aconselho você a procurar ajuda, esse comportamento seu não é normal.

    29/06/2010 às 4:34 am

  311. Twilight Haters

    Uau, Ingrid, você fez minha manhã com esse texto (L) posso te responder, então? (é a Ana aqui, hein)

    ” Bella não tem dificuldade de relacionamento, ela simplesmente é tímida, o que é normal”

    Ok, ponto pra você. A Bella é monga, ridícula e meio imbecil, mas eu até concordo que ela só é tímida.

    “ela nunca afirmou que não gosta do pai e de Forks, muito pelo contrário, em Lua Nova, quando Edward a deixou, o pai sugeriu que ela voltasse a Phonix para que fizesse novas amizades, e distrair, pois ela estava sofrendo pela falta de seu amado, ela não aceitou, resolveu ficar em Forks, portanto ela gosta de lá.”

    Começou bem, mas nos dois minutos do primeiro tempo já escorregou :/ ou nós não lemos o mesmo livro ou você não sabe interpretar o que lê. A Bella não deixou Forks única e exclusivamente porque ali conheceu Edward, ali lembrava do Edward, ali ainda era onde tinha o ar que Edward respirava, tararan Edward Edward Edward. Ela nunca se importou com Forks ou o pai, senão teria voltado pra Phoenix, principalmente pelo pai (porque é um sofrimento pra ele ver ela sofrendo, oras). Não que ela ODEIE o pai, ela só é como qualquer adolescente ridícula com mania de “me deixe, pai”, ligeiramente agravado por ter vivido muitos anos com a mãe. Ela não vai pra Forks por ele nem pela cidade, vai só pela mãe. E fica por Edward. =P

    “E ela não dispensa a amizade de muitas pessoas, os meninos se aproximam dela com segundas intenções, e Jessica tem um pouco de inveja de Bella, o que podemos perceber no livro Sol da meia noite, narrado pelo vampiro Edward, que retrata isso por ter capacidade de ler a mente da garota.”

    Aham, e ela também lê mentes e sabia de tudo isso. Vá que ela é realmente escrota com todo mundo, principalmente depois que conhece Edward. E isso não é justificado por timidez, não. Eu sou tímida e não deixo meus amigos pra lá porque o vampiro da escola se apaixonou por mim.

    “Angela é uma boa amiga, isso sim, mas em nenhum momento Bella recusa a amizade dela, até porque, em Eclipse Bella se oferece para ajudar na formatura da amiga.”

    Ok, concedo. Angela é uma boa amiga (e parece ser mto mais interessante do que a própria Bella).
    Mas, de novo, ou não lemos o mesmo livro ou você não sabe interpretar o que lê: ela só se oferece pra ajudar na formatura pro pai ver que ela tem vida além de Edward.

    “Tudo bem, você disse no seu post que não ouve mudança de posicionamento durante o andamento dos quatro livros, eu posso explicar: a saga retrata o amor de um vampiro com uma humana, se trata de um verdadeiro amor, (…) ele simplesmente deseja proteger sua amada, o que também não vejo nada de errado.”

    Olha, você sintetizou a história e não explicou porque é “passável” a questão de não existir NADA de crescimento em Bella e Edward e eles começarem e terminarem a história com o mesmo amor imutável e incondicional. Amor verdadeiro blá blá blá também fica ameaçado quando seu melhor amigo lobo quentinho e bonitão dorme com você, fia. E, assim, sem conflitos, eles não têm como saber quão verdadeiro é esse amor. A única perturbação na série toda é causada pelo Jacob e, ainda assim, a gente percebe claramente que a Meyer não quis ousar muito pra não perder a mão e prejudicar o casal 100%. Agora, veja: o amor de Lizzie Bennet e Mr. Darcy também é sincero, verdadeiro, não é “paixonite adolescente” (nos limites da vivência socio-cultural da Jane Austen, evidente), e ele pode até ter surgido DO NADA, só de um olhar pro outro, mas existe toda uma evolução do sentimento até a gente entender que eles se apaixonaram, não foi tipo “sentei do seu lado na aula de biologia e agora quero viver com você pra sempre”. E isso é, ahn, imprescindível num romance, entende? Senão a existência dele não faz sentido.

    “Em nenhum momento, Bella ameaçou acabar com a própria vida só para conseguir o que queria, em Lua Nova, quando ela cometeu várias besteiras, como se jogar do penhasco, não era pra conseguir o que quer do jeito que você diz, era simplesmente para ver o amor de sua vida, minimizando a saudade, o amor dos dois é muito grande, nada de problemas até agora.”

    Santo Deus, sério que você acha que não tem problema até agora?
    É, concedo de novo, ela não faz nada pensando em, efetivamente, se matar. Não no sentido literal. Mas você não vai ter coragem de dizer que pular do penhasco ou sair por aí de moto com Jacob sem nunca ter pilotado não são coisas que levam a uma ideia de suicídio, né? Ela era imprudente de propósito pra ter MIRAGENS. Por mais que ela não INTENTASSE se matar, ela ARRISCAVA A PRÓPRIA VIDA por uma MIRAGEM. Sério MESMO que você não vê nenhum problema nisso? Porque, desculpa, usar argumento de que é “amor verdadeiro” não cola. Amor não é isso. Isso é doença.

    “E, observe, ela se importa com seu amor próprio, com amigos, com pai, com família ou com qualquer outra coisa SIM”

    Cite trechos do livro onde isso apareça. Porque a Bella dos livros que li só se importa com a mãe antes de conhecer Edward e só finge que se importa com os outros, depois dele. E eu sou hater por causa, principalmente, do modo como a Bella trata os “amigos” e o pai, depois que conhece o “amor eterno e verdadeiro de sua vida”, blá blá blá. Acho repulsivo. Se fosse minha história, Edward morreria, os Cullen culpariam a Bella e ela morreria seca e sozinha pra aprender a tratar todas as pessoas direito, independente do quanto ama seu macho-alfa dominante.

    “o que ela mais quer é ser eternamente de Edward, ok, mas isso é o amor, um amor puro e infinito, esse é o enredo do livro, esse amor é forte, ou seja, ela é capaz de fazer muitas coisas por ele.”

    Pois é, a Meyer quis ser Shakespeare e esqueceu que Romeu & Julieta só foram eternos porque morreram. Entende o fail desse papo de amor infinito e fazer muitas coisas pelo amor, né?

    “Você afirmou lá em cima, que Edward é quase um objeto, mas é justamente esse o ponto. Ele não é um objeto, assim como não é um homem qualquer, ele é um vampiro, de acordo com a história, vampiros são seres perfeitos, digamos assim, poderoso claro porque tem poderes; rico claro, afinal, o pai dele é um bom médico e trabalha caso não saiba; bonito e imortal, pois essas são característica típica de vampiro, por exemplo.”

    Acho que você não entendeu o lance do objeto, porque só reforçou a ideia: ele é um objeto. Praticamente um cachorrinho de exposição.

    “Manipulador e machista? Você não sabe o que está dizendo, porque pelo que vi, não conhece a saga e deveria se informar mais antes de falar.”

    Ueba, agora entra minha parte preferida! Eu conheço a saga, amor, parei de ler no final de Breaking Dawn porque já tava de saco cheio, então vamos lá \o/

    “Edward nunca foi manipulador, as condições que ele empunhava sempre foi pro bem de Bella, como qualquer pai tenta proteger sua filha, um amor verdadeiro, machista em nenhum momento também.”

    Edward é incrivelmente manipulador. Você percebeu que a Bella só virou vampira quando perigava morrer, né? Você é capaz de entender entrelinhas e perceber que, se não fosse isso, ela nunca seria vampira, né? Você é capaz de entender que Edward manipulava essa situação, né? Você percebeu que disse que ele protegia a Bella como um PAI protege uma FILHA, né? Você lembra que o Edward é NAMORADO, não PAI, né? Você também entende que a proteção do pai tá ligada ao patriarcado e o patriarcado é machista, né? Então tá.

    “Quando você fala “Passa o tempo todo fazendo o seu joguinho”, dá impressão que ele faz isso propositalmente, isso não é um jogo, se trata do amor que ele sente por Bella, ele a ama mais que qualquer coisa, ela é uma humana fraca e frágil, ele age correto, ao pensar bem antes de tomar suas atitudes em relação a ela”

    E isso não é joguinho? Olha, vamos pensar: se ele fosse tão bom e altruísta quanto deveria ser e se importasse mais com a Bella do que com ele mesmo, teria se afastado defintivamente antes de ela se apaixonar loucamente por ele, também. ISSO é muito mais amor verdadeiro do que dizer “mimimi, sou perigoso, mas não vivo sem você”. Se ele estivesse efetivamente preocupado com a segurança da Bella e realmente a amasse “pura e verdadeiramente”, sumiria da vida dela pra não oferecer NENHUM perigo, nem vindo dele nem os externos que surgiram por conta dele (aka Victoria, James e Laurent, Volturi e, consequentemente, os índios transformados em lobos). Mas tá, aposto que você acredita que quando a gente ama alguém DE VERDADE é incapaz de viver sem essa pessoa, ainda que sua presença só acabe com a vida dela, é.

    “e os livros não são somente isso, do jeito que você fala, passa uma imagem de que a saga é uma história repetitiva que só fala dessa questão: transformar ou não Bella em vampira.”

    Ahn, e não é? Ah, você diz depois porque não é. Ok.

    “Mas não é assim, há guerras envolvidos os Volturi também, há o amor dela por Jake, há o nascimento de Renesmee que muda o rumo da história, a Victoria que deseja vingança pela morte de James, há clãs que possuem papel importantes na história, há guerras envolvendo recém-criados, há muitas partes da história que você não considera.”

    A Lils não considera porque, tirando o que diz respeito ao Jacob, o resto é, tipo, irrelevante. Se você entendesse um nada de narrativas, teria sacado que isso tudo o que você cita não diz nada pra história, num geral. O foco da Meyer NUNCA devia ter saído do romance, ela devia ter adotado Jacob como seu “antagonista oficial” e, tenho certeza, as coisas seriam muito menos porcaria (e ela seria incapaz de tanto, eu sei), porque teríamos conflitos verdadeiros entre o casal principal, e é o que faria eles crescerem como personagens e a história ser mais verossímil. Só que, repito, ela teve medo de perder a mão e o amor de Bella e Edward ficar abalado ou prejudicado de alguma forma (quem escreve sabe que isso acontece MUITO, e Eça de Queirós que o diga), então preferiu manter os dois sempre apaixonados e sempre certos do que querem e enfiar de qualquer jeito uma guerra, clãs, lobos x vampiros e recém-nascidos e porcarias que só servem pra encher páginas e não acrescentam NADA ao enredo central, já que não faz Bella e Edward se amarem mais nem menos, repensarem valores e convicções nem nada. Ahn. Jacob é o único capaz de abalar ligeiramente o casal nesse sentido e respeitando o foco narrativo. Ainda assim, de um jeito bem tímido. Concedo de novo: Renesmee acaba tendo alguma importância, também. Porque reforça o quanto Meyer é conversadora cretina.

    “Isso, enquanto digimon (prefiro retratar com letra minúscula), é uma história chata pra crianças, onde acontecem coisas bobas, como conquistar uns talismãs bestas, e outras bobagens.”

    Pois é. Agora você entendeu a subjetividade da coisa, né?

    “Em primeiro lugar, já provando que você realmente não sabe NADA sobre a saga crepúsculo, já começo lhe dizendo que essa imagem se referindo a Jacob, não se trata dele. Pode parece um pouco, mas nós, fãs Twilight, sabemos que não tem nada a ver. Pra quem não sabe, esse da foto, o qual foi retratado como Jacob, é Steven Strait, um ator, nessa foto ele está atuando como Warren Peace, personagem do filme “Super escola de heróis”.”

    Nossa, todo o texto perdeu a consistência por causa disso, meu Deus. E já disseram pra gente quem é o cara, obrigada pela preocupação.

    “Queria destacar que Jacob NÃO É UM LOBISOMEM, lendo a saga você saberia a diferença, ele é um LOBO.”

    Eu li a saga e entendi que a Meyer é muito burra, porque além de não saber nada de vampiro, ela não sabe nada de lobisomem. Ele é um homem que se transforma em lobo, logo é um lobisomem. Essa é a essência do lobisomem. Se ele fosse um LOBO, ele não existiria na forma humana.

    “E olha, Jacob não é odiado pelos fãs, nunca foi e nunca será. Tá mais fácil odiar Bella do que Jacob, não é meninas?”

    Tá, aí é você que tá dizendo. =P

    “E se referindo dele como antagonista, é errado, porque o antagonista é o termo usado pra o personagem contra o protagonista, que é Bella, e Jacob não é contra Bella.”

    Ai, tá, mas é contra o Edward. E agora, José?

    E eu também te aconselho a procurar ajuda, ingrid (com letra minúscula, mesmo), porque pra quem não precisa ficar contradizendo, perdeu tempo demais.

    29/06/2010 às 12:48 pm

  312. Twilight Haters

    Bom, já que a Ana defendeu meu post com maestria e disse tudo que eu diria (Ana, eu te amo!), eu vou só defender Digimon (com letra maiúscula, obrigada) porque… hum, acho que é porque eu quero -s

    ENFIM

    Acho que o comentário da Ingrid tinha até tendências de ir bem, se não fosse duas coisas. Um, o argumento ser meio falho, não porque ela GOSTA da saga, mas porque ela simplesmente não conseguiu relacionar o ponto do que eu disse à saga. Como a Ana disse, ou nós lemos livros diferentes, ou ela simplesmente não entendeu o que eu quis dizer. Mas quanto a isso, de novo, Ana já deu jeito. Não tenho mais nada a dizer.

    O segundo motivo é que, no fim, ficou meio ÓBVIO a opinião dela sobre o blog, o meu post e o quanto ela ama Twilight e acha inadmissível que alguém diga que, sei lá, Digimon é melhor. Afinal, ela leva… hum… um número X BEM GRANDE de linhas defendendo Twilight, enquanto dedica.. hum… duas linhas e meia para falar que Digimon é uma merda. Sem SEQUER justificar. Acho que, se você quer REALMENTE defender a saga e contradizer o meu post, tem que COMEÇAR dizendo porque, afinal, Digimon é uma merda. Afinal, o post tem, SOBRETUDO, a intenção de mostrar que Digimon É MELHOR que Twilight. Logo, pra “desdenhar” o meu post, você precisa ir no ponto chave, e dizer porque Digimon NÃO é melhor que Twilight. Dizer que é uma bosta não se encaixa BEM no quesito. Primeiro, porque é mostrar que, na verdade, você só gosta de Twilight e se revoltou com o post. Segundo, porque pelo visto sequer LEU a parte que eu discorri sobre Digimon (parece que foi correndo pra parte de Twilight, aliás), porque dizer que é só “uma busca por uns talismãs idiotas” é ser simplista DEMAIS.

    Digimon, a começar, NÃO é uma busca por uns talismãs idiotas. Se fosse isso, eles achariam os brasões e TCHARAM, digievoluções aconteceriam no mesmo momento, quando eles quisessem. E não funciona assim. Cada brasão tem um significado em especial, e a pessoa só pode ativar o brasão SE, e somente SE ela provar que sente o sentimento ali demosntrado e que é digna daquele sentimento. Isso por si só demonstra CRESCIMENTO. O que é uma qualidade que eu prezo em qualquer história, obrigada.

    SEGUNDO, a história não gira somente em torno dos brasões e da busca por eles (e a consequente busca pela ativação). Temos a discussão sobre os valores familiares, a liberdade, o verdadeiro sentido da luta (segundo a visão dos japoneses, claro, embora eu concorde com ela), espírito de equipe. Isso na primeira temporada. Na segunda, ainda temos a questão da redenção, do enfrentamento dos medos, de como todos tem o seu lado negativo às vezes, e o principal, a importância de sonhar. Tudo talvez girando em torno daquele enredo central, mas todas as questões valorizadas de acordo com a importância que tem pra história. Elas contribuem, claro, mas ao mesmo tempo elas tem o seu destaque pessoal. Não é como a luta dos Volturis, que somente existe para por Bella em risco, e nada mais (tanto que, quando Bella se torna vampira, e consequentemente não corre mais “perigo”, os Volturi não continuam o conflito, e aí você tem total certeza de que eles não possuem uma vida própria – existem SÓ para atazanar a Bella).

    Eu até gostei da forma como você defendeu Twilight, Ingrid. Mesmo. Perto de cada coisa que vi aqui, o seu post foi um dos melhores dos lovers (não que eu concorde com o que você disse, que fique claro).Mas acho que um pouco de respeito com Digimon também não seria nada mal, sabe? Afinal, fazer questão da minúscula demonstra muita coisa.

    Lily

    29/06/2010 às 3:31 pm

  313. Twilight Haters

    “Porque reforça o quanto Meyer é conversadora cretina.”

    Quis dizer conservadora.

    E dedico ao Anísio o comentário acima, porque sei que ele vai olhar e pensar “meu deus, que paciência e que tempo de sobra!”

    Ana

    29/06/2010 às 11:21 pm

  314. Twilight Haters

    Meu deus, que paciência e que tempo de sobra! -n

    Achei tipo, muito foda a resposta da Ana. Saudades da época que mais gente como a Ingrid aparecia aqui, e saíam essas coisas legais. Gostei da garota, aliás (da Ingrid, não da Ana): quando ela não tá dando ataques de “mimimi, vocês NEM ENTENDEM NADA de Twilight”, ela tem uns argumentos bem razoáveis. Só achei over demais aquela parte do Edward ser impossivelmente rico porque tem um pai médico que faz um trabalho bem feito, né? Assim, oi? Quantos médicos jovens de cidades pequenas vocês conhecem que compram ILHAS?

    Só pra constar, esse post tem um tempinho já, e a Lily ainda não tinha visto Twilight, e não havia toda essa histeria em cima do Taylor Lautner. Por isso que ela colocou a foto errada. O que, é claro, não afeta em nada a argumentação dela, que é em cima dos livros, e não dos filmes.

    (Anísio)

    30/06/2010 às 5:29 am

  315. camila

    vcs leram os 4 livros só p fazer esse site??? =O ou vcs leram assim, por ler, odiaram e fizeram o site? eu bem q achava estranho um vampiro brilhar e ainda falar q é o predador mais perigoso do mundo. gostei desse site, mto bom, mta paciencia vcs tem em discutir aquilo q nao gostam.

    01/07/2010 às 12:01 am

  316. camila

    li agora a apresentação no primeiro post, mto obrigada !!;)

    01/07/2010 às 12:03 am

  317. Twilight Haters

    Camila, a gente leu antes de sequer sonhar com o blog AHUAHUAH

    Nos conhecemos por orkut e passamos bem uns meses discutindo via comunidades, depois msn… e só quando todo mundo já era amigo é que veio o blog =)

    Ana

    01/07/2010 às 12:04 am

  318. Caramba, vc está de parabéns. Leu uma coisa que achou ruim, analisou e mostrou o ponto de vista sem esculhambar, mostrou os pontos logicos e defendeu a sua tese. A questão ñ é vc estar certa ou errada, é ter argumentado para defender seu ponto de vista, ter pesquisado e se firmado sobre o fato. E so pra constar, concordo com vc em todos os pontos q vc falou.

    01/07/2010 às 2:38 pm

  319. camila

    mto bacana amizade virar algo “concreto” assim por dizer, mas eu concordo, até gosto de crepusculo, mas sabe, acho msm q a autora criou, ela msm, uma turma de personagens e nao soube bem aproveita-los, tinha td pra ser mto bom, se tivesse mais pesquisa e um pouco de paciencia pra executar a obra, ficou imaturo, afinal, vai marcá-la “para toda a eternidade” heeheh
    vcs estão de parabéns!! continuem na sua própria saga!! =)

    01/07/2010 às 11:49 pm

  320. Ingrid

    Não vou discultir com vocês. Cada um tem sua opinião, aqui não é o meu lugar, sendo assim, antes de me retirar e nunca mais voltar aqui, peço desculpas por retratar Digimon, com letra minúscula. Tchau, beijos.

    By: Ingrid

    05/07/2010 às 5:48 pm

  321. Raul

    Um ano e muitos meses depois, EU LI O POST
    eeeeeee
    e achei incrível. Digimon era meu desenho favorito quando eu era criança. E esse post me deu vontade de rever Digimon (por que quando eu era criança, a unica coisa que me importava era a luta do bem contra o mal e os poderes dos Digimons uhuuuuu)
    Parabéns Lily, como sempre, seus posts são ótimos

    07/07/2010 às 1:25 am

  322. lucaas

    Nãão gosteeeei

    07/07/2010 às 10:20 pm

  323. Vivi

    Haha, Adorei, analise bem profunda!
    Uma com Rei Leão tambem mostraria muito mais avanço!

    14/07/2010 às 5:33 am

  324. 100000% twilight

    gosti do modo como vc se expressou … mais amooooooooo twilight e ta muintoo bem explicado por que bella vaio morar com charlie e que rennee vai viajar com phil e bella nao pode ficar sozinha em phoenix … antes de criticar ou de bombardea a aserie e sua burra…..

    07/09/2010 às 9:07 am

  325. Twilight Haters

    Acho MESMO que daqui a pouco terei que colocar uma edição do post, dizendo claramente o seguinte:

    “NÃO, não há explicação para Bella ir pra Forks. Porque uma menina que sempre se virou sozinha, que faz as coisas pro pai, que sempre cuidou da mãe… E DE REPENTE NÃO PODE FICAR EM PHOENIX? Acho que não conta como. Afinal, Bella independente, quase maior de idade, e de repente a mãe quer cuidar dela? De repente ela precisa do pai?”

    São uns 300 comentários, eu sei que são muitos, mas poxa, CUSTA LER ALGUNS? Metade dos comentários sou eu falando exatamente isso.

    Ah sim, obrigada pelos elogios, Viviane. Se é que esse é o seu e-mail de verdade.

    Lily

    07/09/2010 às 8:24 pm

  326. Francisco

    CARALHO, VIREI FÃ DO BLOG DPS DESSA. Tava procurando sobre o time Twilight do Digimon Xros Warriors quando caiu nessa materia. Vou acompanhar o blog sempre que possivel, adorei o artigo! :D

    28/01/2011 às 4:17 pm

  327. Francisco

    Digimon Xros Wars* malz :3

    28/01/2011 às 4:41 pm

  328. fernanda

    Antes de falar alguma coisa, queria deixar claro que concordo que o livro seja bem bobinho, eu li todos, inclusive os adicionais de Sol da Meia Noite a Segunda Vida de Bree não sei das quantas. Apesar de concordar com muitas opiniões, achei esse blog bem agressivo, parece uma tentativa desesperada de mostrar a superioridade intelectual de quem não gosta de crepúsculo, as comparações são totalmente tendenciosas, é muito fácil provar qualquer coisa que se queria com argumentos manipulativos da verdade, uma propaganda que passava na tv dizia coisas maravilhosas sobre o Hitler, todas verdadeiras, e nos fazia acreditar que se tratava de alguém muito bom. Seria razoavelmente fácil ridicularizar a obra de qualquer grande escritor, um livro de passa tempo como crepúsculo fica ainda mais fácil. Mas não entendi qual o objetivo do blog, li em algum comentário que é apenas para exercitar a sua capacidade de análise literária, então por que todos os comentários comemorativos sobre a conquista de humilhação aos fãs? Por que essa birra tão grande com o vampiro brilhar ao invés de queimar? isso realmente faz diferença? Eu poderia mostrar a minha superioridade intelectual provando de maneira bem fácil o quanto quem acredita em Deus é burro e inferior a mim, citaria autores famosos comprovando assim os meus argumentos, mas por que eu faria isso? Por que eu tentaria mostrar para todos o quanto sou melhor que os outros? Parece que é isso que você está fazendo, você e os seguidores desse blog, que destroem o argumento do adversário simplesmente por este utilizar uma conjugação de verbo incorreta. Realmente será uma ótima jornalista, já está inclusive praticando a manipulação da notícia. Talvez devesse fazer uma especialização em dialética erística, está evidente que leva jeito para isso.

    12/12/2011 às 9:57 am

  329. Lafayette

    Well, a única coisa que discordo em seu post é que Digimon Tamers (vulgo ‘3’) também é muito bom. Caramba, é uma desconstrução do gênero ‘bichinho’ (qual seria o nome O.o?)

    Fora isso, parabéns. Sempre me chamam de louca quando falo que Digimon é melhor que Pokemon (o jogo é MUITO foda, mas o anime só serve como propaganda do jogo -q). Vou mostrar esse artigo a eles xD

    03/02/2012 às 1:29 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s